O Gigante Acordou! Muda Brasil!

Bar da Barda

CAPAJá estava na hora desse país acordar.

Agora é Nossa Vez!

brazilprotestomascarafogo17junap

ATENÇÃO LEITOR:

Esse texto foi escrito em 21/06/2013, movido pela mais pura e simples ESPERANÇA. 

Rogo para que, apesar de tudo o que temos vivido e sofrido, ela, a esperança, ainda viva entre nós…

Eis o que foi escrito…

A história está acontecendo.

Como a maioria de vocês que chegou até aqui sabe, o Santuário é um site de entretenimento, onde vocês amigos leitores “devotos” estão acostumados a encontrar matérias, resenhas e diversos assuntos relacionados a quadrinhos, cinema, tevê e todo esse universo da cultura pop nerd (com muito orgulho). Mas se tem uma coisa que os heróis da ficção podem nos dar é inspiração… e talvez até tenhamos aprendido com eles que também podemos fazer a nossa parte para melhorar o mundo.

Esta não seria a matéria de hoje, que foi adiada para a semana que vem. Mas diante de todos os fatos que estão acontecendo à nossa volta, não poderíamos deixar de nos posicionar em favor das manifestações pacíficas que estão acontecendo em todo o país reivindicando, mais do que pequenas esmolas, uma  genuína mudança na realidade do Brasil.

1
“V de Vingança” de Alan Moore e David LLoyd

E essa mudança já começou. As milhares de pessoas nas ruas são a prova incontestável disso. A história está acontecendo. Está passando diante de nossos olhos, a semente do que o futuro significará para nossos filhos e netos. Pois as pessoas estão mostrando que não irão mais aceitar em silêncio toda a covardia infligida por um governo em sua maioria corrupta, repleto de homens sem coração que chegam ao poder apenas com o intuito de enriquecer cada vez mais e conquistar apenas seus próprios interesses, deixando de lado sua obrigação de prestar assistência e proporcionar uma vida digna para a população, que paga os impostos mais caros do planeta e não tem quase nenhum retorno disso na prática de suas vidas.

Aqueles que protestam hoje, amparados pela justa reivindicação daquilo que lhes é devido, são as vozes que representam todo o povo brasileiro, cansado, exausto de ter que se contentar com migalhas e agir cegamente conforme instruídos. Uma justa revolta que reflete o descontentamento geral de uma nação repleta de guerreiros, pessoas que lutam arduamente para sobreviver mesmo quando suas chances são reduzidas por aqueles que deveriam lhes estender a mão.

2
“Esta é a arma do inimigo. Nós não precisamos dela. Não vamos usá-la”. – Batman, o Cavaleiro das Trevas, de Frank Miller e Klaus Janson.

Cada um sabe aquilo que lhe falta, e o quanto essa falta machuca. A revolta de saber que tudo o que poderia, deveria ter sido entregue por direito, como retribuição ao nosso esforço, não como esmola ou caridade… e ver que a cada dia que passa as coisas só pioram, e mais coisas erradas acontecem, e mais coisas boas deixam de acontecer… ou são desvirtuadas, usadas para propósitos escusos, desviadas de seu objetivo original e transformadas em ferramentas de manipulação para deixar as pessoas com a ilusão de que tudo está bem…

Mas as pessoas não podem ser enganadas para sempre. Chega um dia em que fica insuportável demais… e não se trata mais de uma escolha, uma posição politica… torna-se a única opção possível. Reagir. Revidar. Forçar a mudança a acontecer. Não com violência. Não com vandalismo. Mas com determinação, ideias bem definidas, consciência dos nossos direitos e deveres. Nosso poder de escolha, e nossa capacidade de discernir com sabedoria os eventos à nossa volta e almejar uma mudança concreta que se estenda daqui para o futuro e além.

A primeira manifestação é interna… ela nasce dentro de nós e grita em nossos ouvidos que somos capazes de realizar muito mais do que nos deixaram acreditar. É preciso desmentir para nós mesmos todo o desencorajamento, toda a mentalidade retrógrada que erradamente adotamos ao dizer que as coisas “nunca vão mudar”, que “lutar é inútil”, que todo o “esforço vai ser em vão”… porque mesmo que fosse, eu preferia ser derrotado lutando do que me render sem nem ao menos tentar.

