SEXTA MALDITA V . A maldição da Maldita!

Em algum momento de suas vidas, vocês mortais já se sentiram menosprezados ou subestimados por seus semelhantes. Sejam eles, um chefe, um interesse romântico ou mesmo um “irmão”, na maioria das vezes até mesmo por quem vocês mais amam, sem jamais retrucar ou admitir uma mágoa, evocando algum sentimento de sublimação ou um pseudo perdão “cristão” que mascara suas mais profundas covardias . Mas e quando esse “subestimado” é algum de nossos interessantes psicóticos e assassinos em massa das sextas-feiras? Nesse caso, nós temos uma  maravilhosa Sexta Maldita com os vilões mais perigosos da nossa literatura e quadrinhos. Mestres do caos,  calculistas e geniais, subestimados por muitos e por isso, podem ser considerados os seres mais perigosos do planeta!

O sucesso pode ser um mistério…

por Pablo Ramos       @rellevante

– Se o assunto são vilões menosprezados, ridicularizados, diminuídos, rebaixados e inutilizados pelas ações de seus antagonistas, não podemos deixar de falar do grande, do majestoso, do inesquecível… MYSTERIO !!!!

– Quem? Nunca ouvi falar… é sério isso?

– Sim, caro leitor, é sério. Mysterio é um vilão sem super-poderes e sua origem está ligada ao próprio sentimento de derrota que invadia Quentin Beck, dublê e técnico de efeitos especiais de Hollywood. Cansado de estar nas sombras do anonimato, Quentin inicialmente bolou um plano infalível para derrotar o Homem-Aranha…

– Mas que ridículo… plano infalível parece coisa do Cebolinha para derrotar a Mônica!

– É, leitor, parece mesmo. E assim como os planos do Cebolinha, o de Quentin quase deu certo – ele usou suas habilidades de dublê para mimetizar o estilo e as peripécias do Homem-Aranha e saiu cometendo crimes com um uniforme igualzinho ao dele (o que fez a felicidade de J.J. Jameson, dono do Clarim Diário e arqui-odiador do aracnídeo, que passa metade do dia gritando com os outros e a outra metade tentando incriminar o lançador de teias). A imitação foi tão bem feita que Quentin conseguiu enganar o próprio Peter Parker, que chegou a pensar estar louco e ser o verdadeiro autor dos crimes durante a noite. Algo como uma dupla-personalidade sonâmbula.

– Isso já mostra que esse cara não bate bem, já começou usando a identidade de outra pessoa, que falta de personalidade!

– É verdade, leitor, Quentin Beck usou a fama do Aranha para conseguir alguma repercussão para suas sandices, ao invés de assinar ele mesmo as sandices…

– Isso é um tiro no pé! Ele não queria fama? Porque usar o nome de outro cara???

– Porque a segunda parte do plano era ele mesmo, com uma nova e espetacular fantasia, fingir ser o captor do “criminoso” Homem-Aranha… a idéia era basicamente: Difamar a baixinha dentuç…. ops quer dizer, difamar o Homem-Aranha, fazer todos acreditarem que ele era um vilão, e depois PÁ! – capturar o vilão na frente das câmeras e se apresentar ao mundo como o grande MYSTERIO!

– Ah, não leva a mal, mas isso é meio estranho, tá pedindo pra tomar porrada do verdadeiro Aranha!

– Eu sei, leitor, e no fim foi isso mesmo que aconteceu, claro, afinal os heróis tem essa mania de estragar os planos dos coitados dos vilões. Quentin havia arrumado uma fantasia bem… cênica, e estava pronto para estrear no mundo dos heróis…

– Perai, esse Mysterio é aquele com a privada na cabeça?!

– Não é uma privada, leitor, é uma cúpula que esconde seu rosto e cria confusão nos oponentes…

– HAUS\HAUSHAUSHAUSHAUSHAUSHAUSHAUSHAUSHAUSHAUS Aquela tampa de luster ridícula! Astronauta de filme B! Cara de aquário! Peixonauta da Marvel!

– Mas leitor…

– Ah, pára com isso! Além disso não tem poderes???

