WOLVERINE e OS X-MEN #8 – Fé no impossível!!! & OMAC #8 – Nunca mais OMACativar.

Por Venerável Victor “MACACativar”  Vaughan

Wolverine e os X-Men #8      SPOILERS

Wolverine foi deixado em uma situação esquisita , foi retorcido – na verdade seu esqueleto de adamantium…indestrutível foi quebrado – na sua aventura falida no cassino espacial e seus alunos do instituto Jean Grey fazem desesperadas tentativas para ajudá-lo. Aqui nós temos duas distintas missões de resgate: uma que envolve o Fera e outra com o Anjo (que agora pensa ser um anjo de verdade).

O Fera tem a habilidade e os recursos para curar Wolverine, mas ele é atacado pelo Dentes de Sabre que está a serviço do novo Clube do Inferno (virou mentor do “novo” Rei Negro de 12 anos). A briga entre os dois esquenta ao ponto de cada um abdicar de sua humanidade e abraçar seus puros instintos animais. É realmente muito bom ver o Dentes de Sabre lutando com alguém que não seja o Wolverine para variar, e a batalha entre os dois além de ser algo interessante e ter correspondência de poderes, mostra um belo embate de inteligência versos “animalismo”, pena que tudo isso é desenhado por Chris Bachalo – sim, o infeliz está de volta, arrgh! – e sim, a ação é confusa e suja de visualizar, você se perde ali facilmente.

O segundo time é liderado pelo Anjo, e mostra os estudantes que tem sido os protagonistas dessa revista. Genesis finalmente tem mais participação e espaço para mostrar seu potencial, mas esse lado da edição apenas cumpre o papel de história secundária para a batalha do Fera com Victor Creed – Dentes de Sabre -, uma pena já que as cenas entre Anjo e Genesis são as mais interessantes da história graças as recentes mudanças que eles sofreram juntos em aventuras recentes na revista X-Force, mas nenhum deles sabe disso já que os dois tiveram suas memórias apagadas sobre o que eles eram anteriormente.

E mesmo que você que lê a história não saiba nada sobre o que aconteceu anteriormente com esses personagens vai simpatizar com eles que sofrem todo tipo de preconceito por razões que nem eles entendem.

CUIDADO! Começaram a aparecer sapos...esse é o primeiro...

A arte voltou as mãos malditas de Chris Bachalo, e apesar da sua arte ter melhorado um pouco, continua muito, mas muito difícil acompanhar o que ele desenha. Principalmente quando se trata de sequências de luta. Mas em momentos como as sequências do Anjo e do Gênesis que mencionei acima, o traço dele funciona muito bem e captura a atmosfera e a emoção perfeitamente. Seus estilo não vai agradar o gosto de todos, mas quando ele se esforça com todo o coração… o efeito é … bom. E mesmo quando não é bom… agrada quem curte o “Bachalismo” de Bachalo.

No todo, Wolverine e os X-men #8 é outra excelente edição de uma das melhores revistas da Marvel ultimamente. É notório que o escritor Jason Aaron recebeu carta branca para ser tão surreal nos roteiros como quiser. Aqui nós temos muita energia em cada página e é muito difícil mesmo que você queira, não amar essa revista.

Frase da edição: “Dentes de Sabre pensa que ter um coração é uma fraqueza, mas sem um coração, ninguém pode ter fé, ter imaginação,acreditar no impossível e as vezes um pouco de impossível é tudo o que você precisa.”

OMAC #8     SPOILERS    EDIÇÃO FINAL

Bem, acabou, não? É o fim. Eu odeio ter que admitir isso, mas eu nunca fui ler OMAC procurando mais sobre Kevin Kho ou Maxwell Lord. Eu sei que eles eram personagens centrais, mas sempre me foi mais interessante descobrir que loucura “nonsense” Dan Diddio iria aprontar para destruir e afundar o personagem todos os meses.

O prazer de uma revista em quadrinhos é subjetivo e revisar a edição de um quadrinho deveria supostamente refletir prazer, entretanto, revisar uma revista também implica em subjetividade, subjetividade envolve emoções, revisar uma revista envolve emoções. Seria isso um silogismo?

Esta é a última edição de OMAC e eu me vejo tendo que lidar com mais emoções do que normalmente tenho ao ler essa revista, como agora revisando do que normalmente me peguei tendo antes. Eu fico triste, não só porque a história final é melancólica e sombria para o personagem, mas porque é sempre uma pena nos dias de hoje ver algum título sendo cancelado, independente do quanto estamos envolvidos com ele. Títulos de conteúdo e arte inferiores estão sendo lançados por aí continuamente, muitos até piores que essa revista e isso não faz da nossa paixão pela nona arte, ficar mais fraca. Mas apesar do sentimento de vingança estar consumado, para quem detestava a revista e apenas começando para quem defende o legado de Jack Kirby, o último episódio de OMAC teve tudo do que fez desse título interessante.

O motivo de sempre reclamar dessa revista – apesar de nunca ter abandonado o título, o Santuário está junto nessa jornada desde o começo – foi que a ação sempre foi mais importante que um bom roteiro, aqui, os co-criadores Dan Diddio e Keith Giffen tiveram que agora entregar totalmente seus planos para o que ainda seriam muitos e muitos meses de histórias de uma vez só. Foi impressionante a dinâmica da ação, o passado de Kevin Kho no Camboja (em forma de recordatório durante a batalha final), seu relacionamento conturbado com Jody – ou o pouco que o Irmão Olho permitia -, a tumultuada convivência entre Mokkari e Max Lord, a gênese do que seria o Sargento Stell como conhecemos  e por fim o definitivo propósito do Irmão Olho sendo trazido à tona para os leitores. E ver tudo isso finalmente esclarecido pelo menos na última edição, foi extremamente satisfatório.

Possivelmente a arte dessa edição foi a melhor de todas os números lançados – com as belíssimas cores de Scott Koblish – e para não fugir a regra das sete revistas anteriores, essa está totalmente focada na ação (afinal ela faz parte do selo Edge, que lida exclusivamente com essa temática) e o desenhista e autor Giffen consegue provar que pode fazer painéis maravilhosos com o mínimo de espaço. Expressões, tanto faciais como corporais estão em alta aqui, detonando os corações dos fanboys do saudoso Jack Kirby que nessa série foi homenageado – afinal ele é o criador original do personagem –  em cada quadro dessa série. Apesar desse estilo estar datado, ser revisitado e copiado nessa revista funciona muito bem.

Essa edição está longe de ser perfeita, o excesso de caixas de diálogos e momentos de humor exagerados em uma história melancólica atrapalharam bastante e apesar de o trabalho em aprofundar a relação de Kevin e Jody ser bem vindo ela foi prejudicado pela falta de espaço.

Entretanto, acima de tudo, essa foi uma edição que triunfou em fechar de forma elegante a série, ela ultrapassa visivelmente tudo que foi feito nos números anteriores e se mantém íntegra ao clima de ação desenfreada,curiosamente o criador Kirby teve que acabar sua passagem pelo título abruptamente também na oitava edição, na década de setenta (karma?). Os fãs vão amar esse último episódio com certeza, assim como eu amei. E novos leitores que eventualmente tiverem acesso a esse capítulo, acharão a revista interessante. Vida longa ao legado de Jack “O rei” Kirby e ao “Exército de um homem só”!!!

Nota: as resenhas das 8 edições dessa encarnação de OMAC estão aqui no Santuário

Capa dessa última edição de OMAC #8 & a última edição de OMAC #8 série original de Jack Kirby 1975.

Anúncios

37 comentários sobre “WOLVERINE e OS X-MEN #8 – Fé no impossível!!! & OMAC #8 – Nunca mais OMACativar.

  1. Dessa vez nao vi o pequeno Broo….
    Bem, vou falar uma coisa, se a Marvel quer lucrar podia botar o Bachalo pra fazer 2012…
    Bem, gostei muito dessa revista e nela podemos ver o quanto ta sendo dificil suportar vingadores vs xmen!
    Nao tenho muita coisa para falar, ela continua mantendo o bom nivel de que se e esperado, embora ainda to do lado do ciclope.
    A, so pra puxa o saco normal, zoa, boa resenha ae mano, a e foi mal dinovo pela demora! Abraço!

    Curtir

  2. Não é possível !!!Por CHRONOS E GAIA!!! Essa abominação nanotecnológica do O.M.A.C. foi retirado das brumas do passado da DC, ganhou duas revistas nessas década que faliram (provando que o conceito não está sendo bem explorado) e agora pra “criaturinha”não ficar na “geladeira” vai para a Liga da Justiça Internacional ???? E EU???? E EU ?????

