Resenhado: Stormwatch #2

Por Rodrigo “Atrasado” Broilo

A segunda edição de um dos Títulos mais esperados desse “rebu” da DC Comics chegou. Eu sei, tô uma semana atrasado, mas aqui vai um pouco do que você pode ver nessa segunda edição de Stormwatch.

Portanto, DÁ-LHE SPOILERS!

O velho novo Adam One

A edição começa mostrando que Adam One (o Adão Primeiro… Õ.ô!) é velho pra dedéu, mais do que essa gíria que usei! Ele existe desde o Big Bang, ou seja, ele surgiu antes de Mun-Rá e Hebe Carmargo. É Incrível.

E quando ele “surgiu” ele era velho e barbudo. Algo tipo um Benjamin Buton, ou Gustavo Sleman, da DC Comics.

Essa visão de quando “ele era velho”, como ele mesmo disse, é um dos flashbacks que ele provavelmente terá com frequência. Ele foi acordado desse transe com um esporro da Engenheira, que pelo que aparenta não está satisfeita com a liderança de Adam One. O que pra mim foi uma surpresa. Não ela querer controlar a equipe, pois isso já se demonstrava desde a primeira edição, mas de que seja o Adão Um o líder. E me pareceu tão apatetado na edição um que eu achei que ele levaria no máximo o Oscar de coadjuvante, mas não…

“Eu quero silêncio!”. O ‘para-te quieto’ que ele deu na Engenheira foi bonito. E parece que a pequena Jenny gosta de Adam como líder.

Quem é o líder aqui?

Enquanto isso em Moscou, Meia-Noite tenta convencer Apollo a se juntar a ele. Confesso que a cada quadro esperava ou um beijo ou uma cantada, mas ainda não foi dessa vez. Então o Caçador de Marte diz que há espaço para os dois, e traz Adam Um para tentar convencê-los.

Ele é meeeeeeeeeeeeu!

Engenheira e Jenny Quantum, a garota com DNA de Matéria Escura, vão até a Lua viva tentar salvar Harry Tanner, o Eminência das Espadas, que tenta enrolar o Olho Gigante e fazer com que ele passe a Harry todo seu conhecimento. Nesse ponto da história podemos pensar várias coisas sobre ele: que Harry é um enrolador, um possível traidor ou até, como diz Engenheira, “o príncipe das mentiras”. Não fica claro quando ele fala, sobre ele e sua relação com Stormwatch, o que é mentira e o que é verdade.

Junte-se a mim, Papa-Colírio!

Enquanto ele vai aos poucos desabilitando mentalmente a criatura, na Terra Adão manda Projeccionista manipular as notícias para que a Liga da Justiça vá atrás de um vilão qualquer (achando que ele é o culpado pelo que quer que esteja acontecendo na lua e não atrapalhem o trabalho deles), além de parecer entrar em acordo com Apollo, aos protestos de Meia Noite (que quer Apollo só pra ele), enquanto Jack sente o medo das cidades com relação às consequências da explosão que acontece na Lua. Como resultado uma estranha criatura cai na Terra e começa a destruir uma cidadezinha do interior (dos Estados Unidos, obvio). E… “to be continued”…

Xiiii! Ferrou!

A capa da edição engana, pois mostra Caçador, Meia e Apollo lutando contra o zoiudo, mas quem rouba a cena nessa edição é Adão Um, que dominou a situação e realmente liderou a equipe. Mas as próximas histórias prometem certa tensão, pois enquanto Caçador declaradamente admira Adam, bem como Jenny e a Projecionista parecem satisfeitas com a liderança dele, a Engenheira não está, e quer a liderança para si. Jack foi muito mais apático dessa vez, e Tanner tem essa “poker face” pra mim ainda.

Confesso que só nessa edição reparei como o uniforme do Caçador realmente é, e achei um pouco estranho.

Pra mim, Stormwatch ainda tá na promessa, mas essa edição me surpreendeu, pois eu achei que seria um título sobre Caçador, Meia Noite e Apollo, mas tá rumando pra algo totalmente diferente. E que eu vou, provavelmente, gostar

Paul Cornell, Miguel Sepulveda e Al Barionuevo fizeram bonito.

NOTA: 8,8.

Anúncios

4 comentários sobre “Resenhado: Stormwatch #2

  1. Até agora não vi nada de mais nessa revista.
    Por enquanto as melhores são Homem Animal, Monstro do Pantano e Action Comics.

    Curtir

  2. Gosto do que vejo por enquanto, vamos ver se a DC acertou em trazer esse titulo para dentro da Warner, junto com a equipe do sr Jim Lee, mas estou com vontade de acompanhar a série sim, esse Adão repaginado. Pois não havia acompanhado anteriormente! Parabéns Rodrigo, por essa matéria deliciosa! rs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s