HOMEM DE FERRO 3 – The last movie?

_0008_Oitavo Passageiro

por Leticia “Nimphadora” Fiuza da casa e Indústrias Stark.

Esse artigo contém spoilers. É contém. Se você ainda não viu o filme, três semanas depois da estreia, não me culpe. Homem de Ferro – criado por Jack Kirby & Stan Lee

Img de CapaEnfim, depois de anos de espera e burburinhos, Iron Man 3 chegou às telonas com toda pompa e ansiedade  que uma super produção como essa traz. Ingressos foram postos a venda com um mês de antecedência; sua bilheteria de estreia superou outro grande sucesso  da Marvel, Avengers, e o Enlatado vem se mantendo no topo dos filmes mais vistos nessas três semanas de exibição. Sucesso garantido? Hmmm, parece que nem tanto…

478727_10151412046706947_1602208520_o

Eu, como fã, (Acho que todos que me conhecem – ou tem acesso ao meu perfil no Facebook – sabem o quanto eu sou fã de Iron Man) era uma das mais eufóricas no dia da sessão. Preparativos, suposições e muita, mas muita expectativa mesmo. 

Assim que o filme começou me entreguei à emoção e aproveitei. Cada cena era um deleite. Ria, me espantava, ficava tensa e ria novamente. Não me questionei em nada enquanto assistia, mas ao final do filme, quando o Reator Arc é retirado, eu não pude deixar de soltar um sonoro “COMOASSIM, COLÉGUINHA?” –  Ps: Eu acho que usei palavrões, na verdade, mas hoje estou mais light e não quero reproduzi-los.

E depois disso fiquei tão chocada que meus amigos presentes tiveram de me consolar e me dar detalhes que eu desconhecia dos quadrinhos .

Mesmo tendo me divertido muito na sessão, ao sair, tinha uma grande interrogação em minha mente e coração (Sim, coração. É mais ou menos como quando um apaixonado nota pela primeira vez que seu objeto de devoção não é perfeito, é humano e falível. Ele ainda o ama, mas é como se um pouco de toda a mágica se perdesse). Eu estava dividida entre esse ser o Melhor filme da franquia Iron Man para mim, ou ser só um filme legal. Decidi então, que não pensaria demais e que tiraria as conclusões assim que visse novamente.

original

Semana passada, sem a expectativa e já sabendo algumas coisas, lendo muitas críticas boas e ruins, revi o filme e cheguei a minha decisão: PARA MIM, esse foi o melhor filme dos 3. Por quê?

Por que o filme é divertido, tem ação em lotes, tem emoção e vemos muito mais Tony Stark do que o “Hero in a Suit”. Não, não estou me referindo ao ator que aparece mais (não que isso seja realmente um problema…), mas podemos ver muito mais o lado humano do Tony Stark.  Toda sua genialidade e suas fraquezas, ver que nem só por que você é o Homem de Ferro vai se dar bem em tudo. Tony Stark está em frangalhos, toda sua compreensão do mundo mudou depois dos acontecimentos em Nova York e isso o está enlouquecendo, o deteriorando.

No meio disso, Stark encontra um vilão sem limites e, quando quase perde um amigo, acaba por tomar para si a luta contra o terrível terrorista. A partir daí, ele tem sua vida pessoal exposta e então, destruída. Nessa busca pelo responsável, a cada nova passo, sua coragem é testada.  Sem sua armadura e tendo que sobreviver com seus próprios recursos, confiando apenas em engenhosidade e instintos para proteger a si mesmo e as pessoas com quem se importa. “O homem faz a armadura ou a armadura faz o homem?” A resposta não poderia ser mais clara.

É legal ver como ele lida com tudo isso, como tem de voltar às coisas simples para poder se reerguer e os sacrifícios que faz, torna o filme mais interessante. E mesmo com todos esses problemas, Tony Stark nunca deixa de ser Tony Stark.

O filme ameaça ter um peso muito psicológico, entretanto, o que acontece é o contrário. Tem muitas sequências divertidas e engraçadas. Principalmente com a Mark 42, desde seus primeiros testes até o uso final.  Ou em sua parceria com o garotinho Harley (Dora Aventureira wins!).