632913-rorschach007
“Quem vigia os vigilantes”? – Watchmen de Alan Moore e Dave Gibbons.

Se esse desejo de mudança já se manifestou em você, lute da forma que souber, da forma que puder. Proteste nas ruas. Ajude a divulgar o pensamento. Esse direito é só seu e não poder ser revogado por ninguém.

É claro que somos humanos, complexos demais, diversos demais… alguns de nós vão morrer sem se entender completamente, mas algo que todos têm em comum são a recorrência do caráter. Eu prefiro acreditar que mesmo aqueles que em algum momento de suas vidas cometem seus pequenos erros ou atos hediondos, acabem por descobrir aquilo de bom que reside dentro de si… espero que essas coisas boas se tornem recorrentes e prevaleçam sobre todos os seus defeitos.

Então, se essa revolução já te alcançou de alguma forma, deixe ela se expandir, abra a sua mente para uma nova realidade, e acredite que é possível mudar sim esse país. Uma vitória de cada vez.

A mudança está acontecendo, e ela não depende de partidos políticos, grandes corporações, emissoras de tevê, forças armadas ou governo. Depende apenas de cada um de nós.

A história está acontecendo nesse exato momento.

Nós a estamos escrevendo.

mudabrasil-laerte
Charge do sempre genial Laerte.

O MANIFESTO SANTUÁRIO!

Hoje em dia os jovens não têm mais objetivos, não têm mais causas pelas quais lutar. Tudo se tornou muito fútil, muito fácil… e eles… muito mimados e manipuláveis…

Se alguém me perguntasse uma semana atrás, eu diria que essa afirmação era o mais puro espelho da verdade. Mas hoje não. NÃO MAIS.

Depois da sensação da REBELDIA ter quase se dissipado no ar, uma geração inteira desperta ao mesmo tempo, com ideias definidas e objetivos sólidos. Mas sem a rebeldia inconsequente que apenas destrói, e sim a rebeldia questionadora, TRANSGRESSORA de quem exige mudanças e não aceita ordens como cordeirinhos rumo ao matadouro. 

Esse é o tempo em que é possível ver a história ser escrita, REESCRITA nas ruas, por jovens que estão provando ter muito mais valor do que lhes era atribuído. 

É o tempo que será lembrado como o das pessoas de todas as classes que se uniram em favor de um objetivo comum, lutando por uma causa justa, doando-se com coragem, com força, abandonando o conforto de suas casas, a segurança virtual da internet… e expondo-se aos perigos e a fúria dos poderosos, gritando para quem quiser ouvir que não vão mais aceitar de cabeça baixa tantos abusos.

E colocando em prática suas ousadas ações. 

QUE BELO TEMPO PARA SE VIVER, onde a massa se reúne nas ruas, e não é atrás de um trio elétrico, não é na avenida do samba, nem em um estádio futebol… é para exercer a sua CIDADANIA, para cuspir de volta os impostos, a falta de saúde, a falta de educação, a falta de oportunidades…

SÃO ESSES GUERREIROS, os VERDADEIROS manifestantes, aqueles que realmente estão corajosamente nas ruas protestando e NÃO usam de violência, NÃO usam armas, NÃO estão machucando ninguém e tampouco destruindo a propriedade pública… SÃO ELES QUE ABRIRÃO O CAMINHO de uma nova mentalidade, uma nova forma de encarar a realidade em que vivemos. São PATRIOTAS, como eu e você, buscando aquilo que lhes é de direito e sempre lhes é negado. Forçando os poderosos a olharem para e eles, e sentirem MEDO

Os verdadeiros manifestantes estão desfazendo todo o mal causado por elementos infiltrados em seu meio para tentar desmoralizar seu movimento, com pequenos gestos como limpar pichações, ou colocar de volta uma grade depredada… mostrando a todos que o caminho pode e DEVE SER PACÍFICO

Para cada elemento podre, existem mil outros ali para consertar o estrago. 

Ninguém vai conseguir desviar essas pessoas de sua marcha. Para cada elemento podre, existem MILHARES DE PESSOAS DE BEM, almejando um futuro melhor!

