Novíssimos X-men #11 – Eu preciso tanto de um abraço…

PrimeiraImpressao_02

por Venerável Victor “Tratador de macacos de um olho só” Vaughan

Img-de-CapaANXm11É difícil de acreditar, se isso fosse falado há alguns anos atrás, que essa série com apenas seis meses de existência, acaba de chegar na décima primeira publicação. Com tantos outros títulos Marvel ultimamente sendo lançados duas vezes ao mês, além da leitura de quadrinhos ter ficado mais dinâmica, também está mais cara. Mas quando se trata dessa revista, é maravilhoso saber que durante o passar de trinta dias somos brindados com mais de quarenta páginas de bons roteiros e diálogos.

X-men – criados pelo “sempre novo” Jack Kirby &  por Stan Lee também

Brian Michael Bendis & Stuart Immonen
Brian Michael Bendis & Stuart Immonen

Essa edição, ainda intimamente ligada aos últimos acontecimentos da anterior e de Fabulosos X-men desse mês, começa mostrando a nova situação do Anjo na escola Jean Grey e nos apresenta as consequências de sua decisão pelo ponto de vista dos seus amigos veteranos e professores, assim como de sua jovem equipe de viajantes do tempo.

Capa de Immonen, Grawbadger & Gracia
Capa de Immonen, Grawbadger & Gracia

A maioria dessas reações são as que esperávamos, mas a atitude bastante agressiva de Jean e seu comportamento caótico surpreende, já que ela é responsável por piorar muito mais a tenção e fazer com que a delicada relação entre as duas equipes – X-men de Wloverine e X-men de Ciclope – saia do controle.

Durante esse conflito, Emma Frost e suas alunas, as gatas e esquisitíssimas irmãs Stepford, dão a Jean Grey um gostinho de seu próprio remédio e Magneto coloca Wolverine em seu “lugar”, mais de uma vez…

Em uma pequena sequência no meio da história dessa semana,onde Mística e sua Irmandade de Mutantes, continuam a articular seus misteriosos planos, Tony Stark é mencionado, de certa forma isso é meio forçado e parece que a ideia era promover o terceiro filme do personagem que acaba de ser lançado, assim como criar uma “vibe” para divulgar suas recentes aventuras espaciais ao lado dos “Guardiões da Galáxia”, cujo título também é escrito pelo mesmo autor.

A grande sacada desse número de Novíssimos X-men é justamente a última parte da revista, com uma grande sequência em que presenciamos uma conversa sincera e emocionada entre Kitty Pryde e a jovem Jean Grey. O inegável talento para diálogos críveis de Brian Michael Bendis é usado com maestria e a cena termina com um emocionante painel onde as duas personagens mais carismáticas dessa série se abraçam.

É...Nem todo mundo mais vai ter um Anjo em suas vidas.
É…Nem todo mundo mais vai ter um Anjo em suas vidas.

A arte de Stuart Immonen essa semana atinge o seu melhor até hoje na revista. Apesar de que sempre que David Marquez é requisitado para substituí-lo, faz um lindo trabalho também. Ambos, Marquez e Immonen são fantásticos em fazer com que cada personagem pareça exatamente na idade que deveria ter na cronologia louca da Marvel. Os jovens X-men realmente parecem adolescentes e os X-men do presente são jovens adultos. Esse detalhe realmente é apreciado e importante para todo o trabalho de arte ter sucesso.

Bendis e seus estilo “novelesco” se encontraram nessa franquia e têm feito maravilhas, entre suas melhores contribuições para os mutantes, está tornar novamente Kitty Pryde uma das favoritas personagens da editora entre os fãs. Mesmo para os novos leitores que eventualmente não acompanharam X-men o suficiente, é fácil entender porque ela é a perfeita diretora dessa nova escola Jean Grey para alunos superdotados:  ela é repleta de compaixão, forte de caráter, e totalmente capaz de encarar os problemas com a racionalidade exigida, além de muito madura mesmo para sua idade. As cenas entre ela e Jean desde o início da série, inegavelmente roubam os holofotes.

jeanfeature

Muita discussão acalorada acontece na primeira parte dessa edição como era de se esperar, é o que mais tem acontecido desde que o título foi lançado. Bendis pode escrever linhas e linhas de bons diálogos, mas vamos dar o devido mérito à Immonen, Grawbadger e Gracia (o colorista), eles merecem todos os aplausos por trazer a vida tudo isso. Os painéis não são estáticos e ajudam a conferir ritmo e agilidade para a atmosfera da escola. Além de tornar essa revista desde o início, algo memorável nessa trajetória de cinquenta anos dessa equipe de mutantes tão amados por nós!