Mas por que encerrar o filme com a cirurgia de retirada do Reator Arc? Tirarem a marca registrada do Homem de Ferro? E, logo depois, uma mensagem de que Iron Man retornará? E isso… Isso foi um dos meus grandes choques. Enfim, eu sobrevivo. Bem, ele retorna sim, em Avengers 2.  E daí?  Provavelmente IM3 seria o “último” filme da franquia “Iron Man”, já que o contrato do Robert Downey Jr. se encerrou (O contrato contava com três IM e dois Avengers).  Seria esse o motivo de um encerramento nesse nível? As armaduras  já podem funcionar sem o reator e, então,  isso não impediria um novo filme do Ferroso.

E já existem alguns rumores de que RDJ estaria renegociando seu contrato para novos filmes. Tudo rumor, óbvio, mas de rumor em rumor, ainda não sabemos os motivos da retirada do reator.

Iron-Man-3

O filme não foge ao universo Marvel, com – muitas – licenças de roteiro que foram bem vindas por muitos, e odiados por outros (Como o personagem “Mandarim”), mas mesmo isso não diminui a qualidade e grandiosidade do projeto.

O filme vem recheado de efeitos especiais, como já era de se esperar, porém souberam dosar o uso do recurso 3D de forma inteligente, usando-o apenas em cenas específicas que tornou o filme menos ‘cansativo’ visualmente do que outros que abusam desse recurso.

Protocolo Festa de Arromba é um bom exemplo.

O Mandarim da Discórdia.

Quis deixar para falar do Mandarim separadamente, já que ele foi o ponto central de todas as reclamações ouvidas sobre o filme, OU, de como acharam o personagem do filme foda.

Eu achei foda. Meus amigos que viram o filme comigo acharam foda.

Mais da metade do público que vai ao cinema, não leu os quadrinhos. Muitas crianças conhecem Homem de Ferro através dos desenhos. Para o público comum, talvez fosse complicado explicar ou mostrar a magnitude do personagem original e os roteiristas recriaram-no (Essa foi uma das explicações que os roteiristas deram para a mudança). No começo você fica “Nossa, ESSE é o vilão?”, mas quando ele é revelado um ator bobo e viciado, é um sentimento tão misto que é difícil explicar. E é ai que você o ama ou odeia.

Eu já conhecia o personagem original e confesso que tive um susto inicial, mas escolhi por me divertir com o que mostraram e não ficar arreganhando os dentes numa ferocidade fanática. O que isso mudaria no filme? Só me deixaria com raiva e perderia todo o sentido de diversão que eu tinha tido. Porque, gente, cinema é diversão instantânea. Lembrem-se disso. Seguir uma série de quadrinhos com vários arcos, histórias e mudanças envolve muito mais tempo e dedicação, querer cobrar isso de filmes é estresse garantido. Experiência própria.

Eu concordo que eles poderiam ter usado outro nome para o vilão fictício, que deveriam ter feito algo original para o filme e que poderiam ter mantido o Mandarim para o uso no futuro, ou nem o citado, já que mudaram totalmente sua essência. Porém, não o fizeram e isso não deixa o filme ruim. Só questão de jogo de cintura.

The Real Mandarin (HQ):

realFilho de uma nobre inglesa e de um chinês, que se dizia descendente de Genghis Khan, o Mandarim vivia como um aristocrata, até perder suas posses, que incluíam castelos, por conta da Revolução Cultural. O Mandarim se considerava um mestre do karatê, mas suas armas mortais eram 10 anéis, que usava um em cada dedo das mãos. Cada um desses anéis tinha um poder diferente.

Depois se descobriu que esses anéis eram de origem alienígena, de uma raça de seres que se pareciam fisicamente com Dragões, uma das causas das lendas chinesas sobre esse mítico monstro. O Mandarim dominava também a tecnologia alienígena do teletransporte, que a utilizava para capturar pessoas do seu interesse. Várias vezes raptou o Homem de Ferro e também um antigo funcionário de Tony Stark, chamado Happy Hogan, que na ocasião havia vestido a armadura de ferro para ajudar o patrão. Em outro confronto, construiu o androide chamado Ultimo para lutar com o super-herói.

