Capuz Vermelho e os Fora da Lei – Estelar diz: “É o amor que mexe com a minha cabeça e me deixa assim, que faz eu pensar em você e esquecer de mim!”

Por Venerável Victor Vaughan

Resenha de Red Hood and the Out laws #6 SPOILERS

Escrito por Scott Lobdell e Josh Williamson
Desenhado por Kenneth Rocafort

Scott Lobdell ganhou uma série de inimigos anteriormente quando nos apresentou uma nova Estelar nessa revista. A antiga amiga de todos e generosa princesa alienígena se tornou uma fria e calculista robô que usa o sexo como uma ferramenta para aliviar stress e necessidades orgânicas do que para gerar novos vínculos emocionais. Com o passar do primeiro arco de histórias, ficou aparente que o senhor Lobdell foi dando cada vez mais conteúdo para a personagem, mas apenas agora no número #6 da revista que isso se tornou oficial.

Como foi que Jason Todd e a Princesa Koriand’r de Tamaran se conheceram? E o que uniu os dois de uma forma que nunca poderiam imaginar? Finalmente essa história é contada.

Jason começa a edição enfrentando traficantes ciberneticamente transformados em um submarino em algum lugar do oceano, apesar de conseguir frustrar os planos dos meliantes – que aqui não nos interessam ou fazem qualquer sentido – ele é sofre diversas agressões de seus opositores e por último é gravemente ferido na explosão que detona o veículo. Ao seu carregado pela correnteza até uma praia, de uma ilha deserta que esconde uma nave alienígena ele é encontrado pela antiga ocupante desse imenso veículo, que ali vive, buscando paz e isolamento da humanidade.

O Capus Vermelho sempre foi muito bem retratado nessa revista, ouso dizer que tão bem quanto Judd Winick costumava fazer – e olha que esse é um dos poucos personagens que ele sabe realmente escrever – sempre brincando com a linha entre o bem e o mal. Agora, Estelar sofreu com uma caracterização no minima relapsa. Nesse número os leitores novos e antigos poderão ter finalmente uma melhor idéia de quem ela é na nova continuidade e o que motiva a alienígena. A fria e distante personalidade foi sendo enfraquecida consideravelmente, Como um bônus extra, para nós leitores, com a ajuda de Josh Williamson nos diálogos, lógico, nós temos alguma idéia do que aconteceu nos primeiros anos desses jovens heróis, que podem ou não terem se chamados de Novos Titãs e da família Batman, provando que menos foi mudado da antiga cronologia do que imaginávamos.

Essa é uma história que você caro devoto nunca imaginou que precisaria ser contada. Essa edição se passa antes do número #1, na verdade um mês antes e nos conta exatamente como Jason e Kory se conheceram. Você não fica excitado? Eu sei que fica! E nem coloquei quadrinho da alienígena pelada ainda…

Desde o início eu amei essa revista, verdade. Eu imagino essas histórias produzidas pelo mesmo produtor de Velozes e Furiosos ou dirigidas por Michael Bay. Ela particularmente tem o mesmo clima massavéio de revistas “no brain” como Liga da Justiça, mas contém um componente de melancolia e dor que não caberia na narrativa “teen” de Geoff Jhons para o maior super grupo da DC. Quase um filme de John Woo, com um monte de tiros e gente pulando para lá e para cá para escapar da trajetória deles. A única coisa que falta nessa revista é Nicolas Cage, John Travolta ou Chow Yun Fat pulando entre os projéteis. Algum deles poderia fazer o personagem de Jason Todd…auhauaha

Apesar de não ser então um filme blockbuster, o senhor Lobdell consegue interessar o público o suficiente para que voltemos a cada mês para ver o que acontecerá com esses personagens. E essa edição, que teve os diálogos desenvolvidos por Josh Williamson me pareceu muito menos clichê e as idéias fluíram muito mais livres de painel para painel desenhado por Rocafort.