“Acho que vou te abraçar agora…” J.G.

3020139-all-new+x-men+011-016

S_Final

Aliens-04

Anúncios

25 comentários sobre “Novíssimos X-men #11 – Eu preciso tanto de um abraço…

  1. O desenvolvimento dos personagens é lindo: estamos indo cada vez mais fundo na personalidade deles… eu detesto tramas de viagens no tempo, achava que seria decepcionante aqui tbm. Mas tiro o chapéu pro Bendis, me surpreendendo cada vez mais. Parece que to me tornando fan dos x-men de novo (peraí, eu já fui um!).

    E Jean Grey… uau. Por muitos e muitos anos ela se tornou uma personagem chata (“a santa e perfeita jean grey” certo?). Adoro ver a humanidade da lendária ruiva. Quero ver cada vez mais dela, que é para mim, a alma da serie.

    E torço para que ela e o Scott nunca mais fiquem juntos! hauhauhauaa

    Curtir

      1. ahhh veneravel xará, É que acho que a marvel tá bem focada no Scott (lider revolucionario e tudo mais), a Jean tem chance de crescer mais como personagem sem estar ligada romanticamente a ele ou Wolverine que são ícones grandes demais na casa das ideias saca? to botando muita fé na personagem.

        E quando sai tua análise da edição 12 ein?

        Curtir

  2. Esperava bem mais da fase bendiana nos X-Men. O escritor vinha se repetindo há alguns anos nos Vingadores, mas em pouco tempo parece que o mesmo já vem acontecendo em X-Men. E o elo mais fraco da dupla de revistas mutantes que escreve é exatamente All New. Sei que está cozinhando clímax para o futuro, mas a coisa já ficou soporífera. As situações de estranhamento entre os X-Men do passado e do presente já deram no saco. Além disso, como fica a contínuo temporal, tão preservado em história da Marvel? O fato do x-babies terem sido extraídos do passado já deveria ter causado um efeito borboleta gigantesco…

    Curtir

  3. É isso aí… A Jean Grey é uma bomba atômica mutante ambulante e muito gostosinha…. auahuahauahauahaua

    Aconteça o que acontecer, valeu , Fera!!!

    Curtir

  4. Ah claro, ao fim da edição , como não podia deixar de ser, os pirralhos teriam que encontrar com o Destrutor e seus Fabulosos Vingadores… Tomara que o irmão ‘pau mandado” do Scott quebre a cara um pouquinho… E me pergunto, cadê a Lorna, ex mulher dele??? Está no X-Factor?

    Curtir

  5. Eu disse….eu disse. O povo anda com dó do.Bendis mas eu não tenho esse sentimento não. Ele enrola enrola não diz a que veio é só engalfinha o din din do bonde dos novín. Tô longe dessas coisas.

    Curtir

  6. Gosto muito de ler o review, especialmente logo após ler a revista. É muito bom comparar sua opiniões fresquinhas com a de alguém. Mas vamos lá…

    Essa edição deu uma melhorada no pique, o que tinha se perdido um pouco nas últimas. Ponto pra eles. O problema é que tudo que gostei na edição é o mesmo que gostei já em outras edições. Por exemplo: ver a Jean tenta lidar com toda essa situação. Pra mim é o melhor da revista (e agora percebo que dessa série), mas sinto que já li e senti isso não faz muito tempo.

    Gostei da discussão do começo da história, mas ainda acho que está andando a passos curtos demais. Algo precisa acontecer, e logo, já é a 11ª edição. Esse é um dos grandes motivos pelo qual os fãs deixam de comprar os mensais e preferem as mini-séries ou encadernados. O troço tem que andar.

    Não gosto muito da arte, mas isso é um comentário bem pessoal, já que nunca curti o Immonen. Mas admito que combina bem com essa série, e a Kitty Pryde e jovens X-Men originais estão ótimos em aparência.

