Ele e a união dos seus poderes

Por Rodrigo Broilo

 

Ele estava viajando pela internet. Sabe aqueles dias em que você entra no YouTube e um vídeo vai puxando outro? Foi assim com ele…

Foi semana passada, nisso de pular de vídeo em vídeo que ele relembrou um desenho da sua adolescência: Monster Rancher. Quase ninguém lembra ou conhece, por isso ele gostava tanto. Ele gostava de ser diferente, Do Contra.

Ele lembrou o quanto ficava fascinado com a ideia de cinco seres tão diferentes se unirem em um só. A ideia de inexistir dentro de algo maior, mais forte, invulnerável, era para ele um bálsamo. Um delírio. Um desejo.

A malandragem de Hare, a revolta e sagacidade de Tigre, a força de Golem, a desconfiança de Suezo e a amabilidade de Mochi. Tudo junto pra formar um ser superior, a entidade Fênix, a única capaz de combater o mal daquele mundo mítico.

Então ele começou a lembrar da união dos poderes para formar o Capitão Planeta. Da união de zords para formar um Poderoso Megazord. Ou do recente Capitão Marvel, no evento Flashpoint, onde vários jovenzinhos se uniam para formar um poderoso super herói.

Ele sempre quis algo assim. Se conectar com alguém, ou alguéns, para se sentir melhor. Para não se sentir. Pensou, esse seria o seu Santuário. Ele até fez uma série de amigos, mas eles nunca o completavam.

Tinha descoberto, a pouco, em terapia, que quem tem que se completar é ele próprio. Ninguém pode ocupar ou eliminar suas imperfeições. Ele não pode mergulhar em um oceano, esperando ser água.

Então ele fez o caminho inverso. Ao invés de se unir a vários, ele foi se dividindo em seres que unidos, o formavam.

Na primeira noite, ele expeliu de suas entranhas a Mulher Velha: com seu andador, reclamando da vida, da sorte e do destino. Ela tinha a aparência da velha Bruxa do Mar, do Popeye, mas com um toque da personalidade da Hiena, de Hanna-Barbera: Oh azar! E a velha saiu reclamando da dor, da exclusão, da vizinhança e do tempo.

Na segunda noite, ele eliminou de si uma Pequena Fada, que via e pintava o mundo em cores novas. Que deixava tudo alegre, que dançava e fazia tudo ser um sonho, por pura vontade. Alguém que perfumava o mundo de irrealidades cheias de júbilo, onde ela e todos eram felizes sempre, e sempre.

Na terceira noite, ele excretou um Monstrinho Azul gosmento que usava óculos e que tinha uma sede enorme por saber. Saber para discutir, saber para não passar vergonha, saber por saber. E por onde o monstrinho passasse agarrava palavras, soltas ou em conjunto, prosa, poesia e dissertações de até 5 parágrafos. Um sugador egoísta de verborreias.

O quarto ser eliminado dele, foi um gordo Jogador de Xadrez. Um estrategista, um manipulador. Um infame canalha que não se importava em perder cavaleiros, bispos ou rainhas, se o rei alheio fosse derrotado. Uma criatura grotesca que ia fazendo o oponente, ou aliado, sentir que estava vencendo, para ser vencido quando ele quisesse, e assim descartado.

Por fim, sobrara apenas um quinto ser. Um que agora era um pobre e solitário Bebê, querendo colo.

E todas essas criaturas que ele foi deformando, nunca mais se encontraram para ser ele novamente. Ele se descontruiu. Mas quem sabe um dia, um mal absurdo não os juntará novamente, para que ele possa ver seu reflexo novamente e voltar a se reconhecer?

Anúncios

4 comentários sobre “Ele e a união dos seus poderes

  1. Quando o todo é maior do que a soma das partes? Quantas moléculas formam o conjunto? Quando a charada é a resposta para a pergunta?

    Dica de leitura: POVO DA ETERNIDADE, de Jack Kirby. Tem tudo a ver com seu texto. Ou pelo menos algumas partes.

    Abraços!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s