– Bem, não na verdade; como especialista em efeitos especiais, Quentin soube aproveitar ao máximo seus conhecimentos para se armar com traquitanas que enganam, iludem e despistam seus adversários. Seu mais conhecido truque é a fumaça alucinógena emitida pela armadura, que faz com que ele apareça e suma no melhor estilo ninja. Com o tempo, Mysterio foi incrementando seu equipamento até ser capaz de gerar alucinações coletivas bem realísticas, além de aperfeiçoar suas habilidades de ilusionista, hipnotizador e prestidigitador – tornando-se uma ameaça para qualquer guardião da lei!

– Tá bom, conta outra…

– É verdade, desconfiado leitor, inclusive Mysterio foi usado em um dos jogos eletrônicos do Aranha que mais fez sucesso… Quando do lançamento do primeiro filme do Homem-Aranha, o jogo para PC que foi lançado tinha um bom enredo e cenas de ação incríveis…. O enredo se desenvolvia até tomar ares psicodélicos, cenários de uma Nova York com prédios suspensos nas nuvens… tudo para o jogador descobrir no final que o culpado de tudo era ele, Mysterio, que estava confundindo a cabeça do herói.

– Sei…Aposto que só apareceu nas últimas cenas do jogo!

– Er…… isso lá ;e verdade, mas…

– Ah, não enrola, vai dizer que esse cara passou a vida toda tomando sopapo do Homem-Aranha!

– Bem… depois de uma longa vida de notório anonimato, Quentin Beck acabou preso e outros tomaram o manto do Mysterio, mas a coroação de sua ridicularidade se deu na série Diabo da Guarda, lançada originalmente nos números 1 a 8 do volume 2 de Deridevil, e aqui no Brasil na revista Marvel 2000…

– Hahaha essa é boa, ele não conseguiu infernizar o Homem-Aranha e se meteu com o Homem sem medo? Já to até com pena desse vilãozinho de terceira…

– Pois é, debochado leitor, foi um arco de histórias que começou sem muitas promessas mas acabou conquistando os fãs… Nele, aparece uma dona jurando que seu filho era um tipo de Messias. Como todos sabem o Demolidor é um dos melhores descobridores de verdades do universo Marvel (isso eu invejo nele), é quase impossível mentir para seus sentidos super aguçados – além de ele ser um detetive excepcional. Pois bem, o homem sem medo é levado, durante o arco, a pensar que o bebê pode mesmo ser um messias, ou que pode mesmo ser o anti-cristo… A trama enlouquece de tal maneira o advogado cego que ele chega a atirar a criança de um telhado!

– E foi o da privada na cabeça que fez isso?

– Sim, leitor. Quando Wilson Fisk, o rei do Crime, estava em um de seus piores momentos e precisando muito de grana para retomar seu império, Quentin, após sair da cadeia e querendo dar seu último lance em busca do reconhecimento, comprou dele todas as informações que o Rei tinha sobre a verdadeira identidade do Demolidor – inclusive informações preciosas sobre seus sentidos aguçados. O Rei realizou um bom lucro ao vender, por um milhão de dólares, a informação que lhe tinha custado alguns poucos milhares, anos antes. Mas advertiu Mysterio de que Murdock tinha um caráter inquebrável e que tirar as coisas dele era como dar-lhe mais motivos para viver… afinal ele mesmo, o Rei, já tinha tentado aquilo antes – e fracassado

MYSTÉRIO, criado por Stan Lee e Steve Dikto

– Sei… Aí o cabeça de aquário acabou levando uma surra, aposto!

– Sim, uma surra daquelas e o retorno ao ostracismo de onde nunca havia saído…

– Eu não disse??? Esse Mysterio é um vilão de terceira categoria!!!

– Não segundo o Demolidor, fiel leitor…

– Como assim?

– Pois é, assim que percebeu o que estava acontecendo o demolidor acabou com Mysterio atingindo ele no ponto fraco: o ego. Disse que ele era um vilão não de terceira, mas de QUINTA categoria, que tinha escolhido um inimigo RESERVA pra executar um plano que não era dele, e que já tinha dado errado. Quentin Beck nunca ouviu tanta verdade na vida…

– Meu Deus! E por que o Santuário resolveu falar deste inútil hoje?