A questão para os que não leram essa edição ainda é: “Ela foi necessária???” Pois a primeira edição pós relaunch foi talvez o perfeito ponto inicial de leitura da série. Jason, Kory e Roy se juntaram e se viram em toda a sorte de erros e acertos uns com os outros. Pata todos os propósitos comerciais, esses personagens nunca estiveram juntos uns com os outros antes disso. Quem, a não ser um leitor de longa data, se interessa se eles tiveram algum envolvimento pretérito?

Agora, para aqui dar valor e crédito ao trabalho do senhor Lobdell e Williamson, é importante ressaltar que eles rapararam alguns erros originais de Lobdell ao inicialmente retratar Estelar como uma tabula rasa (só usei essa palavra que incitar vocês a lerem a resenha seguinte dos X-men) , com uma personalidade que não dava a mínima importância para quem quer que seja, principalmente quando o assunto era sexo ou afins. Acho muito importante personagens femininos ficarem livres de imposições sexuais e puritanismos que impedem a intimidade da mesma, mas a forma como Kory foi retratada, apesar de inicialmente ousada, foi principalmente desrespeitosa com as crianças que a conhecem pelo desenhos Jovens Titãns e eventualmente a seguirão para a revista. Muitos vão dizer que o estrago já foi feito, que agora é tarde demais, mas as coisas podem sempre se acertarem, afinal, tudo está perdido…mas existem possibilidades.


Sou fã incondicional dos brasileiros na DC, mas Rocafort com seu estonteante dinamismo e engenharia de página me deixa babando e por si só já é motivo mais que suficiente para se ler essa revista. Provavelmente ele será um dos maiores artistas da indústria daqui a algum tempo e provavelmente a DC vai desprezar e perder ele para a Marvel rapidinho. Seus personagens são maravilhosamente retratados, fazendo nossos heróis preferidos ficarem ainda mais lindos.  O cara consegue retratar tecnologia e naturismo, mixado de tal forma, sem um estilo sobressair sobre o outro.

Essa  foi uma das mais agradáveis edições de Capus Vermelho e os fora da Lei e quase que completamente ignorou a participação do Arsenal no capítulo. O senhor Lobdell parece ter uma mão forte para contar “fábulas” com dois personagens, mas a série para sobreviver precisa que todos os integrantes e elenco de apoio sejam igualmente retratados.

Resenha da edição anterior aqui.

About these ads

Sobre O Santuário

EU SOU A FONTE!

Publicado em 21/02/2012, em Sem categoria e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 11 Comentários.

  1. Well i really don’t know . I rcpseet your opinion, but mine, well, Jason is not Dick, or Bruce, thats for shure but, well DC comics needs characters like him, he is not the best hero but he is neither a villian. The clasic hero that never kills, well its kind of geting boring, inocent characters are allway predictible. Dont miss understand me. I think that the not killing rule is ok and all of that, but sirously, why can’t we have an Antihero team with a hot girl that beliefs in liberty (sexual liberty)? Haha. No, seriously talking, the Justice League has become a little boring. They fight powerful guys and all that stuff of safe the world but, why safe it if there is no one that clean the trash. What Todd is doing is what not Batman or neither Superman can do: the dirty job. But if Batman has friends and so villians like Luthor or The Penguin, why does Jason can’t? He uses the Batman symbol because he is reforming himself. And I gotta say that I like the charcter, I don’t know why, the dude just keep being unpredictable and that is just better than a hero that no matter how dangerous and hating do the villian is, you know that the hero won’t kill him. But Jason knows that geting locked the same villian again and again just don’t make any sense (of course I’m talking about the Joker) and if the bad guy is just very bad, the only way to safe inocent people is to stoping him for ever (but I’m just still talking about the joker, seriously why did no one locked him in the Phantom Zone). Jason may not be better than Batman, but he is different and no one want to see 1000 heroes with the same moral rules and the same points of views (well I don’t). Why hate a character that actually do what humans do?: what they think it’s correct (that may not be correct). I think that Jason is just a very human character that actually suffered more than Bruce did. But still he is cool and also I think that he is now an important charctet of DC comedcs. By the way I haven’t read the New 52 comic book but I’ve read the resume in Batman Wiki and It sound like a cool story. Well that is my opinon.

