AQUAMAN #13 – Arthur Curry conquistou o seu respeito, agora ele conquista sua simpatia!

por Venerável Victor  “Aquamonkey”  Vaughan

MERCENARY CRUSADE _ Episódio III (aqui!)

Agora que termina o segundo arco dessa série, devemos refletir sobre o que nós e o nosso herói aquático aprendeu com tudo o que aconteceu. Para começo de conversa, pode parecer que pouco ou nada aconteceu desde que essa nova aventura começou, Arthur ficou ao fim dessa história dos “Outros” exatamente na mesma situação com que começou, será? Pelo menos o primeiro arco teve a função de fazê-lo refletir se pertence ou não ao mundo da superfície e reforçar a importância e status do Aquaman como um dos maiores super heróis da DC.


Ao observar a conclusão dessa aventura através do mundo em busca de relíquias e tesouros, o que Arthur tirou de bom de tudo isso? Talvez aceitação de seu passado: o que tem de bom e o que tem de mau, agora ao abraçar quem ele costumava ser, quem ele é e o que ele pretende se tornar. Essa é uma forma simples de fazer com que os leitores se identifiquem um pouco mais com o herói, lógico, já que os fãs têm muito pouco em comum com a vida que Arthur leva. Na história anterior, Arthur conquistou o seu respeito, agora ele conquista sua simpatia.

Joe Prado, Ivan Reis, Geoff Johns & Rod Reis
Capa de Ivan Reis, Rod Reis & Joe Prado

Um dos momentos mais agradáveis dessa edição é quando Arthur demonstra não se sentir merecedor de vestir seu uniforme dourado de campeão. O mais interessante dessa passagem é que o autor consegue, junto com a equipe de arte – lógico – fazer com que o leitor compre a premissa que o nome Aquaman representa tanto para o mundo que não seria qualquer um merecedor de vestir o uniforme e usar o nome. Quem lê a edição realmente acredita nisso. E esse é o mérito dessa nova encarnação do personagem, chegamos ao ponto onde acreditamos que é preciso ser alguém especial para ser o Aquaman.

Em nenhum momento é esquecido o que Arthur fez com o pai do Arraia Negra. Foi assassinato, puro e simples, mesmo que as circunstâncias com que foi cometido tenham suas razões para os atos. Arthur provavelmente vai carregar isso para sempre dentro de si, mas agora ele vai fazer isso de uma forma mais saudável. Ele não desmente para o Arraia de que é o assassino que é acusado de ser, mas levará muito tempo até que ele mate alguém da forma inconsequente novamente. Permitir que o Arraia Negra continue vivo não é a sua forma de apagar seus erros cometidos, mas a maneira que encontrou de demonstrar para o mundo o verdadeiro herói que se tornou de agora em diante.

Parte de fazer as pazes com seu passado é representado também com o fato dele agora querer novamente se conectar com seus velhos amigos. Johns fez um trabalho convincente, de uma forma metafórica, ao mostrar os Outros como se fossem uma espécie de velhos amigos de escola de Arthur. Mesmo quando você se afasta das pessoas que se identifica, por longos anos, essa velha amizade ainda continua preciosa. E é por essa razão que o herói aquático promete estar ao lado deles de agora em diante quando precisarem e isso é o momento mais bonito da edição. Esse voto de lealdade é a promessa de possíveis grandes futuras aventuras.

Algumas das maiores qualidades e defeitos como roteirista de Geoff Johns são aparentes nessa edição.

A parte forte: a maneira como ele sabe desenvolver inúmeros conflitos em uma única história, até mesmo alguns que só irão ser apresentados em futuras aventuras, como por exemplo, a negociação do Arraia Negra com seu misterioso empregador – por mais misterioso que seja sabemos que se trata do outro maior arqui-inimigo do Aquaman, lógico. E todos os leitores agora já sabem que o próximo conflito do herói envolverá a Atlântida e seus laços de lealdade para com ela.

A fraqueza de Johns: momentos clichês, um tanto quanto exagerados e artificiais, como nas falas do Arraia Negra: “Quanto mais você se aproxima, mais eu posso machucar você!” ou “Não, isso não estará acabado até que você me mate, como Ahab e o Monstro!”

