O PROFESSOR XAVIER É UM IDIOTA!!! – “Você não vale nada, mas eu gosto de você!”

Por Venerável Victor  “Tratador M”  Vaughan

MERCENARY CRUSADE, capítulo novo!

Professor X, criado por Stan Lee & Jack Kirby em 1963

A jovem Kitty Pryde, revoltada com seu então mentor por proibi-la de participar das aventuras da equipe dos X-men por ser muito nova, não imaginava o quanto estava certa com essa afirmação feita no auge de sua revolta. Foi durante a saga Guerra Civil que eu notei isso, mas agora estou convencido: o Professor X deve ser o pior líder dos direitos civis de sua classe na história da humanidade.

A continuidade dos X-men pode parecer grego para você, é compreensível que não se entenda perfeitamente os quase cinquenta anos de uma cronologia tão intrincada como um fractal em forma de novela. Talvez você seja mais o tipo que curte diversão leve e descompromissada, estilo “Velozes e Furiosos” e para ser totalmente honesto, mesmo que eu tivesse a pretensão de explicá-la a você, duvido que conseguisse. Mesmo o artista Escher não poderia diagramar mesmo os poucos últimos anos de eventos na vida dos Filhos do Átomo.

Isso é o que acontece quando se tem pelo menos três revistas simultaneamente sendo produzidas todos os meses por três diferentes roteiristas: é quase uma suruba 2D. Escolha qualquer personagem que já foi um X-men e vai chorar ao tentar ler sobre ele na Wikipédia. Você sabia que o Noturno atual é de outra dimensão?

Não seria errado dizer que em termos de personagem com sérios problemas de personalidade, Charles Xavier não está muito longe do Hulk e com menos moral ainda que o gigante esmeralda na comunidade heroica. Sabe o carismático manipulador de mentes dos anos 90, ou o professor que forjou a própria morte para testar seus alunos nos anos 60? Esqueça, pois comparados ao Xavier de hoje eles parecem o Tinki-winky; e quem fez isso com ele foi a gula retroativa de alguns roteiristas como Chris Claremont, Scott Lobdell e Fabian Nicieza fizeram em seu passado, retroativamente; para citar um caso: Grant Morrison. Charles Xavier sempre foi um notável “advogado dos direitos mutantes” sem precisar jamais sair de seu armário atômico. A desculpa que o camuflava perante a sociedade era de que ele era um expert na “condição mutante”. Todo mundo sabia que ele pesquisava pessoas com o gene x positivo, só que ninguém imaginava que ele os estudava no espelho de seu banheiro todas as manhãs. Xavier era uma dessas figurinhas fáceis de ver todas as manhãs discutindo com o apresentador durante noticiários e programas de variedades.

De qualquer modo, durante a passagem do escritor escocês pela revista Novos X-men, a mente do Professor X foi controlada telepaticamente por sua irmã gêmea maligna – não me olhem dessa forma, não fui eu que escrevi esse roteiro – e sobre essa influencia foi até a TV em rede nacional e saiu do armário frente a sua condição de mutante, ele e a escola inteira! O Instituto Xavier para jovens superdotados passou de um clubinho secreto em que viviam alguns poucos escolhidos para um santuário de esperança aos perseguidos da sociedade por causa de sua e condição genética. A intenção de sua irmã era jogar a opinião pública contra o Instituto e Xavier, acontecimento que mais tarde foi superado e até usado a seu favor. Finalmente o discurso de Xavier, de líder e defensor dos mutantes sedimentou-se.

Mas então aconteceu a “Dinastia M”. Basicamente, uma mutante com o poder de alterar a realidade – poder “rameiro” que cada vez mais mutantes ao redor do mundo conseguem por qualquer $1,99  – se sentiu ameaçada e alterou ao seu bel prazer o mundo inteiro. Basicamente ela concedeu aos seus “inimigos” seus mais íntimos desejos para que eles desistissem de persegui-la.

