O SANTUARIUM – A batalha final

por Maurício Vieira Vieira

Os três sois no céu iluminam o planeta num eclipse eterno, porém na terra essa manifestação não significa nada para seus habitantes. O cheiro de carne fétida é perpetuo assim como o odor ocre e o óleo queimado, como se o mundo estivesse mergulhado nessas substancias.

O ar denso e pesado faz parte do dia a dia de todos os seres. Observando as frentes de batalha  pelas centenas de olhos do observador  celestial-mor  no limbo, fora do tempo e do espaço, ambientado no céu de estrelas, Sir Alves comtempla aqueles que foram seus amigos lutando por suas vidas e enfrentando os NECROSANTUS, os arautos da morte!

A Ordem dos Gladiadores Selvagens é dizimada impiedosamente e Asa Das Trevas morre ao teleportar centenas de órfãos . Em outro lugar, preso em suas raízes após o descontrole da natureza, Pablo Freixo o Faunir, morre quando os Necrosantus o atacam.

Então Sir Alves diz:

De todos, apenas Maria de Lourdes escapou com todo um orfanato. QUE FUJAM! NÃO EXISTE ESCAPATÓRIA! EU DAREI A ELES UMA MORTE IMPIEDOSA!

Para a surpresa de Sir Alves, o inimigo então se revela:

Eu Sou Baphomet!

O vilão nunca havia se arrependido de nada até agora… Até vislumbrar com o que estava macomunado.

Sir Alves:

OH,MEU… DEUS…

Em outro lugar, mais precisamente na fonte que surgiu inesperadamente no centro do Rio de janeiro, na central do Brasil, Venerável Voughan assiste impassível a morte de seus amigos Gladiadores.

▬  Eu devia estar lá com eles!!

Manipulando varias energias, Arkanux diz:

▬ Por nosso plano em ação é o único meio de deter quem está por trás disso.

Maur então diz:

Aí vem a primeira onda de energia!!

As energias entram nas águas e uma outra sai, indo direto ao limbo e atingindo Baphomet que solta um grito primal!

Aarghh! EU NÃO PODERIA SER ATINGIDO DAQUI! A Nâo ser que eu fosse traído por… SIR ALVES!

No centro do Rio de janeiro, Sir Alves aparece ao lado de Venerável Voughan que diz:

Esse tempo todo era um agente duplo.

Ou era aquilo ou sua cidadela iria ser dizimada e sem chance de renascer! Com as mortes causadas pelos Necrosantus, as energias das vitimas estão voltando para o Baphomet matando-o!

Subitamente BAPHOMET aparece para a surpresa e terror de muitos matando Sir Alves e Revoltz de imediato. Baronesa wern fala:

Volte ao seu lugar de origem, monstro!!

BAPHOMET:

Seus poderes são inúteis, mulher! Morra!!!

Porem é Maskarati que morre vitima da rajada mortal. Todos atacam o monstro enquanto diversas almas se convertem em energias destrutivas e tomam o corpo de Baphomet.

Emocionados, eles vêm as vidas que se perderam mergulharem na fonte sagrada: Dallegrave, MadRock, Vasquez, Garret…

As almas convertidas em energia atacaram Baphomet numa fúria sem igual e rajadas desintegradoras saiam dos olhos de Venerável Voughan que dizia:

Não parem por nada! Esqueçam que são seus amigos que estão morrendo ao seu lado! Eles estão indo para a outra frente de batalha!

Com um último golpe, Baphomet tenta destruir a fonte, mas Tsar D se lança contra ele, explodindo-os. Quando a esfera sensipata mergulha na fonte, Baphomet é destruído, caindo nas águas e arrastando outros com ele.

Então acontece um clarão e tudo o que era só morte e destruição volta ao normal como era bem antes do mal tomar a Terra.

Tempos depois numa praça, uma bela jovem vê a aproximação de um amigo com uma ampulheta na mão, então Lady Champloni diz:

Não me diga que tudo aquilo foi um pesadelo terrível.

Bruce Gomes:

Não, foi real… E agora eles estão aí, vivendo suas aventuras em outras vidas. Se os quisermos de volta nesta realidade, teremos que libertar aquele mal. Podemos reencarna-los pois esse era o poder da fonte. A não ser que um mal maior que Baphomet paire sobre nós.

Das trevas um novo mal já articulava seus planos pois muito do que se devia não foi pago e esse mal irá reivindicar o que é seu. As ordens Templarias serão necessárias uma vez mais quando essa ameaça tomar a Terra, mas esta aventura chega ao fim aqui. Pelo menos por enquanto…

FIM

Anúncios

11 comentários sobre “O SANTUARIUM – A batalha final

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s