    O grande problema dessa edição pra mim foi o final. Putz, cheguei a sentir raiva. DE NOVO o encontro com os Vingadores; mais especificamente, com o Capitão América? Isso já aconteceu, galera, e foi pouquinho tempo atrás. Nota zero pro ‘cliffhanger’.

    Enfim, eu dou nota 6,0, porque ainda acho que ainda dá pra salvar essa série. Mas tem que ser logo 🙂 Ah, e nota 10 pro review, é sempre um prazer ler.

    Curtir

  7. Muito boa esta edição. Estou torcendo muito para Jean pirar e detonar meio mundo (bwahahaha!!!)
    E as ações do Sr. Fera já começaram a ser questionadas por seus aliados. Kitty o encarou bonitinho. Sabemos que sua versão do futuro virá para o presente na saga Batalha do Átomo em outubro. Parece, portanto, que a vinda destes cinco fabulosos do passado terá implicações no futuro dos mutunas. E que Hank McCoy leve o dele merecido. Afinal, ele gosta tanto de acusar, acusar e acusar….

    Sobre a participação dos Vingadores no final. Fala sério!!! Só serviu para ampliar minha antipatia por esta equipe de “caça mutantes”. A KGB em pessoa.
    Agora é esperar para vermos a reação do ‘humano’ Alex e do mutante Scott (do passado) ao se verem. Afinal, na edição 8 de 1963 (a escolhida por Bendis no momento da viagem do Fera) Scott ainda não sabia por onde andava seu ‘irmãozinho’…

    Mas realmente achei bem feito esse ataque dos Vingadores à escola, dando voz de prisão ao fessor Volveline e seus pupilos. Fizeram o mesmo em Utopia e muita gente achou normal. Agora a equipe paramilitar caça mutantes ataca de novo. Que prenda todo mundo… (mesmo sabendo que não, mas ainda assim, mostrou quem é quem)

    Curtir

  8. Embora rápida, a passagem de Scott pelo Instituto causou uma dor de cabeça muito maior e mais complexa do que se aparenta. Do nada, o maior problema para Wolverine e seus X-Men aparece na escola e leva Warren… Bem, nessa ediçao e que podemos ver como Bendis é experiente. Ele sabe exatamente onde parar, sem nos sobrecarregar de informações. Sabe muito bem em que momento por conflitos e como desenvolve-los.

    Agora, as ações de Mistica vão finalmente entrar em evidencia e vamos finalmente descobrir o que ela tanto planeja….

    Eu só acho que a cota de vezes que Vingadores aparecem já foi ultrapassada. Ate porque, sao poucas as vezes que os personagens de All New X-Men sao mencionados em outras revistas que nao sejam relacionadas aos mutantes. Mas acho que essa é um dos únicos pontos que, para mim, ficaram falho …..

    E isso ai o que eu acho VVV, ate a proxima!!

    Curtir

  9. Respondendo ao Nuno, aí em baixo: AHAUAHAUAHAUAHUAH….Sem eles existindo, nem eu estaria aqui no Santuário comentando! Se foi com o arco espacial deles com a Ninhada que passei a ler!!!!!

    “Pelo rádio da polícia eu mando meu recado!”

    Curtir

  10. Essa cena de eles virem do passado para o presente continua a não me convencer. Ou eles voltam ao passado de uma maneira bombástica e para breve ou então eu pergunto… se eles deixaram de existir no passado, os respectivos adultos teriam de deixar de existir, certo?
    🙂

    Curtir

  11. Minha revista preferida… E olha que gosto de quase tudo do Marvel Now. tudo bem, a gente tem que engolir o Wolverine ali no meio, não era pra ser assim, mas fizeram uma super exposição tão grande com o baixinho, que toda vez que o vejo numa revista já fico enjoado. O legal é que aqui ele não canta de galo. Já tomou na cabeça do Ciclope novinho, da Jean Grey e até do Magneto agora. Tudo isso para aprender a ficar na dele.

    Curtir

  12. EDITORIAL SANTUÁRIO :

    Segunda – Novíssimos X-men #11

    Terça – Aquaman #18

    Quarta – O Questão

    Quinta – Parem de falar mal do Aquaman!!!

    Sexta – Homem Animal # 12

    Sábado – Umas Tirinhas da Pesada!

    Domingo – Marvelman de Alan Moore e Gary Leach
    y

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s