– Bem, leitor, primeiro porque hoje é dia dos vilões menosprezados na Sexta Maldita – eles precisam de espaço para bradar contra as injustiças do destino! E em segundo, porque o sério, ácido, perigoso e comprometido mundo dos heróis não seria o mesmo sem esses tipos que nos fazem rir, enquanto tentam nos entimidar…

O Adversário – As muitas faces do mal.

por Henry Garrit     @HenryGarrit

Olá queridos devotos do Santuário. Meu vilão dessa sexta malditamente fascinante é alguém extremamente insano e manipulador. Frio, calculista e obstinado. Com uma vontade férrea, apesar da idade avançada, um dia ele simplesmente decidiu dominar todos os mundos que pudesse. E conseguiu!

Mercador de ilusões, ele brinca de criar vidas, distribui falsas esperanças, destrói o espírito daqueles que estão à sua volta e promete alma e vida ao que nunca deveria ter respirado.  Manipulador das leis da natureza, das leis da magia, de tudo! Ele puxa as cordinhas e nos conduz a todos como marionetes indefesas de suas trapaças.

Sem piedade, arrasou milhares, milhões de fábulas através de sua esmagadora campanha de conquista. Matou todos que se opuseram a ele, e escravizou os que restaram. Poucos conseguiram abrigo, sendo forçados a abandonar as suas Terras Natais.

O desastre sem fronteiras cobriu mundo após mundo. Os guerreiros mais corajosos sucumbiram ao seu cruel poder. Todos os líderes, reis e soberanos foram mortos e substituídos por réplicas de madeira obedientes a ele.

Por onde passou deixou sua marca, e exigiu ser adorado como a um deus.

Seu exército nunca dorme. Nunca descansa. Apenas avança insaciável buscando agradar seu mestre. Ninguém consegue deter a marcha dos seus soldados de madeira.

GEPETO, criado por Carlo Collodi

Durante tempo demais, sua identidade permaneceu oculta, escondida sob a fachada doce e frágil de um bondoso senhor de idade. E enquanto o mundo sucumbia à seu punho fechado, ele permanecia incógnito, vivendo uma existência quase mundana.

Apenas planejando. O. Próximo. Passo.

Assim ele segue, tornando-se o Imperador supremo de todos os mundos que possam ser alcançados. Mas sua ganância não conhece limites. Ele quer mais. Ele está chegando. Nada pode impedi-lo.

Pois ninguém nunca foi tão subestimado quanto Gepeto.

Gríma Língua-de-Cobra (Grima Wormtongue)

por Letícia Fiuza      @nimphadora

Nem só de Hobbits, Anões, Elfos, Magos e Humanos vive a Terra Média… Vermes também podem morder.

 A história contada por Tolkien em “O Senhor dos Anéis” é cheia de vilões dignos de aplausos, porém, hoje falarei de um que foi mostrado sempre em segundo plano, sendo subestimado muitas vezes por todos que o rodeavam, principalmente seu “Mestre”. Certo que a natureza desse homem ajudava a passar despercebido e na ‘encolha’. Estou falando do lacaio de Saruman: Gríma. (Falarei sobre o personagem nos livros, pois nos filmes sua participação foi mínima para criar algum laço para comentários.)

Gríma aparece pela primeira vez no livro “As Duas Torres”, como principal conselheiro do Rei Théoden, de Rohan. Porém, na verdade, ele era um espião de Saruman, incumbido de envenenar e enfraquecer o poder dos Rohirrim e assim, ter facilidade de usar seu recém “fabricado” exército de Uruk-hai (uma cruza nefasta de humanos e orcs) para exterminar os possíveis aliados de Gondor na guerra do Anel.

O nome Língua-de-Cobra foi dado a ele devido sua imensa capacidade de manipular as pessoas, induzindo-as ao medo, desesperança, ódio e dependência. Entretanto, Saruman costumava chamá-lo de Verme, julgando inútil e imprestável.  Bem, todo mundo comete erros, até mesmo um Istar renegado. Ou seria “principalmente” um Istar renegado?

Quando Gandalf chega a Edoras encontra Théoden muito debilitado e preso nas mentiras que Gríma contava, não sendo mais que um fantoche nas mãos do conselheiro. O Istar percebe as artimanhas do homem e o desmascara diante de todos e por piedade apenas o expulsam do castelo e do reino, e o deixam viver. Esse ato mostra-se depois um erro, mas de qualquer forma a participação de Língua-de-cobra ainda não acabaria aqui.

