AS MUITAS ORIGENS DE UM VINGADOR FANTASMA

por Carlos Lenilton

Quem é o Vingador Fantasma e qual sua origem? Essas foram perguntas que por décadas permearam o imaginário coletivo dos leitores de suas estórias. Sua primeira encarnação (provavelmente você nem a conheça ou ouvira falar) surgiu em 1952 na forma de antologia de horror (gênero hit na época) pelas mãos de John Broome e Carmine Infatino, na revista “Vingador Fantasma” que durou apenas seis edições.  As capas sempre perguntavam “Ele é homem… Ou fantasma?”.  O fato é que ele sempre estava lá pra ajudar quem precisasse. E no mais a mais o sobrenatural vem… Do sobrenatural. Conhecer o Vingador Fantasma iria remover toda a aura de mistério e estranheza da personagem. Essa versão desapareceu em 1953.

Primeira série – 1952

Sua segunda encarnação se deu em Showcase #80 de Junho de 1969 (revista embrião da Era de Prata com o repaginamento do Flash no #04) onde já se mostrava o visual que o deixou conhecido. Sua origem e nome nessa encarnação também nunca se tornaram claras. Ganhou uma revista própria onde abria sempre as histórias como seus “primos” da EC Comics, conversando com o leitor apresentando o caso que seria retratado nas páginas subsequentes. Essa encarnação durou 41 edições e talvez tenha perdido o fôlego por conta da repetição de sua fórmula em uma época onde o gênero Horror já não era o grande filão. Por suas páginas desfilaram grandes nomes da época como: Robert Kanigher, Gerry Conway, Len Wein, Neal Adams e Jim Aparo e o editor era ninguém menos que Joe Orlando. Sua revista foi descontinuada em março de 1976. Vale ressaltar que era um título bimestral.

A partir daí o Vingador Fantasma passou a ser coadjuvante em várias histórias e foi da Liga da Justiça por um tempo, até reassumir papel de destaque em Lendas (isso já em 1986, dez anos depois do cancelamento de seu gibi), já depois da mega reformulação que ocorreu após Crise nas Infinitas Terras. Esse seu ressurgimento pelas mãos do excelente John Ostrander foi importantíssimo, tanto como definidor de seu novo status, o de um grande e poderoso observador do bem que prefere interferir o menos possível de forma direta e sim atuar de maneira sutil guiando os heróis do mundo, como teve o papel de aumentar o interesse do público no personagem… Tanto que a DC Comics preparou, ainda durante o andamento de Lendas, um Secret Origins (de Janeiro de 1987) especialíssimo e uma minissérie de quatro partes (desenhada por Mike Mignola). O Secret Origins dedicado ao personagem trazia não uma, mas quatro possíveis origens para o Vingador Fantasma que até ali mantinha o mistério sobre seu passado intacto. Produzida por gente do calibre de Alan Moore (precisa de referência?), Mike W. Barr (Camelot 3000, Batman – O Filho do Demônio), Dan Mishkin (Ametista) e Paul Levitz (Legião dos Super-Heróis) nos roteiros e os talentos de Jim Aparo, Jose Luis Garcia-Lopes, Ernie Colon e Joe Orlando nos desenhos. As quatro possíveis origens apresentadas mostram:

1. Único homem honrado e bom numa cidade bíblica dominada pelo pecado o Vingador Fantasma vê a ira de Deus cair sobre seu povo. Revoltado com a ira de Deus ele tira sua vida e assim cai em pecado… Como castigo terá de viver entre os homens, mas sem nunca ser de fato um deles. Com o poder de ajudar e a maldição do esquecimento para lhe acompanhar.

2. Isaac era um homem que se considerava afortunado, pois tinha esposa e filho. Até que o Rei Herodes mandou matar todas as crianças do sexo masculino em Belém na tentativa de assassinar Jesus de Nazaré. Isaac reencontra Jesus já adulto na época em que pregava e passa a odia-lo. Suborna um soldado no dia da crucificação para que ele possa torturar Jesus a quem culpa por sua perda. O filho de Deus o amaldiçoa a vagar pelo mundo até o dia de seu retorno no Juízo Final. Sendo assim o Vingador Fantasma seria o Judeu Errante da mítica lenda cristã.

