Wolverine e os X-men #20 – “Tupy or not Tupy, That’s the question!”

por Venerável Victor “tratador de macacos Muriquis” Vaughan

Você acabou de chegar de alguma saga cósmica da Marvel das últimas semanas e quer saber o que aconteceu até agora na Terra com os alunos do diretor Wolverine? Senta que lá vem história. Mas cuidado, porque como diz a música “…pois há menos peixinhos a nadar no mar, do que os SPOILERS que eu darei nesta matéria”.

Capa de Nick Bradshaw

O Clube do Inferno juvenil montou acampamento em Salam Center, na intenção de “melhor prejudicar” a vida dos jovens mutantes da Escola Jean Grey – traduzindo: mais do que já faziam antes (alguém dê um PS3 para essas garotos jogarem). Apesar dos enormes esforços de Wolverine e Rachel Grey, eles foram incapazes de encontrar os pré- púberes vilões que continuam sendo uma ameaça imediata para seus alunos após quase matarem Broo. Que por acaso, continua em coma com o Fera fazendo tudo que pode para reconstruir seu crânio esfacelado. Uma constante lembrança da incapacidade dos X-men de protegerem seus pupilos.

Após uma desastrosa aventura com a Fabulosa X-Force, Warren Worthington, o Anjo, teve sua personalidade destruída por uma “semente de vida” vinda da dimensão da Era do Apokalipse. Já não lembra quem é e desenvolveu estranhos poderes, além de novamente conseguir manter suas asas metálicas, da sua antiga personalidade assassina de Arcanjo. Ah! Esqueci de uma coisa, graças aos eventos da guerra entre Vingadores e X-men, os mutantes novamente estão aparecendo aos montes ao redor do globo. Ou alguém pensou que isso nunca mais ia acontecer?

Jason Aaron & Steve Sanders

Com vocês a nova mutante da Marvel: Iara dos Santos

A vida nunca foi muito fácil para os mutantes na nossa civilização e ainda pior para a grande maioria da população do Brasil e quando se é adolescente normalmente tem-se a ideia, errada ou não, de que todo o mundo está contra você. Imagina agora ser uma jovem brasileira mutante? Desgraça pouca é bobagem para o escritor Jason Aaron.

A jeitosinha Iara acordou uma bela noite em sua cidade Pernambucana, alheia ao fato de que a cósmica entidade Fênix foi contida, tendo sua energia de destruição/renascimento dispersada pelo globo, proporcionando o surgimento novamente de toda uma espécie. Jovens que foram dormir no dia anterior humanos e agora exatamente como ela, despertam mutantes. E quantos de nós, inúmeras vezes não acordamos no meio da noite para fazer uma boquinha? Se você é agora uma “homo superior” com a capacidade de se transformar num híbrido de humano/tubarão, dar um “rolé” pelas tropicais praias do nosso litoral nordeste para comer peixe cru é totalmente normal.

E estamos indo muito bem. As últimas edições desse título têm sido as melhores desde o antigo oitavo número , uma das últimas edições anteriores a última mega saga, que forçou o roteirista Jason Aaron a deixar o foco no dia a dia da sua escola de mutantes, para mostrar as repercussões constantes dos conflitos dos Vingadores VS os X-men, blá, blá, blá…

E agora ao que parece tudo está voltando aos eixos, novamente temos a revista X que tanto queríamos ler. Apesar desse mês, esse número um pouco que desvirtuar o ritmo que esse título costuma manter.Essa edição deixa em pausa todo e qualquer conflito que estivesse sendo desenvolvido com os protagonistas, em favor de um conto fechado sobre o Anjo viajando até o Brasil para trazer uma nova mutante para a Escola Jean Grey. Mas isso não será tão fácil quanto parece, especialmente quando a Mística e o novo Samurai de Prata aparecem para também tentar recrutar a moça, nem que seja à força. Então tudo termina bem e voltamos ao ponto de partida…

Existem alguns elementos dessa edição que valem a pena serem mencionados, como por exemplo a revelação de que os novos poderes do Anjo vão aos poucos matá-lo ou que ele não está nem um pouco preocupado com isso. É interessante explorar como reage esse personagem agora que todas suas memórias foram apagadas e ele não passa de uma lousa em branco, os conflitos que isso causa em todos que o amam e se importam com ele, mas isso não oferece substância suficiente para vinte páginas.