Cheio de ira, mas sem opções, o (covarde) homem é obrigado a voltar para junto de seu verdadeiro mestre em Orthanc. Nessa viagem muitas coisas acontecem, até mesmo um encontro com o Rei-Bruxo, “chefe” dos Nazgûl, e apenas a maldade e a traição em sua alma foram responsáveis por ser libertado com vida, porém, isso é assunto para outra hora.

Chegando em Isengard, Gríma acaba prisioneiro na “torre negra juntamente com Saruman, quando os Ents invadem a fortaleza. Tempos depois, mais uma vez graças a bons gestos e piedade, o Mago e seu lacaio são libertados da prisão.

Depois de enfrentarem a batalha final, destruírem o anel e verem uma nova Era começando, com um Rei verdadeiro depois de séculos, os Hobbits retornam para sua terra natal e encontram outra batalha para lutarem.

Saruman depois de toda derrota enfrentada e remoendo um desejo de vingança amargo pelos pequenos, toma o Condado com Grima a seu lado (ou melhor, sob seus pés).

Os Hobbits mudados pela guerra lideram uma revolta e Frodo confronta o Mago-de-todas-as-cores (mais que um arco-íris), e  mais uma vez  ele é derrotado e expulso.

Porém, Frodo mostra-se piedoso com Gríma (essa não seria a primeira vez) e lhe oferece uma segunda chance, dando-lhe oportunidade de ficar e recomeçar sua vida. O homem fica tentando a aceitar, e entra numa luta interna imensa.

GRIMA, criado por J.R.R. Tolkien

 Nessa hora Saruman começa a zombar  dele e diz a todos que Língua-de-cobra havia assassinado Lotho Pústula, o antigo Thaín do Condado, e que possivelmente teria comido o Hobbit, já que ele estaria “muito esfomeado”.

 Subestimando seu lacaio mais do que todos, o Istar renegado novamente humilha e ainda espanca Gríma e isso o leva até seu limite e ele ataca o antigo Mestre, degolando-o. Enlouquecido, o homem ainda tenta fugir, mas é atingido por três flechas e sua vida funesta chega ao fim.

Tentei resumir a história desse homem de mente e língua venenosas e mostrar que um homem mesmo covarde, se subestimado, muitas vezes pode se mostrar um grande problema. E que é bom ter cuidado com bajuladores, que na maioria das vezes apenas pensam no que podem ganhar com suas palavras…

A história toda de Gríma é muito interessante e rica em detalhes, quem já leu “O Senhor dos Anéis” pode concordar e quem ainda não leu… Hei, está esperando o que para começar?

 ROLETA

por Rodrigo Broilo   @RodrigoBro

Normalmente heróis e vilões seguem o legado, marca máxima da DC Comics, recebido de seus pais. Nesse ponto Roleta já faz a diferença, pois ela usa a mesma alcunha de sua avó, vilã do primeiro Sr. Incrível (não o da Disney), Terry Sloane. A atual Roleta acredita que o primeiro Sr. Incrível é seu avó, mas parece que foi o irmão dele, Ned, que deu uma de lobo-mau e… pois é… a vovozinha.

Roleta já enfrentou o atual Mr. T, e usa uma tecnologia semelhante a de suas “Esferas T” para capturar meta-humanos para sua arena. Sim, Roleta continuou com o negócio de sua avó, mas um pouco adaptado. Ela lidera um cassino, o The House, que esconde sua verdadeira fonte de renda, a “Meta-luta”.

Em sua estréia, Roleta capturou a Sociedade da Justiça e os forçou a lutar entre si: Sr. Incrível contra Dr. Meia-Noite numa partida de xadrez; Sandman e Hawkman tentam salvar Hawkgirl de um vírus letal; Adão Negro enfrenta no braço o Esmaga-Átomo. Todos eles conseguem dar um jeitinho de escapar da ação de Roleta, mas quando eles estão prontos para captura-la, a gracinha teleporta eles para longe.

ROLETA, criada por Geoff Johns

Foram vários os heróis que Roleta capturou para sua arena, e uma série deles não resistiu, morrendo em combate. Mas não é só o fato de ela capturar pessoas, especialmente super-heróis para lutarem entre si que faz de Roleta uma vilã extremamente interessante, mas sim o fato de que ela ganha dinheiro com isso! E ela nem tem super poderes, ela é só muito inteligente. E tem um look estilo sensual que dá mais créditos a ela.

Roleta não apareceu só nos quadrinhos, mas também no desenho animado “Liga da Justiça Sem Limites” e no seriado “Smallville”.

