“Faça boa arte”, de Neil Gaiman

Publicado originalmente em Splash Pages:

Ter recebido em casa um livro com o discurso memorável do Neil Gaiman, num período de cobranças e imposições não poderia ter vindo em melhor hora, para voltar a ter autoconfiança no que eu faço. Se você também anda desiludido com o seu trabalho e se achando um inútil porque não ganha dinheiro suficiente, dêem uma lida, ouvida ou olhada no discurso a seguir e renove sua autoestima, porque as pessoas e o mundo não dão trégua. Quem tem que saber o que é melhor é você mesmo, sem pessoas que te botem pra baixo. Obrigado, Samir Machado de Machado. A tradução abaixo é de Juliana Fajardini.

Eu nunca realmente esperei me encontrar dando conselhos para pessoas se graduando em um estabelecimento de ensino superior. Eu nunca me graduei em um desses estabelecimentos. E nunca nem comecei um. Eu escapei da escola assim que pude, quando a perspectiva…

Ver original 2.983 mais palavras

10 Razões Por Que ARROW Merece Ser Assistida

Publicado originalmente em Splash Pages:

Ontem decidi: vou começar a acompanhar ARROW. E o que aconteceu? Fiquei a madrugada inteira assistido. Oliver Queen, o Arqueiro Verde é um dos meus heróis preferidos da DC e, talvez essa seja a razão da minha resistência em assistir à série. Muitos amigos já haviam falado muito bem da série, principalmente o fã hardcorePablo Sarmento, mas eu estava resistente. Havia pegado um pedaço da série na programação da Warner, mas não tinha me conquistado. Talvez por ser uma série que precisa ser vista desde o começo. Enfim, se passei todo esse tempo acompanhado Stephen Amell e cia, deve haver uma razão. Então aqui vão 10:

Arrow? Quem fala? Tem um fusca gelo na frente da sua casa?

Arrow? Quem fala? Tem um fusca gelo na frente da sua casa?

  1. AGRADA AO PÚBLICO NOVO: Um trama bem desenvolvida, com intrigas, traições revelações. Não sei qual veio antes, mas entendi que Arrow é um Revenge para o público…

Ver original 956 mais palavras

Eu Quero Ser a Minoria

Publicado originalmente em Splash Pages:

Comecei a ler as revistas mutantes por volta dos 11 anos, no início da adolescência. Vocês devem saber que a adolescência deixa as pessoas um tanto confusas e elas buscam uma âncora, um referencial, uma orientação e através dos X-Men eu aprendi várias lições éticas e de humanidade. Mas naquela época, apesar de venerar os X-Men, eu me assemelhava mais à Peter Parker, o Homem-Aranha: magrelo, de óculos, CDF, uma negação na educação física e era aporrinhado pelos meus colegas de colégio. Não me identificava a nenhum ideal, nem de beleza, nem de comportamento.

A turba com foices e tochas correndo atrás do Noturno.

A turba com foices e tochas correndo atrás do Noturno.

Por me identificar com Peter, tinha tudo para me tornar um fã ardoroso do Homem-Aranha. Mas, o destino quis que eu fosse apresentado antes aos X-Men. Um grupo de pessoas diferentes, excluídas da sociedade por não se ajustarem às condições da maioria e muito menos por…

Ver original 642 mais palavras

APOGEION – Mitologia e Bombas de destruição em massa!

arte sacra

trojanwar

ARTE SACRAOs Contos do Santuário!

Mais alguns distintos devaneios trazidos até vocês pela Nau Santuário, capitaneando os mares da vastidão improvável da qual são feitos os sonhos…

Leia o resto deste post

RESENHA: “Doutor Estranho – O Juramento” de Brian K. Vaughan e Marcos Martín.

_0012_exto Sentido

tonight

“Eu não receberei sermões de um capanga corporativo de luxo sobre o preço da magia. Sei muito bem que poções tão poderosas podem ser perigosas, razão pela qual pedi que a minha fosse testada pelo homem que você mandou matar”.

Roteiro de Brian K. Vaughan

Arte de Marcos Martín

Doutor Estranho criado por Stan Lee e Steve Ditko.

Leia o resto deste post

RESENHA: “Etrigan – O Demônio” de Matt Wagner.

_0007_Nno Circulo

444

“Afasta-te forma vilã… e dá lugar ao demônio… Etrigan!”

Resenha da minissérie em quatro partes escrita e desenhada por Matt Wagner, com arte-final de Art Nichols.

