ARROW – UMA RESENHA – EPISÓDIO 5 : DAMAGED

Bar da Barda

por Carlos “verde e cantarolando Jingle Bell Rock” Lenilton

200030_433048816748223_173643184_nO episódio anterior nos deixou com várias pulgas atrás da orelha e algumas delas serão respondidas a partir de agora. Três dos melhores ganchos até agora na série foram exibidos no mesmo episódio deixando a nossa curiosidade a mil: Walter Steele seguindo a pista de sumiço de 2 milhões da dólares do caixa da empresa acabou por encontrar o iate naufragado da família Queen dentro de um galpão. John Diggle aceitou o convite de Oliver Queen para ser o parceiro de guerra do Arqueiro Verde. Arqueiro Verde – criado por Mort Weisinger & George Papp

Depois de assistir um vídeo comprometedor onde Oliver Queen pega uma bolsa suspeita e uma máscara de Hoquei na escadas do prédio onde ocorreu o ataque do Deadshot, a polícia vê nele o principal suspeito de ser o seu Robin Hood assassino.

Onde tudo isso irá nos levar? Ao próximo paragráfo.

Nosso episódio começa com Oliver Queen sendo levado sob custódia para interrogátorio no departamento de polícia de Starling City. Seu interrogador é justamente seu inimigo pessoal número um, Quetin Lance, que não o perdoa por ter seduzido sua filha mais nova e levá-va à morte no naufrágio do iate Queen’s Gambit. O detetive Quentin não tem dúvida quanto a culpa de Oliver, mas todos ao seu redor se perguntam: Com tamanho ressentimento e desejo de vingança contra Oliver Queen alguém pode confiar em seu julgamento?

Mas Quentin tem a seu favor a gravação feita durante o leilão da Unidac e o ataque promovido pelo Arqueiro Verde num edifício ao lado da boite de Oliver. Você sabe, coincidências demais viram evidências. Para sorte de Oliver Queen todos o veem apenas como um playboy transtornado por cinco anos de vida perdidos… Mas o circo midiático que se torna sua prisão, e o motivo dela, fazem egos e carreiras falarem mais alto do que bom senso… resumindo: todos no departamento e na promotoria querem um pedaço do bilionário playboy.

Durante o interrogatório de Oliver vemos a dinâmica entre ele e Quentin se elevar, é nítida a vontade de Quentin pular no pescoço dele ao mesmo tempo em que tem um profundo desdém pelo almofadinha. Ódio e desprezo! De súbito Moira Queen e Walter Steele encerram o interrogatório. O sempre contido Walter é totalmente o oposto da fúria de mãe “mexeu com meus filhos, mexeu comigo” de Moira e vemos que mesmo ela estando envolvida com o máfia de Starling City e o naufrágio do Queen’s Gambit ela realmente ama Oliver. Bem, talvez ela não esteja tão envolvido em toda essa podridão afinal, ao menos não tão diretamente… o tempo dirá.

Arrow-5

Oliver, Moira e Walter são unanimes em avaliar que a situação é complicada e que precisam do melhor advogado que o dinheiro pode comprar mas para surpresa de todos Oliver exige que seu defensor seja Laurel Lance. Moira e Walter ficam atônitos, afinal Laurel é filha do homem que colocou Oliver atrás das grades. Mas Oliver bate o pé e afirma que se não for defendido por Laurel fará sua auto defesa. A mãe de Oliver procura Laurel que não lhe dá uma resposta imediata.

Caso 81941 – O povo contra Oliver Queen. Acusações: Assassinato, agressão grave, lesão corporal, ameaça e invasão. A sessão abre com Oliver se auto defendendo e alegando-se inocente ( cabra cínico esse sujeiro). A promotoria tenta negar-lhe o direito à fiança alegando que por ser riquissima a familia pode retirar-lo do país. Eis que surge Laurel Lance para defendê-lo deixando seu pai muito magoado. Laurel entra causando: “ O riqueza do senhor Queen não pode privá-lo do direito de ser libertado sob fiança”. Ponto para ela afinal os cinco milhões estipulados pela juíza não sairão mesmo de seu bolso. Oliver fica então livre da cadeia mas em prisão domiciliar sob monitoramento eletrônico via GPS. É o fim das noites do Arqueiro, certo? Errado.

Neste episódio onde o cerébro é mais relevante que os músculos ou a mira certeira do Arqueiro, vemos o quanto Oliver Queen é ardiloso e inteligente. Por trás de toda esta situação terrível esconde-se um hábil plano posto em prática para eliminar de vez toda e qualquer suspeita, presente ou futura, de que ele seria o justiceiro da cidade.

De volta pra casa Oliver começa a bancar o débil mental e planeja uma mega festa à fantasia. Tema: prisão. Até mesmo seu amigo e alívio cômico da serie é contra a ideia. Mas Oliver mais uma vez bate o pé e decreta que a festa acontecerá. Calma amigos, é tudo parte de um plano maior.

Entrecortando a história principal temos uma DR de pai e filha, Quentin e Laurel, que discutem sobre o amor e ódio a Oliver Queen e sobre a desabada família de ambos. Veredito: Oliver pode sim ter dado o pontapé inicial suduzindo e levando Sarah para a morte à bordo do Queen’s Gambit mas foi a obssesão pelo trabalho de Quentin que determinou o fim da família Lance.

