OMAC – Todo mundo está de olho no “olho” do Irmão Olho

Por Venerável Victor  “One Monkey Arms Corp”  Vaughan

Resenha de OMAC #3  Spoilers cibernéticos

Texto: Dan Diddio; Desenhos: Keith Giffen; Cores: Scott Koblish

Para todos que não tem familiaridade com OMAC (que significa: One Man Army Corp, naturalmente), basta saber que ele foi criado pelo rei dos quadrinhos Jack Kirby em 1974. Originalmente um super herói futurista cujos poderes foram dados por um satélite inteligente chamado Irmão Olho, o conceito de OMAC foi reimaginado em 2005 no crossover, Crise Infinita, agora como um virus cybernético, controlado por um louco chamado Maxwell Lord, que como uma praga, poderia contagiar qualquer um e transformá-los em uma indestrutível maquina mortífera.

Sempre que paro para ler essa revista, é impossível dissociar a idéia do romance Orwelliano “1984”, fazendo um paralelo do Irmão Olho de kirby com o Grande Irmão – Big Brother – do autor. Onde a obra do “rei” se inspira fortemente para criar esse universo distópico no futuro original do personagem de 74 e  a personalidade controladora do satélite fascista, que é seu mentor e mestre.

Kevin Kho, o jovem que teve a infeliz sorte de ter sido escolhido pelo Irmão Olho para ser o OMAC, sua arma definitiva, começa a história dessa terceira edição, em frente a um caixa eletrônico 24 horas, a mando do satélite inteligente. Kho ainda descrente das capacidades de seu “mentor” e dizendo ser impossível que consiga  voltar até sua cidade, já que não tem documentos, cartão ou dinheiro, vê dezenas de dólares serem expelidos do terminal ATM, por obra de Olho, para sua surpresa , mostrando mais uma vez a capacidade de controlar o ambiente a sua volta por parte do satélite e atraindo a atenção de uma viatura da polícia local. Que tem em seus banco de dados, Kevin como um procurado e perigoso terrorista. Dessa vez, não se trata de uma manipulação da inteligência artificial que inferniza o jovem desde que a série começou, mas de um novo jogador, nesse misterioso jogo de poder.

Ao ser levado para uma penitenciaria local, somos apresentados a um novo vilão, o Psi Fi man !!! Sim, um vilão rosa, com cérebro gigante que termina em forma de dreadlock. E qual é o poder dele??? Telepatia e controle mental. Ah, original!!! É Diddio escrevendo. O Psi Fi man era um professor e pesquisador que fazia experimentos com os internos dessa instituição e que em determinado momento, inoculou em si próprio a droga que testava nos prisioneiros, provocando sua transformação. E misteriosamente – misteriosamente o car@lh3, o Diddio que não sabe conduzir o fio da meada e fazer sentido com os roteiros – descobre da Ligação entre OMAC e seu hospedeiro  Kevin Kho, manipulando com seus poderes a polícia local para traze-los até ele, onde poderia descobrir os segredos de Irmão Olho e assim ter controle de sua tecnologia, pois o mesmo satélite no passado já havia tentado controlar o Psi Fi man.

OMAC seria mesmo derrotado, dando acesso a seu mestre, Olho, caso esse não interferisse diretamente na ação, incentivando seu exército de um homem só a contra atacar, deixando claro que sua arma definitiva não poderia ser tão facilmente tomada de si. Acontece…que nesse momento, três agentes com tecnologia de ponta do Xeque-mate, aqui nessa nova cronologia, chefiado pelo crápula Maxwell Lord, arqui-inimigo do satélite inteligente , que também intenciona destruir OMAC antes que esse seja usado contra ele, são teleportados para a mesma penitenciária (acho que ali rolou um Tubo de Explosão, conhecida tecnologia dos Novos Deuses…mas como ela está nas mãos dessa agência de segurança nacional? Será que pelo menos isso Diddio explicará?) para acabar de vez com o “encouraçado azul”.