A criatura “Massacre”, nascida das memórias ruins e frustrações da poderosa mente de Xavier

E o Professor X? Ela simplesmente fez com que ele desaparecesse da face do planeta. Porque ela não fez isso com todo mundo que a poderia perturbar, não sei, nem é da minha conta. No entanto, no final essa utopia acabou em lágrimas e mais sentimentos feridos, mas antes que pudesse ser derrotada em definitivo, ela alterou a realidade do mundo por uma última vez e 90% da população mundial perdeu completamente suas habilidades, com a simples frase: “Mutantes nunca mais!”.

Na verdade esse desejo acabou se tornando: “apenas alguns mutantes!” (ninguém queria acabar com uma franquia milionária da Marvel), nos bastidores tudo isso era o editor Chefe, Joe Quasada dizendo: ”Chega de uma penca de mutantes! Isso tá muito confuso!”

O Professor X devotou toda sua vida a defender sua espécie de ameaças como essa. Isso é exatamente o que ele mais temia e lutava para nunca acontecer desde que me entendo por gente e tenho lido essas revistas.

Então quando finalmente seu maior pesadelo acontece, o que os roteiristas mostraram ele fazendo? Nada! Após desaparecer da face do planeta, sem ao menos ninguém dizer aos fãs onde ele esteve ou o que andou fazendo, um mês ou dois depois ele apenas aparece na porta da Mansão X, como quem havia dado uma saidinha para comprar cigarros e diz: “Oi gente! Como vocês tem passado? Quem esse mês matou o Banshee?” E ninguém pressionou o careca para saber onde diabos o infeliz esteve.

O que poderia acontecer de pior com os mutantes ao fim desse desastre que se abateu sobre eles, depois de serem quase extinguidos ao fim da “Dinastia M”? O governo federal americano transformou o terreno da casa de Xavier, a propriedade particular em que vive, em uma reserva mutante. Ela passou de uma linda e confortável casa de um proeminente advogado da igualdade mutante para um campo de concentração. E quem o governo colocou “guardando” esse campo, para ter certeza que ninguém entraria ou sairia indiscriminadamente – alegando que era pra sua proteção? – apenas robôs assassinos de mutantes, os Sentinelas.

Visivelmente os direitos civis daqueles poucos mutantes que sobreviveram à extinção (197 na época, alguns hoje em dia já morreram) estavam sendo revogados, a eles estava sendo imposto um estado marcial, futuro muitas e muitas vezes alar dado por Magneto e mostrado como possivelmente real pela sobrevivente e exilada temporal Rachel Grey. Qualquer porta-voz ou líder de uma organização que luta contra algo levemente parecido teria ido à luta por seu povo. E o Professor X? Ele aparentemente estava à vontade com isso tudo. O careca tinha outros assuntos mais importantes em outra galáxia ou coisa assim, isso realmente não era mais da conta dele. Você pode imaginar o que Malcolm X teria feito no lugar dele no mundo real? Onde foi parar a destemida liderança?

Quando a “Guerra Civil” eclodiu no universo Marvel, a situação estava tão preta para os X-men que era difícil envolver os personagens em uma saga sem complicar ainda mais a cronologia deles, agora com praticamente 145 cidadãos. Aquela escola é na verdade um CORTIÇO-X: as pessoas lá ficam enrolando, mas ninguém se forma e sai para ganhar a vida. Na verdade o “ato de registro” tem sido o pivô de inúmeras lutas contra o governo pelos alunos e seu professor mutante desde que eu era um moleque buchudinho que usava fraldas e carregava um macaco de pelúcia chamado Zé pela casa. E no dia que realmente esse ato se concretiza e torna-se lei, outros heróis não mutantes procuram os X-men por apoio contra essa lei arbitrária e o que Xavier fala? “Nós preferimos ficar de fora disso, pode ser?”

Imaginem só, você está prestes a entrar na puberdade, é um mutante no meio dessa atmosfera política. O quanto você se sentiria traído por esse homem? Você não é um super herói. Você é apenas um garoto que acabou de fazer quatorze anos e subitamente descobriu que pode transformar metal em banana com o toque de suas mãos; você só quer viver sua vida em paz, talvez arranjar um trabalho como representante da Avon e de repente liga a TV um dia e descobre que Tony Stark está recrutando gente como você à força e as levando a proteger o Piauí do ataque de Galactus.

Quem está cuidando de você e seu poder de transformar metal em banana? Não Charles Xavier, aparentemente! Ele treinou duas gerações de mutantes no passado para lutar por seu “sonho”, mas parece que quando a batata (ou a banana) realmente fica quente, o cara sente uma certa resistência quanto a isso e tira uns meses para refletir em alguma cabana em São Pedro da Serra, um lugarzinho lindo. E como ele nunca dá “check in” no facebook você nunca o achará. Uma vez na vida, eu gostaria de ver um mutuna que tenha perdido seus poderes únicos, dos tivesse imenso orgulhoso,  (não o de transformar metal em banana, claro) dar um soco bem dado na cara do Xavier.

Vocês estão certos, eu não deveria nunca ter dito “mutunas”, isso é preconceituoso da minha parte, peço desculpas. Os ânimos aqui se exaltaram, mas uma coisa é certa, é fácil e até medíocre desenvolver um líder perfeito; o fato do Professor Xavier ter falhas de caráter faz com que ele seja um personagem ficcional muito mais realista. Não deve ser fácil ter passado bons anos de sua vida como um aleijado careca bombardeado pelos pensamentos de meia dúzia de adolescentes excitados andando pela sua casa.

Poderia o Ciclope ser um líder ainda mais errático que o Professor X? Sim, ele comete erros, mas sempre dá a cara a tapa, Xavier faria talvez as mesmas coisas, porém apagaria da mente de todos os envolvidos qualquer lembrança que o comprometesse depois. E não vamos esquecer-nos de algumas das maiores pisadas de bola que o careca cometeu, para nossa alegria:

1-    Deixar todos os seus primeiros estudantes pensarem que ele morreu para que pudesse impedir uma invasão alienígena, trocando de lugar com um dos inimigos do grupo secretamente semanas antes.

2-    Apagar totalmente a mente de seu melhor amigo que depois se tornou o mais poderoso e irado inimigo da humanidade por causa disso.

3-    Deixar seu amor de juventude grávida de um filho dele, que veio depois por causa disso se tornar um psicopata mutante que acabou matando Xavier e criando toda uma nova realidade alternativa. (mas depois elas melhoraram, a realidade e a mente do jovem)

4-    Apagar da memória de Ciclope que ele tinha um irmão que morreu.

5-    Se envolver com sua enfermeira, Amélia Voight após o acidente que o aleijou e tentar controlar sua mente.

6-    Abandonar seus estudantes para viver um romance com sua namoradinha alienígena, deixando a direção da escola nas mãos de seu arqui-inimigo, na época um mutante emo, ou um EMOTANTE.

7-    Escravizar por anos uma inteligência artificial e transformá-la na Sala de Perigo.

8-    Após anos suprimindo de sua mente seus desejos mais secretos, como por exemplo o amor e a atração por sua aluna adolescente Jean Grey, toda essa frustração recolhida torná-lo a criatura chamada Massacre, matando o Quarteto Fantástico, o Hulk e os Vingadores no processo. (depois todo mundo sarou da morte)

9-    Matar sua irmã gêmea no útero de sua mãe, antes de nascer. (Tá, foi em legítima defesa.)

10- Criar uma equipe inteira de destreinados mutantes e mandá-los para serem mortos numa ilha viva que já havia derrotado X-men altamente treinados.