O fato é que a história toda, apesar de conter ótimas doses de humor, parece rasa como se Aaron tivesse que produzir um número que apenas enchesse linguiça, dentro de seus planos maiores, e não soubesse o que trabalhar ali – então foi esticando a ideia que teve ao máximo. O roteiro proposto poderia ter sido feito da maneira tradicional que o escritor costuma trabalhar: com mais duas ações ao mesmo tempo acontecendo. Ao contrário de forçar goela abaixo do leitor um capítulo inteiro com um Anjo que não tem mais histórico, personalidade e conflito. O cara agora é tão espiritualizado que nem se importa se vai morrer ou não. É quase como um Big Brother Brasil, onde ninguém se come debaixo do edredon ou fala mal um do outro pelas costas…

“Me diga a verdade senhorita dos Santos…Você realmente quer ir para uma ridícula, velha e atrasada escola dirigida por um bando de “vendidos”  que irão te ensinar a ter medo de quem você é? Ou você prefere abraçar o sentimento de poder que você está sentindo agora e descobrir o seu potencial?”

“Ok, Smurfete… Você conseguiu a minha atenção”

Para muitos leitores, pelo que é mostrado em fóruns americanos e brasileiros, será quase uma bênção dos céus se o personagem que vimos nascer nessa história nunca mais seja visto de novo, ou que se torne – como provavelmente será – mais um figurante de luxo, no fundo das imagens da escola, igual à Ernst ou o Glob Herman atualmente.

Introduzir novos mutantes aos montes de uma vez só não é realmente a melhor das estratégias, ao menos que sua ideia seja a de focar neles o mais rápido possível. E nessa série, nas últimas semanas já fomos apresentados a mais três jovens mutantes que nunca tiveram sequer seus nomes mencionados. Para finalizar, mais um grupo de vilões foi introduzido na última página da edição, com alguns rostos conhecidos, mas que também precisarão ser explicados.

Sabemos que não tivemos quase nenhum novo mutante apresentado na editora desde a “Dinastia M” e novos mutantes são importantes para… morrerem nas histórias, mas muitos deles  de uma vez só é um pouco demais (a não ser que os editores estejam planejando um genocídio). A esperança é que Brian Michael Bendis não caia também nessa armadilha letal na nova série All New X-men, já que ali ele apresenta também novos mutantes.

Agora, caro leitor, uma pausa para que você se prepare… Não estamos brincando, respire fundo e role a página para baixo, mas é por sua conta….

NÓS AVISAMOS!

O desenhista Steve Sanders, que estreou na Marvel na série: S.W.O.R.D, foi a bola da vez esse mês como substituto na arte, Trazendo um competente porém nem um pouco espetacular estilo para o processo. Como ele mesmo disse em uma entrevista lançada em site gringo especializado: mais do que desenhar muito bem ou constantemente enviar material para as editoras, o desenhista precisa fazer amigos nos lugares certos da industria. Muito esclarecedor, não? Será que isso explica a “TubaGirl” aí em cima?

SANTO ESTEREÓTIPO, BATMAN! ALGUÉM POR FAVOR FALE PARA O NOVO ENERGÚMENO DE PRATA QUE UM SAMURAI SEM MESTRE NÃO É UM SAMURAI, É UM RONIN…

Assim é também com atores e em diversas outras profissões. Pois então, ele realmente estava no lugar certo e na hora certa. Sanders, se comparado com os demais artistas que passaram por essa série, dificilmente seria escolhido como o favorito de algum fã. Ou por qualquer pessoa mesmo…

Por sorte essa série sai quinzenalmente lá fora e sua nova edição até já foi lançada e será resenhada semana que vem aqui no Santuário. Portanto essa quebra no ritmo pouco será sentida pelo fiel leitor. Como uma edição fechada, nada de ruim poderia ser dito do conto, então vamos torcer para que na próxima semana Jason Aaron retorne para seus roteiros instigantes como de costume.

Anúncios

91 comentários sobre “Wolverine e os X-men #20 – “Tupy or not Tupy, That’s the question!”