Eles são pegos de surpresa entre o embate do cabeçudão rosa e do peão do satélite inteligente e após um combate difícil, são derrotados por OMAC, que é avisado por seu mestre robótico que o Psi Fi man, na confusão , escapou para reorganizar sua ofensiva ao Irmão Olho, no futuro.

"Nenhuma prisão pode prende-lo, nenhum exército pode para-lo"

Pois é… todo mundo está de olho no olho do Irmão Olho. Max Lord parece querer recuperar o controle do mesmo satélite inteligente  que aqui na revista tenta eliminá-lo e vingar-se da escravidão que sofreu por  ele no passado – será que os fatos da Crise Infinita ainda contam nessa nova cronologia? – e agora temos esse novo vilão que também vê potencial na inteligência artificial e pretende dominá-la. No entanto, Olho também tem sua própria agenda.

Para quem é apaixonado pelo legado de Jack Kirby, como sou, essa revista é algo nostálgico, a arte parece saída de um quadrinho da década de 70, porém com uma das melhores colorizações que vejo no mercado. Se isso é suficiente para manter o interesse do público no título e assegurar as vendas, confesso que não sei mas antes desses seis primeiros números serem lançados, eu, parafraseando a banda Audioslave  irei  “wait here like a stone” para ver o que acontece.

Resenhas da edição #1 aqui  &  edição #2 aqui

Comunidade do Santuário no FACE

Anúncios

11 comentários sobre “OMAC – Todo mundo está de olho no “olho” do Irmão Olho

  1. Adoro ver os discípulos de Kirby em Ação. Omac é o título mais controverso da DC, mas ao mesmo tempo tem algo fascinante e instigante que me faz querer ler tudo que sai sobre ele. A cada encarnação, uma nova visão do tema proposto pelo seu criador, e a do Giffen parece ser de longe a mais interessante dos últimos tempos. Estou de olho…

    Curtir

  2. Huuum… Não me interessei pelo OMAC.
    Gostava do BBB de superheróis porque eu tinha raiva da paranóia do Batman, ele foi bem FDP… E podem me jogar pedras porque ás vezes ele é FDP mesmo e a Zatanna apagando aqueles minutos de memória dele, eu adorei. Pronto falei…
    É só que tenho pra dizer mesmo do OMAC.
    PS: Tb adorei qdo o Olho se rebelou contra o Morcego… kkkk Bem-feito.

    Curtir

  3. Esse psi das quantas me lembrou aquele outro psi (o dos Titãs! )Mas deve ser coisa da minha cabeça, deixa prá lá! Mas o traço do Fiffen salva a falta de estudo do DD. Bem, como ñ li Crise Infinita boiei na relação do Lord com o I.O. Mas mesmo assim muito bacana a trama. Mas que dá saudade do OMAC do Byrne, isso dá!

    Curtir

  4. Adorei o post.O Blog está de parabéns.
    E sim,também sou um grande fã do Kirby.Por conta das grandes criações que este deu vida.Como,o grande Capitão América.Mas como o Capitão não é o tema do post,voltarei ao tema base,
    Todos sabemos que os novos “52” é uma estratégia de mercado da DC.Confesso que não estou muito excitado por com do Reboot.Digo que,depois desse post e por conta do respeito que tenho pelo Kirby,lerei essa edição.
    O post causou-me grande excitação.E sobre as minhas espectativas,essas são as melhores possíveis.
    Até Logo.

    Curtir

  5. Ah ! Mas você é um verdadeiro guerreiro, cara! Você é fiel mesmo, eu tenho calafrio só de lembrar que é o DD que escreve isso. Agora me fala, esse cabeçudo com cérebro Rastafari é a tentativa de criar um vilão próprio pra revista??? Tá bom, quer dizer que todo telepata vilão da DC tem que ser cabeçudo? Vide Hector Hammond do Lanterna Verde…mas vou te falar, sim, as cores são lindas e o desenhista consegue reproduzir toda dinâmica do autor original, tem horas que tenho a nítida impressão que o próprio kirby baixou no Giffen, fera!!! Ô macumba braba!!! Tá amarrado em nome de Jesus!!! rsrs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s