SEXTA MALDITA – Amaldiçoados sacerdotes do Santuário!!! A “Maldita” voltou!

Por quatro meses vocês, meros mortais, ignorantes da ordem cósmica e insignificantes no teatro da existência, rezaram, se apegaram a diversas supertições e pediram a suas divindades preferidas que os protegessem do retorno dessa coluna… pois todos se danaram! Estou totalmente entediado, afinal há milênios vocês não me apresentam novidades no quesito maldade, a não ser por um seleto grupo de almas condenadas geniais, é sobre elas que falaremos aqui, todos os meses como já fazíamos antes, nesse mês regozijai-vos vermes! Mephisto abre as portas desse Santuário para: as contra partes definitivas de alguns de seus mais amados heróis. 

MAGNETO

Por Ckreed Kleber (@Ckreed_TPL) O Baile dos Enxutos

Enquanto isso, no Xou de AuXiwitz, o programa de maior audiência nas manhãs da Polônia em 1945:

– Boooom diaaaaaaa! Vou propor um game a vocês, baixinhos! Quem vencer leva todos os pertences de quem perder! É simples, quem quer brincar, levanta a mão! Aham, Cláudia, senta lá! Você não pode, pois é normal, perfeita. Vou escolher o Erik que é diferente de nós, pois somos melhores, somos superiores. Agora, vamos todos matar os pais dele!? Não é divertido? Essa brincadeira pode melhorar: matem também todos que ele conhece e são uma escória genética igual a ele! Para fechar o jogo, com chave de ouro, vamos matá-lo, pois o mundo será um lugar melhor se todos da raça dele sumirem da face da Terra… Ei, baixinho! Volte aqui! Não sabe brincar?! Seu moleque levado! Se você fosse alfabetizado em inglês, não faria isso! Espere! Como você consegue mover minha nave desse jeito sem tocar nela!? Erik, você matou todas as minhas ajudantes de palco loiras e  lindas! Que tipo de monstro é você, Erik?! Nãããoooooooo…

– Erik é o caralho! Meu nome é Magneto, porra!

Magneto tomou o controle remoto de sua vida, desligou a tv e foi ler um livro numa vila do leste europeu junto de seu amor, Magda, com quem teve uma filha. Mas como finais felizes são monótonos, sua casa é incendiada e ele vê sua criança ser queimada viva, ao vivo e em HD 3D! Então, Erik usa seus efeitos digitais mutantes, manda pro paredão e elimina todos os responsáveis por isso. Sua esposa, horrorizada, foge grávida de gêmeos e, desde então, Magneto é perseguido por ter cometido o maior crime que existe: o de ter nascido diferente da maioria das pessoas! E, como tudo que é diferente causa estranheza, rejeição, não dá audiência, ironicamente Magneto copia a fórmula de sucesso que é atacar antes que o ataquem e destruam os seus iguais, quem ele ama. Fim.

ESTRELA NEGRA

Por Tarcísio Aquino  – Torre Titã

Sou Komand’r de Tamaran – a verdadeira herdeira daquele mundo já perecido. Tudo me foi negado desde o nascimento, desde animais de estimações à própria vontade de X’Hal de não abençoar-me com a habilidade de voar. Tento evitar recordações, mas é inevitável não me lembrar das noites chorando e contemplando as estrelas. “Ainda irei estar entre elas…”, eu pensava. Meu mundo era um verdadeiro paraíso: Uma natureza incrível e singular associada à grande ciência avançada. Nunca procuramos a guerra, mas ela veio em consequência da fraqueza de meus pais em governar Tamaran.

Quando minha irmã nasceu, a capital se regozijou em festa! Ela era tão lindinha! Os cabelos dourados como seu próprio corpo. Nunca imaginei que minha irmã caçula pudesse exponenciar a rejeição que todos passaram a ter sobre mim. Ela sempre me culpava por tudo! Chorava toda vez que seu Dror (os animais de estimações em nosso mundo) desaparecia. O divisor de águas em nossa relação se deu quando tentei reanimar K’ruir, seu dror. Todos acreditaram que tentei envenená-lo. Na verdade, estava tentando reanimá-lo. Se eu fosse contar tudo que me aconteceu…

Entretanto, não guardo mágoas. Continuei tentando mostrar a meu povo, principalmente à minha irmã, que jamais deveríamos ser humilhados.