Além de enfrentar o Ferroso, o Mandarim já combateu o Hulk ao lado do Homem-Areia. Fez parte também dos Mestres do Terror, inimigos dos Vingadores. Chegou até a enfrentar os X-Men. (Ai, quem sabe ele não pode ser usado de verdade num desses filmes?).

The Fake Mandarin (Filme):

fakeUm ator bêbado e viciado, chamado Trevor Slattery, contratado pela Aldrich Killian para confundir todo mundo fazendo as pessoas pensarem que ele é o verdadeiro super-vilão terrorista. Ele não possui nenhuma habilidade de artes marciais, ou poderes sobre-humanos, ou algo parecido com o dos quadrinhos, porém adora os holofotes. Mais tarde é revelado que o próprio Killian é responsável pelos atos do Mandarim.

A mudança foi muito mais que radical, mas ver o personagem interpretado por Ben Kingsley é, sem dúvida nenhuma, excepcional e com toda certeza ele daria conta da versão original do HQ.

Extremis

Droga criada por Dra. Maya Hansen e usada no projeto do geneticista Aldrich Killian que, além de regenerar partes do corpo, dá poderes extremos ou torna o usuário numa bomba ambulante. Extremis dá nome a um arco da história dos HQs do Iron Man, mas no filme é uma das minhas poucas reclamações: Como ele foi apresentado e no uso na Pepper. A coisa ficou estranha, ficou parecendo que a droga foi injetada, que logo sairia do organismo dela e que tudo bem. Não que a droga causava uma mutação. Enfim, é filme, levaria tempo. Eu sobreviverei, ainda.

O Futuro do Iron Man / Robert Downey Jr. The True Avenger

Untitled-2Com o fim do contrato de Robert Downey Jr. chegando, fica a pergunta no ar: O que será feito do Homem de Ferro? Para quem, assim como Stan Lee, acha que Robert Downey Jr. “É” o Iron Man, É o Tony Stark (Até as atuais histórias das HQs estão mais baseadas no Tony/ Iron que Robert interpretou), como ficará a ‘vida’ do Herói?

Robert é o ator mais velho a interpretar um herói da Marvel (Não estamos contando com Ian Mckellen ou Patrick Stewart), no arco Avengers, principalmente. Hoje ele tem 48 anos e estará com 50 quando Avengers 2 chegar aos cinemas.  Por melhor que Robert fique com o tempo, não caberia mais no biótipo para o papel. Será? Essa é uma das questões que jornais e programas têm especulado. Mas surgiram rumores que RDJ estaria negociando para um novo contrato.

Joss Whedon, roteirista do filme, chegou a se declarar sobre isso: “Eu não sou o cara que deve se preocupar se ele será substituído. Ele é o Homem de Ferro, nesse momento… Eu quero que ele o interprete para sempre. A coisa é que ele tem uma armadura voadora de metal. Não é como os filmes de Charles Bronson ou Roger Moore, quando você fica no ‘Cara, você pode suportar’. Há alguma luta nisso. Ao mesmo tempo, se Robert decidir se afastar, ele tem uma ótima desculpa”.

Semana passada, todas as notícias sobre Avengers girava em torno do confronto entre a Casa das Ideias e RDJ, em relação ao contrato e cachês. Por Avengers, Robert ganhou em torno de 50 milhões de dólares mais participação nos lucros. Apenas ele. Para esse segundo filme, ele tomou a dianteira e quer que a Marvel dê o mesmo direito aos seus companheiros de elenco. Ele teria até mesmo chegado a dizer que “não se sentiria bem trabalhando em um lugar onde não dão o devido valor a seus parceiros.”

