Wolverine e os X-men #15 & Aquaman #12 – ” Eu só queria ter uma casinha de sapê…”

por Venerável Victor  “Força Monkey” Vaughan

Aquaman #12

Capa de: Ivan Reis, Joe Prado & Rod Reis

A realidade é a seguinte, apesar do título ter ótimas cenas de ação e bons ganchos que te prendem para a edição seguinte, existe ainda muito que essa revista poderia fazer por seu protagonista, justamente agora por ser uma edição que teoricamente concluiria esse arco dos “Os Outros”. Aqui temos buracos na história tão grandes que uma baleia poderia passar por eles sob comando telepático do amado Arthur Curry. Na verdade, nada é concluído, o roteiro apenas fica congelado até os próximos sessenta dias, já que esse mês, setembro, teremos as famosas edições zero da DC. Os leitores ainda não sabem por que a Atlântida afundou, o que a sétima relíquia tem a ver com essa catástrofe (mas é igualzinha ao cetro do vilão Rei dos Mares…) ou por que Aquaman vem agindo tão estranhamente. Logicamente todas essas pontas soltas foram deixadas propositalmente para fazer com que o fã do herói continue seguindo o título nos próximos meses, mas isso não faz com que a falta de conclusão desse arco seja justificada.

Joe Prado, Ivan Reis, Geoff Johns & Rod Reis

O roteiro e os diálogos são feitos da forma clássica de Geoff Johns, o ritmo da história é bom e o escritor deixa bastante espaço para que seu parceiro no crime, Ivan Reis, desenvolva excelentes painéis. Como na maior parte das coisas que Johns escreve, a história é temperada com flashbacks aqui e ali durante o desenvolver da edição, gerando uma resposta emocional do leitor e ao mesmo tempo fornecendo informações passadas importantes na trama. A mesma técnica é usada a exaustão na sua passagem pelo Lanterna Verde e na antiga mini: Flash – renascimento. Todo mundo que gosta ou não do seu estilo, sabe que explorar o passado de nossos personagens favoritos é o seu trunfo principal na elaboração de uma história, mas agora seria o momento também desse talentoso escritor, tentar novas técnicas narrativas. Porque boa parte das reclamações dos leitores sobre ele estão ligadas ao quanto previsível seu estilo se tornou.

Ivan Reis continua simplesmente espetacular nessa revista a cada mês, com uma riqueza de detalhes singular. O mais impressionante são as diferenças no estilo de traço que ele faz propositalmente entre o roteiro atual e as cenas de recordatório. Cada painel de flashback é desenhado de forma detalhada e salta aos olhos lindamente, fazendo com que o herói aquático mostre seus momentos mais ternos passados, sem a necessidade de nenhum diálogo, já nas cenas de ação, o brasileiro desenha um incrível, forte e implacável guerreiro. Para muitos que cresceram com as diversas piadas que o canal Cartoon Network fez com o herói, deve causar estranheza acompanhar esse personagem pintado de forma tão brutal e impiedosa em batalha.

Ler essa edição é como almoçar pipoca ao invés de um refeição de verdade. Claro, você estará saciado e é gostoso, mas não seria a melhor refeição do mundo para aquela hora. Esse último capítulo do arco dos “Os Outros” não oferece a conclusão dinâmica que todos esperavam nas últimas edições  e apenas serviu para prender o leitor por mais dois meses no futuro, quando talvez o roteiro seja concluído de forma satisfatória. Seria bom, se Johns trouxesse muita fantasia e surpresas nessa edição de origens,principalmente sobre Atlântida e seus segredos, para calar a boca de todos.

AQUAMAN criado por Paul Norris

Wolverine e os X-men #15

Jason Aaron & Jorge Molina – arte final: Norman Lee; cores: de Morry Hollowell
Capa de: Stuart Immonen & Marte Garcia

Esse mês o título Wolverine e os X-men aproveitou uma merecida pausa nos conflitos dos últimos meses para curtir novamente a escola para jovens superdotados Jean Grey. Finalmente Jason Aaron trás a revista para o que faz dela tão interessante: a ação focada nos corredores da escola, protagonizada pelos talentosos alunos, algo que foi totalmente prejudicado por conta dessa mega saga. ALERTA DE SPOILERS!!!

De alguma forma entre a edição #10 da saga Vingadores VS X-men e essa atual, os Vingadores saíram da mística cidade de Kun L’um (berço de toda a arte do kung fu) e se esconderam nos níveis subterrâneos da escola Jean Grey. Os mutantes que anteriormente estavam sob o controle mental de Emma Frost, agora são refugiados se aclimatizando ao dia a dia da escola do professor Wolverine. E o grande medo de todos os fãs que torcem por Scott Summers veio à tona: os Vingadores e os X-men agora estão lado a lado trabalhando para expulsar (já que destruir é impossível) a Força Fênix de seus dois últimos hospedeiros: Ciclope e a Rainha Branca, a qualquer custo. Não precisávamos do poder de precognição da defunta Sina, para ter previsto isso.