O nome dela é Roleta, e é ela quem faz as regras!

Mister Nebula

por Gustavo Sleman     @GustavoSleman

Não negue: os mais bonitos são os piores. Nascido em Kvetch, planeta no sistema estelar Kvell, Kirtann-Rodd foi o maior projetista do universo. Ou pelo menos, ele acha que é.

Enquanto estava ocupado demais projetando um templo dedicado aos Lordes da Ordem ele, sem saber, ofendeu dois deles. Naqueles dias, não era incomum para os Lordes da Ordem assumirem corpóreas para interagir com seres inferiores. Dois deles, J’kk e St’nn, passaram a observar os Kvetch até o dia em que decidiram visitar o templo. Sem se importarem com qualquer uma das atitudes dele ou os seus gostos, exilaram Kirtann numa outra dimensão, onde ele ganhou poderes divinos, mas onde também a sua mente acabou sendo “deformado” pela “beleza” das cores e formas que ele viu neste novo lugar.

Ele passou incontáveis ​​eons neste Universo, encantado com sua beleza, até que se deparou com uma fenda entre realidades, e por meio encontrou a sua dimensão natal mais uma vez.

Observando sua dimensão terrivelmente sem graça, ele percebeu que o universo estava em extrema necessidade de sua estética superior. Alguém tinha que fazer alguma coisa e esse alguém poderia muito bem ser ele. Era seu destino: para salvar o universo de sua apatia e monotonia cinzenta total e trazer seu gosto refinado para eles…mesmo que tivesse que redecorar cada planeta no cosmo!

Sua longa permanência neste universo alternativo tinha mudado seu ser, concedendo-lhe poderes cósmicos fenomenais e assim, Kirtann-Rodd, emergiu como o Mr Nebula, o Decorador de Planetas! Com isso, ele começou a derramar sobre o universo sua moda terrível, desenhos berrantes e cores fortes; deixando em seu rastro, planetas traumatizadoss e pessoas se suicidando.

Percebendo que ele tinha coisas melhores a fazer do que procurar estes mundos por mundos, Nebula contratou o Esquiador Escarlete para servir como seu arauto cósmico, no intuito de encontrar planetas pobres, ignorantes e monótonos que precisavam desesperadamente de seu bom gosto estilístico.

Senhor Nebula, criado por Keith Giffen e J.M. DeMatteis

 Finalmente, depois diversas redecorações bem sucedidas, Nebula percebeu que seu arauto havia ficado ausente por muito tempo. Procurando-o, acabou o achando no planeta Terra. Desgostoso com o estilo do planeta, Kirtann começou o seu trabalho para redecorar só para ser confrontado pela Liga da Justiça Internacional. Felizmente, para o bom gosto de toda a população desta população, o sábio Caçador de Marte o levou a Las Vegas, a fim de fazê-lo acreditar que a Terra já estava “honrando” seu estilo. Fascinado pela cidade, Mr Nebula decide deixar a Terra e permitir-lhes continuar com sua própria “redecoração”.

Criado por Keith Giffen e J.M DeMatteis, o vilão na verdade não passa de uma paródia divertida de Galactus, o Devorador de Mundos da Marvel. Outro fato curioso em sua origem é que os nomes J’kk e St’nn, os Lordes da Ordem envolvidos em sua criação, são analogias a Jack Kirby e Stan Lee, criadores de Galactus e de quase todo Universo Marvel.

Gorila Grodd   “não o chamem de macaco!”

por Venerável Victor Vaughan     @Veneravelvictor

Escondida entre as montanhas do Congo e tecnologia holográfica, existe na África a sociedade mais tecnologicamente avançada do mundo, a Cidade Gorila! No século XIX, após a queda de uma nave alienígena, a tripulação acreditando serem os símios a forma de vida dominante do planeta, decidiram acelerar o desenvolvimento do planeta, conferindo aos gorilas daquela região, através de experimentos força superior, tamanho, intelecto – avançado até hoje para os padrões humanos- e em alguns indivíduos, variados dons telepáticos. Assim como seus ancestrais, os gorilas da Cidade Gorila são na sua grande maioria pacíficos, apesar de que podem ser mortais se provocados, esses dois extremos podem ser vistos nos dois mais famosos cidadões dessa sociedade.