Até agora ainda não se tem uma resposta para essa questão, mas atores têm pensado em quebrar contrato e a Marvel já cogitou a hipótese de mudar o elenco para A2. Oh céus…

Quanto ao Iron Man, os executivos não cogitam encerrar a franquia. Se Downey Jr. decidisse não ficar mesmo, seria substituído. Eu realmente não consigo pensar em ninguém para o lugar.  Você consegue? Quem seria um bom substituto para um provável Reboot, pois uma continuação com outro ator seria um verdadeiro suicídio nas bilheterias.

Conclusão final: O filme é bom, muito bom, sim. Mas, tenho de confessar, que Avengers é muito melhor. Na verdade, nenhum filme solo dos heróis é melhor que Avengers. Pronto, falei.

Quem ainda não viu: Veja o filme de coração aberto e dispostos a se divertir. E espere tooodooo crédito final acabar, pois a cena pós créditos é a mais legal dos filmes da Marvel até agora.

E para fechar com chave de ouro, ops, ferro, ai vai uma boa música:

Excelsior!

S_Final

Anúncios

16 comentários sobre “HOMEM DE FERRO 3 – The last movie?

  1. Gostei muito do texto,Leticia!O filme ficou muito bom,muita ação e bons efeitos,diversão garantida!Até o Mandarim ficou legal,um ator bobão(claro que eu preferia o verdadeiro Mandarim,mas ficou divertido)!Creio que Downey Jr será substituido por um ator mais jovem,o que permitirá que faça participações em outros filmes(sem o cachê do Robert…)!

    Curtir

  2. Ótima resenha, Letícia,não vi o filme ainda, mas tenho a mesma ideia que você sobre o que é cinema e entretenimento. É sempre um prazer e uma satisfação ler seu trabalho aqui. poxa vida, podia ser mais vezes por ano, heim??? A casa é sua também, afinal!

    Curtir

  3. Olá

    Mais um filme polêmico que divide opiniões (ótimo, afinal, somos diferentes…)…

    Pois bem, não se pode negar que RDJ é um atorzAÇO. O cara é tão grande que enche a tela. Porém, infelizmente, não vemos Tony Stark ou o Homem de Ferro, mas o ator. É RDJ como RDJ… basta ver outra franquia atual: Sherlock Holmes.
    O filme é divertido? Claro. Diferente de outras pessoas, que acreditavam em uma produção mais séria, sombria, eu esperava muito riso mesmo… afinal, este é o tom da Marvel nesta era Vingadores (iniciada por H de Ferro 1).

    Estou aguardando um Guardiões da Galáxia com muito humor ácido. Rocket Racoon e Groot tomando a cena nos fazendo rir muito.

    Mas o roteiro é tão cheio de furos (pensando nos três filmes) que causa arrepios. Não vou elencá-los, pois já foi feito por outros.

    Sobre o Mandarim. Não sou uma fã xiita (impressionante que SEMPRE que alguém tem críticas sobre a condução de uma adaptação dos quadrinhos para a telona são rotulados de xiitas. É a síndrome do “smurf”. TODOS devemos pensar igual, falar igual, vestir igual, cantar a mesma musiquinha idiota. Mas, enfim…. paciência…

    Sou aberta a qualquer adaptação. Nunca fui muito fã de TV. Minhas paixões sempre foram: cinema, teatro, música e literatura. Amo quando uma arte se apropria da outra. Mas desde que sejam respeitados pontos chaves, ou, diriam outros: essências.

    Temos vários exemplos de adaptações que deram certo, algumas modificando ou atualizando a trama. É o caso de “A Identidade Bourne”. Quem leu o livro sabe do que estou a falar.
    The God Father é uma puta adaptação. A melhor.
    O Senhor dos Anéis, as obras de Alexandre Dumas, Homero (veja as várias mudanças no filme Tróia)… e por aí vai.

