FABULOSOS VINGADORES #7 – “ô ôoooo ôooooo ôooooooo Thor in Rio”

PrimeiraImpressao_02

por Venerável Victor “fabuloso tratador de macacos” Vaughan

Img-de-Capa.thorinRioPor acaso você leu a passagem de Rick Remender pela revista Fabulosa X-Force? Não? Ok, vá ler agora que eu espero… Leu? Então, já podemos ler: Fabulosos Vingadores.

Apesar de ser uma revista pensada para assumir o lugar de principal porta de entrada para novos leitores da nova fase da Marvel Comics, ela também é o título mais preso à continuidade anterior da editora. Basicamente, toda a trama de Fabulosa X-Force serve como base para os eventos atuais de Fabulosos Vingadores. Com o Wolverine – sempre ele – sendo o elemento de ligação entre a X-Force anterior e esse esquadrão especial de Vingadores, é quase natural ver que, essencialmente, esse título coloca todos os eventos que anteriormente aconteciam no grupo secreto de assassinos mutantes, agora em uma escala muito maior.

Não estamos mais acompanhando Wolverine e Fantomex lidando com ameaças atrás das cortinas, tudo agora é colocado às claras e as primeiras páginas dessa edição superam em muito qualquer perigo lidado pela X-Force, acredite se quiser.

Uncanny_Avengers_Vol_1_7

Essa revista, no entanto, peca por não ser de forma nenhuma ideal para manter o manto de título principal da editora e porta de entrada de novos leitores. A culpa não é da escolha dos heróis que participam do grupo ou dos vilões selecionados. Muito pelo contrário, os gêmeos filhos do mutante Apocalipse são interessantes e podem render boas tramas. A culpa de tudo é a escolha do caminho que o título segue, pois só pode ser apreciada totalmente pelos leitores caso saibam o que é realmente o clã Akabba… Ou Kang, o Conquistador…

Nesse mês, essa equipe de Vingadores pouco lida com essa ameaça e sim com a atual crise política interna no grupo, começada na edição anterior.

1363983498

Daniel Acuña faz um grande trabalho esse mês e prova que pode e deve lidar com todos os elementos de ficção científica propostos por Remender. Seus painéis são épicos e vê-lo retratando os integrantes do clã Akkaba – vistos pela última vez nas páginas da Fabulosa X-Force –  é algo maravilhoso. Todavia, Acuña não lida muito bem com outros elementos nessa edição, como por exemplo quando é necessário mostrar pessoas e figurantes que não estão participando ativamente da ação. Agora, quando se trata de desenhar entidades cósmicas gigantes ou explosões… Acuña definitivamente é O Cara!

Uncanny-Avengers_7_Panel

Remender, entretanto, apesar de estar proporcionando uma aventura interessante e ótimas caracterizações de heróis e vilões, muitas vezes parece deslocado na revista. Podemos concluir, talvez, que às vezes ele fica desconfortável com a pressão de ter que lidar com uma equipe realmente heroica e muito menos “sinistra”, como estava acostumado. Lembrando que ele também escreveu por um tempo os Vingadores Secretos e esse título também tinha uma temática mais “cinza”.

E isso é tudo que Fabulosos Vingadores #7 é. É um título honesto e divertido, repleto de inimigos grandiosos, grandes dramas emocionais e grandes explosões. Ainda assim, essa revista tem muito o que alcançar quando se trata de elementos que comprovem a necessidade de sua existência, mas o caminho para isso pode se iniciar agora mesmo. Se não leu ainda, se me enganou dizendo que leu apenas para acompanhar essa resenha. Eu não estraguei tanto as surpresas, vá e leia!

Uncanny Avengers 007-019

S_Final

Anúncios

9 comentários sobre “FABULOSOS VINGADORES #7 – “ô ôoooo ôooooo ôooooooo Thor in Rio”

  1. Eu tinha grandes expectativas quanto a esse título. Mas acho que o grande problema dessa revista é ser uma continuação direta da Fabulosa X-Force como você acertadamente apontou, Venerável, no entanto, muita coisa também me agrada, como por exemplo a oportunidade de mostrar personagens que não iam ter espaço ultimamente em outros lugares e até concertar estragos passados feitos em suas vidas, como no caso patente da Feiticeira Escarlate, a “morte” “geladeira” da Vespa, o direcionamento estranho do Magnun na fase do Bendis…. E o melhor de tudo? O Wolverine vira e mexe se dana nessa revista! kkkkkkkkkkkkkk Agora, esqueçam um pouco o Ciclope, é o que peço para o Remender fazer. Vamos lidar com ameaças dignas dessa união de equipes… Bom, pelo menos isso eu vejo que acontece.