    Curtir

  2. Luke Summers

    Coitada da Lucy… Vai crescer com a ideia de que endeusava uma ninfeta. Espero que ela nao passe dos videos na net!

    Curtir

  3. Eu acho que a Lucy vai virar “piriguettyh”

    Curtir

  4. Bom, quando li o título já ia parar de ler pois minha vizinha me provoca traumas sertanojos… Mas como o texto é do Victor engoli o sapo e fui ler…
    De todas as titãs eu sempre amei a Donna <3, depois Ravena…
    Estelar nunca foi minha preferida, tanto que eu gosto do Dick com a Bárbara.
    Mas eu estou fascinado com essa revista então não me importo com a Kory…
    Agora o show da postagem são os quadrinhos do final!
    PARABÉNS!

    Curtir

  5. Sou honesto: nunca fui lá muito fã da Estelar.

    Mas de qualquer forma, parece que esse título do Lobdell está agradando.

    Curtir

  6. Fred Bastos

    Adorei, nossa como a DC comics é ruin de conta mesmo. Foi bom você tocar no Judd Winick, ele as vezes faz umas coisas legais e alguns personagens parece que realmente entende, o Capuz Vermelho é realmente um deles. Gostava do cara no Arqueiro-Verde também, Renegados dele tiveram seus momentos.

    O Lobdell tá mostrando serviço, é muito barra fazer e pegar esses personagens após esse reboot feito as pressas e nas coxas ( quando a gente vê o Liga da Just~içca DOOM, que é um projeto super recente logo vê como eles não tinham idéia alguma que iam tentar igualar todas as mídias), por isso também defendo o cara e pago pra ver o que pode sair daí.

    Curtir

  7. Achei importante essa história sim. Lógico que senti falta do Roy aqui, que é meu personagem preferido mas valeu a pena, no mais gente, ainda acho que deveriam ter mais uns dois personagens na equipe…e esses desenhos são lindos sim!

    Curtir

  8. Eu também gostei desse título desde o começo; por fazer justiça ao Jason Todd. Eu não concordei com a sua ressurreição, ainda mais a forma ridícula como foi explicada, mas já que ele estava de volta, poderia gerar algumas histórias interessantes. Grant Morrison tentou dar um tom diferente, fazendo do Capuz Vermelho um vilão psicótico e até fazendo-o voltar a ter cabelos ruivos, (que ele pintava de preto para todos acharem que era o mesmo Robin de antes), mas embora Morrison tenha acertado em 99% das coisas que fez em Batman, não acho que sua abordagem com Jason tenha sido a ideal. O que o Lobdell está fazendo agora é o que eu queria ter visto desde o começo! Hoje eu estou com “poucas palavras”, mas não posso deixar de comentar mais duas coisas: A Estelar do desenho NUNCA foi a Estelar dos quadrinhos. Ela não se encaixa na atual versão do Lobdell, como não se encaixava na versão do Johns e nem de Wolfman e Pérez. As “menininhas orfãs” da personagem sempre podem assistir as reprises do desenhos ou mesmo um belo longa metragem da Barbie. Eu passei boa parte da vida ouvindo que quadrinhos eram coisa de criança… mas faz muito tempo que eu sei que quadrinhos são coisas de adultos, crianças e velhinhos… cada um na sua. (Mas com alguma coisa em comum – roubei o slogan mesmo). A outra coisa que queria comentar é: O uniforme do Asa Noturna clássico que aparece na história ficou muito bom… melhor que a versão do Pérez. (Que é mestre e sempre será… mas o designs dos uniformes originais do Asa Noturna e do Jericó… tem que ser muito guerreiro pra usar aquilo em público).

    TITANS TOGETHER!!!

    Curtir

  9. Ah! Esqueci que tinha prometido uma alienígena pelada….na próxima edição, com CERTEZA!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: