O QUARTO MUNDO DE JACK KIRBY # 7 – Ensina-me a matar

Quarto Mundo

orionUma análise de Jack Kirby´s Fourth World # 07 de John Byrne (roteiro e arte) e Noelle Giddings (cores).

Por Rodrigo Garrit

Contém spoilers revelações sobre a história

val

O Quarto Mundo de Jack Kirby # 7: O Caminho do Guerreiro

A capa de Walt Simonson
A capa de Walt Simonson

Nada é como costumava ser no mundo dos deuses.

Nova Gênese e Apokolips, planetas irmãos, povoados por seres cuja magnitude só poderia ser interpretada como divindade… dois planetas nascidos do ventre caótico da destruição dos Velhos Deuses… dois planetas eternamente ligados por estranhas alianças e terríveis desavenças, destinados a ser o exato oposto um do outro. Para cada ato de bondade e gentileza, haverá outro de crueldade e indiferença. O bem será feito, e alguém será privilegiado por receber uma dádiva a qual poderá espalhar por entre seus semelhantes … e o mal também será cometido, para que outro alguém sofra, sozinho, sem ajuda, sem que ninguém nunca saiba.

Recentemente Apokolips e Nova Gênese foram fundidos em um único mundo por poderes inimagináveis movidos por razões desconhecidas. Uma nova situação que forçou os habitantes de cada metade do território planetário incrivelmente mesclado a se adaptarem o mais rápido e da melhor forma possível.

Apokolips foi o primeiro a se manifestar, rompendo a barreira que separa o território novo genesianos dos deuses sombrios. E a guerra se faz, mais uma vez, em toda a sua graça inversa, e fazendo o sangue dos deuses manchar o próprio firmamento.

Não bastasse isso, existe algo terrivelmente errado com a Fonte, a grande força motriz que guia os deuses com uma sabedoria anterior a sua milenar existência. Uma onda de efeitos colaterais se faz sentir pelos quatro cantos desse planeta deformado; Tákion, aquele que pode comungar diretamente com a Fonte perde totalmente sua ligação com ela por um determinado momento, ficando privado de seus poderes e revertendo a forma do terráqueo Josh Sanders, o jovem cego escolhido pelo Pai Celestial para ser uma importante peça no tabuleiro de seu xadrez cósmico. E do outro lado, seu grande oponente (mas não o principal) Darkseid também pressente a reverberação de energia emanada pela Fonte, e mostra-se abalado.

jkfw-07-04

Até mesmo na Terra, os humanos Victor Lanza e Dave Linconl, frequentes parceiros de Órion e Magtron, sentem-se incomodados por algo que não sabem explicar. Ao mesmo tempo, Willy Walker, outro terrestre, desperta de seu coma, transfigurando-se no Corredor Negro… o arauto da morte dos deuses. E ele nunca é convocado em vão.

Órion, o maior dos guerreiros foi ressuscitado e teve sua essência retirada da Fonte, mas ao retornar, trouxe consigo inadvertidamente o temível Desaad, que havia sucumbido simultaneamente a ele. Os dois estavam ocupando o mesmo corpo, o que causou uma grave alteração na personalidade de Órion, que embora nunca tenha tido pudores em usar a força bruta, vinha se comportando de forma exageradamente cruel, tendo destroçado quase toda a população de alienígenas da Armada Interestelar que buscava vingança contra as atrocidades de Darkseid. Para o assombro dos deuses presentes, o Pai Celestial e Tákion conseguiram separar os dois, os quais foram levados cada um para seu lado no novo mundo.

Mas Órion não parece mais o mesmo. Embora ainda tenha todas as lembranças de sua vida anterior ao retorno da Fonte e seu corpo esteja plenamente recuperado, ele se encontra em um estado de apatia que em nada combina com sua personalidade habitual. Ele ainda é o mesmo de antes, mas completamente indiferente a qualquer coisa que não seja seu próprio estado de espírito… o que pode ser um pequeno bálsamo para as agruras que ele já viveu, mas também o torna inútil para o combate, deixando um Órion alquebrado quando um grande malefício se aproxima e seus semelhantes mais precisam dele.

jkfw-07-09

Preocupados com essa situação, o Povo da Eternidade decide agir. Eles vão ao encontro da guerreira Valkyra... que em tempos idos treinou Órion na arte da guerra e do combate. Ela atende ao pedido deles, especialmente em atenção ao jovem Vykin do Povo do Amanhã, seu filho.