    Curtir

  3. O Bachalo é um cara polêmico mesmo… eu curto a arte dele em histórias DE HUMOR (tem algumas passagens dele no Aranha que são hilárias)… mas nas cenas de ação… odintodomisericordioso… fica tudo realmente muito confuso… de qualquer forma, é mais um desenhista com o qual acabei me acostumando e nem torço mais o nariz quando vejo o desenho (cofcofromitinhacofcof).

    Curtir

    1. Sabe meu nobre Manhattan, na época do Geração X, eu era um muleke buchudinho, criançinha tola e via tudo como novidade, aí ele parecia menos pior (talvez o arte finalista ajudasse), na época do “A Era do Apocalypse”, eu mal conseguia entender quem era quem nos quadros (ou nas bandas, no dialeto além mar)…aí eu perdi ele de vista e ele a mim….mas piorou, descobri o Chris Cross e depois…Rob Liefeld!!! Em outras palavras, como é que esse povo trabalha? Ainda mais no caso dele, que é o da berlinda dessa semana, ainda mais com o Nick Bradshaw mandando tão bem no arco anterior dessa revista, conhece?…ai, ai…

      Curtir

  4. puts depois de tantos comentarios de pessoas qualificadas, fico pensando o que eu poderia completar. Bem, a postagem como sempre esta otima, eu conheço pouco sobre omec e quase sempre que eu via esses tipos de traços nos quadrinhos torcia totalmente o nariz (estou falando dos x-man). Bem, eu não tenho metade de habilidade deste cara para fazer o q ele faz, mas convenhamos, com tantas boas opções para colocarem na arte, pq ele? Sempre achei o fera pouco explorado pela marvel, daria otimas historias dele lutando com seu lado bestial. Agora o anjo é algo e pra mim sempre foi morno, e a principio sempre será, a não ser que surge um milagreiro e consiga fazer ele vender bem.

    Curtir

    1. Sabe o que eu acho Spider? Que o Aaron tá numa cilada com esse crossover com os Vingadores, isso faz com que ele fique muito apertado em certas idéias e tenha que enrolar alguns meses. Na época do Morrison a frente da equipe ou do Whedon não houve esse tipo de problema. (afinal, imagina o quanto a Marvel estava desembolsando para pagar esses dois, para não deixar eles em paz desenvolvendo a trama deles…)

      Curtir

  5. Nada contra o estilo “mega queixo” do Bachalo – mas de fato, não dá para entender nada do que acontece quando ele desenha. O problema do cara é falta de direção de “camera”, o cara é o Michael Bay da ilustração, o foco nunca está no lugar certo, o que é bem chato… Agora, quanto ao fim de OMAC… WHY!? Um dos poucos títulos que eu tava interessado, embora só tivesse lido “por cima”, e foi pro beleléu? DAMN YOU DC!!!

    E enquanto isso, Liefeld estará com três títulos… voltamos aos anos 90?

    Curtir

  6. Outro dia deixei um comentário grande aqui e sumiu:) Assim sendo pra prevenir vou logo carregar o mesmo comentário de novo:) :

    Cada dia penso que as editoras reformulam coisas perfeitas para torná-las produtos imperfeitos. Uma coisa é que reformulações podem atrair novos públicos. Mas mantê-los envolve um compromisso maior. Essa política de ir publicando e testando as reformulações pra ver no que dá pode sair muito caro pra quem publica. O artista continua recebendo seu pagamento. Alguns leitores vão comprar pra testar o título, mas não há uma fórmula secreta e infalível. O que acontece é que às vezes a descaracterização é tanta que uma reformulação não conquista novatos e agride os antigos fãs.

    Apolônio dizia a Horácio enquanto este se lançava a uma viagem longa cheia de mistério desconhecidos: “Isto acima de tudo, filho: seja fiel a si mesmo!” ACHo que os editores de hoje na ansia de cavar novos lucros propor idéias para novos filmes estão sendo desonestos consigo mesmos. Se um autor for estimulado a escrever algo que o empolgue como autor, isto certamente refletirá no seu desenhista e no seu leitor:)

    Esse visual do Omac certamente me mantém na defensiva. Não é o personagem que conheci e essa mudança agressiva de design não me instigou a querer conhecê-lo. Quanto aos X-Coisos continuo aguardando algo que possa ler e entender sem o uso de uma enciclopédia.

