Capuz Vermelho e os Fora da Lei # 7 – “Aprisionada no coração negro de TRIGON”

Por Venerável Victor “nascido da saliva do Gorila Grodd” Vaughan

Resenha: “Red Hood and the Out Laws”  SPOILERS

Roteiros: Scott Lobdell   desenhos e arte final: Kenneth Rocafort

Uma antiga inimiga volta para atormentar o atormentado Jason Todd…

Capuz Vermelho e os Fora da Lei atingiu seu ponto alto na edição número seis, quando os leitores e fãs finalmente puderam conhecer um pouco sobre o passado compartilhado entre Jason Todd e Estelar. Entretanto, a série deu um passo em falso quando avançou em direção a um novo conflito. Essa edição de agora mergulha mais fundo na relação do Capuz Vermelho com a milenar organização “All -Castle” e infelizmente, a grande luta prometida com Essence pecou por não ter o impacto necessário.

Parte do problema meus caros, é que a série é muito nova e essa personagem foi praticamente nada mostrada anteriormente para que os leitores realmente se interessassem por seu retorno em primeiro lugar. Mas o mais problema é que o senhor Scott Lobdell parece ter problemas para criar vilões realmente eficientes na trama. Da mesma forma que Crux, Essence é mais “firula” ou como quiserem: “Plumas e paetês” do que realmente alguém interessante. O leitor só entende a real importância dela na história e na vida de Jason _ nosso psicopata preferido – porque a mina fala pelos cotovelos.

Aliás, em todo esse “blá, blá, blá” da antagonista de Jason – e antiga amante – uma coisa deve ser considerada: a dica que o senhor Scott Lobdell deixa aos leitores na fala de Essence, quando ela diz ter sido aprisionada no coração negro de Trigon. Fica aí a dica de que talvez os antigos inimigos da humanidade e antagonistas da guilda de guerreiros que treinou o Capuz, os Inomináveis, sejam uma criação do pai da Titã Ravena. E dessa forma, onde Trigon aparece…alguém também aparecerá.

O outro ponto fraco da série e talvez o pior de todos é a relativa falta de foco em Arsenal e Estelar. Ambos continuam bancando os coadjuvantes ou até mesmo figurantes para Jason esse mês. Apesar de que suas limitadas aparições nesse número tenham sido a melhor parte do roteiro, devagar porém claramente esse pequeno time está começando a funcionar bem juntos.

O ponto alto é a arte de Kenneth Rocafort, que continua vibrante, ágil e atrativa como sempre e pode-se perceber o quanto ele está colocando o coração e todo o seu talento para fazer a revista funcionar e perdurar.

Por sorte, o roteiro parece apontar ao fim dessa edição que a revista vai seguir adiante sem não mais se estender nesse conflito entre Jason e Essence. E podemos ter uma esperança de que o próximo capítulo trará algo realmente interessante.

Anúncios

20 comentários sobre “Capuz Vermelho e os Fora da Lei # 7 – “Aprisionada no coração negro de TRIGON”

  1. As aventuras desses jovens justiceiros ex-titãs renegados (agora misturei tudo) continua em cima, embora claro, existam momentos de altos e baixos, mas a prerrogativa de uma futura aparição de Trigon e consequentemente sua filha Ravena me aquecem o coração…
    Eu acho que a dupla recém cancelada nos EUA Rapina e Columba poderia encontrar seu lugar nesse grupo, afinal eles foram escritos e desenhados pelo Rob Liefeld, então enfrentar Trigon é fichinha. Rapina e Capuz Vermelho iriam se dar tããããão bem… e a Columba, (moça comportada) poderia dar uma segurada na exuberância esplendorosa de Estelar… ou não! (De repente a Estelar podia dar um jeito no recatamento introspectivo da Columba). Mas eu estou viajando na maionese ácida…
    Que venham mais ex-moradores daquela Torre gigante… uma vez Titã, sempre Titã! (Ou vocês esqueceram?)

    Curtir

    1. Você é um fofo Aloísio Alves, Who knows ? Afinal dois de meus melhores amigos já estão na revista e eu tinha uma relação conturbada, mas de muita cooperação com o Jason na antiga cronologia, em Contagem Regressiva, participamos de muitas aventuras juntos!

      Love for you all in the multiverse!

      Curtir

  2. Tem umas revistas que acompanho, outras não, mas vamos combinar que essa é muito bom colorida? E o pior é que a gente reclama, reclama, mas a qualidade das comics tem só melhorado (tecnicamente). Mas concordo que é dose ver a Estelar e o Arqueiro Verme lho de figurantes do Jason, apenas porque o universo do Batman vende mais, é a franquia principal…

    Curtir

  3. Esse grupo provocou muito sururu quando surgiu por causa do cariz sexual com que embrulharam Kori. Vou comprar quando sair a compilação em TPB!
    😉

    Abraço

    Curtir

  4. Estou lendo está série, o roteiro está me agradando, a única coisa de que não gosto é a lentidão em que ele é desenvolvido algumas vezes. Para quem gostaria de ver uma boa história do Capuz, indico Batman vs. Capuz Vermelho, animação muito boa.

    Curtir

  5. Analisando só pelas resenhas e os contatos que tive com o trabalho do Lobdell em X-men, me parece que a força do Lobdell está mais em desenvolver a personalidade dos personagens e explorar as suas dinâmicas/relacionamentos. Apesar de ser uma característica legal, ele também tem que trabalhar outros aspectos importantes para o gênero dos super heróis: necessidade de colocar ação condizente a trama e inclusão de vilões que gerem interesse no público.

    Curtir

  6. É impressão minha ou o Lobdell tá perdendo a receita e possivelmente evocando Trigon prá salvar o suposto banquete??

    Curtir

  7. Vamos Lobdell, eu sei que você pode muito mais! Agora… tenho a impressão que a arte segura totalmente a revista na lista de vendas. Nossos artistas são os melhores na indústria (com excessões como o John Cassaday), mas esse cara americano é uma viagem de ácido maravilhosa, porque viagem de crack é o desenhista que faz a revista do Homem-Animal!

    Curtir

    1. Talvez com uma musiquinha estilo “True”ou “Slave to love” e um vinho Chileno…(quando você não souber que vinho comprar pra criar “aquele clima”, vá de vinho Chileno que não vai ter erro) isso possa mudar entre você e o arco.

      Curtir

      1. Venerável Victor, me perdoe mas não vou falar deste post. Não conheço a série e superheróis não são a minha onda.
        Queria só dizer que não duvido que o vinho chileno seja muito bom mas se o Weber, ou até você, escolherem antes um vinho português para criar “aquele clima”, garanto que não irão ficar desapontados. 🙂
        Um abraço

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s