Uma imensa metrópole foi construída em seguida com o passar dos anos, onde os evoluídos gorilas sedimentaram uma utopia baseada na igualdade, justiça e desenvolvimento sustentável, sob a liderança do benevolente soberano, Solovar, totalmente independente e oculta aos olhos humanos até o século XXI…

Mas aí veio Grodd, um cientista gorila de imenso intelecto e atributos psiônicos que rivalizavam aos de Solovar e após o rei símio, em um descuido fora dos domínios da Cidade Gorila ter sido capturado por humanos e enviado aos Estados Unidos, Grodd aproveitando a ausência de seu soberano, tomou o poder. Solovar não vendo outra opção, quebrou o silêncio e procurou a ajuda do Flash, que ajudando o bondoso rei, invadiu a cidade e destronou o maligno cientista. Desde então, Grodd e o velocista escarlate entraram em conflito diversas vezes.

Grodd deseja apenas o controle de sua nação, e não reconhece qualquer outra autoridade além da própria, não se interessando por riquezas humanas ou dominação mundial, pois julga os homens como uma espécie ridiculamente inferior. Como muitos outros pretensos ditadores, ama demasiadamente o som da própria voz e por subestimar em demasia seus oponentes seus mirabolantes estratagemas sempre são fadados ao fracasso.

Grodd após diversas vezes escapar de seu confinamento, por facções de gorilas leais a sua liderança, foi finalmente exilado da avançada cidade e logo se viu convidado a integrar a Sociedade Secreta de Super Vilões sobre a liderança de Lex Luthor, que ao ver os atributos telepáticos do símio – só superados pelo marciano Caçador de Marte – e seu intelecto científico sem precedentes, viu ali um poderoso aliado em sua campanha para desacreditar os heróis da Liga da Justiça. Prometendo a Grodd, para manter essa aliança delicada, que usaria após a derrota dos justiceiros, todos os recursos de sua “sociedade de vilões” como um exército particular à sua disposição para destronar Solovar e tomar novamente a Cidade Gorila. Promessa essa que ambos sabem que não será cumprida, fazendo com que Grodd por diversas vezes trame contra Luthor e mantenha sua própria agenda no grande esquema das coisas.

GRODD, criado por John Broome e Carmine Infantino

Em um interessante episódio de suas maquinações, o gorila que detesta ser chamado de “macaco”, pois reconhece o quanto os humanos o subestimam, desenvolveu uma “bomba gorila” com o intuito de transformar o planeta inteiro em uma sociedade totalmente igualitária e suscetível à sua liderança, não precisando mais se contentar apenas com um pequeno pedaço de terra no continente africano. Infelizmente mais uma vez por sua demasiada vaidade – defeito muito comum entre os gênios do mal – não obteve êxito, apesar de seus esforços.

Não acredite que Grood seja apenas um nerd gorila, pois na guerra, é implacável e feroz, por diversas vezes perdendo o controle de suas poderosas faculdades mentais e deixando a criatura bestial dominar o estrategista, demonstrando algumas vezes o gosto por sangue, algo totalmente aberrante para sua espécie. Por ser um símio convivendo em uma sociedade predominantemente humana, Grodd é por diversas vezes subestimado pelos mesmos seres que também menospreza, como apenas uma fera que fala. Por mais que se sintam superiores, ambas as raças por diversas vezes esquecem que evoluíram de um mesmo princípio e desconhecem que as diferenças e semelhanças vão muito mais além que um polegar opositor ou a capacidade de serem monstruosamente preconceituosos.

Anúncios

27 comentários sobre “SEXTA MALDITA V . A maldição da Maldita!

  1. Estou querendo fazer uma tatuagem igual a da roleta de liga da justiça sem limites será que alguem tem uma foto que de para ver bastante a tatuagem? Se tiver por favor me da. Muito obrigada.