  1. vão se fuder bem na que é os nego se dizem fã e esculacham o bagulho não vi qual o problema achei ate tri o bagulho a gnt deveria agradecer q ainda apareçam mutantes brasileiros fã q é fã ñ acha alguma edição ou personagem o pior fã q é fã ñ esculacha

    Curtir

  2. Mutantes são ridículos, além de que esse “preconceito” é forçado. Bom, em uma realidade alternativa onde sou editor da marvel, eu fiz uma grande saga onde os mutantes foram dizimados, junto com metade dos superseres do planeta, agora parte do império skrull, esses poucos se dividem entre cooptados, neutros e da resistência.rs.Devaneios a parte, creio eu que existe um excesso de superseres, uma gordura desnecessária que precisa ser eliminada para as histórias ficarem mais leves e surpreendentes, para aquele sabor especial de ver um super-herói/heroína salvando alguem com seu dom único possa voltar aos fãs.

    Curtir

  3. já não tem uma brasileira chamada Iara na revista do aquaman? caraca, esses gringos filhos da puta acham que só tem esse nome no brasil? po, eu curto os x-men até debaixo d´agua, mas essa garota tubarão foi o maior vacilo!!!!!!!!!!!!!!!

    Curtir

    1. 🙂 Calma juvenil Johnny! A princípio ela não agrada muito a vista, admito, mas se você curtir uma sensualidade mais agressiva e forte… Segundo meus estudos, a brasileira da revista do herói aquático da DC se chama: Ya’Wara… É indígena…Mas que Inferno, Iara também não deixa de ser um nome indígena, ou alguém conhece uma Viking chamada Iara???! 🙂

      Curtir

  4. Então, a mutante brasileira se chama Iara e se transforma numa criatura com as características de um tubarão…. certo? Ok. Eu…………… gostei……………. gostei muito……………… disso.

    (………………………………….)

    Curtir

  5. Personagem fraca, design mal feito (nem pra colocar umas 3 fileiras de dentes na moça, aifnal, ela não é um tubarão??!!!).

    E, pra ficar mais estranho, meteram um fucinho nela!!! Eu sei que ela deve respirar, mas com um bocão desse tamanho… pra quê?!!!

    Curtir

  6. “temos a revista X que tanto queríamos ler”
    Definitivamente esta Wolverine e os X-Men NÃO é a revista X que eu gosto de ler. Faz sucesso, mas Michel Teló também. Enfim…
    Personagens clássicos tratados como idiotas, mal utilizados e novos mutantes com aparências sinistras (um moleque com dúzias de olhos pelo corpo?). Roteiros ridículos. Até a falecida Geração Hope era mais cara de revista X que esta (e olha que eu nunca gostei da tal Hope).
    Tenho a impressão de quem gosta deste título sejam os mesmos que gostam das histórias do Deadpool.
    Ou seja, são fãs de histórias engraçadas e piadas, muitas piadas.
    Só.

    Curtir

  7. Estou furioso…escrevi um comentário e derrepente ele se apagou como se desliga um interruptor.Fiquei indignado não só porque escrevi trocentas coisas mas pelo fato de que gastei quase uma hora escrevendo tudo aquilo.Eram mis de 80 linhas e tudo se foi…acho que muitos dos criadores e colaboradores das histórias do universo DC bem como de muitas aventuras da MARVEL e outras editoras menores se sentem chateados por verem seu trabalho esquecido,apagado e/ou mutilado depois de anos de tantas dedicações,noites mal dormidas ou nem dormidas,não é Venerável[corujão]Victor Vaughan…
    Dedicar-se ao que se gosta ou por puro profissionalismo é ótimo mas quando se tem tudo alterado ou apagado,a coisa fica bem séria.
    Trazer os novíssimos X-MEN quando sabemos que não são novissimos mas um meio diferente de fazer um “reboot” tras serias questões absurdamente alarmantes quanto ao quadro de personagens…e tantos outros que virão ou que continuam a perpetuar nos limites das histórias.Éum patético novo recomeço mais parecendo u m “OQUE ACONTECERIA SE…”elevado ao proximo nível[de idiotices criadas]pois querer extrair suco de um limão já expremido é bobagem…reinventar o já inventado e dizer que é novo é como bater a kbça na parede e ñ dizer que ñ sentiu dor e ainda continuar batendo,batendo,batendo…bem,como diz o Chaves:que venham os “””NOVÍSSISSISSISSÍMOS”””X-MEN e que Deus tenha piedade do nosso cerebro e dos nossos estômagos.e,mais uma vez Venerável!!Bem que com toda essa capacidade de escrver vc daria um excelente professor na escola…mas também oque seria de nós sem vc,hein?!UHAUHAUHAUHAUHA!!!