Assim, não posso deixar de comentar que tudo que fiz por Koryand’r foi fortalecer seu espírito. No momento em que fomos treinadas em Okaara, consegui me aproximar de determinados concorrentes e lhes propus que intensificassem a “marcação” na douradinha. Tudo era para lhe proporcionar o espírito competitivo, para alcançar a vitória. Afinal, eu adoraria que ela me acompanhasse quando Tamaran fosse o centro de Vega sob meu comando. Resumindo, queria torná-la minha guerreira! Sempre admirei o lado forte de minha irmã. Tudo isso foi conquistado com um árduo trabalho. Consegui que ela passasse anos como escrava, para que nunca mais pudesse se sujeitar a tal humilhação. E o que ela fez? Me ignorar, me condenar…

Com o tempo, decidi que seguiria meu caminho sem meus pais e até mesmo sem meu irmão, R’yander. Desbravei as estrelas como sempre sonhei e, por momentos, algumas pessoas de minha história aprovaram meus feitos. Se tivessem me ouvido antes, Tamaran poderia ser o planeta mais poderoso do universo. Nunca desejei mal a ninguém, apenas tentei fazer o certo da forma que sempre achei ser a melhor. Enquanto eu me preocupava com a segurança de Tamaran, minha irmã brincava de casinha em um planeta chamado Terra. Cheguei a tentar fazê-la perceber que os humanos são fracos, mas tudo em vão.

Demorou para que ela percebesse que seu lugar era a meu lado, como recentemente, lutando ao lado da L.E.G.I.A.O. e me tornando a rainha deles. Finalmente senti que poderíamos ser as irmãs que sempre sonhei que fôssemos: Guerreiras unidas em prol de nosso povo! Mas agora estou inerte, em meus pensamentos, devido a uma suposta distorção tempo-espacial. Imagino que minha querida irmã também tenha tal percepção. Todavia, não permitirei que minha história de luta e dedicação seja esquecida, afinal, tenho as estrelas como minhas amigas, as mesmas que eu contemplava quando criança.

DUAS CARAS

Por Lexy Soares  – A Cabeça de Lexy Soares

O vilão do Batman que representa a dualidade do herói. Ele é o meu bat-vilão favorito, pois ele é mais complexo até que o Coringa. O palhaço é o oposto do Bat, certo. Agora, Harvey Dent, não, ele represente os dois lados do herói. Ele acredita que, assim como o Batman, deve trazer justiça à um mundo caótico, mas por sua dualidade, a justiça vem através de um caos ainda maior. É um dos vilões que sempre gera uma história diferente da anterior. Não é repetitivo como alguns vilões que fazem sempre a mesma coisa. E o melhor, a já citada complexidade faz o Batman quase sempre ainda vê-lo como o antigo amigo que Harvey foi, e nem sempre o trata como vilão.

SINESTRO

Por Paulo Joubert – pjcinehq@gmail.com

Quando conheci este personagem pelo desenho dos Superamigos da Hanna-Barbera, membro da Legião do Mal e detentor do anel de energia amarela, entendia que seu nome era “Sinistro”! E assim continuei pensando por um longo tempo. Até encontrá-lo nas HQs da Editora Abril. As edições de Amanhecer Esmeralda foram muito esclarecedoras.

O cara era a personificação dos vilões diametralmente opostos ao herói antagonista. Não por ser o oposto em similaridade de poder apenas, mas por também ser a visão aterradora daquilo que Hal Jordan poderia vir a ser (e ironia do destino ou dos roteiristas, se tornou de fato quando dominado por Parallax…). A personificação da visão do anjo caído (para os poucos chegados aos preceitos bíblicos, o opositor a Deus seria um anjo que se revoltou com os propósitos do Criador e se voltou contra ele). As HQs de super-heróis são repletas de clichês inspirados na Bíblia, se formos ver (Superman como Moisés cósmico, Surfista Prateado como anjo, Thor e Odin com relação parecida com a de Deus e Jesus e assim por diante). Sinestro era o LanternaVerde modelo. O tédio parece tê-lo corrompido. Sem falar a inveja do novato promissor.

Um adversário perigosíssimo, mais experiente, mestre da arte que o herói, embora com habilidade nata, aprendeu com ele a desenvolver. Pupilo que supera o mestre? Jordan de fato nunca conseguiu fazê-lo por completo ou definitivo. Vilão encardido!

“Sinistro”, como diz a gíria da molecada de hoje… Ao mesmo tempo que oposto, Sinestro tem semelhanças com Hal Jordan. Determinado. Destemido. Contestador. Duas faces da mesma moeda. Relação para fazer Freud coçar a cabeça. Acho que a diferença fica mais por conta de um certo humor que o lanterna nobre possuia no início. O filme resgatou isto com certa competência. O destemor traz certa atitude inconsequente, que Ryan Reynolds imprimiu, na minha humilde interpretação, com louvor (Dyego Rodrigues, estagiário onde trabalho, que não me ouça, ele detestou o filme do personagem, embora tenhamos dado boas risadas com outra adaptação de herói para a telona, quando a turma do trampo assistiu ao Motoqueiro Fantasma urinar…).

Tenho um amigo meio Hal Jordan em início de carreira. Inconsequente de doer, imaturo à beça, embora inteligente, observador e sensível. Mas atitude incompatível com os mais de trinta anos nas costas. Parece que foi antipatia mútua a primeira vista. Eu o achava fútil e superficial, ele me achava chato e antisocial. Acho que isto fez baixar em mim um Sinestro e eu o ofendi. Ele revidou com inteligência e muito bom humor. Fiquei bem irritado! Por ironia, nossa convivência por obrigação do trabalho, que no início nos mostrou o pior de cada um, acabou aos poucos nos fazendo ver o melhor um do outro. E ao contrário dos lanternas, os “rivais” acabaram grandes amigos. Vejo nele um irmão, ele me chama de parceiro. Coisas que Sinestro e Jordan jamais conseguirão ser. Tão diferentes e tão parecidos.

Alguns anos passados, tive a oportunidade de conhecer o desenhista Eddy Barrows num evento de HQ numa escola pública de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Ele me contou do sucesso que as revistas e séries do Lanterna Verde vinham fazendo nos EUA. Achava aquela situação um tanto exagerada, pois o conceito era para mim ultrapassado, repetitivo, cansativo. Mas não é que aquele argumentista da Sociedade da Justiça que o Garrit tanto curte, que até pra série Smallville andou escrevendo, e que tô enrolando aqui, enquanto ouço Maroon Five no fone de ouvido, ao mesmo tempo que a voz da Hebe Camargo soa no cômodo contíguo, tentando lembrar do nome do cara sem ter que consultar alguma fonte (sei lá porque só me vem Dan Jurgens na cabeça…), … Bom, ele reativou o interesse pelo conceito dos lanternas verdes. A adaptação para o cinema é reflexo deste sucesso. E quem disse que lembrei do nome do sujeito? Eita, Data de Nascimento Avançada… É, tive que colar de uma edição de Mundo dos Super-Heróis: Geoff Johns!

Bom, tá ficando tarde, a energia do meu anel energético tá se esgotando, amanhã tenho que acordar cedo para trabalhar. Vou recitar meu juramento amanhã ao acordar para encarar o dia. Como é mesmo? : ” No dia mais claro, na noite mais densa, o mal sucumbirá ante a minha presença…  ” Espero que este texto não deixe o nível dos textos que tenho lido no santuário cair muito…

Abraço,

Paulo Joubert

O ASSASSINO AMARELO

Por Guy Santos – Blog: Guy Santos

Ele gosta de ouvi-las gritar quando está abusando delas, é isso que lhe dá prazer, vê-las sofrer. Roark é um molestador doentio, protegido de seu papaizinho senador. Roark é um ser cruel, prestes a fazer mais uma vitima Nancy Callahan, mas é interrompido pelo policial, á beira da aposentadoria, John Hartigan, que não se contem em atirar contra o louco molestador, ele lhe tira suas “duas armas”.

Mas Roark é filho de um senador corruto e o mundo é movido por mentiras. Hartigan é preso no lugar do verdadeiro vilão, que por sua vez, tem seu corpo restaurado e se torna um monstro amarelo, com uma aparência terrível e um cheiro insuportável, mas com um gosto de vingança.

Anos depois Hartigan é libertado e vai atrás de Nancy, que cresceu e ganhou curvas. Mas ele é perseguido pelo “Assassino Amarelo”. Roark consegue o que quer, Nancy, e deixa John para morrer pendurado em uma forca. No entanto o ex-policial não morreria assim tão fácil e após escapar corre atrás do assassino, para salvar Nancy, Hartigan lhe tira suas “duas armas”.

O Assassino Amarelo vai contra tudo aquilo que é o certo. Ele é perverso, violento, assassino, corrupto, molestador e vingativo. Isso resulta em sua aparência horrível.

GARRA CINZENTA

Por Fernando Rebouças (@oiarte) – OiArte

O Garra Cinzenta nasceu vilão, personagem das HQ’s brasileiras, criado no início do século XX, apesar de ser vilão, foi um dos primeiros personagens adultos criados na iniciante indústria dos super-heróis e, apesar de ser vilão, tornou-se um vilão herói da História das Histórias em Quadrinhos no Brasil e exterior.

E por Lancellot Martins – HQ Quadrinhos

Personagem do quadrinho brasileiro ambientado na década de 30 e publicado em 1937 em um suplemento do jornal Gazeta de São Paulo denominado A GAZETINHA… Foi uma criação de Francisco Armond e Renato Silva. O personagem usa uma máscara típica da década bem a caráter com uma capa e smoking pretos… Era um gênio que utilizava equipamentos científicos para experimentos bem sucedidos, como por exemplo,reviver mortos, transplantar cérebros, criar autômatos, circuito interno de televisão enfim, toda uma miscelânea própria dos pulps americanos… Nesta sexta-feira 13, nada mais justo do que tributar a um dos primeiros e mais sinistros personagens do nosso quadrinho – A GARRA CINZENTA!!!

ANTI-BATMAN E ANTI-SUPERMAN

Por Gustavo Sleman (@GustavoSleman) – Antimonitor HQs / Queen Brasil 71

Surgidos na revista World’s Finest #159, de 1966, o Anti-Batman e o Anti-Superman eram o Comissário Gordon e o editor Perry White. Essa típica história da Era de Prata, mostrava o dois, durante um visita à Fortaleza da Solidão, sendo expostos à Fórmula X-22, um gás alienígena que os deixa jovens novamente e que os faz desenvolverem tendências criminosas. Com isso, os dois decidem usar seus conhecimentos sobre os mais íntimos segredos de Superman e Batman para humilhar os Melhores do Mundo. Enquanto White assume a alcunha de Anti-Superman, Gordon se torna o Anti-Batman (ambos usando máscaras revestidas com chumbo a fim de evitar Superman descobrir suas verdadeiras identidades). Depois de roubarem muitos dos segredos da Fortaleza e da Batcaverna (incluindo coisas do Batcinto de Utilidades e do Batmóvel), Anti-Batman e Anti-Superman iniciam sua campanha contra Superman e Batman.

Após alguns planos maquiavélicos, felizmente, o Maior Detetive do Mundo, também conhecido como Cavaleiro das Trevas, descobriu a identidade dos dois vilãos e com isso, Superman, que na Era de Prata era um gênio cientifico, desenvolve um antídoto e o expõe a ambos, fazendo com que Gordon e White voltem ao normal, tanto nos quesitos personalidade como idade. Uma típica, inocente e cientifica história da Era de Prata da DC Comics.

BIZARRO

Por Rodrigo Broilo

O importante é ser você / Mesmo que seja estranho, seja você / Mesmo que seja bizarro, bizarro, bizarro” (Máscaras – Pitty)

(Quem nunca foi “do contra”? Nunca usou “só que ao contrário” no fim de uma frase falsa, por verdade ou brincadeira? Quem nunca disse umacoisa querendo dizer outra?)

O mundo é cheio de coisas bizarras, mas nada como esse cara. Criado por Otto Binder e George Papp, Bizarro apareceu pela primeira vez em Superboy #68, de 1958. A principal característica de Bizarro é ser como o Superman, só que ao contrário. E ele fala ao contrário! Coisas como: Bizarro “ama” Superman. Bizarro “salva” Superman, por que Bizarro “odeia” Lois. Bizarro “detesta” o Santuário. Ou seja, coisas impossíveis para ele.