3. O Vingador Fantasma ,que sempre existiu e existirá, encontra-se no fim dos tempos e tenta impedir que o avatar da anti-vida acelere a morte do universo. Para tanto passa sua assencia a outra pessoa que passará daquele momento em diante a ser o novo Vingador Fantasma numa roda que nunca parará de girar.

4. Na última das quatro origens, justamente a escrita por Alan Moore, o Vingador Fantasma seria um anjo que não tomou partido durante a rebelião no céu que causou a queda de Lúcifer e dos que ao seu lado lutaram. Os anjos do Senhor o rejeitam e os caídos o repudiam. E assim o Vingador Fantasma vagará eternamente sobre a Terra. Imortal e solitário.

Curioso notar que três das quatro origens tem contextualização bíblica e que esse mote foi resgatado no rebootamento do personagem agora em Novos 52 (New 52 nos E.U.A.) onde para nossa alegria (ou nem tanto) finalmente deram uma origem oficial ao Vingador Fantasma:

Embora em nenhum momento o nome Judas seja dito, fica óbvio que se trata dele. A traição do melhor amigo, o suicídio e as trinta moedas são mais do que meros indícios. A caracterização das roupas e a menção do dialeto aramaico também. Vai ficar difícil da DC Comics negar depois, embora não seja impossível tratando-se de uma história em quadrinhos e da ilimitada cara de pau dos editores. Então até prove-se o contrário o Vingador Fantasma pós reboot é Judas Escariotes.

O Vingador Fantasma teve uma contraparte no selo Vertigo. tendo sido membro da Brigada dos Encapotados juntamente com John Constantine, Dr. Oculto e Mister Io. Foi “guia espiritual” de Tim Hunter nos Livros da Magia e teve um especial dentro da linha Vertigo Visions. Mas como fazem parte de outra continuidade é papo para um outro dia.

Mas fica a pergunta: Precisava eliminar esse delicioso mistério? Eu sinceramente acho que não.

Concorda? Discorda? Dê sua opinião.

Quer saber mais das origens do Vingador Fantasma? Clique aqui.

Anúncios

27 comentários sobre “AS MUITAS ORIGENS DE UM VINGADOR FANTASMA

  1. Excelente texto.
    Nunca soube bem qual a origem deste obscuro personagem…
    Esta origem que lebva a pensar em Judas, bem, daqui por uns tempos eles arranjam-lhe outra origem!
    LOL

    Curtir

  2. Sinceramente sempre preferi que ele não tivesse uma origem definida, mas secretamente tinha uma certeza oculta de que a o Alan Moore era a verdadeira… hehe…
    É um personagem fantástico, nas mãos do roteirista certo pode virar um grande sucesso… ele já é de certa forma cult e tem uma legião de fãs… mas ainda falta “acontecer”.
    Essa nova versão ainda é muito recente, mas só o fato dele voltar a ter uma revista própria já um começo. Espero que decole!

    Curtir

  3. Legal a origem dele pelo rebotamento, até agora a DC está acertando com ótimas edições, e o mundo mistico com o nível que sempre mereceu, o Vingador sempre foi um personagem enigmatico, e suas origens deveriam se manter assim pois isso faz dele o que é…

    Curtir

  4. Talvez eliminar o mistério sobre a origem do Vingador Fantasma tenha sido um sacrifício necessário para que o personagem tenha, no futuro, um papel mais relevante no universo DC.

    Curtir

  5. Estou tentando me acostumar com esse fato dele perder esse contexto maravilhoso de ser um mistério sua origem, mais ainda, tentando me acostumar com a ideia de que o Dan Diddio está escrevendo tudo isso. Mas se vierem boas histórias… Que se dane!!!! Um viva a esse maravilhoso personagem!

    Curtir

  6. Rapaz,

    Belo texto. Agora, de memória, me lembro de outra origem relacionada à Obra de Mark Waid com a Trindade da DC. Lembra-se de que, em Kingdom Come II, há uma nova origem para o Vingador Fantasma, tornando-o o elo entre magia e meta-humanidade? Se não se lembra, vai lá nas edições que tá tudo bem explicadinho…

    Abraços.

    Curtir

    1. Cara… Eu sei exatamente da que você está falando House, ele seria filho do alienígena de Kripton… Com a Amazona… Cara, nessa hora o Waid deu uma sequelada amigo, uahauahuahauahauah Mas ponto pros culhões (ou loucura) que teve de enquadrar (literalmente) isso! Ou foi isso, ou culpa da Nina ou: drogas!!!!!!!! 😉

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s