    A nona arte também tem suas adaptações e atualizações. Algumas dão certo, outras nem tanto. Ninguém espera o contrário…

    Gosto é algo pessoal. Baseado em nossas experiências profissionais, cotidianas etc. Eu, por exemplo, não gostei tanto de “Batman – The Dark Knight Rises”. Para mim, não foi um filme sobre Batman ou Bruce Wayne, mas sobre a Mulher Gato. É ela que salva o dia, enquanto nosso “herói” fica perdido em meio a tantas mulheres. Batman??? Sério??? Sem contar os furos (e quantos furos). Por isso ainda prefiro (e muito) Batman Begins, porque o segundo da franquia foi mais um filme sobre o Coringa (excelente, grandioso, claro…. mas Batman é o coadjuvante)

    Oras, ainda assim, temos a essência do universo do Morcego no filme. Mesmo que em alguns momentos mal trabalhadas. Agora imagina irmos ao cinema assistir Superman e vermos Lex Luthor ser transformado em um vilão patético, um fantoche, um idiota, um ator de quinta, beberrão e fã de futebol inglês (porque o futebol também faz parte da piada. Lembre que nos EUA a bola é oval e eles consideram o seu esporte o ‘verdadeiro futball’, além de debocharem abertamente o futebol inglês). Os fãs do Homem de Aço vão entender o que senti no cinema…

    Mas, voltando a HdeF 3:
    Mudar radicalmente a essência de um personagem por pura vingancinha, mágoa (11/09/2001) e muito clichê reunido por metro quadrado é duro de aguentar.

    Explico: Hollywood mais uma vez mostra que não tem colhões e segue as regras do Pentágono e de Wall Street. Lembra que a própria organização SHIELD passou por saia justa com os militares dos EUA, pois não deixava claro se era uma agência estadunidense ou internacional (como a OTAN), mesmo que sob as regras do Tio Sam.

    Talvez por isso Hollywood não teve coragem de apresentar um vilão chinês que se diz herdeiro de um grande conquistador. Claro… aí ele teria uma origem grandiosa e um vilão deve ser um zé ninguém. E o que dizer da China??? Não brinque com o gigante!!!!
    E a resposta? Temos MAIS UMA VEZ um “vilão” com cara de Osama Bin Laden, com um monte de terroristas com turbantes. Mas no final das contas, esse Bin Laden não passou de um palhaço, um idiota, uma invenção. Bem, por outro lado, aquele menino muçulmano que mora nos EUA não será mais chamado de filhote de terrorista, mas de Mandarim idiota. Digno de muita piada….

    E o que dizer do vermelho. Ainda lá… sempre esta cor: é a cor do diabo, do comunismo (se o filme fosse há vinte anos, teríamos um Mandarim falando com sotaque russo [ou chinês], tsc), do mau encarnado. Olhos vermelhos??? Que coisa mais clichê… Marcos Feliciano daqui a pouco vai proibir os fiéis de assistirem HdeF 3, porque, dirá ele, tem parte com o capeta… afhh…
    Exagero foi pouco com o que fizeram com o Extremis. Lamentável!

    Sem falar nas motivações do ‘verdadeiro vilão’. Que coisa mais adolescente. E o que dizer de Stark convocar o ‘vilão’ a simplesmente atacá-lo em casa? Patético…

    Mas gostei de James Rhodes (queria vê-lo mais em ação) e da Pepper mostrando potencial com a armadura ou salvando o dia.

    Temo (e muito) sobre o que poderemos esperar de O Soldado Invernal no próximo filme do Capitão América. Comunismo lembra Rússia e China. O Pentágono pode não gostar. Wall Street pode achar perigoso economicamente. Afinal, tempos de crise…. Ah… basta tornar Bucky um agente de Osama Bin Laden, Saddam Hussein ou Muammar Kadafi. Todos do Oriente Médio (os vilões da vez) e todos mortos. Pronto, teremos um Soldado Invernal querendo derrotar o Capitão América em nome do Islã. E muita piada. Afinal, esse povo de turbante não passa disso mesmo… tsc… quanto clichê!!!
    Espero realmente estar errada…

    Curtir

    1. Simplesmente excelente sua analise e comentário, acabei de assistir o filme, me diverti muito, leio quadrinhos desde os anos 80, mas vou lhe dizer é bem por aí mesmo como você falou mesmo. repito ainda assim me diverti muito acho que foi o melhor dos três.