    Curtir

  8. Essa revista é legal, tanto que nem vai ser zerada ou ter sua equipe criativa mudada. Antes de reclamar da Iara, quero esperar como vai ser desenhada a transformação dela em werwshark por outro desenhista… kkkkkkkkkkkkkkkkkkk Depois reclamo! 🙂

    Curtir

  9. Seria pedir demais que a nova mutante fosse uma menina simpática, também com um corpinho legal e com um humor muito mais alto astral que viesse de Poços de Caldas???? E aqui não tem mar, essa mutante baseada em mim teria que ser um peixinho de rio… 😉

    Curtir

  10. Bem, vamos torcer que esta besta dure até a quinta edição. Ou melhor, QUE ELA MORRA EM MENOS DE CINCO EDIÇÕES!!!!
    Como eu e o Venerável já trocamos figurinhas em OFF… Não posso dizer aqui a maneira que eu gostaria que ela morresse!
    Eu to é calmo hoje…sem muito a dizer…rs

    Curtir

  11. Putamerda, por isso odeio spoiler, se bem que quando li a propaganda da matéria achei que fosse mais uma de suas macaquices… bem nem “nome de guerra” deram pra iara ainda… mulher tubarão, pô se é Brazil(s) deveria ser no mínino uma piranha kkkkkkkkkk.

    O Namor vai pescar, com certeza… e outra certeza, mais mutantes virão, sem necessidade, sabemos.

    Curtir

  12. Detestava aquele imensidão de mutantes e sues poderes idiotas. E agora isso voltou???? Argh!!!!!!!!!!!!!!!! Quanto a esta mutante brasileira só uma coisa pode ser dita: Mulher-Tubarão nas praias de Pernambuco? Olha o reforço negativo aí gente!!!!!!!!!!!!!!

    Curtir

    1. Sério, sempre achei “Dinastia M” uma das melhores coisas que aonteceu aos mutantes. Além de ter sido uma excelente saga.

      Curtir

  13. Bem, essa e realmente uma ediçao sem certo desenvolvimento. Revistas inteiras apenas para mostrar mutantes que muito pouco provavelmente serao protagonistas…. Realmente uma armadilha para os escritores….
    Mas sobre a arte, embora voce possa nao ter gostado tanto VVV, eu achei realmente boa, gostei como Warren foi representado e ate a Iara….
    Falando nela, tambem foi bem interessante. Tem curvas boas mas sem ser estilo periguete….

    Curtir

  14. A aventura se passa em pernambuco mas o Cristo Redentor está na capa porque nossos amigos gringos só conhecem do Brasil o Cristo e a Floresta Amazônica é só ver em qualquer filme que mostre o Brasil! huahhahaahahaah Parabéns pela matéria V 3! 🙂

    Curtir

  15. “Ok, Smurfete… Você conseguiu a minha atenção” – Gostei XD

    Mas me pergunto, qual a utilidade de virar tubarão? Só ataques aquáticos? E se os inimigos tiverem uma mulher-golfinho?

    Acho que tem tanta coisa interessante pra ser criada e vem, um Tubarão.. .tinha que ser brasileiro hahahahahaha

    Curtir

  16. Bem. O povo lembrou do tuba da DC. Mas me veio a mente também o Tubarão Tigre, um personagem inimigo do Namor e que anda meio sumido. Aparecer muito mutante de uma bez é ruim? Então o Aaron não tem culhão prá levar essa pegada, pois me lembro do Morrison maestrando essa hurizada muito bem. Quanto a ambientação. Só de sair daquele papo chicano, Rio de Janeiro e blá blá blá, já me deixa contente. A última história tapa buraco boa que eu li foi com a Sideral e o JJ enfrentando o Grundy. Então, acho que tô no lucro. Só o VVV prá me salvar!

    Curtir

    1. O Tubarão Tigre andou aparecendo na extinta e recente revista “Vilans for Hire”!!! Material muito bom, nobre Nilson, que não saiu aí por Pernambuco, Rio ou São Paulo… Em outras palavras, pra vocês humanos tupiniquins….