Etrigan criado por Jack Kirby Leia o resto deste post

RESENHA: Constantine – Infernizando agora também as nossas tevês!

_0007_Nno Circulo

Constantine poster

“Exorcista, Demonologista e Mestre nas Artes Ocultas”

Um breve panorama sobre a evolução do personagem nos quadrinhos, cinema e em sua nova série.

Sem Spoilers!   Leia o resto deste post

RESENHA: “Supremo -A História do Ano” de Alan Moore.

_0006_Infinitas Terras

05 (1)

“Você nunca me matará realmente, Grande Imundo, não mais que poderia matar Jean Genet, Isidore Ducasse ou Mallarmé! Não enquanto ainda posso… unnnngh… arrancar meu próprio coração em uma declaração final que justaponha arte, misticismo e absurdez!”

“Supreme – The Story of the Year” originalmente publicado nos EUA pela Image Comics, Maximum Press e Awesome Comics. Publicado no Brasil pela Brain Store Editora.

Roteiro de Alan MooreDesenhos de Joe Bennett, Keith Giffen, Dan Jurgens, Richard Horie,  J. Morrigan, Mark Pajarrilo, Rick Veitch e Chris Sprouse. Arte-final de Norm Rapmund, Al Gordon, Bill Wray, e Jim Mooney. Arte adicional e capas de Alex Ross.

Supremo criado por Rob Liefeld. Leia o resto deste post

RESENHA: “Superman e a Legião dos Super-Heróis” de Geoff Johns e Gary Frank.

_0006_Infinitas Terras

44

“O que aconteceu com a Legião dos Super-heróis?”*

Encadernado publicado no Brasil pela Panini.

Roteiro de Geoff Johns

Desenhos de Gary Frank

Arte-Final de Jon Sibal Leia o resto deste post

RESENHA: “Capitão R.E.D. – Tropa Especial” – Os Quadrinhos Nacionais e sua incansável luta por seu lugar ao sol.

_0010_Setimo Ceu

44

“Caramba, foi ele que fez aquilo, Capitão R.E.D, que maneiro. É isso que eu quero ser!”

Roteiro de Elenildo Lopes

Desenhos e Arte-Final de A-Lima

Cores de Gil Santos Leia o resto deste post

RESENHA: “Spawn e Batman” de Frank Miller e Todd McFarlane.

_0017_Cidade-do-Pecdo

45

“Eu tive de tudo, mas abandonei o materialismo em busca de iluminação espiritual. Agora me dá essa garrafa!”

Resenha do especial “Spawn e Batman”.

Texto de Frank Miller

Arte de Todd McFarlane Leia o resto deste post

RESENHA: “Os Livros da Magia” de Neil Gaiman.

_0016_O-Sonhar

The-Books-of-Magic-Owl

“A Ordem. É refugo. O Caos. É lixo. Nomes diferentes para a mesma coisa: o borbulho, o lodo, o redemoinho e o jorro do protoplasma, iludido de que existe algum sentido. Não há sentido.”

Minissérie em quatro partes, publicada no Brasil pela Panini em um volume encadernado.

Roteiro de Neil Gaiman.

Arte de John Bolton, Scott Hampton, Charles Vess e Paul Johnson. Leia o resto deste post

RESENHA: “Preacher – A Caminho do Texas” de Garth Ennis.

_0016_O-Sonhar

4

“Vou me vingar desse Custer! Vingar o sangue do meu pai! E se minha cara parece um cu… que seja! Vou ser o cara de cu!”

O Volume Um do encadernado publicado no Brasil pela Panini.

Roteiro de Garth Ennis

Arte de Steve Dillon Leia o resto deste post

RESENHA: “Os Invisíveis – Revolução” de Grant Morrison.

_0016_O-Sonhar

44

“‘Trifólio, verbena, endro, erva de João para a bruxa largar a sua intenção’. E este Sigil vai te prender no meu lugar”. 

O Volume Um do encadernado publicado no Brasil pela Panini.

Roteiro de Grant Morrison

Arte de Steve Yeowell, Jill Thompson, Dennis Cramer e Duncan Fegredo. Leia o resto deste post

O Superman que nunca foi Superboy; a morte do Superboy e uma explicação inusitada para a existência da Supergirl e a Legião dos Super-Heróis!

_0006_Infinitas Terras

45

“Vidas paralelas se encontram no infinito”. 

Relembrando a clássica fase do Superman de John Byrne.  Leia o resto deste post

%d blogueiros gostam disto: