“New Guardians #8” e “Stormwatch #9” – Cuide bem do seu anel, seja qual for!

Por Rodrigo “Disque B para” Broilo

Essa semana é uma anelada só!

Apresento a vocês os resumos de “Green Lantern: New Guardians” #8 e “Stormwatch” #9, cercados de lanternas por todos os lados! Em New Guardians sempre foi assim, mas em Stormwatch? Pois é…

Green Lantern: New Guardians #8

Os Novos Guardiões aceitaram a condição de Invictus de acabar com Larfleeze, em troca de o “Último Arcanjo de Veja” poupar os bilhões de Veganianos (porque Veganos é outra coisa).

Mas foi só sair do Orrery e recuperar os sistemas de comunicações dos anéis que a equipe se desmantelou.

Todos eles estavam fracos e precisando recarregar seus anéis… Munk, como é o único que carrega sua bateria (em forma de cajado), foi o primeiro a ter energia total. Mas ele foi chamado por Índigo-1 para uma missão, que segundo nota, tem haver com Green Lantern #9. E se foi sem nem se despedir.

O mesmo aconteceu com Arkillo, que ao ser comunicado que toda a Tropa Sinestro havia sido desmantelada (leia-se “pfffffffff”), pirou na batatinha, tentou fazer guisado da garganta de Kyle, e partiu put@ que só ele para Korugar.

Chegando lá conseguiu salvar um dos últimos Lanternas Amarelos, o ferreiro que havia forjado o anel de Sinestro, das mãos de uma galerinha que estava prestes a decapitá-lo. Na fuga ele conta que toda a Tropa Sinestro já era, posto que nem Sinestro era mais um deles. Isso mesmo amiguinhos, Sinestro saiu de sua Tropa. E para que? Para se tornar um Lanterna Verde novamente. Taí o que você nunca imaginou!

O ferreiro consegue forjar uma bateria e enchê-la com um resto de energia do medo para recarregar o anel de Arkillo, em troca de este lhe ajudar a conseguir o Orrery que holograficamente Arkillo havia mostrado.

E com um novo juramento, começa a noite de Arkillo, descendo a porrada na galera que estava perseguindo os dois…

Aliás, essa edição foi um festival de Juramentos… Arkillo, Munk, Fatality… Inclusive foi fato muito importante o juramento de Fatality, pois, ao se reencontrar com as Zamoranas, ela descobre que o Orrery nunca poderia ter entrado pelo buraco branco (…’) sem ajuda dessa dimensão. O que coloca mais lenha na fogueira,  faz que o primeiro arco não acabe e deixe as pontas soltas para o verdadeiro enfrentamento contra Larfleeze.

A próxima edição promete focar na Tropa Azul… Será que a Esperança não será a última a morrer?

Continua sendo meu título preferido da “Primeira Onda” do nUDC, ainda com Tony Bedard, Tyler Kirkham e Batt.

 

Stormwatch #9

E  você, que não gosta de Lanternas, achou que estava livre? Não hoje…

Pois Stormwatch enfrenta um Lanterna Vermelho.

Segundo Engenheira, eles estavam de olho há muito tempo nos Lanternas Verdes e sua “arma mais poderosa da Terra”, mas parecia que agora um Lanterna diferente rumava para a Terra. Um mais vermelho…

Meia Noite e Apollo vão enfrentá-lo e depois de Apollo ter os olhos queimados, Lucas acaba cortando fora o braço do Lanterna Vermelho, quase o matando já que o anel vermelho havia sido removido…

Ambos levam o vilão ao Olho do Furacão, enquanto em Roma, Jack, Jenny e J’onn (óia quanto jota!) enfrentam Piero Rosci, que diz ser um antigo integrante de Stormwatch, a quem os “Dark Lords” (agora “Shadow Cabinet”) traíram.

Os três conseguem conter o cara e levá-lo ao “Olho do Furacão”, onde ele conta sua história: sua amada Isabella fora assassinada por um colega a mando dos mestres. Piero vai ficando irritado, bravinho, furioso e daqui a pouco o Anel Vermelho (que já estava fora do Lanterna chifrudo) o escolhe como novo Lanterna Vermelho… Não fosse Meia-Noite, com seus ímpetos de assassino cada vez mais forte, matá-lo… Aí o Anel Vermelho ia escolher Lucas Trent… Quando Engenheira captura o anel em um campo de força de raiva pura (…’’).

E Meia Noite volta para suas simulações de treinamento, onde ele pode matar pessoas à vontade… Mas porque o Batman aparece?

Como nada mais é fixo em Stormwatch, essa edição conta com Peter Miligan no roteiro, Miguel Sepúlveda na arte e Alex Sinclair nas cores, sendo desses dois também a capa da edição.

Segundo solicitações, parece que na próxima edição muda a equipe artística… E dois antigos integrantes retornam… Agora todo mundo na dança da cadeira!

Anúncios

6 comentários sobre ““New Guardians #8” e “Stormwatch #9” – Cuide bem do seu anel, seja qual for!

  1. “Se aquele anel, você me deu, pensando no meu anel. Aquele anel, já se perdeu, o meu Deus guarda, adeus” (Falcão)
    E é bem assim que eu vejo com essas trocentas tropas que não agregam nada (para os leitores, mas na DC, é dimheiro entrando!!!!) e desconstruíram o mito do lanterna.
    Ainda bem que aparecem pessoas como o Milligan prá vingar o sentimento guardado no coração.
    LANTERNA É VERDE!!!! E não vermelho, laranja, preto, cor de framboesa, azul, cor de burro quando foge e por aí vai!!!

    Curtir

  2. Gosto bastante do Lanterna Verde. É um personagem, digamos, profundo. E, pelo que parece, continua muito bem (apesar de não ter sido atingido pelo reboot).
    E, sobre Stormwatch, se trata de algo mais enérgico, sempre com uma brecha para diversão e boas estórias. Digo isso com embasamento, pois, não só li essa resenha, mas também a primeira edição do título, e gostei bastante. Não só dos acontecimentos aleatórios, mas também daquela pitadinha de mistério.

    Curtir

  3. Eu adorei essa edição de StormWatch, tinha um receio danado do Peter Miligan ficar e estragar o título (agora que vi o que ele fez na revista fico INFELIZ dele sair), Miguel Sepúlveda na arte é um dos MAIORES desenhistas da DC, foi uma surpresa vê-lo aqui de volta. e Alex Sinclair é simplesmente um dos cinco melhores profissionais naquilo que faz. Se ficassem, ia ser um DREAM TEAM do nível do da revista do Aquaman…pena…

    Curtir

  4. Só posso dizer uma coisa… são duas séries que estão a bombar bem na DC!
    Ansiosamente à espera que saiam os HC e TPBs para as minhas prateleiras!
    Então Stormwatch… impecável!
    😉

    Abraço

    Curtir

  5. O Lanterna Verde é um personagem muito bom, ele não foi atingido pelo reboot, pena pois seria legal, mas sorte pois suas histórias parecem ir bem.
    Já sobre Stormwatch não conheço muito deste titulo, mas a arte até que tá legal.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s