      Curtir

  4. Resolvi ler sua resenha, depois da propaganda no FB e não podia discordar mais.

    Gosto da Franquia do HdF, apesar de ser fã da DC, acho que o carisma do Robert encaixou muito bem com o personagem fazendo que o mesmo se tornasse uma febre, mesmo sempre sendo um “personagem B” da Marvel.

    Vou direto ao ponto, o filme é REPLETO de furos e ações sem sentido, que na minha opinião tripudiam da inteligência do espectador, vou numera-los abaixo.

    1 – Vilões: Nunca vi em todos os filmes dessa ultima era, uma mudança tão radical (para pior) em um vilão, transformar um vilão que acredita ser descendente de Genghis Khan e que possuía seu poder baseado em anéis com tecnologia alienígena (Vingadores usou a questão alienígena, podiam ter puxado algo daí) em um ator fracassado, beberrão e fã de futebol Europeu, chega a ser o cúmulo! E não, não estou sendo xiita, pois não existe relação nenhuma entre eles, só um pouquinho da aparência (os anéis estavam lá) e o nome! O que me deixou mais chateado, foi que durante os trailers, constantemente víamos “closes” nos anéis…

    Transformar o Aldrich Killian em “o verdadeiro” Mandarim, não melhorou as coisas! E qual a motivação dele mesmo? Para querer mover mundos e fundos para derrubar o Stark?? Ahh ter sido deixado no topo de um prédio, no ano novo… vamos lá né! Obadiah Stane tinha ligação com terroristas e queria tirar o Stark do caminho e Ivan Vanko queria vingar o pai que foi “sacaneado” pela família Stark! Podeiam ao menos ter arrumado uma motivação melhor né??

    2 – ARC: O que me incomodou MUITO nesse filme, foi o final e a remoção do ARC, pois com isso, uma coisa que a Marvel costuma muito fazer, em seus quadrinhos regulares, foi repetida no filme, pois eles IGNORARAM completamente o segundo filme e toda a “parte dramática” do mesmo. Entenda: no segundo HdF, Stark estava MORRENDO por causa do envenenamento de paládio, e iria morrer, se Fury não tivesse dado mais tempo, e ele, conseguido pistas da criação do novo elemento. Mas COMO ASSIM, apos isso tudo, ele deita em uma mesa de cirurgia e retira tudo do peito, como se tivesse ido fazer uma lipo??? Pq não fez isso antes?? Ele não precisa daquela porcaria no peito para ser o HdF, o Patriota já mostrou isso, então, me senti um completo idiota vendo essa cena.

    3 – Falhas de pensamento lógico, acontecem o tempo inteiro! Pq Stark instala a tecnologia de “controle mental” em uma armadura não finalizada? sem o sistema defensivo e de voo funcionando em perfeito estado. Para alguém que ficou paranoico com trabalho e segurança, não faz muito sentido. Pq o “protocolo festa de arromba” não foi utilizado quando a mansão foi atacada? Já que as armaduras funcionam de forma autônoma, estranho um cara paranoico com segurança ter sido atacado tão facilmente! E não foi por soberba, pois ele estava REALMENTE preocupado com isso! Vamos lá, nem um sistema de monitoramento por radas?? Céus!!? Pq assim que ele se viu de frente a um computador, após a queda na neve e tals, não utilizou o mesmo para “chamar” uma nova armadura, ou fez o mesmo no primeiro contato com Jarvis em vez de ficar de blablabla com o menino que não fez diferença nenhuma pra trama.

    Pessoas foram VAPORIZADAS no teatro Chinês e aparentemente uma simples barraquinha foi suficiente pra salvar o Hogan, fora o fato de que um ataque terrorista naquele ponto, naquela proporção, foi encarado como “nada”, a repercussão foi próxima a zero, depois de vermos um burburinho gigantesco com o ataque na maratona de Boston, ficou difícil de engolir.

    Fora outras coisas… que não me recordo de cara…

    O Filme é divertido? É! Dá pra rir bastante? Dá! Robert Downey Jr. é carismático? PRA CARVALHO! Mas a sensação que eu tive foi de que pensaram: “Não temos um roteiro muito bom, então vamos colocar bastante piadas, que a galera vai engolir toda porcaria que escrevemos”!