    Curtir

  2. Grimma é daqueles personagens cheio de nuances, daqueles que é preciso reler para apreciar totalmente… Ele é mais que vilão é vilão e vitima numa mistura intrigante… De uma forma distorcida parecido c/ Gollum… Belo post Lê… Ando com uma vontade enorme de voltar a visitar a Terra Media… Acho que é hora de tirar meus livros da estante…

    Curtir

  3. Conheci o Mysterio através do desenho:O Espetacular Homem-Aranha.Transmitido pela globo a pouco tempo atrás.E sim,concordo que este é deveras tosquinho.
    A malignidade projetada ao Gepeto,foi sensacional.Logo no inicio fiquei excitado:”P@ esse cara deve ser F@.E aí,a pegadinha.Bem bolado,bem bolado.Dá 100 reais prá ele.
    O Gríma é bem traiçoeiro e medonho.Faz um certo tempo que li “O Senhor do Aneis.”Valeu Leticia por trazer-me lembranças tão gostosas.Tive “orgasmos múltiplos”,se é que me entendem(HE-HE).
    A Roleta é magnífica.As tatuagens,a budinha empinada.Tudo isso somatizado ao rostinho de ninfomaníaca e sádica.Ah,adooooooro.
    O Nebula deveria fazer uma visita ao Brasil.Para “dar”criatividade ao brasileiro.E assim,novos macacos talentosos existiriam.
    E sim,adoraria ser um macaco.Com um super intelécto e dominar o mundos.E claro,ter conversas agnósticas e macaquianas com o Victor.
    Esse sexta maldita trouxe muito pessimismo.Não poderia ser diferente,pois a veracidade do nome precisa ser provada.
    Abraços malditos.

    Curtir

  4. Gepeto tá escondendo o jogo???? hummm, velho safado! Adoro Senhor dos Anéis, valeu menina! O gorila eu conhecia do desenho da Liga Sem Limites, aliás lá ele era “pegador” , vi ele com a Giganta e furando o olho do Luthor com aquela bruxa de cabelo lilás. Macaco safadinho… adoro Smallvile, no seriado escolheram uma Roleta oriental Essa parece ser mais carismática. E o Decorador de Mundos??? Ri muito, não acompanhei essa fase!

    Curtir

  5. Roleta é uma vilã muito interessante. Gostei dela tanto nos quadrinhos quanto na Liga sem Limites, principalmente quando ela coloca as heroínas para brigarem.
    Agora a sexta maldita de hoje tem dono e sem dúvida alguma é o Grood.
    Ele tem cacife pra disputar a liderança da Legião do Mal com o Luthur e Brainiac.
    Ele é o cara, digo o macaco, digo O GORILA.

    Curtir

  6. Adoro o Mister Nebula! Ah a Liga cômica! Nem sei se ele realmente pode ser chamado de vilão, mas que é subestimado e deu um trabalhão para a equipe, isso deu! Parabéns pela Sexta Maldita! Sou um devoto muito cheio de manias, só gosto de comentar de 15 em 15 dias nas ” “Malditas” , mas to junto de vocês direto, vindo aqui!!!

    Curtir

  7. São os vilões mais subestimados que provocam os maiores estragados. Por exemplo, o Mister Nebula (\o/), imagina quão deve ser horrível ter seu mundo “redecorado” por uma entidade cósmica que se acha o maior estilista do Universo. Espero que gostem da minha participação Sexta Maldita, pois pretendo participar mais :p Feliz aniversário (atrasado) Santuário. Parabéns Henry, Rodrigo e Victor pelo site :D. Fiquem na paz de Rao

    Curtir

    1. Eu peço desculpas por ele, Chamito, se por um acaso eu tivesse algum controle sobre os meus macacos eu seria uns 5 anos mais novo de aparência. E se eu quisesse realmente algum controle absoluto sobre eles, teria cachorros e não esses motoristas de cipó malditos.

      Curtir

  8. Vilões. Outro dia me perguntava por que são tão atrentes. Alguns aí eu realmente não conheço *foge pela vida*, mas por dois deles eu tenho um carinho especial: Grima Wormtongue e Grodd. O primeiro, o maior puxa-saco que a história conheceu e o segundo um gênio incompreendido, que sempre me fez questionar o livre-arbítrio. Para que o temos mesmo? Obrigado a todos e principalmente à Fiuza e Vaughan.

    Curtir

    1. De nada, meu querido Mostrinho…

      Acho que nisso nossas opiniões são bem parecidas, esses dois são os q mais me agradam tbm *-*

      Eu sempre digo que os vilões são seres incompreendidos, mas claro, as vezes tem uns que são só por diversão. :op

      Curtir

  9. O segundo escalão da vilania muito bem representado aqui diga-se de passagem. Gostei muito do arco do Demolidor pois nâo somente mexeu com seu alter ego mas com sua fé (pois ele sempre foi muito religioso e sua mâe é uma freira). Acredito que este tema possa voltar mais vezes pois os personagens são muitos. Por exemplo o Arcade (tá a Roleta é legal, mas uma cópia de saia do baixinho invocado), o Homem-Cinza, Homem-Púrpura, Gárgula Cinzento, Batroc, entre tantos. Mas mesmo assin o trabalho deste povo é dez!