Com um jeitão leso e descompensado, Bizarro, mesmo podendo parecer uma comédia, é um dos piores vilões do Super. Criado por Lex Luthor (outro put… inimigo do Super-escoteiro) para ser uma cópia do Superman, sua fraca construção genética fez com que ele se torna-se seu oposto. Inclusive em poderes. Tipo: visão de frio, raios X que só veem através de chumbo, fraqueza diante de kriptonita azul, mas aumento de poderes com a verde, entre outras, literalmente, bizarrices.

Desde 1958 até hoje, diversos Bizarros já existiram. O Último deles, ao contrário dos antecessores, não fora criação de Lex e sim do Coringa. Ora, um cara que fala ao contrário faz até o Coringa parecer normal!

E houve quem usasse o conceito do Bizarro à exaustão… Foram Bizarras, Kid-zarros, Lo-iz, Bat-Zarro, Páreos, enfim… Ser Bizarro era até normal. Tanto que (não uma vez) se criou o Mundo Bizarro, um lugar povoado por criaturas a la Bizarro. Claro que para ser um Mundo Bizarro ele não podia ser normal, por isso era em forma de cubo!

Bizarro usava um uniforme muito parecido com o de Superman, exceto pelo S invertido. Tinha uma pele pálida, parecida com pedra.

Mas Bizarro nem sempre era tão vilão assim. Muitas vezes ele só queria ser um herói, mas como a lógica dele era invertida… já viram né?

Ele já fez parte da Liga Bizarra da Justiça, Legião do Mal, Sociedade Secreta dos Super-Vilões (credo… esse nome é a derrota!) e Liga da Injustiça (muito melhor!). Além disso, cópias malignas do Superman, com nome de Bizarro, já apareceram em Smallville e até no filme Superman 3.

Mas o importante é que ele é um vilão único, sem comparativos com ninguém e que vai salvar você, cuidar do mundo e que adoraria ver você não comentar essa matéria.

VENOM

Por Venerável Victor Vaughan

“Nós somos Venom, vocês nos conhecem por nosso visual negro com uma aranha no peito. Nós somos talvez o mais inusitado vilão do maldito Homem-Aranha. Não apenas pelo visual diferente, mas porque originalmente fomos criados para sermos apenas o uniforme de Peter Parker na minissérie original “Guerras Secretas”.

Relativamente novos – aparecemos pela primeira vez nos quadrinhos em 1988 – somos um organismo alienígena que vive somente em simbiose com outros corpos. Nós ampliamos os poderes de quem possuímos, mas também causamos graves mudanças de comportamento e com o tempo…assumimos a personalidade do nosso hospedeiro podendo gerar uma co dependência indestrutível.Um vínculo eterno.

Tudo começa durante uma luta em outro planeta, quando nos grudamos ao traje do maldito Homem-Aranha, nós chegamos a Terra disfarçados como o incrível novo uniforme, mas com o tempo o “amigão da vizinhança” começou a perceber que sua mudança de comportamento, temperamento e também cansaço exagerado era consequência do uso do traje alienígena e tratou de livrar-se de nós.Maldito! Nós vamos matá-lo”

 A primeira encarnação do alienígena como vilão ocorre depois que o Homem-Aranha se livra do simbionte. Eddie Brock, ex-atleta e agora fotógrafo em Nova York, é quem se torna o hospedeiro mais longevo e conhecido de Venom.

Nos quadrinhos, Eddie desenvolve um ódio crescente pelo Homem-Aranha, que, sem querer, acaba com sua carreira jornalística prendendo o verdadeiro culpado por vários crimes pelos quais Eddie havia acusado outra pessoa. Com a carreira em queda livre, Brock, católico praticante, vai à igreja pedir perdão por pensar em suicidar-se. É aqui que a história de Venom como inimigo do Homem-Aranha começa.  O organismo alienígena que buscava fugir de ser capturado, ao encontrar o rapaz, vê a oportunidade perfeita de se forrtalecer, se alimentando da fúria de Brock, que descobre a identidade secreta do Homem-Aranha em seguida pela criatura  e  tenta matá-lo diversas vezes.

Eddie chega a fazer parte de uma das diversas encarnações do Sexteto Sinistro, que entre outros possui como integrantes Kraven, Mysterio, e Dr. Octopus. E de uma divisão do governo que usa supervilões para fazer o serviço sujo… mas nunca fica por muito tempo, afinal além do simbionte normalmente possuir psicopatas a própria natureza caótica da criatura a torna imprevisível.