11- Se omitir totalmente quando a alta cúpula do Santuário pediu ajuda para dominar a mente dos leitores e nerds de todo o mundo, impedindo assim que se criasse uma legião de séquitos-zumbis que compartilhariam matérias gerando milhões de acessos todos os dias, sem precisarem ser alimentados.

Anúncios

75 comentários sobre “O PROFESSOR XAVIER É UM IDIOTA!!! – “Você não vale nada, mas eu gosto de você!”

  1. “Imaginem só, você está prestes a entrar na puberdade, é um mutante no meio dessa atmosfera política. O quanto você se sentiria traído por esse homem? Você não é um super herói. Você é apenas um garoto que acabou de fazer quatorze anos e subitamente descobriu que pode transformar metal em banana com o toque de suas mãos; você só quer viver sua vida em paz, talvez arranjar um trabalho como representante da Avon e de repente liga a TV um dia e descobre que Tony Stark está recrutando gente como você à força e as levando a proteger o Piauí do ataque de Galactus.”

    Cara, HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHHAHA.

    Curtir

  2. Em qual edição de X-Men se encontra o trecho citado nessa matéria em que Fênix descobre que Xavier foi apaixonado por ela?

    Curtir

  3. Mais de um mês depois,fiquei com um vontade irresistivel de comentar essa matéria(Não sei porque)…eu já não acompanho as aventuras dos X-men há muitos anos,já que ficou muito confuso com seus trocentos personagens e trocentas equipes.Pelo que vc falou,realmente o professor Xavier é um idiota,além de mau-carater e covarde…e as 11 “pisadas na bola”confirmam isso.Mais uma instrutiva e divertida matéria sua,Venerável!

    Curtir

  4. hehehe Muito bom. Na verdade nunca fui muito com a cara do Professor X, mas não sei se gosto de todas as mudanças que andam fazendo nas personalidades de alguns personagens, sei lá, pode ser coisa de nerd velho hehehe

    Curtir

  5. Cara, o que posso dizer a respeito desta sua resenha?

    Gosto da sua argumentação, do seu embasamento e da sua eloquência – consegue construir uma sequência lógica para as suas colocações.

    O único ponto negativo desta minha leitura é o fato de que não acompanho X-Men. Nunca acompanhei, salvo um ou outro arco isolado. Gosto do conceito, gosto da tradição e me admira muito o status que essa equipe atingiu no decorrer das últimas décadas. No entanto, não sou um X-Reader, infelizmente.

    De qualquer forma, você me apresentou aqui um personagem interessante, controverso e, por que não dizer, mundano. Pelas poucas referências que tenho dele, sempre nutri em mim uma imagem de figura exemplar, estoica e politicamente correta. Nem mesmo um arranhaozinho em sua moral. E, então, você me convida esta leitura. Como é bom rever nossos conceitos, não é mesmo?

    Em resumo: descobri aqui um cara – um dos mutantes mais altruístas e exemplares da história das HQs – muito complexo, errático, ‘down on earth’ mesmo. Particularmente, acho isso bom. Nunca fui muito de me apegar a figuras moralmente intactas. Não me identifico, entende? Não consigo encontrar muita associação com a real natureza humana. Por mais bem intencionados que sejamos muitas vezes, somos reféns de nossa própria egolatria. Isso é inerente a todos nós. Uns têm isso mais aflorado; outros, nem tanto. Em particular ao caso do Professor Xavier, vários foram os momentos em que ele deu mancada em nome do próprio egoísmo. Pergunto: quantos de nós não fariam algumas das mesmas coisas, nas mesmas circunstâncias? Que cada um aqui responda para si mesmo, sem necessidade de se expor a nada. Essa é uma reflexão bastante interessante.

    Essa foi a minha leitura, Victor. Embora ignorante em relação ao universo mutante da Marvel, pude aproveitar bem o contexto que você criou aqui. Foi, no mínimo, um ótimo exercício de catarse para mim.

    Muito obrigado pela oportunidade, rapaz.

