O QUE ACONTECERIA SE O HOMEM ARANHA MANTIVESSE SEUS PODERES CÓSMICOS ?

0013_segunda-vista

por Venerável Victor  “tratador de macacos universais”  Vaughan

Volume 2 #31 escrito por Glenn Alan Herdling desenhos de Scott Alan McDaniel

Img-de-CapacapitainuniverseUnipoder, que originalmente foi descoberto pelo astronauta Ray Coffin, permite ao seu hospedeiro as habilidades do Capitão Universo, fazendo com que eles se tornem poderosos num nível cósmico. Ele passa de hospedeiro para hospedeiro e em uma determinada história, escolheu Peter Parker para ser seu campeão.

Homem-Aranha – criado por Stan Lee & Steve Ditko

Como o próximo Capitão Universo, o Homem Aranha lutou contra seres como o Hulk, Magneto e o Fanático, após ter sido usado para derrotar a última ameaça ao tecido da existência do momento, o poder abandonou seu corpo e foi possuir bebês e animais por um curto período de tempo. Mas o que aconteceria se esse mesmo “poder” tivesse visto em Peter Parker o perfeito hospedeiro para proteger seu planeta e todo o cosmo definitivamente?

31349-4249-34897-1-what-if-_super

No início, o poder fez com que Peter se sentisse um pouco depressivo, mas com o tempo ele até ficou excitado com isso. Ao imaginar o bem maior que poderia fazer com essas novas habilidades, mas que pediam maiores ainda responsabilidades do que ele já tinha.

Na história vemos como isso afeta a carreira de super herói de Peter Parker. Primeiro ele ajuda os Vingadores a derrotar Nebula em uma luta que normalmente o Homem Aranha nem participaria, por estar muito além de seus poderes regulares. No fim da batalha, o Capitão América e o Thor ficam bastante preocupados com o aumento de poder do Aranha.

O Homem Aranha depois derrota facilmente o Duende Macabro e tenta consertar seu rosto mutilado com a ajuda de seus novos poderes, mas por inexperiência, acaba por fazer com que o rosto do vilão se regenere, mas que agora seja igual ao seu próprio! Logo depois o Venon aparece e luta com o Aranha no meio de um parque cheio de gente, nosso herói leva o simbionte para longe dos inocentes.

O Venon desiste de lutar no meio da batalha, já que o simbionte sente o quão diferente Peter se tornou agora. O Homem Aranha oferece a criatura a chance de se tonar o novo “amigão da vizinhança” na sua ausência, defendendo Nova York em seu lugar.

venomuncle

Venon aceita a oferta e rapidamente se torna arqui inimigo do Duende Macabro. Afinal o Duende agora se parece exatamente com Peter Parker e o Venon, bem, o simbionte agora é praticamente um novo Homem Aranha. Esse ódio mútuo se torna terapêutico para ambos.

O Homem Aranha coloca sua responsabilidade com o planeta acima das pessoas que ama. Ele rejeita o seu relacionamento com Mary Jane e em um determinado momento sai voando pela janela, obviamente fazendo com que a tia May desmaie de susto. Seu “Sentido de Aranha” lhe avisa que uma guerra no Golfo Pérsico começou – tenham em mente que esses são os anos 90. Lá o Homem Aranha cósmico neutraliza dezenas de tanques e mísseis e encontra Saddam Hussein – ou um sósia muito bem escolhida. Já vi muitas perfeitas dando entrevista no Net Geo.

Mary Jane decide não continuar tentando manter um relacionamento com Peter, já que agora ele tem toda essa responsabilidade com o mundo, mas nenhuma com sua família e antes de partir fala uma coisa que toca fundo na mente do herói. Ele agora tem maiores responsabilidades com o mundo, muito maiores do que com as que tinha com a ilha de Manhattan.

Ele vai até a mansão dos Vingadores e sem muitas explicações, pede pela ajuda de Thor, dizendo que milhões de pessoas estão em perigo. Thor sabe que pode confiar cegamente no Homem Aranha e parte com o herói para o Sudão, na África.

O Homem Aranha quer que Thor o ajude a fazer com que o deserto se torne fértil. Thor se recusa, dizendo que os deuses não podem interferir no caminho da humanidade. Com esse exemplo, Thor se torna um total idiota aos olhos de Peter, que o atinge com um soco, fazendo com que o asgardiano vá para além da órbita da Terra. Começa assim uma batalha épica que não dura muito. Já que termina com o deus do trovão inconsciente após uma rajada de energia.

CosmicSpiderman

Nesse meio tempo é claro, o Doutor Destino (sempre ele) já descobriu as origens da entidade “Capitão Universo”, ele usa o Capitão Ray Coffin, o “Capitão” original como um refém, enquanto empunha o “Absorbascann”, que é uma arma que pode drenar o poder de seus inimigos (como Thor e o Surfista Prateado) e transferi-los para o próprio bom Doutor.

O Homem Aranha cósmico vai enfrentar Destino, mas o vilão quebra o pescoço de seus refém e atinge diretamente Peter Parker com o “Absorbascann”.  As duas fontes de poder de Peter Parker, os poderes do Homem Aranha e os poderes do Capitão Universo, têm dois pontos de vista diferentes sobre o que aconteceu a partir daquele momento.

A essência dele que é o Homem Aranha grita com Peter por ter permitido que Coffin tenha morrido daquela forma, mas a parte dele que agora é o Capitão Universo o acalma dizendo que a vida daquele homem não era tão importante assim, afinal as vezes árvores devem ser sacrificadas para que uma floresta inteira viva. Peter então retruca:

“Você está começando a falar como o Doutor Destino falaria! Os indivíduos que você espera que eu sacrifique, são os mesmos que fazem de mim o herói que eu sou hoje! E se isso é o que você espera de mim, então você pode procurar outra pessoa para dar esses poderes!”

Destino absorve o Unipoder e se torna o Capitão Universo… Por apenas dois segundos. Pois esse não é o verdadeiro Doutor Destino, é o doombot que naquela época achava que era o verdadeiro monarca da Latvéria, em outras palavras, sendo ele apenas uma máquina fedorenta, o poder retorna para o Homem Aranha, que não parece ter muitos escrúpulos em destruir um robô maldito.

Com um Doutor Destino em pedaços e um deus do trovão inconsciente, o Homem Aranha descobre uma maneira de como lidar com os problemas. Ele pega o “Absorbascann” de Destino e Usa em si próprio. O Uni-Poder explode para fora de Peter Parker e engloba todo o planeta em sua chama azul, absorvendo as consciências de todos os seres humanos do mundo e elevando o nível de entendimento da humanidade instantaneamente.

Thor reanima um desacordado Peter Parker, que imediatamente descobre estar totalmente sem poderes. Como o próprio Vigia explica, o Uni-Poder precisava da essência do Homem Aranha para realmente se sacrificar por todas as coisas vivas. Peter fala para Thor que agora ele é apenas um homem comum, mas o asgardiano o corrige:

“Humano sim, mas muito mais que comum!”

O fim dessa história é um pouco esquisito. Não apenas com um, mas com dois “deus ex machinas”, apesar de que a solução do Doombot não ser nada mais que um reflexo do que aconteceria na continuidade oficial para explicar incongruências em certos comportamentos do Doutor Destino.

Existe também uma certa “vibe” ao estilo da série do Sentinela de Paul Jenkins, ao passo que o “Sentido de Aranha” de Peter o tempo todo o mostra perigos ao redor do mundo e ele não sabe a hora de parar de agir. Mas é sempre muito interessante ver o Homem Aranha possuindo poderes além de seus limites naturais e derrotando facilmente os inimigos que normalmente lhe dão um pouco mais de trabalho na cronologia oficial, como se fossem moscas em sua teia

S_Final

Anúncios

46 comentários sobre “O QUE ACONTECERIA SE O HOMEM ARANHA MANTIVESSE SEUS PODERES CÓSMICOS ?

  1. “O Que Aconteceria Se…” tinha umas histórias boas, outras nem tanto e várias fuleirinhas. Várias delas só serviam pra mostrar que “tal tragédia foi trágica, mas nesta realidade em que ela não aconteceu… Aconteceu coisa pior!” ou “a tragédia pode ser adiada, mas nunca evitada. As coisas acabam acontecendo do mesmo jeito”.

    Talvez tenha mais material bom não publicado por aqui, mas as editoras sempre foram vítimas da falta de espaço nas revistas. No início elas até saíam com certa freqüência nos gibis da Abril, mas a maldita cronologia começou a se impor e mais e mais precisaram ceder espaço para histórias que até podiam não ser boas, mas eram “necessárias”, porque mostravam a morte/ressureição/retorno de alguém…

    Quanto à inutilidade dos seres superpoderosos, é por causa da premissa básica do gibi de herói Marvel/DC: “este mundo é igualzinho ao nosso , com a diferença de que existem superseres voando pra lá e pra cá”. Alguém pode tentar fazer uma coisa diferente, fazendo esses personagens alterarem o Mundo, mas o autor seguinte ou fica com medo ou com preguiça de trabalhar com esse novo ambiente e desfaz tudo que o antigo fez (ou simplesmente ignora).

    (Só pra citar um exemplo: com tantos ETs que já visitaram a Terra, com suas naves e dobras espaciais, como é que nenhum deles veio morar aqui, nem trouxe suas indústrias, ou pelo menos não estabeleceu um serviço turístico pra cá, ou de cá pra lá?)

    Curtir

  2. Essa solução do Doutor Destino ser um robô foi massa…. A Marvel estaria ferrada, OU NÃO, caso Destino tivesse acesso a esse poder, quer saber? Ia ser melhor por um lado… auahuahauahauahaua Talvez assim não tivéssemos nos últimos tempos; “Vingadores VS X-men ” e outras coisas bizarras…. Salve “What if” e …. MAKE MINE MARVEL !!!!

    Curtir

  3. a época em que saiu eu me recusei a comprar por ler a sinopse e tirarinhas conclusões de que ele nem chegava a divertir. Fiz bem. O clichê do Destino robô lasca com o vilã até no faz de conta do faz de conta. Interessante o Veneravel ter rebuscado essa passagem mesmo a história sendo ruim. Me faz mais lembrar o tempo glorioso em que ela foi lançada.

    Curtir

  4. Bem, ele seria, de fato, um herói por demais respeitável. Sem mais! Tratador de macacos universais? Uma pequena referência/homenagem ao Carlos Rocha? Passando ou não de hospedeiro a hospedeiro, esse apelo, venhamos e convenhamos, é um dos mais idiotas que a Marvel já usou até hoje. Deus! Além do mais, essa roupinha é bastante ridícula, até faz com que a minha cabeça faça um paralelo infeliz com aquela fase das armaduras. Afetar bebês e animais? As coisas só pioram. Só pioram! Mas, cara, levando em consideração as possibilidades dessa série, toda essa história alternativa bolada para o Aranha me parece bastante ridícula. Acho que o Homem Aranha é um personagem que possui apenas uma faceta (o nerd, meio deprimido e fracassado, que passa constantemente por apuros). Esse, de longe, é o pior “What if” que já vi em toda a minha vida, por mais que tenha um finalzinho pretencioso.

    Curtir

  5. Essa aventura é muito legal,como todas as do “What If”.O Aranha com esse poder ficaria sensacional(embora tanto poder possa realmente enlouquecer uma pessoa),já o Dr Destino…coitada da Humanidade(e de vários outros planetas)!Felizmente,num golpe do DESTINO,não era o verdadeiro Destino que ficou com o Unipoder…mais uma ótima matéria,Venerável!

    Curtir

  6. Com grandes poderes cósmicos vem grandes responsabilidades cósmicas…Peter teve seu dia de Superman e sentiu o gostinho de brincar de Deus… o que é muito bom e é muito ruim… Dr. Manhattan que tá certo e pulou fora do barquinho azul antes de pirar de vez…

    Ótima história, ótima resenha!

    Curtir

  7. puts esta infelizmente eu não conheço, pelos posts que acompanho aqui, acho que seria uma das melhores, que são poucas viu. Parabéns pelo texto novamente. Acho que vou correr atras e tentar conseguir esta serie pra ler.

    Curtir

  8. “Thor se recusa, dizendo que OS DEUSES NÃO PODEM INTERFERIR NO CAMINHO DA HUMANIDADE.”????
    E eu pergunto: «Que outra coisa senão interferir no caminho da humanidade têm os “deuses” feito desde o princípio do mundo?» O simples facto de se acreditar neles é já uma interferência, pois que muitos atos (ora maravilhosos ora escabrosos) se fazem em seus nomes. E mais não desenvolvo. Sim, o Thor bem merecia um bico no cachaço. E mais; o que faz ele (Thor) aqui entre nós, humanidade, senão interferir, ajudando? Ajudar é interferir.

    Enfim, isto foi um aparte. Quanto à principal pergunta do “What If…”…não tenho nada a dizer. 😀 😀 😀

    Curtir

    1. Sua questão levantada é imensamente pertinente. A única desculpa plausível para esse argumento do Thor é que na Marvel os deuses nórdicos, apesar de vistos como deuses pelos povos bárbaros da antiguidade, são na verdade alienígenas vivendo aqui perto… Mesmo assim até que ponto é ético não interferir numa cultura que carece de ajuda? algo para se discutir.

      Curtir

  9. Adoro a série “O que aconteceria se…”,grandes histórias foram criadas,como essa do Homem-aranha que ganha o Unipoder e se torna o novo Capitão Universo!Fica a pergunta:E se fosse o verdadeiro Dr Destino que ficasse com aquele poder?!Bem,é bom nem imaginar…Um abraço,Venerable man!

    Curtir

  10. EDITORIAL SANTUÁRIO:

    Segunda – Revista Punk – “Faça você mesmo!”

    Terça – Fabulosos X-men #2

    Quarta – Mundo Cão

    Quinta – O Que aconteceria se o Homem Aranha mantivesse seus poderes cósmicos

    Sexta – Resenha: Liga da Justiça #11

    Sábado – Umas Tirinhas da Pesada

    Domingo – O Quarto Mundo de Jack Kirby!
    o

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s