FABULOSOS X-MEN #8 – Nunca são fáceis as escolhas de um mutante

PrimeiraImpressao_02

por Venerável Victor “tratador de macacos difíceis” Vaughan

Img-de-Capafabulosos#8Os Fabulosos X-men de Brian Michael Bendis de longe não possui a energia que sua revista irmã, Novíssimos X-men tem. Mas essa edição mostrou qual o grande trunfo que esse título possui: seus personagens.

X-men – criador por Jack “o rei” Kirby e um cara chamado Stan Lee.

Brian Michael Bendis & Chris Bachalo
Brian Michael Bendis & Chris Bachalo

Ao contrário das outras revistas “X”, Fabulosos tem a oportunidade de lidar com uma faceta desse novo universo mutante que as outras não podem: o conflito que a nova onda de mutantes tem causado no mundo.

Brian Michael Bendis coloca todo o seu considerável talento à frente de duas diferentes experiências de “descobertas” esse mês e elas irradiam para o leitor, inteligência, empatia e respeito pela história pregressa desses personagens.

O grande mote dos X-men no universo Marvel 616 (a realidade oficial) é a garantia de que a sociedade como um todo nunca irá aceitar totalmente ou tolerar os mutantes. A velha metáfora de que os mutantes são as nossas minorias no mundo real.

Uncanny X-Men v3 008-009

Mas desde que o Professor X formou sua primeira equipe de alunos, nós vimos o movimento pelos direitos civis dos negros na América do Norte, significantes avanços na causa do feminismo e possivelmente uma onda de legalizações dos casamentos com pessoas do mesmo sexo ao redor do mundo que irá emplacar.

O contrário disso tudo no nosso mundo seria talvez a criação de robôs Sentinelas por nossos governos… Felizmente no mundo real ainda não chegamos a isso. Mas ao mesmo tempo, muita coisa precisa ser feita ou a realidade em que vivemos poderá vir a se tornar algo tão detestável em face da discriminação do diferente, que mesmo roteiristas talentosos como Bendis, nunca poderá fazer justiça em qualquer um de seus contos mais elaborados.

Bendis também tem sob seu controle dois dos maiores nomes na história dos mutantes. Ao passo que a sequência nessa edição entre Scott Summers e Magnus não é exatamente o tipo de cena que prende o leitor na cadeira, não se pode dizer que não seja interessante de se acompanhar. O escritor realmente tem dado muito que falar com esses dois personagens e as circunstâncias únicas que estão vivendo apenas aumenta uma tensão antiga entre esses dois grandes homens.

Uncanny X-Men v3 008-012

Muitos podem dizer que Bendis é um “Elemental da Descompressão”. O cara não tem o mínimo medo – ou noção – de arrastar o enredo que se propõe a trabalhar pelo bem da história maior e um excelente talento em fazer as sequências mais acadêmicas interessantes. Infelizmente, apesar de isso fazer o seu trabalho prazeroso de acompanhar, também leva à desagradável experiência de se constatar que muito pouco aconteceu de fato na edição. E aí você se toca que terá que esperar por mais duas semanas para novamente ler uma incrível aventura onde nada acontece!

Se esse número estivesse conectado com um arco maior, poderia ser mais tolerável, mas não tivemos nessa história mais do que uma vaga ideia da missão desses personagens: tornar o mundo seguro para os mutantes.

Chris Bachalo está de volta nessa edição. Apesar de muitos não serem fãs de seu indistinguível estilo, ele proporcionou alguns painéis adoráveis esse mês. No passado, muitas de suas páginas mostravam personagens com formas anatômicas deformadas, isso já não acontece tanto.

Capas X-men #8 - a atual de Chris Bachalo e a de 1964 desenhada por Jack Kirby
Capas X-men #8 – atual e a versão de 1964 de Jack Kirby

Na verdade, em alguns painéis ele não se preocupa tanto com os cenários, mas isso é totalmente entendível se você souber que ele também acumula a função de arte finalista e colorista das edições que produz. Aliás, suas cores são extremamente vibrantes e torna a experiência de acompanhar seu trabalho algo ainda mais mágico.

Fabulosos X-men #8 é mais um capítulo interessante dentro dessa grande saga, especialmente após todo aquele caos que foi a visitinha que a equipe fez para Dormammu nas edições anteriores. Bendis é totalmente aquilo que os fãs e os detratores de seu trabalho esperam dele e Bachalo consegue balancear bem seu estilo próprio e polêmico com os desejos dos leitores.

Infelizmente o ritmo arrastado da trama só faz com que o propósito da revista fique enfraquecido. Bendis precisa fazer alguns “gols” com sua equipe e traçar metas mais específicas. Às vezes imagino que já que X-Factor – o título capitaneado por Peter David – irá acabar e uma grande saga mutante envolvendo várias equipes mutantes está para estrear em alguns meses, o roteirista está esperando mais algum tempo para mostrar seus planos. O futuro próximo dirá.