    Curtir

  2. Não li e ainda nem sei se irei ler… mas, como amo uma briguinha relacionada a assuntos nerds (bwahahahaha!!!)….

    Li uma entrevista do Remender em que ele (talvez tentando provar sua teoria de unidade… tsc tsc) já contou o meio e o fim da trama. Segundo o dito cujo, Vampira age pela emoção e Wanda e Havok pela razão. Ou seja, o cabra pegou a mutante mais foda e decidida de todas (tá bom, Emma Frost também é…) e a transformará (se já não o fez) em uma histérica… claro que Vampira encarnaria os leitores que vem criticando o senhor escritor….
    Enquanto Havok e Wanda serão as “vozes da razão”, já que encarnam o discurso cretino de Remender (edição 5) que o mesmo insiste em manter (assimilação e, portanto, fim das diferenças já!! affhhh!!)
    Ele também disse que Magneto e Ciclope (personagem presente na revista, mesmo sem aparecer) irão dar as caras. Imagino que os dois serão retratados como dois genocidas, terroristas perigosos, Osamas e Hitlers tremerão diante dos dois.. aiai…
    E o fim da história, segundo o digníssimo roteirista, será quando nossos heróis FINALMENTE deixarão o discurso de diferenças de lado e entenderão que TODOS SÃO UM!!!
    Smurfs, morram de inveja!!!
    Bwahahahaha!!!

    Ou seja, não precisa ler… já sei o final…

    Ahhhh, não esqueça, JAMAIS… que Rick Remender é o autor da pérola chamada: “The Punisher: Franken-Castle”…. fedeu só de lembrar..

    abçs, Victor

    Curtir

  3. Detestava os desenhos do Acuña antes, na época dos Vingadores antes do Marvel Now, mas o cara tem aperfeiçoado o traço, tem me agradado já um pouco. Eu gosto da revista, tirando o Destrutor… Ele várias vezes tem sido líder de equipes aqui e ali, mas talvez propositalmente, suas atitudes (assim como as do Wolverine), não me agradam há tempos. O Wolverine a gente entende que ser ignorante é parte da personalidade dele, mas o Destrutor sempre vai ser o americano médio, idiota e limitado? Talvez o que eu não engula mesmo é a moda de todo mundo que deveria apoiar o Ciclope, estar contra ele. Vai saber…

    Curtir

  4. O lance é o seguinte, como é que fica loirão, paquitinha nórdica (vamos trocar dicas de como tratar um cabelão loiro?) você só salva o Cristo Redentor e a Enseada de Botafogo por causa da JMJ que viria a acontecer ou minha terra, Macaé, leva destroço na cidade? Tá caindo pedaço de base espacial em tudo quanto é lugar aqui na cidade, acho injusto apenas salvar os pontos turísticos, pode isso, Odin, sou brasileira, mas sou uma quase nórdica, pode levar em consideração meu protesto, ou vou ter que fazer uma “marcha da vadia”, para ser ouvida?

    Curtir

  5. Concordo totalmente sobre as diversas referências feitas ao núcleo mutante que dificultam o completo entendimento da trama atual. Eu estou até agora tentando entender se o Warren morreu ou não, mesmo ele aparecendo em All New X-Men (e sendo chamado de usurpador).

    De todos os lançamentos de M-NOW que li, Uncanny Avengers é o mais desinteressante.

    Curtir

  6. EDITORIAL SANTUÁRIO:

    Segunda – Fabulosos Vingadores #7

    Terça – Fabulosos X-men #9

    Quarta – Diversidade étnica nos quadrinhos

    Quinta – Os 10 +

    Sexta – Frankenstein !

    Sábado – Umas Tiras da Pesada!

    Domingo – A ficção científica está presente!
    s

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s