Valkyra desafia Órion para uma combate na arena, onde os deuses de Nova Gênese comparecem em massa para assistir. Mesmo sem muita confiança em si mesmo, ele aceita, na esperança de que possa voltar a ser o guerreiro habilidoso que fora um dia. A batalha inicia com um verdadeiro massacre, onde Valkyra promove um notável espancamento ao novo deus. Fica evidente que ele é uma presa fácil e que o planeta não poderá mais contar com seu campeão… até que sem nenhum aviso, seus olhos parecem mudar de tonalidade, tornando-se duas brasas vivas… e ele desperta, RENASCE, move-se com a simetria e a precisão de uma irretocável máquina de matar. Em segundos a batalha toma um novo rumo, e Órion está prestes e destroçar sua adversária quando são interrompidos pela gigantesca e furiosa imagem do Pai Celestial que surge como uma tempestade sobre eles, ordenando que cessem o combate imediatamente… e voltem sua atenção para si mesmos… na porção deles onde reside a Fonte… pois nesse lugar mora uma corrupção que se alastra rapidamente e ameaça engolfar todo o universo…

jkfw-07-11

John Byrne está brincando com a caixa de brinquedos mais divertida do mundo. Não importa o quanto existam crises e tantos outros ragnaroks ocorram… sempre existe o apocalipse do momento aguardando sua vez na fila para atacar. Mais uma vez os deuses terão que enfrentar um mal que ameaça destruir todo o universo com uma fórmula repetida… mas nem por isso menos divertida. Essa edição deu mais um show de caracterização dos personagens, e apresentou mais uma estrela do elenco, a Valkyra que já começou mostrando todo o seu potencial.

Considerando que Byrne vem desenhando a arte interna da revista ininterruptamente desde que assumiu o título, pode-se dizer que não deixou a peteca cair, e embora vez por outro apresente alguns quadros bem pobres, ao mesmo tempo nos presenteia com belos painéis, além de sua conhecida habilidade ao transmitir o sentimento pela expressão dos personagens …

Mais uma digníssima edição que honra com louvor a memória do mestre Kirby!

Até o próximo domingo!

Artigo anterior dos Novos Deuses? Não precisa matar ninguém. Basta Clicar AQUI!

Anúncios

15 comentários sobre “O QUARTO MUNDO DE JACK KIRBY # 7 – Ensina-me a matar

    1. Prezado amigo, essa fase foi publicada no Brasil em formatinho na revista DC Millenium da Brainstore… até certo ponto. Eles publicaram ininterruptamente até a edição 10 e depois pularam pra 20. MAS aqui no Santuário, as resenhas VÃO seguir cobrindo TODA a fase do Byrne dos deuses… e as edições não publicadas no Brasil poderão ser baixadas aqui em português gratuitamente.

      Abraços!!

      Curtir

  1. Essa revista era um luxo só e aqui no Brasil nunca foi feito justiça com ela. Tinha esses personagens maravilhosos, John Byrne desenhando e escrevendo (antes de ficar gagá) e como se isso tudo não fosse mais que suficiente, tinham as capas do Walter Simonson!!!

    Curtir

  2. Byrne e suas mulheres divinas!!!!!! Primeiro Lindos Sonhos e agora Valkyria mostrando que elas é que dominam e põem jeito nas coisas!!!!!!! Mais um trabalho bacana do R.G. um dos sarcerdotes mor nos brindando com uma das obras mais primorosas do mestre Byrne!!!!

    Curtir

  3. Mestre Kirby seja louvado e Byrne faz isso muito bem. Não só trabalhando muito bem toda a mitologia e personagens do “rei” , o roteirista canadense sabe muito bem colocar novos personagens interessantes na trama, como o Lonar, Tákion, Valkyra…

    Curtir

    1. Muito bem dito.Ah, aproveitando o fato de você ter mencionado roteirista “canadense”, queria esclarecer sobre eu ter me referido ao Byrne como inglês no artigo anterior: Na verdade ele nasceu na Inglaterra, mas mudou-se muito cedo para o Canadá onde se naturalizou. Daí essa confusão!

      Curtir

  4. EDITORIAL SANTUÁRIO :

    Segunda – Os Campeões Parte IV

    Terça – Novíssimos X-men #9

    Quarta – O Questão – Steve Ditko e o Objetivismo

    Quinta – Os personagens Marvel mais esquisitos

    Sexta – Liga da Justiça Dark # 11

    Sábado – Umas Tirinhas da Pesada!

    Domingo – O Quarto Mundo de Jack Kirby!

    4

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s