AQUAMAN – “O oceano é lindo e imenso, mas existem coisas lá que você nem imagina …”

Por Venerável Victor “ser humano profundo” Vaughan

Aquaman #3  SPOILERS AQUÁTICOS!!!

Mais uma vez somos convidados a conhecer um pouco mais do passado do jovem Arthur Curry e de seu pai, o responsável por toda base moral e ética de nosso herói, seguindo a tradição da DC comics de enfatizar que todo grande ícone, nasce de uma grande figura paterna ou materna, que inspira o  herói no que ele representa.

"É hora da tempestade. O mar espera silencioso." Victor Hugo

Continuando o primeiro arco de histórias “A Trincheira” do novo título do nosso herói aquático preferido , vemos um pouco mais das criaturas canibais que emergiram das profundezas submarinas do Oceano Atlântico.

Nessa edição descobrimos duas coisas. A primeira: que essas criaturas aquáticas que estão atacando os cidadãos de uma pequena vila de pescadores do Maine, onde fica o farol que é a residência de Arthur Curry em terra firme, precisam comer de 20 à 30 vezes o seu peso por dia para poder gerar a bioluminescência em seu corpo que confere a luminosidade que precisam para enxergar em um ambiente tão carente de luz como o que vivem. Assim, seria de se esperar que uma população tão numerosa de indivíduos, como essa parece ser, em algum momento exaurisse todas as possibilidades de alimento de seu meio natural necessitando buscar novas fontes muito além de seu ecossistema. Essa seria a explicação do porque caçar os seres humanos na superfície só agora, já que se crê que sejam tão antigos e perfeitamente adaptados à vida marinha.

A segunda resposta seria enfim o paradeiro da metade da população do vilarejo que não foi atacada pelas criaturas canibais, que consta de homens, mulheres, crianças e até animais domésticos desaparecidos. Eles foram encapsulados em um coccoon em formato de concha, que no seu interior possui uma espécie de líquido que permite a sobrevivência do ocupante. Um material produzido por glândulas embaixo da língua das criaturas e serviria para estocar o alimento encontrado – assim como as formigas fazem – mantendo-o fresco e  facilitando o transporte até a colônia.

A batalha entre o rei da Atlântida, Mera sua rainha e as forças policiais e federais ali presentes é desigual, os agressores não contam apenas com a superioridade numérica, mas também com ferocidade e força muito acima da humanidade, nossos heróis por pouco não são sobrepujados, por sorte contando com a impaciência do líder das criaturas, que ao ver a dificuldade em matar a “comida”, decide voltar para o mar com o que já havia conseguido de alimento para sua espécie, levando consigo os outros indivíduos da colônia.   Possibilitando que  Arthur exaurido  e seus aliados, respirassem um pouco.

Uma das criaturas, um indivíduo ferido, é deixado para trás e após receber um tiro certeiro na cabeça por um dos oficiais presentes e morrer, é carregado por Aquaman para ser examinado por um de seus antigos contatos na superfície, mencionado na edição anterior e que guarda uma história nebulosa com o passado de nosso herói, visivelmente um enredo que será explorado pelo autor mais pra frente do roteiro.

Apesar de novamente o autor aproveitar um gancho aqui muito bem colocado para  mostrar como a humanidade vê preconceituosamente Arthur Curry, Aquaman é genialmente retratado  como o herói e campeão que é, não só da vida marinha, afinal ele é o monarca absoluto de 3/4 da extensão total do planeta, mas como de toda a vida na Terra. E o efeito visual da luz refletindo em sua armadura dourada – não, não é uma camiseta laranja – só acentua a nobreza e posição que essa figura representa no atual universo DC.

Com roteiros de um inspirado e totalmente empolgado Geoff Johns e a arte do trio brasileiro de ouro: Ivan Reis, Joe Prado e Rod Reis – entrevista que deram  aqui no site MultiversoDC  – essa revista não só prova enfim a relevância do herói, como continua sendo um dos melhores títulos da editora  e um deleite aos nossos olhos.

Para o leitor eventual ou não, ser agora fã do herói marinho, só depende de que leia essas histórias atuais. Até a próxima edição, caros devotos!

Tradução: Pablo Ramos

Anúncios

21 comentários sobre “AQUAMAN – “O oceano é lindo e imenso, mas existem coisas lá que você nem imagina …”

  1. Gosto muito do “aquinha”.E volto a falar:Não entendo o preconceito bobo que é lançado a este.Levem em consideração que,muito da personalidade do herói,esta intrinsecamente ligada a quem escreve.Disso se resulta uma fase de M# ou grandiosa.Exemplos:A metamorfose aplicada ao Sandman(Morfheus)por Gaiman;Ou então,O Homem Animal da fase Morrison.É uma questão muito relativa.

    O post “macacudo” estava ótimo.E uma outra vez,me fará ler outra edição do reboot da DC.
    Abraços com macaquices colossais.

    Curtir

  2. Podem falar o que quiserem… Eu gosto mesmo do Aquaman.
    Sempre achei ele fundamental na Liga, maaaaaaaaas agora ele está fodão…rsss
    É a revista DC que eu mais gostei da reformulação e desculpe Namor, apesar de vc ser um querido, maaaaaaaaas o Aquaman ta cada vez melhor!!!

    Curtir

  3. O quê??? O Aquacara sendo reconhecido como um herói de verdade???

    Mas falando sério, agora finalmente o mundo verá que ele não é um inútil!!!! hehehee…Muitos de vocês não vão acreditar, mas eu SEMPRE fui fã do Aquaman!!! É sério! Eu juro!!!

    Show de bola a resenha, Victor, como sempre!

    Tá…Aquaman…valeu pela tirinha no fim da resenha!!! ³

    Curtir

  4. Tá…Aquaman…valeu pela tirinha no fim da resenha!!! ²
    Zoação tbm XD

    Gostei do texto, mas veja, as criaturas são incompreendidas, elas só tinham fome! Elas não eram más 😦

    ehehehehehehee

    Curtir

      1. *pedala*

        Claro que não, a resenha está muito boa… E eu não sei se ele é tosquinho, só lembro dos desenhos animados e eu gostava. Sorry 😛

        Mas ainda acho as criaturas incompreendidas.

        Curtir

  5. Tá…Aquaman…valeu pela tirinha no fim da resenha!!! 🙂 Tô zuando! Cara, eu achava o Aquaman um zero total, mas o Peter David mostrou que não e agora o GJ tá também mandando muito bem, curti a entrevista no Multiverso com a galera brazuca envolvida! Valeu a resenha, Venerável e ….adorei a tirinha!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s