      Curtir

  17. Olhando o visual do Anjo e vendo a Mística voar (pode isso?), eu penso “Nossa, faz muito tempo que eu não acompanho as HQs dos X-men!”.
    Faz muito tempo que não ouço falar do Tubarão-Rei das estórias do Superboy. Bem lembrado, Venerável! Mas a vulgaridade da piada me fez pensar que você tem andado muito com o pessoal do BdE!

    Curtir

  18. Eu tenho notado grande polêmica por causa da participação dessa mina nos X-Men. Sou pernambucano e não posso deixar de ressaltar meu imenso orgulho do lugar onde vivo e por termos uma representante nos X-men, mesmo que seja apenas uma coadjuvante, ou que possa desaparecer em algumas edições, ou que tenha um design de uma mutação meio tosca, ou melhor ainda – sendo uma ironia a praia de Boa Viagem, por causa dos seus famosos casos de ataques de tubarões – quando eu passar por lá verei por outros olhos (poxa foi por aqui que a Mistica e o Anjo lutaram hahahaha).

    notei também em comentarios em outros blogs e sites as pessoas tentando depreciar a personagem e meu Estado revelando o profundo preconceito contra nordestinos enraizado na cultura desse país – mas nós só invejamos o que é bom né? ^^

    Curtir

  19. Olha, essa Iara é interessante, acho que é só arrancar a barbatana fora e jogar em vez de ser no mar, lá em casa! 😉
    Eu li a edição, adorei esse novo Samurai de Prata piadista, mas sinto falta do anterior mau humorado. Jason Aaron não foi quem afundou a edição dessa semana , foi esse desenhista, deu para ver que você Venerável teve a gentileza de não assustar os devotos, pois escolheu a dedo os quadros que postou. Tem uns que vi na edição que são horrorosos.
    Será que essa menina ainda vai aparecer com alguma força nas próximas edições? Se ela mantiver esse humor ácido, eu espero que sim!!!!
    MAKE MINE MARVEL!!!!

    Curtir

  20. Logo logo esse tanto de mutantes vão ser vítimas de mais um genocídio… CERTEZA!!! Seja num massacre com supervilões, num atentado ao ônibus escolar ou numa outra história sem muito êxito!

    Engraçado… mas tipo assim, no Brasil só as mulheres são mutantes? Seja na Marvel ou na DC só as mulheres tem poderes! Bem, pelo menos ela não é mais uma fogosa/gostosa…
    Cadê o Macha Solar que não mostra a força do homem brasileiro?

    Ah, e Tubarão-Rei… come mesmo essa Tubagirl!!!
    Mas rápido senão eles ainda inventam mais absurdos com ela!!!

    Curtir

  21. É uma pena, mas essa edição consegue juntar várias coisas com as quais eu criei uma certa resistência ao longo dos poucos anos que já vivi: A caveirinha na testa da mística só se justificaria se ela fosse um personagem REALMENTE místico, mas ela não é mística, só no nome, então a caveirinha não faz sentido mesmo…….. Outra coisa que nunca engoli foi um personagem chamado Samurai de Prata. PelamordeDeus, sempre achei este nome forçado sei lá, implico com o nome mesmo e dai rs. Outra coisa são as asas de metal do Arcanjo, nunca fui com a cara delas, muito forçar barra, ainda mais arremessando lâminas…. Se ele arremessa em forma de lâminas as “penas” das asas, daqui a pouco não vai mais poder voar!

    Mas nada, nada nesse mundo se compara ao engulho causado pela visão nefasta da Super Tubara, ou Tubarina Atômica!

    Só resenha do Santuário pra salvar tal conteúdo! Abaixo os estereótipos!

    Curtir

  22. Espero mesmo que não ocorra outra superlotação mutante, apenas para um novo ataque dizimar com a metade. Nessa brincadeira sempre se perde bons personagens.
    Quanto a garota tubarão… mais um fundo de tela para a equipe.

    Curtir

  23. EDITORIAL SANTUÁRIO:

    Segunda: Wolverine e os X-men

    Terça: Capuz Vermelho e Os Fora da Lei

    Quarta: Arrow #3

    Quinta: Homem-Animal: Deus EX Machina

    Sexta: Monstro do Pântano

    Sábado: Novos Deuses de Jacxk Kirby

    SANTUÁRIO

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s