Todos os fãs irão sentir falta do Ivan Reis e sua maravilhosa equipe quando ele se afastar desse titulo para uma revista muito mais importante da editora em alguns meses, mas por sorte, mesmo na revista da Liga da Justiça, ele ainda continuará trabalhando com o Aquaman e suas aventuras atlanteanas. Parece ser uma jogada inteligente da equipe editorial da DC comics, já que fora Paul Pelletier – que assumirá a revista – não se conhece alguém na editora hoje em dia que desenhe o universo aquático com tanta força, graça e beleza, como Reis. O universo marinho, nas mãos da equipe de Ivan Reis tem vida própria, quase nem precisa que tenha personagens nos quadros e as emoções que ele materializa nos rostos do elenco das revistas que ele trabalha são de uma delicadeza e força, ímpar. Essa nova revista do Aquaman merece todos os créditos por causa desses maravilhosos artistas.

Um detalhe… A cor dos olhos do personagem Prisioneiro de Guerra muda de acordo com a cor da dos olhos do companheiro morto que ele está em conexão, isso explica a máscara que ele roubou do Espantalho (brincadeira), um pouco mais!!! E é de se alegrar que pelo menos um relacionamento no universo DC , não sofreu com o relaunch, Mera e Arthur estão mais fortes e unidos do que nunca, são com certeza o casal mais importante da editora agora. Não são?

AQUAMAN – Criado por Paul Norris

Geoff Johns sempre tentou encontrar reflexos da vida real nos conflitos dos super heróis que defende e essa edição mostrou que ele teve êxito além das expectativas, pela primeira vez em quatorze números quase ao nível da arte de Ivan Reis.

Que tal ouvir um podcast divertido? E desvendar os segredos da Liga da Justiça? HQ Fan , um dos melhores podcasts da web! Click na imagem!

Anúncios

54 comentários sobre “AQUAMAN #13 – Arthur Curry conquistou o seu respeito, agora ele conquista sua simpatia!

  1. A primeira cena pra mim foi a melhor, a cena final do Prisioneiro tbm foi boa, e tbm gostei do veículo dos atlantes!

    Mas não gostei do Aquamam ter aceito a morte do pai dele, isso fez perder a tensão entre aquaman e arraia, e achei esse processo muito rápido! Nas edições anteriores parecia q um queria matar o outro, e agora isso passou, pena, pq era algo único.

    Curtir

  2. Esse novo padrão do Aquaman é simplesmente fantástico. A equipe criativa, finalmente, conseguiu incutir uma certa potência ao personagem, o que é bom, pois já estava cansado de todas aquelas grosserias que falavam a respeito do nosso querido peixão. O Ivan Reis está arrasando! Esse material futuramente estará, com toda a certeza, em minha estante. Mais uma ótima resenha. Todas são ótimas, na verdade. E a minha lista de leituras atrasadas sobe, sobe.

    Curtir

  3. Nem precisa dizer que a matéria está ótima né?

    A arte dessas revistas parece muito boa, isso tem me chamado a atenção sempre que leio aqui. Só que, eu não consigo olhar pra o Aquaman sem lembrar do Raj do TBBT ❤

    Curtir

  4. O primeiro grande desafio é encontrar uma equipe que esteja disposta a se doar ao personagem, fazer o título dar certo, com todas as suas forças. Isso Aquaman conseguiu. Mas o principal, é que hoje em dia existe grande rotatividade nos quadrinhos, salvo algumas exceções… então, com a saída de uma equipe de artistas bem sucedida, sempre fica a dúvida: será que a próxima vai dar conta do recado?
    Aquaman já mostrou todo o seu potencial… vamos torcer para que ele seja utilizado.

    Curtir

  5. O Aquaman esta muito massa mesmo, ele esta num estatos quo que nunca tinha visto, um filme dele agora com qualidade seria ideal para ele se popularizar mais ainda, quem sabe o filme da LIGA ne, valeu Vaughan, Ótimo texto!

    Curtir

  6. É….essa fase vai deixar saudade mesmo!!!!! O estranho é ver tanto na Marvel quanto na DC a era das mudanças. Muitos desenhistas trocando de título, enfrentando novos desafios. Iss é ótimo. E como o Deodato nos anos 90 que conquistou a gringaiada agora é hora do Ivan arrebatar de vez o coração dos americanos!!!! Muita sorte prá ele!!!! E que o nível deste título continue high prá que a gente possa ver resenhas tão bacanas como esta!!!

    Curtir

  7. Olha, com o Namor é algo de pele, vamos combinar que o peixão tem um corpo de provocar suspiro até em mulher morta e enterrada (não culpo a Susan Storm), mas com você Aquaman, seu lindo, é amor!!!!