E eles estão se reunindo e crescendo cada vez mais. Se fazendo visíveis. Estão dizendo que existem, que são brasileiros, não têm nenhuma vergonha disso, e não vão mais tolerar a corrupção e os desmandos dos poderosos. 

NÓS existimos. Estamos lutando pelo que é certo e não vamos parar até conseguir o que queremos. NUNCA MAIS seremos apenas o país do futebol e do samba. PARA SEMPRE seremos o país dos guerreiros, dos corajosos e dos honestos. 

O país da JUSTIÇA

Finalmente…

cdf_0111

Nossos agradecimentos ao talentoso pessoal do Café do Feliz!

CURTA A PÁGINA DO SANTUÁRIO NO FACEBOOK, AQUI!

S_Final

EDITORIAL SANTUÁRIO:

SegundaGuardiões da Galáxia #3

TerçaCavaleiros Demoníacos #21

QuartaAlguns fatos sobre ler HQs

QuintaAs 12 naves espaciais mais legais da cultura pop

Sexta – O Gigante Acordou! Muda Brasil! (e na próxima sexta: Capitão Átomo # 12)

Sábado – Umas Tiras da pesada

Domingo – Manual de Magia para Iniciantes: Novos Feitiços!

TARDIS

Eddie-Murphy

Anúncios

25 comentários sobre “O Gigante Acordou! Muda Brasil!

  1. Me desculpe ter demorado tanto pra comentar Garrit, mas enfim, texto maravilhoso! Mostra o sentimento que todos nós estamos sentindo, de que finalmente acordamos, de que realmente podemos fazer algo. Tive o privilégio de estar na Av Paulista no dia 17/06 e em outros dias aqui em Osasco, onde a população também lotou as ruas. Agora parece que deu uma acalmada, mas em breve as manifestações retornarão à grande escala, afinal o povo viu o poder que tem. Abraço!

    Curtir

  2. Acho amplamente legítimo todas as ações coerentes destes últimos dias. As pessoas indo às ruas para outros motivos que não sejam carnaval, religião e futebol é lindo (como diria Caetano Veloso).

    Sou militante das causas sociais há mais de vinte anos e já participei de outros acontecimentos históricos. Entre eles, os caras pintadas. Mas também estive no Movimento das Diretas Já, acompanhando meu pai (eu era criança) que na época, lutou pelo retorno da democracia.

    Mas discordo quando vejo pessoas afirmando que AGORA o país acordou e AGORA temos grupos indo às ruas. Oras, os MOVIMENTOS SOCIAIS estão indo às ruas há décadas, mesmo sob pedradas, balas de borracha, xingamentos e acusações de vandalismo, terrorismo, vagabundagem etc, tanto da população, quanto da mídia. Sobretudo da mídia.

    Observe que os primeiros protestos que começaram em São Paulo sofreram ataques não só da polícia militar, mas também da imprensa (revistas semanais e jornais televisivos chamaram os manifestantes de alguns dos nomes supracitados).
    Mas quando a coisa aumentou e milhares de pessoas tão diversas quanto colcha de retalhos foram às ruas, a imprensa foi aos poucos mudando de lado. Afinal, por que o PIG – Partido da Imprensa Golpista – passou a apoiar a multidão nas ruas? Qual seu interesse nisso? É algo para se debater e MUITO…

    Há tantos grupos distintos que vemos algumas pessoas com cartazes defendendo o neoliberalismo (privatização, flexibilização das leis trabalhistas etc) e outras defendendo o comunismo e/ou o anarquismo. Outras ainda defendem mais reformas (capitalistas) voltadas aos setores sociais. Pessoas que não defendem nada e que só estão ali para fazerem massa.

    Vi pessoas que saíram de supermercados com água e comida sem pagar, mas portavam cartazes de “fora a corrupção!!” Pessoas que sonegam impostos, molham a mão do guarda, mas indignados com a corrupção.
    Pessoas engajadas em seus movimentos sociais e, sendo honestas, lutam realmente por mudanças no direcionamento dos recursos públicos. Como o caso do petróleo que muitos no Congresso, na FIESP e outros representantes empresariais não querem que seja utilizado na educação ou mesmo na saúde, saneamento etc. Preferem que seja investido no setor produtivo para benefício das empresas.
    Bem heterogêneo. No mínimo, interessante…. sociólogos, historiadores e antropólogos terão bons motivos para análises.