    Curtir

    1. Nossa, nobre cavaleiro! Seu comentário foi uma resenha a mais em cima da resenha! adorei! Sabe…Xavier é isso! Assim como o Namor (porque não lembrar do peixe?) é nobre e altruísta, é sacana e mesquinho…é humano! 🙂 Amo esse careca, amo mesmo.

      Curtir

    1. Faz sentido de forma mais ampla, mas na minissérie MASSACRE, muito antes da linha Ultimate, Scott Lobdell, esse mesmo, já tinha trabalhado isso, antes dele o Nicieza… a linha Ultimate, poderoso Spider, apenas bebeu no trabalho desses caras que já criavam um conceito interessantíssimo na década de 90! (Lee e Kirby nunca trataram ele como um cara humilde, não…)

      Curtir

  6. Não é uma questão de realidade alternativa, mas desde o Lobdell eu escolho, pessoalmente, o que vale nos meus X-Men, e o que é lixo.

    Essa onda de transformar o Professor X num FDP serve pra quê? Pra roteirista sem imaginação, ou pra tentar polemizar um personagem que deveria ser sempre a pedra de apoio do universo mutante?

    Vejo a Marvel entrando nesse território “fácil” cada vez mais, transformando personagens “prontos” e “sólidos” em adolescentes com TPM, cujas visões de mundo e ações mudam ao sabor de roteirozinho mequetrefe.

    Isso sem falar na liberdade criativa de re-re-re-interpretar um ou outro personagem por causa de franquias cinematográficas…

    Curtir

  7. Eu sempre digo quando faço uma burrada que foi obra do meu gêmeo maligno… não sabia que possuia vocação para roteirista dos Équis- Men! Eu e todo mundo, kkkk! Parei com os mutantes na hora! Só reedições!

    Curtir

  8. a grande culpa de tudo isso é dos roteiristas q volta e meiakerem polemizar e acabam mudando a essencia dos personagens. um dos piores foi grant morrison q destruiu o amor de décadas de jean e scott e transformou em um triangulo amoroso com a emma frost digno de novela da globo. aquiko p/ mim foi vergonhoso. e no fim matou a jean p/ o scott ficar c/ a safada

    Curtir

    1. Caro Hugo, bem-vindo ao Santuário…apesar de gostar de umas reviravoltas e mexidas drásticas no Status quo dos heróis que amamos, partilho da sua indignação com o Morrison, por ter posto aquela safada no lugar da bela Jean… 😉

      Curtir

  9. Bem, hehehe para melhorar so falta um post falando do babaca do ciclope. Foi mal victor, mas não ressistir hehehee. Novamente um exelente post, concordo um pouco com sua visão, so que vou mais alem, é uma peça que não faz falta na marvel, deveriam dar um enterro permanente para ele.

    Curtir

    1. Leonam, você voltou com vontade de ver sangue na Marvel!!!! hehehhe, calma cara, nada de sair matando mutantes num mundo agora com menos de 180 e muito menos matando mutantes criados por Jack Kirby! Já basta eles terem sumido com a Jean Grey!

      Curtir

  10. …Eu não fazia ideia… fiquei sem palavras, mas ao mesmo tempo sinto que preciso comentar, não consigo resistir…

    Charles Xavier nunca foi santo, mas após essa análise minuciosa, vejo que ele de fato nunca foi o modelo e a inspiração que achei que fosse. Sempre pensei que era uma sorte para os outros mutantes que o telepata mais poderoso do mundo fosse essa pessoa ética e honesta… mas agora vejo, eles nunca estiveram seguros! O Magneto sempre esteve certo? Preciso rever meus conceitos…

    … espera, o que era mesmo que eu precisava rever? Esqueci completamente!