Apesar de ser obrigado a conectar a história desse mês com a mega saga, Jason Aaron conseguiu incluir desenvolvimento de personagens, muito drama e algum romance nessa edição de forma excelente, provando o quanto ama esses mutantes. Temos uma conversa franca entre Esperança e Wolverine, aparições dos supracitados Vingadores e a namorada (ou ex?) do Fera, a agente de cabelos verdes da S.W.O.R.D. Abgail Brand, Rachel Grey e o Professor X discutindo o potencial de redenção de Ciclope, Quentin Quire protagonizando momentos engraçados, Kid Gladiador e seu pai, o Gladiador, tendo um momento de interação, o Anjo se graduando novamente como X-men, Homem de Gelo e Wolverine também tendo um papo profundo (a galera da escola estava inspirada!), a menina Idie e Esperança passando algum tempo juntas, tomando sorvete e falando de meninos… ( meninos alienígenas comedores de gente) e ao fim, uma quase formação original da equipe, novamente juntos para enfrentar a eminente ameaça ao planeta.

Um dos pontos altos da revista é a interação do jovem Broo, resolvendo o desafio matemático que seria derrotar a Força Fênix na frente de um Tony Stark que fica totalmente abobalhado. Essas passagens demonstram as habilidades de escritor de Aaron enquanto desenvolvem ainda mais o jovem alienígena no título. No entanto o melhor momento desse pequeno interlúdio entre a batalha final com a Fênix, são as duas páginas de interação entre Paige “Escalpo” Guthrie e Mortimer “Groxo” Toynbee, quando eles aproveitam a oportunidade de “calma” no conflito entre as duas equipes para curtir um passeio nos subterrâneos da escola. É uma bela sequência e propicia finalmente evolução no roteiro que foi criado no início da revista, com a paixão de Groxo por Paige e os conflitos internos e secretos da moça. Quanto ao Groxo, há muito tempo que não se via o ex assecla de Magneto com mutação de sapo, tão feliz.

Algo que estava totalmente “congelado” no tempo, era o flerte entre Kitty Pryde e o Homem de Gelo. Os fãs acostumados com o desenvolver de anos da relação de Colossus com Lince Negra e depois Joss Whedon trazendo o casal novamente as boas na sua passagem pelo título, podem não aceitar muito bem esse novo interesse romântico da mutante judia. Tudo bem que da última vez que o russo e ela tentaram conversar, ele estava descontrolado com o poder da Fênix, mas agora provavelmente Peter mais do que nunca precisará da ajuda de Kitty.

O artista Jorge Molina continua desenhando mais uma edição da revista esse mês. Seu traço preciso tem clara influência da arte de Steve McNiven. Seus personagens passam emoção e ele habilidosamente captura as diversas situações calmas e tensas durante os diálogos de todos os mutantes pelos corredores da escola. Talvez, seu estilo mais cartoon no desenhar as expressões de seus personagens possa desagradar alguns, apesar de que seu traço não difere tanto do estilo do amado desenhista regular, Nick Bradshaw , com sua inspiração também nos animes. Seu trabalho não faz com que você não sinta falta de Bradshaw ou de Bachallo, mas cumpre bem o seu papel.

Parece que Jason Aaron teve algum descanso para trazer Wolverine e os X-men novamente para sua recente antiga glória mesmo tendo que criar ligação com a saga da Marvel atual, ele e Molina fizeram um trabalho esse mês que apesar de ser um “Tie in” está mais para um belo conto, onde cada um de seu bando de mutantes tem a possibilidade de progredir como personagens. Por fim, Broo é o aluno mais adorável da escola de todos os tempos, mas nem tudo são flores… o Clube do Inferno JUVENIL retornará para perturbar a paz dos jovens estudantes com gene X mais uma vez mês que vem, isso  claro, se a Fênix não destruir o planeta antes.

NOTA: Conheçam o trabalho espetacular do site: ÂMAGO

Anúncios

49 comentários sobre “Wolverine e os X-men #15 & Aquaman #12 – ” Eu só queria ter uma casinha de sapê…”

    1. Obrigado por lembrar de mim no seu “abraço virtual” senhor Paliteiro, muitas vezes o mezzo jovem Venerável recebo todos os louros e congratulações de nossos trabalhos aqui, nessa sagrada casa.

      Curtir

  1. A arte de Ivan Reis continua em alta! As imagens que apresentas são magníficas!!!!
    Mas pelos vistos tá a entrar em “massa com feijão” por causa dos números “0”…
    Já fiz o pre-order a esse HC e está quase a sair!
    Quero segurar esse livro na minha mão…
    😀
    Quanto aos X-Men… passo!
    😛

    Abraço

    PS.: Bom texto!
    😉

    Curtir

  2. Jason Aaron literalmente faz um trabalho singular mesmo tendo que interagir com os Vingadores. A interação Paige X Groxo muito chama atenção. Mais pelas últimas memórias que tenho dos dois. O primeiro, o líder ditadorzinho que sempre se lascava na Broterhood da época do Liefeld e depois numa virada em Utopia. A segunda, menina rebelde sempre querendo provar pro irmão que tinha muita capacidade na Generation X (havia quem falasse na época que o poder dela era chinfrin!!!!). Pelo que eu me lembro, uma interação com as duas equipes e dessa maneira foi possível somente na época do sofrível Massacre (e é claro uns relances de tabela em Civil War, quando deixei de ler quadrinhos). Tenho sempre que agradecer ao Victor que trata bem de seus macacos e também atualiza todas as informações importantes.

    Curtir

  3. Aquaman não é como o Batman… sim, claro, o que eu quero dizer é o seguinte: o Batman sempre vende mesmo quando suas histórias estão em fases ruins. Porque ele é o Batman. E Aquaman, não se pode dar a esse luxo… claro, ele e qualquer outro personagem BEM ESCRITO vai cair nas graças dos leitores, mas manter esse ritmo é um grande desafio. O autor muitas vezes cai na armadilha da repetição e isso é um terreno perigoso. O mais difícil de ser um escritor não é escrever. É se reinventar.

    Falando dos mutantes… nossa, me senti até antiquado agora, mas ainda vejo Kitty e Peter como um casal… sou um romântico à moda antiga… E o que Einstein diria disso tudo? A nova teoria da relatividade, levando-se em consideração a Força Fênix: E=MCF²

    Escondam Odin. É o Ragnarok…

    Curtir

  4. Gostaria q Atlântida não fosse retratada como costuam ser, isso é, com construções, costumes iguais da superfície. Acho isso muito tosco.

    Imagino que vestimenta, moradia, locomoção, arquitetura tenha que ser muito diferente numa comunidade subaquatica. Sabe, a percepção de luz, tempo, dimensões são diferentes da superfície, a vida é outra, gostaria que fosse bem diferente, mas acho que vem mais do mesmo =/

    Na fase da Dama do Lago Atlântida foi retratada de um jeito mais parecido com o que eu imagino.

    Curtir

    1. Essa fase da “Dama do Lago Atlântida”realmente é uma ótima referência de novo direcionamento inteligente para o mita da cidade submarina, amigo Wbr, muito bem lembrado! 🙂

      Curtir

  5. Nossa, mas Mera está espetacular, não? O Arraia Negra e o Aquaman tem uma relação insuportável de tão boa, com esse ódio todo entre os dois, realmente mortal. Mas vou dizer que após esses 13 ou 14 números com a futura conclusão, bora ver o elenco de apoio antigo do personagem, tudo bem, repaginado mesmo, mas que voltem !!!! X-men? Eu adoro, mas não gosto desse desenhista, devo estar mal acostumada por causa do Nick Bradshaw, até do bachalo Sou fã dele… adoro o Broo, mas quero que o Kid Gladiator volte logo! Afinal, ele está no uturo que o Deathlock previu como possível! 🙂

    Curtir

  6. Que uma hora ou outra, Scott seria tratado como um vilão, eu já imaginava, desde o inicio de AvX…
    Nessa edição, podemos ver que houve uma indubitável evolução por parte dos alunos. Gostei muito perceber essa evolução em Broo. Outra coisa que me chamou tamanha atenção foi a partida de Kid Gladiador (pra falar a verdade, eu não gostava dele).
    Agora, basta esperar pra ver…

    Curtir

    1. A Mera é uma mulher com M de Mulher e de Mera maiúsculo, amigo Guy… até desenhada por Rob Liefeld ficaria bonita….não, não creio nisso de verdade, foi um xiste, só!

      Curtir

    1. Ah jovem Erik… sabe que esse mês de setembro é de fato aniversário de LIEFELd e… bom…fomos obrigados pelo JOE QUESADA a usarmos elas como uma singela homenagem…

      Curtir

  7. Gosto de comentar aqui depois de ler a edição, mas ainda to na 11 rs, e estou adorando, gosto bastante do que Johns esta fazendo com o Aquafresh rs, e Reis esta espetacular, to louco para terminar de ler o #11 para ler essa ai valeu Vic! A resenha ta otima e vamos acreditar no Johns esse cara ai sabe levantar um heroi de um jeito fantastico!

