Liga da Justiça Internacional – Os Melhores do Mundo!

Por Rodrigo G´norrit

Depois que Darkseid tentou jogar sinuca com a Lendas da Terra e perdeu feio, alguém achou que era preciso formar uma nova versão da Liga da Justiça. (Vai-se saber por que…) Para isso, foi preciso reunir uma nova e poderosa equipe de heróis, já que os anteriores estavam ocupados demais “revolucionando” os quadrinhos e tentando fazer algum dinheiro com os gibis depois das reformulações  que vinham acontecendo desde a Crise nas Infinitas Vendas. A última encarnação da Liga, conhecida como “Detroit”, teve uma das piores fases da história do grupo, com personagens pouco conhecidos e mal aproveitados. Nada poderia ser pior, certo? Hã.. bem…. o fato é que uma nova Liga da Justiça deveria se reerguer do cinzeiro da vergonha… uma melhorada equipe, onde fulgurariam os maiores e melhores de todos, todos, TODOS, os tempos… mas infelizmente, como eu disse, eles não estavam disponíveis na época. E foi assim que começou a trajetória da Liga da Justiça Internacional de Keith Giffen e J. M. DeMatteis, com desenhos mais que inspirados e muito debochados de Kevin Maguire.

Inicialmente ela ainda era uma Liga da Justiça América, como as outras, mas nossos destemidos paladinos perceberam que deveriam agir em âmbito internacional, e com a ajuda totalmente descompromissada e isenta de segundas intenções, do magnata Maxwell Lord, que financiou essa nova versão da Liga, uma nova equipe despontou no horizonte heroico do panteão dos grandes campeões da DC. Espalhando embaixadas pelas principais capitais do mundo e recrutando ousados aventureiros da lei de várias nacionalidades, a palhaçada se instaurou no planeta. Espera, eu disse “palhaçada”? Ah não… isso seria ofensivo. Eu quis dizer “Cachorrada”! Isso seria ofensivo com os palhaços.  Pensando bem, também não quero ofender os cachorros… de jeito nenhum!

Durante toda a sua gloriosa trajetória,  a nova Liga teve um grande envolvimento com o Quarto Mundo de Jacky Kirby (ouço sinos?) e foram diversas vezes a Apokolips. Senhor Milagre, Barda , Órion e Magtron foram membros fixos, Maxwell Lord teve um “contato imediato” com Metron e o falecido Soviete Supremo usou por muito tempo uma armadura apokoliptiana… então eu não poderia deixar de falar dessa ligação (Sacaram? LIGAção… hehehe… engraçado né? Não? Ok…) da Liga com o Povo do Kirby. (Não confundir com o Povo da Eternidade). Ouço sinos.

Oberon Vs Darkseid

Bem, voltando aos nossos intrépidos guerreiros, é verdade que houveram alguns pequenos deslizes, como brigas internas, discuções intermináveis, destruição gratuita do patrimônio público e um ou outro incidente internacional… mas a grande verdade é que a nova Liga se estabeleceu como uma mão forte na proteção do planeta, protegendo-nos de ameaças terríveis como o gigante galáctico da moda, Sr. Nebula, o Decorador de mundos que modificava os planetas segundo seus critérios cafonas e seu fiel arauto, o Esquiador Escarlate…  o terrível Lorde Manga Khan e seu fiel capacho L-Ron, além dos temíveis Extremistas, que vinham de uma Terra paralela onde seus maiores inimigos eram de uma outra equipe de super heróis… Os Avanteadores!

Bem, não vou mentir para vocês… é verdade que esse grupo era formado por alguns tipos meio psicóticos e suavemente perturbados… eles eram atrapalhados e egoístas… egoístas e autoritários… autoritários e incompetentes… incompetentes e pouco confiáveis… pouco confiáveis e hã… ok, já deu para entender. Mas fora esses pequenos detalhes, o importante era que no frigir dos ovos tudo parecia perfeito. E era. Afinal, Max controlava a mídia. E a mente das pessoas. Mas isso não desmerece as conquistas desses baluartes da moralidade , afinal eles tinham sim uma bela equipe de campeões entre eles: Batman (que parecia levemente infeliz), Canário Negro (que grita alto à beça), Rastejante (que fez só uma ponta), Capitão Fraldinh… Marvel! (que quebra o galho quando o Superman finge que está ocupado), Senhor Destino (que tem um elmo brilhoso), John´J´onzz (que não é mais chamado de “Ajax”, por isso tive que pesquisar no Google porque nunca acerto a grafia do nome dele), Doutora Luz (que pulou fora na primeira oportunidade), Senhor Milagre (que foi criado pelo Jack Kirby e abre cadeados bem difíceis de abrir. Ouço sinos?), Oberon (que não alcança o botão de emergência do monitor), Barat… Besouro Azul (que é o herói número um do mundo, tendo humilhado o Batman várias vezes… BWAHAHAHAHA!!!!) e o MAIOR LANTERNA VERDE DE TODOS OS TEMPOS: Guy Gardner. (Há quem discorde, mas poucos dizem isso na cara dele e mantém todos os dentes na boca).

Mais tarde entraram também já na fase internacional o Galinhador, digo, Gladiador

A delicada Barda em um momento de confraternização.

