O QUE ACONTECERIA SE… O SURFISTA PRATEADO NÃO TIVESSE TRAÍDO GALACTUS

por Venerável Victor “banana prateada” Vaughan

Muitos conhecem a saudosa série da Marvel “O que aconteceria se…” estrelada pelo cabeçudo imortal criado por Jack Kirby, o Vigia. O Maior barato dessa série é a possibilidade de se explorar enredos já abandonados e dar nova visão sobre as possibilidades que cada roteiro poderia ter tomado caso os acontecimentos de certas histórias não tivessem tomado seu rumo original. Hoje, caros devotos, vamos descobrir, através do roteirista veterano Chuck Dixon, o que aconteceria se  o Surfista Prateado não mudasse de ideia quanto a sacrificar nosso mundo e seu patrão faminto, o Devorador de Mundos, tivesse jantado a Terra.

Wat If #70, Volume II (1995)

Quando o Surfista Prateado foi à Terra, a escultora deficiente Alicia Masters ajudou-o a reencontrar a humanida dentro de si. Enquanto Reed Richards e o Quarteto Fantástico ganhavam o dia (e todos os demais após esse), ao encontrar o Nulificador Definitivo – uma arma capaz de destruir o próprio universo – e que o gigante mantinha guardado em sua nave. O Surfista colocou sua nobreza acima de sua lealdade pelo Devorador De Mundos e ficou lado a lado com os heróis da Terra. Galactus, sem opção, abandona seu planos de consumir as riquezas naturais de nosso planeta e parte. Não sem antes amaldiçoar seu antigo arauto com a impossibilidade de sair de nosso mundo. E esse foi o final feliz escrito há várias décadas atrás por Stan Lee e Jack Kirby. Mas o que aconteceria se Alicia, a futura namoradinha do Coisa, não tivesse sido convincente o suficiente com o Surfista, heim espertalhão? Vamos descobrir já!

Chuck Dixon & Joe Hudson

Apesar de cega, Alicia foi capaz de enxergar alguma coisa dentro do Surfista Prateado, algo morto há muito tempo; com a consciência de todas as coisas maravilhosas existentes no planeta Terra, o Surfista lembrou-se de como era sua vida como Norrin Radd, habitante do planeta Zenn-La. De fato sua rebeldia contra Galactus foi crucial para a derrota do vilão. Mas nessa versão da história…

capa de Don Hudson & Joe Berbey

Galactus estava prestes a admitir sua derrota quando o Surfista aparece e atinge o Nulificador nas mãos do Senhor Fantástico com uma rajada cósmica. O Devorador de Mundos imediatamente aproveita essa oportunidade e destrói o Vigia, por ter quebrado seu voto sagrado e interferido nesse conflito (foi o Cabeçudo quem mencionou para o Quarteto da existência dessa arma na nave do gigante) e o Tocha e o Coisa decidem partir com tudo para cima da criatura.

A Mulher Invisível os convence de que os dois não tem a mínima chance contra Galactus e o Surfista, além de que eles precisam levar Reed para um lugar seguro, já que ele está vivo por pouco, após ter sido atingido pelo arauto prateado.

Eles encontram no caminho com Alicia e acidentalmente ficam presos no buncker super seguro do Senhor Fantástico, no edifício Baxter, já que apenas Reed pode tirá-los de lá e ele está inconsciente. Do lado de fora, os Vingadores aparecem e desafiam Galactus. A coisa fica muito feia para os heróis mais poderosos da Terra à medida que são mortos um a um como formigas.

Falando em formigas, Hank Pym, aqui em sua identidade de Gigante (a da semana), enfrenta Galactus no mano a mano enquanto o Capitão América arremessa seu escudo no rosto do Devorador (talvez para coçar o nariz do grandão). Thor combate o Surfista Prateado e morre, mas não sem antes ferir gravemente o arauto (será que só nas relidades alternativas os heróis são tão… matáveis?). Com o Vingadores exterminados, nada mais pode impedir Galactus de sugar com canudinho o planeta inteiro e em seguida partir pelo espaço com seu arauto, até a próxima refeição.

O Quarteto Fantástico logo em seguida ressurge dos escombros da Terra, vestindo trajes que os possibilitam viver no que antes era nosso planeta e que agora é um mundo sem atmosfera. Antes que  possam decidir o próximo passo a tomar, o Doutor Destino aparece com uma brega nave espacial (convenhamos, apesar de suas indubitáveis habilidades, bom gosto nunca foi um dom de Doom) oferecendo aos heróis participação em seu plano de vingança contra Galactus. Os sobreviventes aceitam, mesmo com o Coisa não gostando nada disso. Está na cara que o ele vai aprontar alguma, lógico, se não não seria Destino.

Na primeira oportunidade, o monarca da ex Latvéria ataca o Surfista Prateado na tentativa de roubar seus poderes cósmicos. O vilão tenciona se tornar um arauto do Devorador de Mundos e depois empreender um esquema para usurpar o próprio poder de Galactus. Ah… AGORA SIM é o Destino que conhecemos! Durante o ataque ao Surfista, o plano de absorver suas energias cósmicas não funciona como deveria, fazendo com que ambos sejam consumidos e o Surfista, que já estava com a consciência pesada, aceita nobremente a sua morte.

Dentro da nave de Galactus, o Quarteto Fantástico e a jovem cega se infiltram e lidam com todas as defesas do veículo. Reed encontra a vingadora Vespa, que tinha ficado para trás durante a batalha dos heróis contra o Devorador. Ela conta aos imaginautas que durante esse tempo esteve secretamente infiltrada no gigantesco veículo e encontrou onde o Nulificador foi guardado. Tomado de desespero, raiva e insanidade, o Senhor Fantástico mais uma vez confronta o importante ocupante da nave.

Reed na hora “H” perde o controle e joga ao chão a mais poderosa arma do universo, a única coisa que causa temor ao gigante. Galactus saúda o líder do quarteto não por sua sabedoria ou bravura, mas por tê-lo colocado duas vezes em ckeckmate. Com isso o Devorador admite ter subestimado o valor de todos os mundos de que se alimentara e os seis últimos seres humanos do universo fazem um pacto com a criatura: eles serão daqui por diante seus arautos e o guiarão apenas por mundos desabitados. As vidas que salvam e o conhecimento tecnológico que Reed adquire faz com que ele mantenha sua sanidade. Mas no íntimo ele alimenta a esperança de nos próximos anos encontrar um mundo igual à Terra, para que ele, seus amigos e sua gostosíssima senhora possam repovoar. Será que Sue Richards, Vespa e Alícia dão conta do recado??? Como vai ficar? Richard e Sue,o Coisa com Alicia e o Tocha com a Vespa? Ou o casal fantástico, Alicia e Vespa e o Tocha e o Coisa…? Mas aí bye bye raça humana…

Com toda certeza, Galactus foi a primeira grande ameaça do universo Marvel. Muitos anos antes de Manoplas do Infinito, Pássaros de fogo loucos do espaço e guerras galácticas. Nessa época, Galactus era o maior inimigo da vida no cosmo em que as chances que todos tinham eram a de superar totalmente as probabilidades ou simplesmente assistir seu mundo ser consumido. Mas por duas vezes a incapacidade de desistir mostrou ser a maior arma da humanidade contra a maior ameaça cósmica existente. Essa provavelmente não foi a melhor história da série, mas com certeza foi uma das mais inusitadas.

Anteriores: O que aconteceria se….  clicando aqui!

SURFISTA PRATEADO – criado por Jack Kirby

“Não, eu não posso morrer, enquanto as estrelas brilharem, eu não posso ser morto”

No entanto os Vingadores…

Anúncios

34 comentários sobre “O QUE ACONTECERIA SE… O SURFISTA PRATEADO NÃO TIVESSE TRAÍDO GALACTUS

  1. Mais um grande texto, parabens. Porem, está é uma das poucas revista desta serie que não gostei. Nâo sou fã do grupinho fantastico. Mas que seria bom ver o surfista destruir um monte de inutilidades da marvel isso seria. kkkkkk

    Curtir

  2. Tenho vários números de What If, mas infelizmente esse não. Finais mais que inusitados e ver a família fantástica repovoando a Terra é muito interessante. A próxima geração totalmente mutante. seria esse o início de “Novos Inumanos”?????w

    Curtir

  3. Gosto muito dessa série da marvel”O que aconteceria se…”,assim como da “Túnel do Tempo”da DC!Essa que o Surfista não trai o Galactus é uma das melhores!Gostaria de ver mais matérias como essa nas suas ótimas resenhas!

    Curtir

  4. Legal demais, não conhecia a história. Nos OQAS, o povo morre facim, de gripe, febre tifo, queda de casca de banana… por falar em banana, Banana Prateada ?! Venerável, você não vale nada! E o “Dom de Doom” ? KKKKK! Agora, uma consideração séria: Franklin Richards não era nascido nesta época, né? Quem sabe ele não teria derrotado o Galactus… Nestlé, devorando o devorador?

    Curtir

  5. “O que aconteceria se…”é uma das minhas séries favoritas!Só acho que o meu amigo Richard devia usar o Nulificador e acabar com tudo!Hahahaha!Não…pensando bem,ele agiu certo…Excelente o seu texto,Venerável Victor!

    Curtir

  6. Nossa muito inusitado mesmo… no final eles fazem um pacto com o Galactus…? Essa foi forte… ah, o iogurte GALACTUS ficou impagável… uhauahhaha…e a tirinha do Calvin e Haroldo no final só enriqueceram ainda mais… tudo de bom! Adorei….!

    Curtir

  7. Primeiro, vou comentar antes de ler o texto:
    Aposto que a história acaba com o universo sendo completamente aniquilado.
    99 % dos What If acabavam assim, mesmo se fosse algo simples como “o que aconteceria se o carteiro do Quarteto Fantástico extraviasse uma carta de uma fã do Coisa”. hehehehe
    Agora, vou ler o texto, já comento de volta.