    Como eu disse, acho fantástico o povo na rua. Mas é preciso haver organização, direcionamento, compreensão de como funciona o Estado (há pessoas defendendo o fim do Estado, dos políticos, mas não sabem o que iria ficar no lugar deste modelo: anarquismo? comunismo?????). É preciso que se aprenda com este momento e que se formem MOVIMENTOS no sentido organizativo da palavra. Conhecimento de causa é a melhor arma, inclusive contra a violência pura e simples. Há muitos grupos realmente organizados nas ruas. Cabe a eles chamarem os demais para dentro de suas discussões diárias. Discutir política é fundamental em nosso dia-a-dia.

    É importante a formação política pois, uma massa enfurecida pode ser manipulada por algum líder com um discurso de ódio. O fascismo pode ser introduzido sem que o povo se dê conta, encontrando culpados, apoiando caça às bruxas, assassinatos, campos de concentração, etc.

    Vamos às ruas protestar. O povo nas ruas é o maior sinal de democracia. Muitos que estão lá sabem realmente o que querem. Mas, infelizmente, outros buscam apenas oportunidades para o caos. Bem… por outro lado, não há como evitá-los. Faz parte da diversidade humana.

    Quanto aos MOVIMENTOS que já estão na luta há décadas, são formados em quase sua totalidade por grupos marginais: indígenas, sem-terras, sem-tetos, desempregados, assalariados, sindicalistas, favelados, negros, estudantes. Pense que se fossem eles que estivessem às ruas, a imprensa e muitos de nós estaríamos indignados e apoiaríamos a ação violenta da polícia. A pergunta é POR QUÊ??? Será que, assim como nos quadrinhos (o caso dos mutantes, por exemplo), as minorias que se organizam e lutam por si mesmos são terroristas? E quando o ‘movimento’ toma um caráter um pouco mais “burguês” passa a ser legítimo?
    Pensemos nisso….
    Podemos aprender mais uma lição: amanhã quando vermos sem-terras, sem-tetos e outros grupos com suas bandeiras trancando rodovias e avenidas, vamos apoiá-los, afinal, eles lutam há décadas pelas mesmas coisas que muitos agora escrevem em seus cartazes e gritam nas ruas.

    Justiça social PARA TODOS!!

    Curtir

  3. Sinceramente? Que bom, extraordinário seria, se as coisas realmente começassem a mudar no vosso Brasil. E que a força das manifestações (a parte que elas teem de bom, não da gratuita violência) fossem exemplo e inspirassem o restante mundo. Ou partes deste.
    Quanto a isso de escolher de entre o povo “consciente” os futuros líderes…não sou tão otimista. Sabemos que o poder é, de facto, uma máquina, e o que muitas vezes acontece é que o cidadão, outrora bem-intencionado, uma vez no centro desse mesmo poder, ou se torna peça movível dele, ou é triturado e escarrado.
    Mas claro que há exemplos felizes, e é nesses que nos devemos apoiar, claro.

    ps: Grato por este post; deste o texto ao vídeo, não esquecendo o Manifesto, a tira muito esclarecedora e mesmo pedagógica E os comentários dos participantes. Sério.

    FORÇA BRASIL!!
    Abração, Rodrigo Garrit.

    Curtir

    1. Carlos, eu é que te agradeço, muito obrigado mesmo por acrescentar com tanta sensatez esse pequeno artigo… concordo contigo sobre a grande máquina politica, e não me iludo achando que uma grande e concreta mudança acontecerá de uma hora para outra, mas essas pequenas vitórias, através de pequenos exemplos vão aos poucos transformando o cenário para algo mais aceitável e quem sabe um dia realmente diferente?

      Abraços!

      Curtir

  4. Belo texto , Garrit.

    Os movimentos são por melhores condições de vida.

    A mudança começa sim dessa forma, agindo, se manifestando, mas culmina em uma nova responsabilidade e consciência na hora de votar.