    Curtir

  11. EU não lembro bem do papel do Professor X na mini-série Ruinas, mas casa bem com um tipo manipulador. Acho que isso sempre ficou subentendido nas histórias, mas ninguém nunca se importou muito porque as histórias eram muito legais. Quando ele foi pro espaço por anos, praticamente lavando as mãos de seu “sonho”, tudo bem. Afinal a fase Austrália e afins foram muito legais.
    No mais, pena que as coisas estejam cada vez mais confusas na Marvel. Nos anos 90 pode ter acontecido uma multiplicação de títulos, mas por um bom tempo ainda deu pra reconhecer os personagens, inclusive o Professor. Hoje isso está realmente perdido.

    Curtir

  12. Ok, eu acho que você conseguiu, ninguém mais vai ver o Professor Xavier com os mesmos olhos. Ele é um completo babaca! ehehehheh

    Curtir

  13. Cara excelênte critica viu !!, eu sempre gostei dos mutunas, mas fica dificil acompanhar essas series pois devido a grande mudança de roteiristas a serie tem muitos altos e baixos, acho que a fase em que mais acompanhei e mais gosei dos X-men foi a do Grant Morrinson, cara que fase !!! o arco dos O-MEN que ele criou achei muito bom pois sempre achei que os humanos deverião ter inveja dos mutantes e não medo !! mas como o assunto é liderança eu confesso que o xavier não é um lider nato, acho que o melhor lider dos x-men foi o Magneto na era do apocalipse, ou na era x, tanto faz, pois um lider deve ter pulso firme coisa que o Xavier nunca teve. Atualmente acho que a Marvel deveria passar a liderença do grupo para o Namor, acho que seria mais interessante que o ciclope, vamos esperar essa reformulação da Marvel para ver oque acontece !!

    Curtir

    1. Graf…eu adoro o Namor…mas você tem certeza do que disse? dar o comando dos mutantes mais poderosos da Terra, para o peixão??? Você está sendo controlado por Charles Xavier! Só pode!! hehehe 🙂

      Curtir

  14. Ah! Muitos X-men foram descaracterizados nos últimos anos…Xavier está envolvido nessa campanha difamatória, eu desejo muito que ele encontre a redenção. O Bishop foi pra vala né? virou pária maldito de vez…sabe, porque falam que o Wolverine é o pegador da equipe??? Sempre foi o Charles Xavier!!! Aí tem uma matéria para se fazer, Venerável…as conquistas amorosas dos X- homens!!! 🙂

    Curtir

  15. Sempre achei o Professor X um dissimulado incoerente. Mas a cronologia Marvel também não ajudou e acabou por criar uma personagem inconsequente! O Xavier fez muita bosta, mas sempre andou ao sabor (assim como outros) dos argumentistas. O problema é que era uma pedra muito importante, portanto a sua personalidade não deveria andar a mudar de revista para revista!
    De qualquer modo…. nunca gostei dele como mentor dos X-Men, sempre o achei um aproveitador!
    😉

    Abraço

    Curtir

  16. Primeiramente, otima materia.
    No fundo, eu sempre achei o Xavier uma figura paterna para todos os mutantes. Mas, sabendo de todos os segredos que sua brilhante mente ja fez, voce muda completamente o pensamento. Se por um lado ele pode ser bom, por outro ele sabe ser cruel e rude. Mas uma coisa devemos agradece-lo, se nao fosse por eles, nem nos, nem a Marvel, teriamos essa serie tao amada.
    Mas isso nao tira o fato de eu querer dar um soco na cara dele. Me ajuda ai, po!

    Curtir

  17. Cara, que texto fantást- digo, eXtraordinário… acho que esse é seu verdadeiro poder mutante VVV (transformar metal em banana deve ser uma mutação secundária =) )

    Xavier nunca me enganou!! AEHUAHEUHEUEHUHEUHEUEAHUHEUHE!! Acho que o carequinha deveria ficar apenas como esta “autoridade da questão mutante” atuando no campo ideológico, indo ao programa da Oprah (como que se escreve?), no Daily Show… essas coisas… os X-Men já têm um líder de verdade e seu nome é Scott Summers!!!