    Sobre as artes mostradas na resenha, acho que cores mais sóbrias ajudariam os leitores a enxergar melhor as qualidades dos artistas. Muito efeito, muito filtro e degradês, contrastes berrantes deixando cada painel uma “barulheira” visual sem tamanho. É….essa turma precisa mesmo descobrir os quadrinhos italianos.

    Curtir

  7. Cada dia penso que as editoras reformulam coisas perfeitas para torná-las produtos imperfeitos. Uma coisa é que reformulações podem atrair novos públicos. Mas mantê-los envolve um compromisso maior. Essa política de ir publicando e testando as reformulações pra ver no que dá pode sair muito caro pra quem publica. O artista continua recebendo seu pagamento. Alguns leitores vão comprar pra testar o título, mas não há uma fórmula secreta e infalível. O que acontece é que às vezes a descaracterização é tanta que uma reformulação não conquista novatos e agride os antigos fãs.

    Apolônio dizia a Horácio enquanto este se lançava a uma viagem longa cheia de mistério desconhecidos: “Isto acima de tudo, filho: seja fiel a si mesmo!” ACHo que os editores de hoje na ansia de cavar novos lucros propor idéias para novos filmes estão sendo desonestos consigo mesmos. Se um autor for estimulado a escrever algo que o empolgue como autor, isto certamente refletirá no seu desenhista e no seu leitor:)

    Esse visual do Omac certamente me mantém na defensiva. Não é o personagem que conheci e essa mudança agressiva de design não me instigou a querer conhecê-lo. Quanto aos X-Coisos continuo aguardando algo que possa ler e entender sem o uso de uma enciclopédia.

    Sobre as artes mostradas na resenha, acho que cores mais sóbrias ajudariam os leitores a enxergar melhor as qualidades dos artistas. Muito efeito, muito filtro e degradês, contrastes berrantes deixando cada painel uma “barulheira” visual sem tamanho. É….essa turma precisa mesmo descobrir os quadrinhos italianos.

    Curtir

  8. Curto a arte Bacchalo. Aliás, ele e o Leinil Francis Yu são a única coisa de interessante em quadrinhos de super herói ultimamente…

    Curtir

  9. Pra variar não sei nada do OMAC, mas o cabelo dele é igual a um rabo de peixe beta.
    Qto ao Wolverine gostei muuuuito mesmo de ver as “feras” se enfrentando. Realmente mto bom ver o Dentes de Sabre lutando com outro heroi q nao seja o Logan.

    Curtir

  10. Eu sou Marvete ssumida, mas passo o ano todo ouvindo coisas horrorosas desse editor chefe da DC que curte dar uma pinta de “roteirista” e afunda todo título que coloca as patas de “burro” (tadinho dos burros). Já Wolverine e X-men é diversão garantida!!!

    Curtir

  11. Caraca, que mudança desse O.M.A.C…. De Moicano ele ganhou uma barbatana, mas o desenho ficou bem melhor. E Dentes de Sabre…

    Ele é ou não irmão do Wolverine?

    Curtir

  12. Considero WeoXM, junto com X-Factor, as melhores revistas X por suas histórias divertidas, personagens carismáticos e bem desenvolvidos. Essa hq lembra a fase do Morrison em New X-Men antes dele aloprar de vez.

    Ver o meu “pai” saindo na porrada com o Fera, vai ser muito interessante! Atualmente o Fera também tá sendo muito bem escrito pelo Warren Ellis em Vingadores Secretos!

    Curtir

  13. Esse arco do Wolverine parece-me muito interessante, quanto mais não seja pelo Fera a “esmocar-se” com o Dentes de Sabre! E o Anjo estar numa de “Anjo” também é bom! Pode dar “pano para mangas” se os autores assim o entenderem. Têm aí um mote para boas estórias, sim!
    Não gosto do Bachalo na generalidade, acho a arte dele demasiado angulosa misturada com um ar sujo. Como foi dito, isto parece-me propositado para esconder fragilidades artísticas…
    😛
    Quanto a OMAC, nunca gostei muito do que li, embora nesta última fase não tenha acompanhado, por isso não posso opinar!
    😉

    Abraço

    Curtir

  14. Eu tenho fé!!!!! Do mesmo modo que pirei com os desenhos no início de Generation X, acredito que tudo possa voltar aos eixos (poxa!!! A presença de sapos no título é um bom sinal!!!).
    Quanto ao OMAC apenas frases de um cantor santista e que um certo anão pira exprimem o que os fanboys sentem: “Esse jeito de me olhar. Desperta fantasias e me faz sonhar!!!!!…… E bota mel na minha boca e me diz que não! E gosta de atiçar o fogo do meu coração”. Brega né? Mas o gosto de podia ter mais foi o que ficou!!!!