    Curtir

  8. Quase chorei ao ver a fotos do meninos do Xavier, quase na formação original, a arte como sempre impecável, agora a turminha subaquatica merecia a muito um destaque diferente, estão de parabéns, e me responda uma coisa, como eles fazem para ir ao banheiro em Atlantida????

    Curtir

  9. Aquaman #12: A arte está maravilhosa! O Ivan Reis está de parabéns pelo trabalho que vem executando nesse número.

    Wolverine e os X-men #15: A arte do Jason Aaron é fantástica. Ela é amorosa, harmoniosa e aconchegante. As coisas nesse número estão caóticas: o envolvimento com os Vingadores, todas as pequenas paixões que se desenvolvem nos corredores da mansão X, os diálogos quentes. O que, na verdade, são ótimos atrativos.

    Curtir

  10. AHHHH, mas independente dessa punheta que o Johns colocou no título, arrastando mais ainda a história, vamos combinar que é a melhor fase do personagem em décadas, desde Peter David…e essa ainda tem o Ivan reis e sua trupe! Quem sabe o cara não se redime conos co na edição zero?

    X-men do Wolverine, torço o nariz para o Logan a frente dessa escola, mas tem dado tantas histórias legais com essa trupe, não? E não gosto tanto desse desenhista, ela não é mau, mas nada comparado ao Bachallo e o Bradshaw, rapaz. De fill in da revista tá bom… apenas para dar descanço para os dois uma vez ou outra.

    Curtir

  11. Geoff Johns + Ivan Reis + Rod Reis = como não amar???

    Tenho curtido bastante essa nova fase do Aquaman: novos personagens e roteiro bacana do Geoff Johns (aô tantão). Além dos desenhos fodásticos do Ivan Reis e as cores do Rod Reis!

    Agora sobre Wolverine e os X-men tô mais por fora que a bunda das panicats! Mas pelo que tô acompanhando aqui no Santuário a edição deve ser das melhores, afinal tantos x-men juntos com diálogos entre si não é pra qualquer um não! Adoro essas histórias onde há interação entre os personagens e as lutas ficam em segundo plano!

    Os desenhos do Jorge Molina são muito inspiradores! Lógico que eu prefiro o Nick Bradshaw com seu estilo mais anime (acho mais fofo)! Além de que o Molina devia ter disfarçado melhor “as partes” do Wolverine e do Fera. Eles tão excitados no úlitmo desenho da matéria?

    Excelente resenha Grande Victor! Sempre nos brindando com argumentos instigantes e carismáticos! Não tem como dar uma lida rápida na matéria. A riqueza nos comentários é um capítulo à parte e sempre nos motiva a reler pra melhor absorver a matéria!

    Parabéns chegado!

    Curtir

      1. Então agora testosterona virou desculpa de sem-vergonhice Sr. McCoy???

        Como diria minha digníssima amiga, pilar moral de Ilhéus e líder das Senhoras Católicas, Dona Dorotéia (de Gabriela): “Isso é coisa de quenga e invertido!” Huahuahahahaha

        Curtir

  12. Como sempre, uma ótima matéria …
    O aquaman é um de meus “supers” favoritos … é bom vê-lo sendo tratado da maneira q merece … como um verdadeiro herói, afinal, são sem sentido as inúmeras piadas feitas a respeito dele …

    Curtir

  13. Não podemos desmerecer o que estão fazendo com o Aquaman. Por décadas, não fizeram o que estão fazendo com ele agora. O problema é que estamos com sede para que a “coisa ande”. Enfim… vamos dar o voto e ver pra onde isso vai.

    Curtir

    1. Tenho acompanhado de longe as aventuras de wolveryne eo X men e as aventuras estão razoaveis…as aventuras do Aquaman eu acompanhei desde a edição 10 mas ñ me prendeu o suficiente…espero que haja melhoras ou as revistas vão ser canceladas…de novo

      Curtir

  14. EDITORIAL SANTUÁRIO:

    Que tal acompanhar a WEB COMICS : MERCENARY CRUSADE?

    E AQUI No Site:

    SEGUNDA: A FORÇA DOS SUPER-HERÓIS MARVEL

    TERÇA : Resenha de Aquaman e Wolverine e os X-men

    QUARTA : Mais um capítulo da série SANTUARIUM – o reflexo nas águas…

    QUINTA : É dia de cinema!

    SEXTA & Sábado : Resenhas de editoras fora do eixo DC/Marvel

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s