De volta a mansão Queen, Oliver recebe a visita de John Diggle e revela todo seu plano: Como dias depois de seu retorno a cidade deu-se o aparecimento do Arqueiro Verde, seria questão de tempo até alguém fazer a ligação entre os dois fatos. Melhor seria criar uma situação onde tal alegação fosse completamente extinta. Com ele sob prisão domiciliar e visto por várias testemunhas durante uma festa bastaria o Arqueiro aparecer em outro ponto da cidade. Ainda mais que um renomado traficante de armas alemão, Leo Mueller, está na cidade para vender 100 metralhadoras M249. Quem melhor pro papel do que Dig?

Enquanto isso Walter Steele continua sua investigação sobre a recente descoberta dos destroços do iate naufragado. Decidido a ir fundo no caso chama um de seus empregados de maior confiança para transfirir os restos do barco para outro local.

De volta a trama principal Oliver Queen é chamado ao gabinete da promotoria que vendo o caso escoar pelo ralo tenta um acordo desesperado: Tentam fazer Oliver alegar insanidade e assim não ir a julgamneto sob pena de prisão perpetua ficando assim apenas numa instituição psiquiátrica por tempo indeterminado. Oliver nega e para atestar tanto sua sanidade quanto sua inocência decide passar pro um poligráfo (detector de mentiras). Você deve estar estar pensando: Oliver é maluco, como ele pretende passar num detector de mentiras quando tudo que falará SERÁ mentira? Eis que um flashback da ilha responde essa pergunta: Durante sua estadia na ilha, Ollie esteve sob tortura pelas mãos de ninguém menos que Slade Wilson o Exterminador e ao ser perguntado pelo paradeiro do seu companheiro na ilha, mesmo sob a implacável faca do Exterminador não disse nada. Troando em miúdos: a determinação e a vontade de Ollie é Hérculea. Detector de mentira para alguém com determinação da aço não é nada.

Enquanto isso Moira Queen tem um encontro com o chefão do crime de Starling City. Ele está bastante preocupado com o fato de Oliver ser o justiceiro que anda matando todos os nomes da “lista” e ameaça dar cabo desta ameaça. Moira sai de reunião bastante abalada.

Durante a festança promovida por Oliver em sua mansão todos estão presentes: convidados, Laurel e  Quentin Lance(!!!) todos encontram-se em seus lugares para testemunharem o embuste criado pro ele. Enquanto Oliver fica sob os olhares de todos, Diggle parte para emfrentar Leo Mueller. Diggle impede a venda das armas mas Mueller foge.

Este episódio não foi nada fácil para Moira. Em outro momento bastante intenso vemos Walter confronta-la com relação ao iate e ao assassinato de Josiah Hudson, o homem que ele encarregou de transferi-lo para outro local morto num misterioso acidente de carro. Moira pede que Walter deixe sua investigação de lado, que se meterá com gente bastante ruim, mas se alguém tinha desconfiança dele em algum momento aqui elas desaparecem. Homem ético e justo Walter decide deixa-la. Será relamente o fim para eles?

Ainda durante a festa armação, Oliver se retira para um cômodo afastado da bagunça e sofre uma tentativa de assassinato impedida por… Quentin Lance. Ao mesmo tempo em que informações da mais recente aparição do Arqueiro Verde chegam de todos os lugares. Oliver é solto e inocentado. Oliver wins.

Minha única ressalva foi a mediocre aparição do Mercenário nem de longe digna do seu tamanho e importância.

Ótimo episódio este onde a falta da presença do Arqueiro Verde foi mais do que perdoada pelo roteiro muito bem costurado.

CURIOSIDADES:

533497_450278351703610_676318563_n

A numeração da placa de identificação de Oliver Queen é 731941 justamente número da revista More Fun Comics onde deu-se sua primeira aparição e ano.

458850-002_super

Edward Fyers aqui chefe dos mercenários presentes na ilha é amigo do Arqueiro Verde a da sua família ha muito tempo. É um agente da CIA nos quadrinhos.

588181-foe_dtst_cv1

Neste episódio vimos a participação De Slade Wilson. Este não precisa de apresentação.

S_Final

Desterrado-Milagre

Anúncios

4 comentários sobre “ARROW – UMA RESENHA – EPISÓDIO 5 : DAMAGED

  1. Este é só o início das participações do Exterminador na série.
    Já chegou chegando, mas não é ainda aquela máquina da morte como é nos quadrinhos.
    Ótimo, torna-se mais aplicável à série, como antagonista ainda fodaum.
    Quero só ver como o Flyers vai virar amiguinho do Ollie, depois de uma primeira impressão dessas!
    😀
    Cada vez mais me surpreendendo positivamente.

    Curtir

  2. EDITORIAL SANTUÁRIO:

    Segunda – Fabulosos Vingadores #1

    Terça – Cavaleiros Demoníacos

    Quarta – Arrow

    Quinta _ O Incrível Hulk

    Sexta – Frankenstein Agente da S.O.M.B.R.A.

    Sábado- Novos Deuses de Jack Kirby

    Domingo – Arte do devoto
    TARDIS

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s