Capitão Átomo # 5 – O inferno atômico de Dante.

Ou: “Tragam seus trajes anti-radiação”.

Por Rodrigo Garrit

Uma resenha de Capitão Átomo #5, com roteiros de J.T.Krul, desenhos de Freddie Williams II e cores de Jose Vilarrubia.

Este artigo contém spoilers.

Depois de causar acidentalmente um grave ferimento na mão da Dr. Ranita, o Capitão Átomo se afasta de todos, temendo ferir outras pessoas. Ele reflete então em como fazer para consertar o estrago, e vislumbra alguns cenários desastrosos. Por fim decide se tornar intangível e vai até o laboratório onde Ranita está internada, mas não é recebido amistosamente. Ainda tentando encontrar algum sentido para sua existência, ele parte em busca de um grande pico de radiação detectado pelo general Eiling e que acreditava-se ter sido gerado pelo próprio Capitão Átomo, mas o que encontra lá é uma criatura demoníaca, vítima de uma terrível mutação.

Essa é “A Divina Comédia”, do Capitão Átomo, em que assim como Dante, ele deve descer até o mais profundo círculo do inferno. Mas ao contrário de Dante, que almeja resgatar sua amada Beatriz, o Capitão Átomo deve resgatar a si próprio.

Em tempos de “Before Watchmen”, onde alguns dos melhores artistas de DC escreveram prelúdios da saga máxima de Alan Moore, incluindo o notório Dr. Manhattan, é estranho ver as novas desventuras do Capitão Átomo, agora mais próximo do que nunca da sua contraparte parodiada. Como já mencionado em resenhas anteriores, J.T. Krul está longe de ter a habilidade escrita de Moore, embora esteja conseguindo prender minha atenção até o momento, uma vez que estou plenamente ciente de suas limitações e não espero mais do que ele pode fazer.

A busca de Nathaniel Adam pelo seu “lugar no mundo”, poderia se tornar enfadonha, não fosse a forma inteligente com que Krul escolheu narrar esse conto: a cada edição, uma nova tragédia é causada, ainda que acidentalmente pelo Capitão Átomo, e para cada desastre, vemos o desespero dele em tentar redimir o feito, as vezes causando ainda mais estragos. Fica evidente o dilema de ser um “homem atômico”, constantemente com medo de queimar as pessoas a sua volta com um simples toque, ou emitir níveis perigosos de radiação que poderiam deixar uma cidade inteira doente… ou sofrendo toda sorte de mutações.

Por falar em mutações, o inimigo radiativo que vem dando pequenos sinais de sua presença ao longo da publicação com breves e cruéis assassinatos, agora se mostra com toda a sua grandeza, ligando definitivamente sua existência com a do Capitão Átomo; esse duelo vai definir quem é o monstro, o herói, o vilão ou a vítima. É o ultimo círculo do inferno. Ou o primeiro passo de uma jornada maior.

Dante não teve sucesso no resgate de sua amada. E o Capitão Átomo, conseguirá resgatar sua própria humanidade?

À parte dos dilemas nucleares, a arte já vale o preço da revista. Freddie Williams II segue com seu traço competente, que é super valorizado pelas cores do grande Jose Vilarrubia, um mestre dos pincéis.

Versão “Wildstorm” do Capitão Átomo. Modelito by Alex Ross…

Muitas coisas ruins já foram feitas com o Capitão… ele quase foi o vilão da saga “Armageddon 2001”, ficou perdido no tempo, acabou virando o tedioso vilão “Monarca”, depois virou pau mandado do governo, ficou dourado com listras vermelhas, (culpa do design de Alex Ross em “O Reino do Amanhã”) deu um passeio pelo universo Wildstorm (antes dele ser integrado ao restante do Universo DC), até enfim voltar a ser o velho Capitão e a ter boas histórias com a equipe da Liga da Justiça: Geração Perdida.

O Capitão Átomo não é o Dr. Manhattan e não será o encadernado mais vendido da história, como Watchmen com suas paródias. Mas seu título atual tem o mérito de elevar o personagem a outro nível, pouco explorado anteriormente. Podemos observar novas formas dele usando seus poderes e empregando-os tanto para a destruição quanto para cura. No fim, essas histórias podem não levar a nada; ou nos presentear com um novo e melhorado herói.

Isso se ele não vazar radiação e detonar uma explosão nuclear no Kansas…

Nota: 7.0

Resenhas anteriores do Capitão Átomo? Clique Aqui.

Nossa homenagem de todos aqui do Santuário, devotos & Amigos

Anúncios

10 comentários sobre “Capitão Átomo # 5 – O inferno atômico de Dante.

  1. O Vic falou do conceito do Nuclear e sinceramente, por um momento ele lembrou muito o Nuclear da era “russa”. Será que esse seria mesmo o Capitão Átomo, parodia do que deveria ser anos atrás nas mãos de Alan Moore? Ou o heróico Capitão da Charlton Comics que nos foi apresentado na Crise Nas Infinitas Terras? (Apesar que o Capitão pós-crise também era bacana!!!)

    Curtir

    1. Bem lembrado eu curtia aquele nuclear russo… realmente tem muitos pontos em comum com o atual Capitão Átomo, embora não tenha aquela pegada de “elemental do fogo” e a luta pela preservação do meio ambiente, mesmo que isso significasse desafiar os seres humanos. Seria interessante ver um encontro desses caras, ou mesmo a atual versão do Nuclear (meu lado “Fanboy” falando mais alto…).

      Curtir

  2. Esse é o Capitão Átomo que sempre sonhei que deveria ser, não o anterior que durante décadas foi um genérico de trocentos outros heróis e agora tem identidade própria, apesar de que o conceito tem que ser levado com cuidado para não se confundir com o do Nuclear. Imagina o Alam Moore escrevendo (sonho, eu sei) mas aí, com certeza estaria no topo da lista dos melhores títulos do mundo.

    FELIZ ANIVERSÁRIO, GARRIT!!!!

    Curtir

    1. Concordo contigo sobre a confusão com o Nuclear, mas o importante é que ele está (aparentemente) no caminho certo…

      OBRIGADO pela homenagem amigo, ADOREI…. você é DEMAIS…! =)

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s