Asterios Polyp de David Mazzucchelli: Uma viagem surreal à essência das Histórias em Quadrinhos.

asteriosE uma das resenhas que eu mais gostei de fazer.

images

Por Rodrigo Garrit

Ao completar cinquenta anos de idade, a vida de um homem acaba para em seguida recomeçar. E então acompanhamos a trajetória de Asterios, o egocêntrico e interessantíssimo personagem criado por David Mazzucchelli – sim, o mesmo de “Batman ano um” – , mas que aqui nos apresenta uma obra totalmente original e diversa do que estamos acostumados a ver nos quadrinhos americanos.

Como as forças da natureza podem alterar os rumos da nossa vida? Como o pensamento humano é capaz de criar ou destruir nossos círculos sociais, nos elevar ao status de um gênio respeitado ou ao de um reles Zé Ninguém? Essas são algumas das questões abordadas no livro, que se utiliza maravilhosamente de todos os recursos disponíveis na concepção de uma história em quadrinhos; é um verdadeiro espetáculo visual, amarrado numa história fascinante que emociona e nos faz parar um tempo para refletir. E nos provar que com simplicidade é possível contar uma história memorável, ao mesmo tempo em que aborda assuntos mais complexos.

Tudo começa com um raio que causa um incêndio no apartamento de Asterios, cuja vida já se encontrava fragmentada. A partir daí temos flashbacks que elucidam sua ascensão e queda, e sua jornada em busca da redenção. Após viver (propositalmente) sob todos os holofotes, ele precisa rever suas prioridades e restabelecer o que realmente é importante na sua vida. Uma jornada sem os clichês do gênero, deliciosamente inteligente e livre dos esteriótipos que massificaram a indústria quadrinhística.

wolk-600

Durante a leitura, somos brindados com várias questões filosóficas e científicas, mas elas são mostradas de forma natural e descompromissada, o que garante que o leitor não caia no tédio. É muito bom ler sobre assuntos relevantes, os quais geram longas discussões amigáveis e também a curiosidade de pesquisar e nos aprofundar em outros dos temas apresentados. Asterios Polyp é enriquecedor em todos os sentidos.

Esse é o tipo de material que me faz ter orgulho de ser fã de quadrinhos, e que deveria ser lido por todos os apreciadores dessa arte, independente do seu estilo preferido, e também por aquelas pessoas que não costumam ou não gostam de quadrinhos, ou que talvez nunca tenham lido… esse seria o começo ideal. É mais uma daquelas obras que vem confirmar que quadrinhos não são apenas para crianças, e que através deles é possível conceber histórias que beiram a genialidade. Trata-se de um presente para o leitor habitual, e uma aula para os profissionais envolvidos na criação de HQs.

Asterios é tão envolvente que li suas 344 páginas de uma só vez; e a história me convenceu tanto, que quando terminei achei a realidade estranha.

Asterios Polyp, tem roteiro e arte de David Mazzucchelli e ganhou os prêmios Eisner e Harvey em 2009, na categoria melhor Graphic Novel. Foi publicada no Brasil pela Companhia das Letras, em sua divisão Quadrinhos na Cia.

S_Final

Clique AQUI para curtir nossa página no Facebook! É gratuito e sempre será! ;)

 

Anúncios

17 comentários sobre “Asterios Polyp de David Mazzucchelli: Uma viagem surreal à essência das Histórias em Quadrinhos.

  1. David Mazzucchelli é o cara. Estou inclinado a rezar para o Arauto do Tempo, uma entidade fantástica que nem sempre reverencio, muitas outras vezes até conflito mesmo, na intenção de pedir a graça de alguma vez no futuro, ou futuro próximo, encontrar esse livro totalmente desvalorizado num sebo ou camelô na rua… quem sabe??? Como será o amanhã? Ah não…esse é o título da outra resenha… 😉

    Curtir

  2. Asterios Polyp é mais um daqueles livros que todo e qualquer amante da BD deveria ler.
    Tudo é bem feito neste livro, o registo gráfico à primeira vista pode parecer estranho, mas não é! Casa perfeitamente com o argumento, e é um hino à BD/HQ.
    Recomendo a quem nunca leu. O meu único senão a este livro é o formato quadrado, não havia necessidade… podia ter o formato normal e ser mais fácil de arrumar na prateleira.
    Fora isto é 10 em 10!
    😉

    Abraço

    Curtir

    1. Eu também tenho esse “pezinho” mais para a fantasia, Eliel, mas a história do Asterios é muito envolvente, pode crer… e a forma como essa história é contada, usando quase que no limite todas as possibilidades de uma história em quadrinhos é fantástica… uma aula deliciosa e um presente para os fãs!

      Abraços!

      Curtir

  3. Tenho muita vontade de ler esse material.
    Pena que coisas boas são meio… caras!
    Mas um dia eu leio, nem que seja emprestado. rsrsrsrs
    Adoro hq’s que contam outros tipos de histórias, e que brincam com a linguagem delas,

    Curtir

    1. Lexy, é como eu disse pro Weber abaixo… infelizmente, adquirir cultura no Brasil custa caro… o preço dos livros é um absurdo, e o mesmo pode se dizer desses álbuns de quadrinhos. Claro, quem ama literatura sempre dá um jeito, nem que seja comprando em sebos ou emprestando de amigos. Também existe a questão da pirataria e dos scans, que existe e não pode ser ignorada… eu particularmente sou a favor da democratização da cultura, seja da forma que for… mas isso não vem ao caso agora…

      Abraços!

      Curtir

  4. Anotado!

    Só por ser uma recomendação sua, já tá na lista dos “valiosíssimos” amigo!

    E quanto ao preço… todos conhecemos o ditado popular: “Existe um mundo melhor. Mas ele é caríssimo!”

    🙂

    Curtir

    1. Weber, valores são relativos, já gastei dinheiro com tanta coisa que me arrependi depois…rs… E antes que alguém imagine algum valor exorbitante, o preço desse álbum é 63 reais… por 344 páginas de quadrinhos de primeira qualidade. Em comparação a outras publicações do mesmo calibre, está dentro da média e eu diria que vale o investimento!

      Abraços!

      Curtir

  5. Tomei conhecimento de tal obra através do Pipoca e Nanquim.Inicialmente vi-a com bons olhos,por pertencer a um artista renomado.Não li-a,ainda,mas pretendo fazê-lo o mais rápido possível.Uma das coisas que me chamou a atenção:A variação de cores usada nas páginas,corresponde as cores primárias. Só um detalhe:Um colega falou-me sobre o preço:Este disse,que o preço era de um exagero(me foge no memento o valor).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s