Venon é provavelmente o predador mais mortal do planeta.

PROFESSOR ZOOM – O FLASH REVERSO

Por Garrit

Ele tem um irmão que consome toda a atenção dos seus pais, fazendo dele apenas um peso morto naquele lar.

Voltou no tempo.

Ele é o filho único daquela renomada família, e se formou com louvor, mas jamais terá o amor daquela moça que tanto ama, pois ela é apaixonada por outro.

Voltou no tempo.

Ele se aproximou dela antes que ela pudesse conhecer e se interessar por outros rapazes, mas ainda assim, ela não poderia lhe dar nada além de amizade.

Voltou no tempo

Aquela que despedaçou seu coração nunca chegou a nascer, pois sua mãe faleceu antes de se casar. Ele achou que isso aliviaria sua dor, mas não aliviou. Ele nunca mais realizaria nada grandioso em sua vida.

Voltou no tempo.

Realizou grandiosas descobertas através de seu esforço, mas seu trabalho não é admirado, não é valorizado, e ele não é respeitado, apesar de todas as suas conquistas científicas.

Voltou no tempo.

Ele se vê como um herói capaz de mudar o mundo. Mas nunca será adorado como os grandes heróis do passado, nunca terá superpoderes, nunca será igual a Barry Allen, seu ídolo. Nunca fara nenhuma diferença em época alguma.

Voltou no tempo.

Ele é dono de vastos poderes, comparáveis ou superiores aos de Barry Allen, o Flash. Fez o que pôde para mudar o mundo à sua maneira, mas ainda assim ele é apenas mais um vilão entre tantos, relegado ao fracasso no mundo onde os “heróis” sempre vencem. Ele é constantemente derrotado por seu antigo ídolo e agora maior rival. Todo o universo será eternamente o palco do seu fracasso.

Voltou no tempo.

O mundo sempre será da mesma forma. Igual e imutável. Nada poderá alterar as estruturas fundamentais que são a base da existência. O passado e o futuro são uma linha reta que se estende invariável do começo ao fim dos tempos, em processo contínuo e repetido, conforme o grande plano. Nunca haverá mudança. Recomeço. Reboot.

Voltou no tempo.

Ele é apenas um personagem de histórias em quadrinhos, uma ficção. Não é real. Não é capaz de surgir agora atrás de você, leitor, e quebrar o seu pescoço.

Voltou no tempo.

Se você sentiu um arrepio de leve e deu uma espiadinha sutil por sobre o seu ombro… sorria. Feliz sexta feira 13. Você está na Sexta Maldita!!!

Anúncios

35 comentários sobre “SEXTA MALDITA – Amaldiçoados sacerdotes do Santuário!!! A “Maldita” voltou!

  1. MAGNETO – É o cara, é fodão.Ás vezes eu até acho que ele tem razão em suas colocações.

    ESTRELA-NEGRA – Essa é vilã com V maiúsculo. Ela é uma FDP mesmo, parece até vilã de novela das 9 por causa da inveja que ela tem a Estelar. Quantas vezes eu fiquei feliz em ver a Kory enchendo ela de porrada!

    DUAS-CARAS – Um dos melhores vilões do Batman! Adorei ele no último filme!

    SINESTRO – Tropa do Sinestro é a melhor! rsss Isso responde tudo. É o melhor inimigo do Lanterna! Ou pior…

    BIZARRO – Mim odeia Bizarro. Bizarro é uma droga, odiei ele na saga que o Coringa se torna o Imperador do mundo.

    VENON – Venon é ótimo! Simples assim!

    ZOOM, O FLASH REVERSO – Eu gosto principalmente do segundo com aquela obsessão de “fazer o Flash um herói melhor”.