    O Xavier, consoante o top 11 tão bem selecionado, tomou algumas atitudes beeeeemm fascistas (claro, muito disso foi motivado por roteiristas esquizofrênicos), ainda assim, sua postura ao longo dos últimos anos foi realmente estranha em muitos aspectos.

    Curtir

  18. Vender Avon?! BWAHAHAHAHAHAHAHA

    Esse texto tá com um humor delicioso e, dizer que foi excelente, é chover no molhado, V3!

    Curtir

  19. Sei bem como é a dor de pesquisar sobre X-Men na Wikipédia, principalmente quando não se sabe muito sobre o assunto…Nunca li muita coisa da Marvel, mas dentro do universo dessa editora eu gosto mesmo é dos mutantes. Qual minha surpresa, então, quando vejo listadas tantas burradas do professor Xavier? É muito bom fazer um personagem ter falhas, cometer erros, torná-lo mais humano, mas certas atitudes parecem até forçadas de tão negligentes.

    Curtir

    1. Exatamente, Laís, será esse também um poder mutante de Xaxier ??? “Cagar no páu” até não poder mais? Acho bom ele voltar e mostrar serviço… ou aproveitar uma grande crise e chegar chegando…botando pra quebrar na solução…

      Curtir

  20. Legal seus textos com humor. Só assim mesmo pra encarar relembrar certas cagadas do mundo das hq’s. Digo, relembrar pra quem leu, porque eu passo longe de mega sagas cheias de reviravoltas. hahahahaha.
    E, assim que terminar de ler o último arco dos Xmen do Morrison, já fiz minha promessa de nunca mais ler X Men na vida, mesmo que algum fã diga que “essa fase aqui é maravilhosa, pode ler!”

    Curtir

    1. Olha, um dia eu vi um comercial de TV de cigarros que mudou a minha vida, serve pra você também oficial Lexy: “Não tenho vergonha de mudar de ideia, porque não tenho vergonha de pensar”… volte! Venha ler os mutantes de novo!!!!!! 😉

      Curtir

  21. “Se omitir totalmente quando a alta cúpula do Santuário pediu ajuda para dominar a mente dos leitores e nerds de todo o mundo, impedindo assim que se criasse uma legião de séquitos-zumbis que compartilhariam matérias gerando milhões de acessos todos os dias, sem precisarem ser alimentados”.

    ESSA FOI INCRIVEL.

    Excelente materia.

    Curtir

  22. Ri muito com teu texto, mas muito mesmo. Como você sabe, eu li exatamente tudo isso que você descreveu e muitas vezes pensei “WTF, Xavier”?”.

    Mas o brilho da careca dele deve ser o segundo poder mutante, porque apesar de ser um babaca e ter abandonado os X-Man em vários momentos (btw, morreu gente na época que ele foi namorar lá do outro lado da Galaxia e deixou o Mag de babu Sitter dos X-Tudo) ele sempre volta, e volta a ser lider… ah, não se enganem, eu tenho certeza que a liderança do Ciclope não vai durar tantos anos (é só ver a idade do roteirista, a possibilidade dele infartar, essas coisas).

    Sei que seu desejo, e o de muita gente é fazer o que o Bishop fez, dar um tiro na cabeça redonda do Xavier, mas no final você vbai descobrir que tudo era parte do plano secreto dele…

    Curtir

    1. Concordo Thais ou….um plano maligno do Rei das Sombras para desacreditar Xavier, seu arqui-inimigo !!! Pode ser…pode ser…
      PS.: Você tem bastante conhecimento de tudo que falou, sem dúvida!