    Tudo o que eu queria falar, foi bem exemplificado nessa quadrinho que vocês colocou no fim da sua matéria. Não sou contra usar a máscara do Fawkes, mas tem muita gente que a coloca no rosto sem saber o que realmente representa e o que não…

    Curtir

    1. Obrigado parceiro!

      Vou aproveitar a deixa para dizer algo que ouvi hoje: é recomendável que ao participar de uma manifestação pacífica, não se esconda o rosto. Somente os marginais infiltrados precisam se esconder. Dessa forma vai ficar mais fácil distinguir quem está ali para protestar de fato dos bandidos arruaceiros.

      Algumas pessoas estão usando a máscara do Fawkes ao contrário (na nuca), para manter o símbolo que ele representa.

      Curtir

  5. Caras, existe realmente o ditado que diz: quando homens bons não fazem nada, já é mal o suficiente (ok, é uma fala do Dhalsim do filme mas tá ), mas também digo outra coisa: lutar e morrer pelo que acredita é uma coisa, lutar sem saber lutar e nem pelo que lutar é outra bem diferente.
    A maioria acredite você ou não estão nesses protestos sem saber o que querem ou o que pedirem, muito menos o que vai acontecer de acordo com o que pedirem. Todos assim que saíram do assunto dos vinte centavos, perderam o foco, estão se baseando somente em frases feitas, sem um foco, objetivos vagos e na maioria das vezes saem nas ruas como se estivessem numa grande escola de samba, gritando gritando e não falando nada, prezando mais pela quantidade do que pela qualidade, sem levar em conta os riscos e sem nem saber porque fazem isso.
    Dizem que é por conta da insatisfação com o governo, mas não têm ideia de como se muda o governo, acham que só gritando vão fazer alguma coisa… agora me digam realmente: acham mesmo que mesmo que todo o povo do Brasil grite desenfreadamente em protesto contra os políticos eles vão levantar em um décimo de um mm de suas cadeiras pra abrirem investigações contra eles mesmo além de tirar dinheiro da Copa pra investir em outros lugares? Acham mesmo que estão se baseando nos cara pintadas e nas Diretas já? Alias, acham mesmo que foram realmente os cara pintadas e Diretas Já que mudaram o governo? Entendam uma coisa: depois de eleito, somente o governo muda o próprio governo, fora isso qualquer descontentamento fora da hora da eleição, vai cair justamente no ciclo em que todos estão caindo agora: “vota mal > se ferra > protesta > esquece > vota mal”.

    Parafraseando o Questão do Desenho da Liga da Justiça Sem Limites, permitam-me fazer uma Questão que nunca ninguém se fez:
    “Como exatamente acham que esse protesto deveria funcionar?”
    Me permitam dizer como vai funcionar e mostrar que quanto mais protestarem falando coisas sem foco, mas eles vão se aproveitar:

    -Cenário otimista: o governo vai reduzir as tarifas e todo mundo vai se contentar, esquecendo de todo ese protesto e votando nas próximas eleições no cara que algum amigo de seu amigo recomendou.

    -Cenário mediano: o governo vai reduzir as tarifas e vai colocar os deputados sob investigação rigorosa. No máximo um será preso como bode espiatório pra acalmar os ânimos e pronto.

    -Cenário pessimista (e provavelmente o que vai acontecer): O governo vai fazer os dois cenários acima, vai investir mais na educação, e também na cultura, e também em coisas que vocês nem pediram, vão fazer ministérios pra isso até, vão também dar tarifa zero nos ônibus, e vão desviar dinheiro de outro local que não do bolso deles (alguém aqui realmente pensou que os político vão pagar algo do próprio bolso?) pra cobrir esses custos, então todos vão se contentar, esquecer, no próximo ano vão votar mal, vão se ferrar e provavelmente vão protestar de novo esquecendo em quem votaram e até do que comeram no café da manhã.

    ———-
    O Brasil só se muda nas urnas, una-se aos seus amigos, pesquise um bom candidato, funde seu próprio partido se possível mas por favor, não vote nulo, branco ou no tiririca, é exatamente isso que todos os corruptos querem.