    Curtir

  15. Ao ver a matéria me occorreu outra coisa e ao mesmo tempo uma indagação:
    Curtia muito os X-men na epoca dos anos 90… mas a troca constante de desenhistas e confusões nos roteiros me afastavam dos Mutantes e logicamente da Marvel …
    Será só uma má impressão individual minha? Ou a coisa piorou mesmo?…rs

    Curtir

  16. Ponto Fraco: ( fora o desenhista) Essa edição de Wolverine e os X-men deixou totalmente de lado a maioria dos X-men e os próprios “Bamfs”. Nada de Kitty Pryde…tudo bem ela deve estar se recuperando do stress das últimas edições, mas cadê o Homem de Gelo??? Cadê os Bamfs pelo menos no fundo de uma cena, cadê Krakoa? Então fica claro que os X-men estão na revista apenas para servirem de suporte aos personagens alunos e o Wolverine para chamar público nas vendas…beleza. (quem quiser ver os heróis de fato, Rachel Grey, Vampira…tem que acompanhar X-men Legacy)

    Ponto Forte: O Fera! O cara teve todo o espaço que merece, realmente ele é o coração dessa revista! E se fosse outro cara desenhando as cenas de luta com o meu queridíssimo Psicopata Dentes de Sabre, seriam memoráveis!

    Curtir

  17. Será mesmo um “karma chameleon” meu caro Venerável? Afinal realmente a revista original do Omac também findou-se no oitavo número, eu por acaso li o “run” do JK antes de sacanearem ele (a DC) e o homem ter que apressar o fim da história para a revista ser cancelada. Aí ele voltou para a Marvel, de onde não deveria ter saído nunca,afinal mais da metade do universo foi criação ou co-criação dele, mas sabemos que o titio Stan Lee também não é flor que se cheire, por isso que o Kirby tinha ido para a DC em primeiro caso. Quanto a revista do W & oXM, eu tenho acompanhado de longe… acho ela com uma temática mais juvenil, prefiro revistas como o Demolidor do Mark Waid, mas estou vendo que ela está realmente sendo muito bem trabalhada, torço muito por ela!

    Curtir

    1. 🙂 Fred… no caso do primeiro volume de OMAC, ele acabou no número oito porque os editores da DC sacanearam o Kirby e por intrigas vetaram o projeto….nesse caso desse terceiro novo volume de OMAC, o EDITOR era o escritor, ele foi a maior sacanagem que essa revista poderia ter, pior? Só se o Liefeld desenhasse. O Diddio é o Karma total 9mas que viagem ambas acabarem na mesma numeração, né?). O Scott Koblish – cores e o Giffen – desenhos, eram o barato que me fazia voltar todo mês para ver mais alguma coisa do “REI” sendo revisitada hoje em dia na DC…mas ainda bem que ainda temos o Etrigan o demônio em “Demon Knights”. – resenhada todo mês aqui!

      Curtir

  18. A história tá muito boa mesmo. É uma pena o artista não ter a dinâmica necessária pras cenas de ação: dá pra ver claramente que a sujeira tá escondendo lacunas no trabalho.

    Quanto ao O.M.A.C…. nunca fui fá desse exército de um homem só. Prefiro a música dos Engenheiros do Hawaii. 😀

    Curtir

      1. Opa Victor, valeu pelo banner cara. Vou fazer umas postagens lá no Palitos e umas atualizações. Bem massa cara, agora quero um banner do santuário tb pra firmar a parceria heheh.
        Ah, outra coisa. Acho que tenho os scans do Sueñero, se tu quiser avise.
        Grande abraço

        Curtir

    1. O Fera caindo na porrada com o Dentes de Sabre é algo muito bom de ver, principalmente quando o próprio Victor Creed – o Dentes – admite que o bola de pelo azul é muito mais inteligente, forte e ágil que o Wolverine! Aí os Vaughan pira!!!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s