    Acho que a sensação poderia ter sido outra, se AO MENOS eles não tivessem tentado vender um filme TOTALMENTE diferente nos trailers! Chegaram até a cogitar que o filme seria tão intenso como “Batman – The Dark Knight”.

    Bjokas

    Curtir

  5. Letícia, sou um dos poucos (ou o último) nerd do planeta que aina NÃO viu o filme, mas mesmo assim, fiz questão de ler a sua resenha, embarcando de cabeça nos spoilers… existe algumas coisas que eu já meio que sabia, e outras realmente me surpreenderam, mas curiosamente isso me faz querer ainda mais ver o filme para saber como foi executado. Robert Downey Jr. É o Tony, Stark… não sei se outro ator teria o mesmo carisma e talento (provavelmente existe alguém assim por aí, mas não consigo imaginar). Atores como Hugh Jackman em Wolverine e Christopher Reeve em Superman vestem a capa (ou as garras, ou a armadura) com tanta perfeição que ficam gravados no imaginário popular e meio que se fundem com os personagens…Enfim, estou fugindo do assunto. Adorei seu exto apaixonado e forma como defendeu seu ponto de vista… com personalidade e argumentos sólidos. Vou seguir o seu conselho e assistir o filme com coração e mentes abertos. Obrigado por esse momento agradável de leitura para suavizar o meu dia!
    Parabéns pela resenha!!

    Curtir

  6. Sou Fã do Homem de ferro mais não comecei a ser fã por conta dos filmes. Tenho e conheço muito bem suas HQs. Acontece que tem muita gente chorando por causa da HQ no filme…Cinema, NUNCA vai dar pra ser exatamente igual aos quadrinhos, nunca. É Claro que os mais neuróticos não iram entender, mas que lê sabe que, até nas HQs, os autores fazem alguma merda, vez ou outra. Sendo assim, eu considero sim, esse filme o melhor dos 3, no quesito FILME. Vão chorar por conta do Mandarim? Por que ninguém chorou por conta do Stane, no 1º filme?

    Curtir

  7. Assisti esse filme, cara Letícia e gostei. Entendo que ele não pode ser fiel como os fãs xiitas de quadrinhos da Marvel esperam, é outra mídia, outro formato, apesar do mesmo interesse: dinheiro. Quanto aos que odiaram… “Haters gona hate, ever”

    No entanto, na maior parte do tempo, esse filme foi o de um cara esperto que se virou para sobreviver, como em um Missão Impossível da vida… Isso é legal para o fã de cinema e um crime para nós fãs de super heróis.

    Se o Senhor Robert Downey Jr surtar e abandonar a franquia dos Vingadores no terceiro filme, dane-se, o que não faltam são bons personagens da Casa das Idéias que poderiam perfeitamente tomar o seu lugar na franquia. Abraços à todos os devotos!

    Curtir

  8. Sinceramente eu esperava mais, ainda mais quando o Joss Whedon foi assistir uma exibição (apenas para a classe) e disse (reza a lenda) que o final era tão apoteótico que ele não sabia mais como fazer para concluir os Vingadores 2… Mas me diverti.

    Curtir

  9. Bruxinha linda, meus parabéns pela resenha,essa é a sua casa também e é sempre maravilhoso quando você pode contribuir com o solo sagrado da nerditude..
    .
    Minhas impressões quanto ao filme:

    Robert Downey Jr

    Em primeiro lugar, sou ator e diretor de teatro de formação e sei o quanto é maravilhoso ter um ator com a genialidade cênica e carisma que o senhor Robert Downey Jr possui, no entanto, igualmente é terrível e perigoso quando isso acontece, seja numa peça teatral ou em um filme, o diretor, elenco e porque não, público, se tornam reféns do “humor” desse talento… Para mim esse é o maior problema com essa franquia. O Homem de Ferro desde que estreou, ou o próprio Tony Stark, não são o foco ou as estrelas. A estrela é o tempo todo Downey Jr… Isso tem solução? Não! Tremei senhores produtores!!!!! Só nos resta torcer por um milagre, volto a tocar em milagres já já.