    Curtir

    1. Concordo. A mudança precisa acontecer em cada um desses manifestantes, esses eleitores que foram as ruas… as pessoas têm que mudar a mentalidade e aprender a votar certo. Muitos são baderneiros, muitos querem só aparecer, muitos ficaram perdidos… mas alguns deles, uma minoria, sabia o que estava fazendo. Eles já têm uma certa consciência… e a estão propagando. Em algum momento, essa minoria consciente será maioria. Não é da noite pro dia.

      Curtir

  6. O que está acontecendo no Brasil é a resposta do povo para um governo injusto! Democracia não é só votar e esperar para ver no que vai dar! Mas a violência nunca foi necessária!

    Curtir

  7. Esse é o nosso país que agora aglomera os jovens, crianças , anciãos e anciãs prá batalhar pelo mesmo objetivo. Uma vida melhor. Não são os vinte centavos que farão a diferença. Isso é apenas o início. Devemos levar a revolução prá dentro de nossas casas, trabalho, escolas, círculo fe amigos, família, como um rolo compressor que vai acabando, espremendo e destruindo tudo o que é mau e não presta prá começar tudo outra vez, mas agora da forma certa e justa. “Até quando você vai levar porrada? Até quanfo você vai ser saco de pancada?”

    Curtir

  8. Esses protestos estão me lembrando quadrinhos ruins, em especial megassagas da Marvel. Aquelas mesmas que prometem mudar tudo, envolvem centenas de buchas e no fim não dão em nada.
    Estou ignorando solenemente. Baderna, barulho, ninguém sabe o que faz ou o que quer e no fim nada se justifica. A vida imita o pior da arte e eu dispenso.
    “Ver o mundo pegar fogo” é divertido como um GTA: por pouco tempo. Rapidamente cansa, se torna infantil.

    Felipe Neto? Hahaha, sub-celebridade da internet se achando porta-voz de uma revolução vomitando as mais genéricas reivindicações, aquelas que qualquer um escuta diariamente. Eu não sei se sinto asco ou pena. Não só dele, mas dos que acham que isso é realmente alguma coisa. A presença de figuras patéticas como essa deixa tudo com um ar pitoresco de um “#calabocaGalvão” elevado à enésima potência.
    “ai, é tudo ladrão, ai é tudo corrupto, governo é do mal, povo é do bem, eu grito, xingo muito no tuíte e me acho um Che Guevara falando o que todos já falaram mil vezes”.

    Sabe qual é a hora de se unir? Nas eleições, votando certo. Sabe qual é a hora de se unir? A hora de fundar um partido político. Isso mesmo. Querem uma revolução? Entrem para a política, Tomem o poder pelo intelecto e moldem a massa de acordo com o que dizem tanto desejar. Façam da massa algo que não seja só uma massa. Reestruturem o ensino e consequentemente a mente dos brasileiros. Mudem a maneira de pensar e quem sabe não teremos uma juventude que pense em fazer e continuar um bom trabalho e não em fazer baderninha porque alguma sub-celebridade da internet mandou ou só porque acha legal sair correndo pra lá e pra cá com cartazes achando que está “escrevendo a história”..
    Pensando bem, não duvido que muitos “cabeças” desses movimentos estejam planejando justamente seguir um caminho político. Estão usando uma massa de manobra pra atingir seus objetivos. De camarote irão “ver o mundo queimar” e depois reinar sobre os corpos e escombros, exatamente como muitos atuais políticos e ex-revolucionários fizeram.
    E a massa, sem perceber, toma parte de tudo que mais diz odiar e seguem como gado para o abate. Previsível.

    Curtir

      1. Amigo, eu já disse o que pensava sobre isso lá em cima…

        “É preciso desmentir para nós mesmos todo o desencorajamento, toda a mentalidade retrógrada que erradamente adotamos ao dizer que as coisas “nunca vão mudar”, que “lutar é inútil”, que todo o “esforço vai ser em vão”… porque mesmo que fosse, eu preferia ser derrotado lutando do que me render sem nem ao menos tentar”.

        Curtir

  9. Apoio as manifestações pacificas por uma sociedade melhor,mas sem radicalismos,sem violência!Hitler viu que o Partido Trabalhista Alemão era radical e,como era bom orador,se tornou líder do Partido!Em pouco tempo se tornou Lider da Alemanha e veja a merda que foi!Temos que ter cuidado pra que o remédio não seja pior que a doença!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s