    Curtir

    1. Puxa, quase acertei. hahahahaha
      “Essa provavelmente não foi a melhor história da série, mas com certeza foi uma das mais inusitadas.”
      Assino embaixo. Quer dizer, não li, mas achei inusitada. Gostei do desfecho, com o Reed sonhando com uma orgia rolando solta. hahahaha

      Curtir

  8. Bah… teria sido muito mais fixe o Reed usar o Nulificador! Pelo menos era um final completamente inesperado!
    De qualquer modo este foi um dos melhores What If…

    Bom texto Victor!
    🙂

    Curtir

  9. cara já tinha até esquecido dessa hq. Mas nem precisei ler de novo já que seu texto me transportou completamente para as páginas da mesma, em mais uma exelente máteria parabénssssss!!!!!!!!!!! ainda bem que o surfista preferiu a terra hehehhe……. what if… era muito bom sempre ficava ansioso pela a próxima abordagem do vigia vlwwwwwwwww……

    Curtir

  10. Cara, tinha lido esta história a muito tempo. Valeu pelo revival hehehe
    Acho muito legais estas histórias alternativas, pra mim até as ruins tem coisas legais que podem ser aproveitads:D
    Eu mesmo tenho um ou dois universos alternativos da marvel e dc escritos por mim aqui heheh
    Muita massa Victor, continue trazendo estas pérolas aqui pro Santuário:D
    Abraço

    http://www.palitosnerds.blogspot.com

    Curtir

  11. essas hq’s de “what if” são as melhores !! quem escreve tem a total liberdade para fazer oque quiser com o universo marvel, eu tenho algumas na minha coleção, lembro da “oque aconteceria se o homem aranha não tivesse casado com a mary jane”, “oque aconteceria se a sibiose domina-se o aranha”, e aquele do “outro” quarteto fantástico com o aranha, hulk, wolverine e motoqueiro fantásma, sempre foram leituras empolgantes e particularmente eram historias com perguntas que nós sempre tivemos em mente !! mais uma bela resenha Parabéns !!

    Curtir

  12. Nao conhecia essa historia, boa surpresa. Nessa epoca ja estava longe dos quadrinhos. Vou procurar pra ler… Só um toque meu caro amigo Victor, poderia colocar em qual revista saiu no Brasil a historia sera mais facil encontrar os scans no caso de revistas mais raras.
    Parabens pela materia.

    Curtir

  13. O QUE ACONTECERIA SE… O SURFISTA PRATEADO NÃO TIVESSE TRAÍDO GALACTUS?
    Simples. Não estaríamos aqui para estas suposições e coisas do gênero. Por isso, ainda bem que o fez. Apesar de tudo neste mundo ainda vai havendo muito boa gente que vai fazendo este mundinho merecer continuar. Até quando…
    Essa aventura dos “What if…” foi das que mais mexeu mais comigo na altura, tal a forma que vivenciamos as HQs, quase como se realmente passíveis de acontecer fossem.
    E há entretanto uma coisa curiosa, que nunca havia pensado antes: “(será que só nas relidades alternativas os heróis são tão… matáveis?).” Não é que tens razão, Venerável Victor? 😉

    Curtir

  14. A parte mais engraçada do texto “Como vai ficar? Richard e Sue,o Coisa com Alicia e o Tocha com a Vespa? Ou o casal fantástico, Alicia e Vespa e o Tocha e o Coisa…?”. Ri muito. Eu sempre achei que tinha coisa (trocadilho infame) naquele implicância entre o Johnny Storm e o Ben Grimm…

    Curtir

  15. Esse “What If” é um dos meus preferidos, tem todos os elementos que fazem de um conto como esse, memoráveis e ao belo estilo da Casa das Idéias; aventura cósmica, desafios insuperáveis, drama, superação e acima de tudo, um final melancólico!!!
    MAKE MINE MARVEL!!!

    Curtir

  16. Depois da Camila Pitanga na minha cama, o que eu mais queria era ver o Rico Richards e os Almofadinhas Fantásticos de capacho estelares! A série UORIFI é das maiores invensões deste mundo! (depois da Camila Pitanga, claro)

    Curtir

  17. Eu adorava a série “O que aconteceria se…”,pelos caminhos diferentes que os personagens tomavam.Adorei essa em que o Surfista não trai o Galactus,o que leva a destruição do nosso planeta(não,isso não!).O Dr Destino continua o mesmo,oferecendo “ajuda” com segundas intenções…Conseguirá o Quarteto e os outros encontrar um planeta semelhante ao nosso?!Esperemos que sim!E por que nas outras realidades os Heróis morrem tão fácil,né?!hahahahaha!Gostei do Texto,Venerável,Faça mais matérias dessa série!Um abraço!

    Curtir

  18. Caraca! Me amarrava muito nas histórias contadas pelo Vigia, bem atuante nos X-Men também, e essa hq é do caralho! Muito boa. Aliás, valeu o post, está muito bom também, agora bateu uma nostalgia…rsrsrsrsrs ‘

    Curtir

  19. EDITORIAL SANTUÁRIO:

    terça: Resenhas Marvel/DC
    Quarta: Arte dos devotos
    Quinta: O que aconteceria se… Marvel comics
    Sexta: VERTIGO Comics
    Sábado: Mangás & Filosofia Oriental
    Domingo: Vampiros

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s