    Curtir

  10. Adoro isso! A galera fiel já marcando presença aqui pra fortalecer nossos amigos, eu sou um sujeito arcaico, curto orkut, detesto facebook. Curto Marvel e acho DC fraquinha (sou o kra que desde o início desse lugar que nos confraternizamos na web, perturba o Venerável para se ter mais Marvel) estou satisfeito, tem um tempo, porque já tem quem defenda a DC aqui o suficiente e agora estamos bem balanceados. Parabéns ao parceiro que escreveu do Mystério! Já tinha lido o que você escreveu umas Sextas Maditas passadas sobre o Rei do Crime e só posso dizer que minha editora tá bem defendida aqui, tem o outro maluco da coluna do Aranha e o maldito do Victor que transita maravilhosamente bem nas duas. …… Agora a DC….Mister Nebula???? uahauahuahauah eu lembro desse afeminado gigante, ele é show muleke!!! Roleta? Fui conhecer ela em Smallville (minha mulher gsta, qual o problema?) E o Gorilão do Grodd (nepotismo seu Victor…você sempre dando um jeito de por macaco, mas o último parágrafo que você escreveu MARCOU essa sexta!!!) ….. Senhor dos Anéis! Você provocou um sorriso de contentamento na minha cara, Letícia! …Gepeto? Você é muito louco Henry, muito loucooooooo!!!!Parabéns para todos e Venerável, você que é vizinho, pode me repassar uma encomenda para o Mephisto? 🙂 🙂 🙂

    Curtir

  11. Adorei. Como curiosidade: Li alguns dias atrás que o ator que fez o Gríma teve que raspar as sombrancelhas para fazer o filme. Dei uma olhada na foto, e nao é que é verdade? Bem que a cara dele sempre me pareceu que faltava alguma coisa… hehehe.

    Curtir

    1. Verdade. Ele tinha que ficar com uma aparência bem nojenta. No livro é mais fácil imagina-lo pior por conta dos detalhes do que ele faz, mas no filme foi preciso bastante apelo visual.

      E brigada!

      Curtir

  12. Gepeto…sempre achei que aquele velinho era um tremendo Filha da p%$@… nunca me enganou. O Grima, bom, todo mundo sabe que ele não vale nada e não gostamos de você, Grima!!! (“Ai” de quem te subestimou) Senhora Roleta, quem conhece DC, sabe que é a mais perigosa vilã para se subestimar, Mister Nebula é um barato! Subestimem a vontade e se divirtam!!!! Gorila Grodd , ai ai, tô contigo mano!!!! (BOMBA GORILA EM GERAL, NA RAPEYZE, FERA!!!) E o Mystério é o cara!!! Ninguém é mais subestimado na Marvel e quadrinhos em geral e foi justamente pensando nele que imaginei o tema dessa “Sexta Maldita”.

    Curtir

  13. Grande leva de vilões, hãn? Pelo menos aqui eles não foram subestimados. XD

    Gorila… Nossa, isso me traz lembranças. lol

    Trabalho em conjunto, cada vez melhorando mais.

    E Pablo, os detalhes sobre o Grima mostram como ele podia ser mau e nojento até… Mas isso, somente Tolkien está habilitado para contar direitinho.

    Gepeto, caramba, ele me surpreendeu =D

    Curtir

  14. Não é que esse pessoal tá acertando a mão? Sou suspeito pra falar, mas acho que esta é uma das melhorews malditas que tivemos! O menosprezo espelhado do Grodd com a humanidade e Grima, que saiu do baú, estão ótimos! Eu sempre achei que o Grima se escondia entre os coadjuvantes do Senhor dos Anéis, mas que era um protagonista disfarçado, nas sombras… Me impressionou muito este personagem no livro e aquela caracterização de “quase cobra” do filme foi horrível rs.

    E para os vilões, repito as palavras do meu irmão mais velho: Os humilhados serão exaltados… (CARAMBA, DESCULPA, MEPHISTO!)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s