    Curtir

    1. Adorei as colocações todas meu véi! Magneto não é um simples vilão, ele é um vilão por consequências da vida… Estrela Negra sempre me deu alegrias, quando infernizava os Titãns e quando levava porrada da irmã então, era a glória!!!. Duas Caras é sim um vilão especial, assim como o segundo e mortífero Zoom. sinestro não tem pra ninguém… assim como Magneto é o melhor da DC. E Bizarro…bem, bizarro é bizarro, AMO ele…e ODEIO o Venon! auahauhauaha

      Curtir

    1. Nós que agradecemos sua contribuição valiosa que só enriqueceu o conjunto…que sorte nós temos de ter tantos AMIGOS de vários blogs e sites de diferentes, que estão dispostos a SOMAR conosco, sem a ideia absurda de achar que somos concorrentes… nesse meio, somos todos parceiros, e um dando força um para o outro, todos ganham! Viva as pessoas que não tem problema nenhum em compartilhar seu talento e participar da diversão! MUITO OBRIGADO!

      Curtir

  2. Sexta Maldita!!!!

    MAGNETO – criação de Jack Kirby, só por isso eu já iria amar, mas com o passar dos anos, se tornou o ícone máximo do anti-herói, ou um dos melhores vilões dos quadrinhos, você quando o conhece, entende perfeitamente porque ele faz o que faz.

    ESTRELA-NEGRA – criação de Wolfman & Perez, tem como não amar? Se não fosse a inveja extrema que ela tem de Estelar seria alguém muito melhor, grande guerreira e estadista.

    DUAS-CARAS – criação de Bill Finger e Bob Kane, os criadores do Batman…precisa dizer mais??? É um clássico por natureza. Fora que todos os vilões do Batman são relevantes (até mesmo Hugo Strange, Crocodillo e Chapeleiro Louco) E assim como o Magneto com o passar dos anos foi se tornando cada vez mais interessante e complexo.

    SINESTRO – criação de Gil Kane, o cara que trabalhou na Era de Ouro da indústria da nona arte e ajudou a remodelar os quadrinhos e com isso se tornou um dos responsáveis pelo nascimento da Era de Prata!!! Sinestro já foi uma grande piada e é um dos vilões atualmente mais interessantes da DC.

    ROARK (O Assassino Amarelo) – O Guy Santos comentou muito bem sobre ele aqui em baixo do meu comentário.

    BIZARRO – criado por Otto Binder, reflete totalmente assim como sua lógica absurda a época mais infantil e surreal da Era de Prata. Nunca gostei dele, a não ser em dois momentos onde foi muito bem retratado (pois não existe personagem ruim e sim roteiristas ruins ou preguiçosos). Na minissérie TRINDADE, de Matt Wagner, o humor retratado nas atitudes dele foi muito bem construído e na Maxi série: JUSTIÇA…lá ele deu medo, Alex Ross retratou ele realmente como uma criatura aterrorizante…

    GARRA CINZENTA – o Lancellot Martins o explicou muito bem. Ele é um orgulho nosso.

    VENON – o visual é criação de David Michelinie e Mike Zeck para a “Guerras Secretas”original, Todd McFarlane depois deu uma turbinada nele. Tanta gente se meteu e influenciou o que o vilão é hoje…desde o momento em que nem vilão ele era, que fica difícil não afirmar que ele é fruto da criação coletiva mais extensa das comics. Realmente é uma criatura que assusta e causa desconforto se for retratado de forma certa. Porque sua humanidade ao contrário de todos esses outros vilões é totalmente inexistente. Ele nos vê a todos apenas como alimento. O Aranha foi percursor de diversas transformações na indústria e o uniforme negro sempre será algo de vanguarda. Esse safado é tão perigoso que é imune ao “Sentido de Aranha” de Peter Parker, e ao Olhar de Penitencia do motoqueiro fantasma.

    ZOOM, O FLASH REVERSO – criado por Geoff Johns (essa versão atualizada do vilão clássico da Era de Prata) , esse Zoon assim como o Venon realmente causava aflição, ele elevou o termo psicopata a um novo patamar. Pena que apenas Johns saiba trabalhar, ou queira, trabalhar com ele.

    OBRIGADO PELA ATENÇÃO !!!

    Curtir

    1. Apenas uma pequena ressalva; (ou se preferirem, alguns “Fatos Flash”): O Professor Zoom desta Sexta Maldita é SEGUNDO Flash Reverso, Eobard Thwane, criado por John Broome e Carmine Infantino em 1963. Ele foi um dos ressuscitados na saga “O Dia Mais Claro”, e ganhou sua vida de volta ao realizar a missão de retirar Barry Allen da Força de Aceleração. Ele chegou a aparecer antes disso, na saga “Flash Renascimento”, pois… voltou no tempo. Durante “A Noite Mais Densa”, Barry lutou contra o Lanterno Negro Flash Reverso que naquele período estava morto, mas ele já sabia que em algum ponto do futuro ele de alguma forma ressuscitaria.