S_Final

1011956_552324618141902_366965219_n

Anúncios

12 comentários sobre “FABULOSOS X-MEN #8 – Nunca são fáceis as escolhas de um mutante

  1. Como você mesmo colocou Victor, e é indubitável, é a capacidade que Bendis tem de enrolar tanto a trama. Acho que o que o autor tenta é tornar o enredo o mais profundo e desenvolvido, mas tudo o que ele consegue e tornar a historia rala, mesmo que esta tenha diversas paginas. Exemplo disso é que, no dialogo entre Magneto e Ciclope, embora vejamos muitas falas, foram poucas informações novas adicionadas. O que Bendis fez foi simplesmente martelar uma informação que já era quase obvia. O autor faz isso ate mesmo em Novíssimos X-Men, que já está em sua decima quarta edição, e nao esta tão desenvolvida quanto outras revistas da editora. Bendis tem um incrível talento de construir longos e prazerosos diálogos, mas as vezes, socos, pontapés e uma duzia de rajadas ópticas falam mais do que diversos baloes.

    Sobre o traço de Bachalo, devo dizer que já estou ate me acostumando, mas eu ainda nao entendo o gosto dele por desenhar duzias de flocos de gelo flutuando sem nenhuma razão.

    Valeu Venerável, até uma próxima!!!

    Curtir

  2. Disseste tudo, Victor…. Há potencial para grandes acontecimentos. Mas o Sr. Bendis está botando água neste feijão faz tempo.
    Mas venho gostando mais de Uncanny X-Men do que All New X-Men. Aquela sim, já está em sua 14ª edição e parece que desde que o Sr. Hank McCoy foi ao passado buscar os novim só se passaram um ou dois dias.
    Vejamos como as pontas nesta edição se constrói. Uma delas – Ciclope – já tem até capa (edição 10). O caolho vai fazer estrago. Só resta saber se, como disse nesta edição, irá matar mais alguém ou conseguir se reerguer da lama….

    ACORDA, Bendis!!!
    rss quem sabe um grito no ouvido do careca faça ele acordar e caminhar a passos mais largos.
    abçs

    Curtir

  3. E mais uma vez….não sou eu que digo, é a voz do povo e……pásmen!!!! Do resenhista junto! Não pretendo causar neste espaço (e ainda mais pois que me lembro o PRIMEIRO!!!!! PRIMEIRO!!!!! a mostrar aqui verborragia do baixinho caraeca arrecadador de milhões de doletas com a ilusão de “novins” que nunca viram uma história de verdade e com consistência ser concebida e se deleitam com essa mísera falta de imaginação, onde o fator “marketing fala mais alto!), mas apenas alertar que muita coisa melhor está aí no mercado internacional (e eu sei de verdadeiras BOMBAS!!!!!! que vão invadir o mercado nacional), mostrando que o povo brasileiro hoje não sofre mais do mesmo mal que assolava há 30 anos atrás. A falta de escolha e acesso à histórias de qualidade e conteúdo aproveitável. Por isso eu digo queridos e amados devotos. Nós que já mostramos nossa indignação com tanta ccoisa, daremos uma banana prá esse escritor de meia tigela, fazendo com que ele se recicle e de verdade conquiste os leitores pelotrabalho árduo, duro, pesquisa, se jogar na história e entregar a fantasia. E não essa marmita requentada de 3 semanas atrás que é ruim prá todo mundo de tão azeda que tá. BENDIS NVER MORE!!!!!!!

    Curtir

  4. Eu tive essa impressão ao ler a revista, de que nada realmente aconteceu, para variar um pouco, né? No entanto, ao mesmo tempo admito que ele tentou não deixar muito mais tempo no ar plots como o da Cristal, o “xicano” que solta bolinhas douradas (pompoarismo X), o novo mutante que comanda coisas mecânicas e elétricas (acho) e a DR entre o Magneto e o Ciclope, mas só tocou nos assuntos, sem realmente movê-los para frente…

    Curtir

  5. Desculpem-me lá eu ser sempre uma voz discordante quando toca a Bendis, “O Destruidor de Personagens”.
    Mas desta vez eu vou servir-me daquilo que escreves, Victor, para demontrar o meu ponto de vista:
    Infelizmente, apesar de isso fazer o seu trabalho prazeroso de acompanhar, também leva à desagradável experiência de se constatar que muito pouco aconteceu de fato na edição
    Óh que supresa… não aconteceu nada de novo…
    😀
    E aí você se toca que terá que esperar por mais duas semanas para novamente ler uma incrível aventura onde nada acontece!
    A sério??
    LOL
    😀
    Só provas o meu ponto de vista, e não fui eu que disse, foste tu!
    😉

    Abraço

    Curtir

  6. Bendis tem sua marca como roteirista. Mas é certo que o publico quer mais. Se isto vai acontecer apenas nesta saga mutante, que está pra vim, pode vim algo realmente fabuloso.

    Curtir

  7. EDITORIAL SANTUÁRIO:

    Segunda – Astro City #2!

    Terça – Fabulosos X-men #8!

    Quarta – O Questão!

    Quinta – Os 10 +

    Sexta – Monstro do Pântano # 0!

    Sábado – Umas Tiras da Pesada!

    Domingo – Promethea!
    s

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s