      Curtir

  23. É muito dificil agradar a todos mesmo, mas sempre existe alguma razão para isso, a meu modo de enxergar as coisas a melhor fase dos mutantes preferidos da marvel foi quando ele sumiu espaço a fora, foi muito lindo e perfeito, a melhor equipe (tipo liga da justiça com o besouro, gladiador e flama, quem lembra???) longshot, psyloque, wolvie, cristal e afins, equipe secundaria melhor que a primaria? Excalibur na area as histórias deles me motivavam a comprar a triste revista do wolverine na época, e equipe bêbe melhor que todas as outras? Novos mutantes foram muito bons, depois tudo foi por agua a baixo, ganancia, ano mundial da juventude, morre Tancredo Neves, Gorbatchov eleito lider do partido comunista, mas em contra partida no cinema tivemos De volta para o futuro, Os goonies, O clube dos cinco, Cocoon, na musica, Rock in Rio(de verdade gente), We are the world, Hunting High and Low, Nós vamos invadir sua praia, ufa que ano foi esse hein??? Mas tudo que é bom tem que ser passado para nos lembrarmos com amor e carinho, e ainda mais quando nosso bom e velho carequinha só viajava pelo espaço e nos deixou a melhor fase dos mutantes mais amados e odiados de todos os tempos…

    Curtir

    1. Nossa Wagner, você ta sabendo bem o que ta falando, quem diria que o Samurai Titânico conhece de X-men! 😉 sabe…lendo o que você escreveu, me fez pensar que em muitos termos, o Xavier é o Fernando Henrique Cardoso dos mutantes…muita viajem internacional e pompa…. 😉

      Curtir

  24. Charlie’s got a gun (porque o Steve Tyler não inventou isso???)!!!!!! O Morrison colocou essa cena bem no início de sua intervençao e chocou o mundo. Mas os retcons haviam chocado já um pouco e repercutiriam bem mais depois. Uma matéria massavéio do meu camarada mostrando que nada é tão bom (como diria o Lulu e o Pedro). Mas isso é o que nos fascina. Quanto mais real melhor!!!!!

    Curtir

  25. Obrigado Venerável por me mostrar como o professor Xavier é tão “trash”.
    Quem sabe a DC não empresta ele pra apagar tudo de errado do que tem acontecido neste Universo!!.. Talvez fosse até mais fácil de engolir…kkk

    Curtir

  26. Curti o texto, para quem ficou com peninha do velho “Chuck” vou dizer que na passagem inicial dos criadores, Lee e Kirby, ele era retratado de uma forma bastante arrogante e manipulativa, o cara era o bicho, com o passar do tempo foi ficando mais “gente fina”, bem cordeirinho… quase um mártir mutante, um Dalai Lama do gene X, mas lembrem-se que muita coisa errada acontece no regime do chefe máximo do Tibet…
    Até que o quesada bata o pé e decrete que o Professor X fique limpo de todos os seus erros…

    MAKE MINE MARVEL !!!

    Curtir

  27. Os 11 Mais do Xavier foram bem interessantes, principalmente o 11º lol

    Algumas coisas bem estupidas mesmo, mas outras um tanto bizarras ao extremo, como:
    “Matar sua irmã gêmea no útero de sua mãe, antes de nascer.”

    Tudo bem, eu ainda gosto da Marvel….=D

    Curtir

  28. Uma coisa bacana que aconteceu nos ultimos foi justamente mostrar que o Professor X não era o cara tão certinho que ele aparentava ser.

    O cara é um manipulador egocentrico com mais defeitos do que virtudes, mas ainda assim um personagem que sempre foi necessário ao universo X.

    Talvez hoje (devido ao destaque que Ciclope ganhou) ele tenha se tornado meio obsoleto, mas até bem pouco tempo, certo ou errado Xavier era necessário, mesmo sendo um babaca.

    Curtir

  29. Eu não sei porque, mas… mas… estou com muita vontade de comentar esta matéria………

    Gostei da matéria e da profusão de imagens, é lindo ver a evolução dos caráteres dos personagens ao longo dos anos….

    ………. muita vontade de comentar………..

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s