      Geoff Johns ainda não sabia que podia ressuscitar personagens quando criou junto com Scott Kolins o perturbado Zoom, o ex-detetive Hunter Zolomon que ganhou poderes após usar a esteira cósmica do Flash para tentar voltar no tempo e impedir o ataque do gorila Grood que o deixou tetraplégico, e acabou se tornando o TERCEIRO Flash Reverso, já que Jay Garrick também teve uma versão maligna dotada de poderes similares, conhecido como ” O Rival” na Era de Ouro dos quadrinhos.

      Curtir

  3. Mais informações sobre o Assassino Amarelo:
    O personagem faz parte das histórias de Sin City, série criada por Frank Miller. O Assassino Amarelo é o título da história que figura este personagem (cada história tem um título e é dividida em certo número de volumes, mas seus acontecimentos ocorrem na mesma época, o que não atrabalha a leitura) . A propósito Sin City foi adatado para o cinema em 2005, com Nick Stahl como Roark/Assassino Amarlo, Bruce Willis na pele de John Hartigan e Jessica Alba como a stripper Nancy Callahan. O filme é muito bom, e explora outras histórias da série, tem direção de Robert Rodriguez, Frank Miller e Quentin Tarantino. Na época do filme, a Devir lançou no Brasil encadernados de Sin City.

    Curtir

  4. Sinestro? Muito bom!
    Estrela Negra? Jeitosa com certeza….
    Assassino Amarelo? Do melhor!
    Magneto? Ok… deste eu já estou farto…
    Garra Cinzenta? Não conhecia, mas gostei!
    Professor Zoom? Bem, esse nunca o achei muito apelativo, nem nunca compreendi muito bem o que o move…
    Venom? Sem palavras! É um verdadeiro verme maldoso!
    Duas caras? De vez em quando consegue ser um “must” do mal!
    Bizarro? Nunca foi dos meus eleitos.
    Anti-Batman e Anti-Superman? Nunca li estórias com esses dois!
    (Acho que estão todos…)
    EXCELENTE 6ª FEIRA 13!
    😀

    Abraço

    Curtir

  5. Eu lutei contra a Estrela Negra algumas vezes e posso dizer, aquela vaca mal amada,masculinizada, invejosa e anorexa pode ser extremamente perigosa e traiçoeira… mas uma coisa é certa, ela é competente e profissional, e tudo que ela veste fica bem nela!

    Curtir

  6. Concordo com a Bianca, Garra Cinzenta foi uma grande surpresa, algo que surpreende muito aqui no Santuário na semana que temos a Mulher Estupenda dando as caras e os…seios, glúteo, corpo rechonchudo…bom, estupendo! O rapaz que trouxe a tona o Assassino Amarelo foi também extremamente feliz., fiz uma bela viagem a um tempo da minha vida maravilhoso de ótimas leituras. O Sinestro é o Vilão da DC mais interessante dos últimos tempos, depois de décadas com vilões superficiais ele foi um bálsamo aos corações dos DCnautas. Os vilões da Casa das Idéias são insuperáveis em muitos quesitos no entanto. Até que Magneto e Venon se misturem tornando-se VENONETO… Make mine Marvel, meninada boa!!!!

    Curtir

  7. Magneto, Bizarro, Prof Zoom e Venom… Adoro!

    Que bom que ela voltou! Estava faltando bizarrices nas minhas sextas .

    =D

    Curtir

  8. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    VIVAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

    BIIIIIIIIIIIIIIIIISSSSSSSSSSSS

    BRAAAAAAVOOOOOOOOOOOO

    Incrivel! Quando pensávamos que do Santuário já tinha saído tudo, heis que surge esta iniciativa ESTUPENDA (para homenagear uma certa matéria) de trazer um mooooooooonte de gente talentosa, colocar todos pra dar um showzaço e ainda ressucitar a maldita em plena sexta-feira 13!!!!!

    Garrit, você encerrou com CHAVE DE OURO, parabéns a TODOS os autores !

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s