    Extremis e a idade de RDJ

    A tecnologia Extremis foi muito mau usada… Não interfere para um eventual expectador, mas um leitor de quadrinhos e fã de Warren Wellis, surta, porém amigos, é cinema e a definição de para que se presta essa mídia, foi maravilhosamente explicada pela bela Letícia Fiúza.

    Já a idade de Downey Jr. não deve ser um problema de forma nenhuma, o ator está muito bem para a idade (poderia estar melhor? poderia, mas uma geração abaixo dele, a minha, chegará melhor nessa fase), para a dele, ele está ótimo e o “mecanismo” que dá poder ao herói: a armadura, por si só é a desculpa de porque ele “corôa” é um herói tào gabaritado para estar nos Vingadores quanto os dois velhacos (Capitão e Thor) pessoinhas com o benefício de além de serem feitos por atores na casa dos trinta, serem um detentor de um soro do supersoldado e o outro um deus imortal.

    Por fim, Mandarim

    O Mandarim do filme é uma outra releitura, pronto! O dos quadrinhos pode existir futuramente, assim como no filme do Batman do Nolan, mostrando de que usava de impostores para assim o mundo não acreditar de fato na sua existência. Pois a melhor trapaça do Diabo é fazer com que as pessoas dividem de sua existência!!! E cá entre nós, hoje em dia, a China é uma grande parceira comercial dos USA e mercado consumidor de seus filmes… Um vilão terrorista chinês, não é lá uma política de boa vizinhança da Disney com esse mercado…

    Por fim, ta de bom tamanho, essa franquia deveria fechar aí… Vamos nos focar nos Vingadores, MARVEL!!!!

    Ah!!! Eu acredito em milagres!!!
    o

    Curtir

  10. O filme é realmente muito bom, gosto mais do primeiro, mas este não fica devendo tanto aos seus anteriores.

    Em tópicos:

    -A propaganda
    O filme foi vendido de forma errada, parecia ser bem mais dramático que os outros o que não é.

    -O Mandarim
    Gostei bastante dele, poderiam usar outro nome, mas nada causaria maior impacto que esse. Mas a verdade é que o Mandarim talvez não seja realmente este, isto pode ser resolvido facilmente em possíveis seqüências pelos roteiristas, isso por que a Organização dos Dez Anéis existia no primeiro filme e não fica exatamente clara o seu fim, logo o verdadeiro Mandarim poderia surgir em um novo filme.

    -Extremis e o Reator Arc
    A retirada do Reator Arc foi necessária, já que com a Extremis, Tony poderia se livrar dos estilhaços no peito, mas é claro também que ninguém reclamaria se ele continuasse lá. A Extremis foi bem usada, mas achei que até usada demais. E Pepper on fire (ha!)!

    -O fim
    Qual será o futuro do senhor Stark? Não se sabe, o filme foi feito para se fechar uma trilogia, pelo menos foi a impressão que ficou, não se fez referencia alguma á Os Vingadores 2. O Homem de Ferro não vai estar para sempre nos Vingadores, o grupo se modifica, e acho melhor que quando Robert Downey Jr. deixei o herói ele não seja substituído por outro ator, existe outros heróis que podem suprir sua presença no grupo.

    Curtir

  11. Gostei da sua matéria, fofa! Concordo com alguns pontos discordo de outros, mas o importante é que valeu a pena ler!!

    antes de me ir, preciso deixar um recadinho aqui… Tony Stark… Adoro homem rico, coisa rica, me liga, tá?

    “Pelo rádio da polícia, eu mando o meu recado!!!” 🙂

    Curtir

  12. EDITORIAL SANTUÁRIO:

    Segunda – Homem de Ferro 3 *- A RESENHA! -*

    Terça – Guardiões da Galáxia # 2

    Quarta – O Questão?

    Quinta – Vida longa e próspera! Curiosidades sobre Star Trek!

    Sexta – Monstro do Pântano # 12

    Sábado – Umas Tiras da Pesada!

    Domingo – Miracleman / Marvelman de Alan Moore: Livro III
    o

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s