Dourado (salafrário e vigarista do futuro que roubou uns equipamentos e veio tentar a fama nos anos 80…) Fogo (espiã, modelo e atriz brasileira que foi várias vezes convidada para fazer comerciais de cerveja na praia de biquíni em pleno carnaval fazendo embaixadinhas e sambando ao mesmo tempo), Gelo (que tem o dom sobrepujar um grande nojo e beijar o Guy Gardner), Capitão Átomo (que até agora não sabe como foi parar na equipe), Soviete Supremo (que preencheu a cota de russos), Homem Elástico (que todo mundo confunde com o Homem Borracha, que é muito mais legal), Homem Animal (que foi usado descaradamente por causa do sucesso que a revista dele escrita pelo Grant Morrison fazia na época), Grande Barda (que tem um baita cacete cósmico e mete a porrada mesmo. Ela é a dona do bar.), Mulher Maravilha (que entrou por uma porta e saiu pela outra), Metamorfo (que entrou pra Liga depois de perder vários concursos de beleza, e ele não é metade mofado. Apenas parece.), Flash (Wally West, que terminou vários relacionamentos por ser muito… hã… “rapidinho”), Poderosa (que ficou fula por ter sua origem bagunçada na cronologia e resolveu chutar o balde de vez), L-Ron (que conseguiu um papel na Liga depois de ter sido recusado na nova trilogia de Star Wars), G´Nort (que… hã… bem… hmn… G´nort!) além de muitos outros combatentes valorosos e inesquecíveis, os quais eu não me lembro agora.

O que houve em determinada época foi que, além da nova LJA que virou LJI, a divisão LJE, (Se você é péssimo com siglas como eu: LJA – Liga da Justiça América, LJI – Liga da Justiça Internacional e LJE – Liga da Justiça Europa. E se você já tinha sacado isso e me chamou de néscio, saiba que você não foi o primeiro. E se você não sabe o que é néscio e correu no Google pra pesquisar, só posso te dizer: BWAHAHAHAHA!!!! )

Inspiradora: é a Liga da Justiça Antártica!

A Liga Europa também teve ótimas histórias (o Homo Animal chegou a integrar), mas houve também a podegosa Liga da Justiça Antártica (Essa não tem sigla pra não confundir com a América). Seus membros eram os integrantes da Liga da Injustiça, mas tudo que eles fizeram foi fracassar vergonhosamente como vilões. Então, decidiram tentar ser heróis. Tudo bem que essa divisão ártica só durou UM número, mas… hã… teve também uma importante função na preservação da vida na Terra e continuidade da espécie humana. Hm… Não, não teve não. Pra ser honesto eles se limitaram a lutar contra uma horda de pinguins assassinos (você não leu errado) e fizeram a proeza de destruir sua base.

A equipe se salvou graças aos poderes do anel energético do Lanterna Verde G’Nort. (que foi injustamente acusado de ter feito essa única coisa certa na vida). Após serem resgatados pela Liga da Justiça, foram despedidos. A equipe continuaria junta e apareceria como guarda-costas de Maxwell Lord quando este ficou em coma. Depois de uma luta com Despero (um vilão de verdade), eles finalmente deixaram a equipe. A Liga da Justiça Antártica tinha entre seus membros: Graúdo (cujo nome verdadeiro é Dufus P. Ratchet, um personagem complexo e profundo. hihihihi), Mestre das Pistas (Arthur Brown, falecido pai de Stephanie Brown, a Salteadora que virou Batgirl), Rei Relógio,(aquele mesmo do seriado do Batman), G’nort (Oh sim…! G´nort!), Major Desastre (tem o poder de causar… desastres. Era o “líder”. Hahaha!), Poderoso Bruce (Olha, não tem NADA relevante pra se falar sobre esse cara. Sorry, Bruce…),  Multi-Homem (dono de múltiplas personalidades… a maioria em depressão. Não confundir com o personagem do desenho “Os impossíveis”) e o Esquiador Escarlate (ex-arauto de Galact.. hã… do Senhor Nebula!).

Depois de anos de sucesso absoluto, a Liga debandou, e com a desativação das embaixadas, os heróis se espalharam pelo mundo. Com o tempo, os heróis de verdade, digo, os seus outros colegas heróis reformularam a equipe, mantendo viva até hoje a chama do maior grupo de heróis de todos os tempos.

Recentemente alguns ex-membros dessa versão da Liga voltaram a se reunir, para desespero, digo, alegria da população mundial!

Avante Liga da Justiça!!!

 

(Hms… Eles realmente precisam de um grito de guerra melhor. Posso ir agora? Tá na hora da sonequinha. Boa noite. AUF!)

Anúncios

7 comentários sobre “Liga da Justiça Internacional – Os Melhores do Mundo!

  1. Acompanhar as histórias do que na época era chamada de Liga Cômica foi muito estranho, confesso (oras, quando que a mulekada que comprava gibi de super herói queria rir? Quer dá gargalhada? Compra a Mad!) Mas alguns anos depois eu fui entender aqueles momentos de puro relaxo e uma espécie de crítica bem sacada ao heroísmo levado ao extremo, violência gera violência, e a necessidade de se comunicar alegria, mesmo ao estilo pastelão (como também foi alguns anos depois com o Sr. Destino produzido pela mesma dupla).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s