    Curtir

  8. Eu sou fã do AquaMan e sempre defendi o personagem por ele ser simplismente incrivel.Muitas aventuras mostraram uma faceta bem diferente e óbvia do qual muitos fãs não queriam ver, mas que eu descobri muito antes da série da tv.Com o universo DC reformulado,ele foi muito mais enriquecido [acredito]e de fato,eu acabei achando que ele se perderia mas continua um forte personagem como muitos outros,não devendo nada a nenhum deles.Vida longa ao rei Arthur…engraçado,acho que a mitologia de misturar Arthur e depois dar o nome de Orin a ele é pelo fato de quererem entrelaçar as histórias de Camelot com Atlantida,oque parece que não vingou…enfim:vida longa a Orin!!!!!!!!

    Curtir

  9. Boa resenha Victor! Já ansiando pelo 2º livro, adorei o 1º!
    Esta é a saga que me está a encher as medidas nos novos 52. Apesar de gostar de alguns outros títulos, este está a empolgar-me!
    Vou roubar-te algumas imagens deste teu post, se não te importares.
    ;P

    Curtir

  10. Ivan Reis desenha demais da conta. Como não acompanho o título, fico sabendo do que tem acontecido com o Aquaman por meio de suas resenhas, Belo texto meu amigo.

    Curtir

  11. Essa fase do Aquaman está sendo incrível, assim como a conclusão do arco. Espero realmente que consigam manter a qualidade do título após as mudanças na equipe.

    Curtir

  12. Uma pena essa equipe não ter durado mais no título. Desde Peter David que não vejo uma fase tão boa pro personagem. Espero que o Aqualad ressurja logo, aproveitando a vibe do desenho.

    Curtir

  13. Este é realmente um dos dois melhores volumes da série Aquaman de todos os tempos. Espero realmente que não perca a força com a saída da equipe atual. Foi um dos personagens que melhor foi retratado em Novos 52.

    Curtir

    1. Acredito que dos grandes da Liga, só o Superman que sofreu de não ter tido essa sorte, o Morrison em Action Comics não me parecia a vontade (como era com o All Star Superman) e o Perez não era roteirista para a revista solo dele…

      Curtir

  14. Sou uma putinha da Marvel, mas admito que esse título é um dos da DC que da vontade de seguir (outro é o Frankstein e o do Etrigan) que o Paul Pelletier faça bonito, não precisa ser no nível do Ivan Reis, porque o cara é foda demais, mas 60% da ótimo. Quanto ao elenco de apoio antigo da revista do Aquaman, vamos torcer para nesse novo arco que virá, ele reapareça? Mês passado vimos o Vulko!!!

    Curtir

  15. Não cheguei a acompanhar as aventuras solo do Aquaman poucas coisa que vi dele foi na liga.na verdade da DC eu só li mais ou Superman ou o Morcegão após a fase Frank Miller. Do Aquaman eu nunca fui fã mas fiquei indignado quando numa dessas muitas frescuras editoriais arrancaram uma mão del e colocaram um ganho ridículo no lugar. O que não fazem com os super heróis pra tentar ganha alguns trocados a mais! Espero que agora que deram um pouco mais de dignidade para ele nessa fase continuem assim! Parabéns V3 pela matéria como sempre!

    Curtir

  16. Aplausos… Aquaman merece! Nunca foi o meu predileto…. Pq com certeza nunca o fizeram anteriormente ser um personagem de primeira! Aquaman sempre teve à altura da Tríade… Mas pq nunca chegou a ser um quarteto?! O que faltou? Aquaman representaria o mundo aquático, como Netuno, Batman, Hades; Superman, Zeus e Diana, como a deusa da caça – a mãe Terra!
    Mas algo convencializou uma tríade… Pasmem!

    PS – Ivan Reis, vem desenhar Wonder-Woman, pleeeasseee!!!

    Curtir

  17. EDITORIAL SANTUÁRIO:

    segunda: resenha de Wolverine e os X-men – Marvel comics

    Terça: resenha de Aquaman – DC comics

    Quarta: A Cidade dos Demônios – VERTIGO

    Quinta: Teles of Astonishing -A estréia do grande Homem formiga!!!

    Sexta: Frankenstein Agente da S.O.M.B.R.A. – DC comics

    Sábado: Os Novos Deuses de Jack Kirby

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s