Capitão Átomo # 0 – A Divindade Científica.

_0009_Primeira Impressao

atommFinalizando a série de resenhas do título “Capitão Átomo”, de J.T.Krul (roteiro), Freddie Williams II (desenhos e arte-final) e Jose Villarrubia (cores).

Contém spoilers revelações sobre a história.

CATOM_Cv0

Por Rodrigo Garrit

Nathaniel Adam era um piloto emocionalmente instável, (não) lidando com a recente perda de seu pai e em um evidente estado de depressão e tendência suicida.

O Dr. Megala era um cientista farto de apenas observar toda a magnitude das teorias quânticas de sua cadeira de rodas, almejando transformar equações em fatos concretos. Tocar as onze dimensões, entender sua origem, seu propósito, seu funcionamento e o quanto cada uma influencia na existência da outra.

Um cientista obcecado e seu macaco de laboratório.

A origem do Capitão Átomo.

Embora traga a estrutura básica da narrativa original da versão anterior do personagem, o ato da sua transformação em si perdeu-se totalmente do que era para emular a versão criada por Alan Moore ao criar o Dr. Manhattan em seu clássico Watchmen, com direito ao corpo físico de Nate se desintegrar e restabelecer-se a partir de sua inexplicável conexão com um elevado patamar de um mistério quântico que encontra-se além da nossa mera percepção das leis da física.

32faeb2a87f8d7f8c17a7eb3b95e74b3
As teorias sobre física quântica explicadas pelo Dr. Megala são algumas das passagens mais legais do gibi.

São aqueles momentos em que ciência se confunde com magia. O surgimento de um ser como o Capitão Átomo pode ser interpretado como um evento aleatório do universo, uma singularidade, e portanto impossível de ser replicada… ou um ato de fé. Uma entidade com o poder de um deus, um messias… ou apenas um fenômeno natural tão corriqueiro quanto a destruição de uma estrela, liberando carbono, nitrogênio e outros minerais dos quais nós e quase tudo o que nos rodeia é composto. A religiosidade e a ciência foram temas recorrentes na trama de Krul, mas essa premissa não foi levantada com profundidade nesta história. As interessantes questões científicas e as teorias apresentadas pelo Dr. Megala terminam nesse ponto, e a história segue sendo aquilo que ela precisa ser: um gibi de super heróis. O título do personagem foi encerrado nesta edição zero, muito embora o trabalho do roteirista já tenha sido finalizado na edição anterior, onde terminou seu arco de histórias, com altos e baixos, muitas promessas e várias decepções… deixando os leitores com uma incógnita chamada Capitão Átomo à solta pelo novo universo DC.

Ainda que tenha sido uma expedição rasa ao universo da física quântica, foi interessante para mim pesquisar alguns aspectos desse tema, pelo qual sempre tive grande interesse, para embasar algumas das questões propostas na revista. Obviamente existe muito de ficção, e muito de teorias ainda não provadas, é verdade… mas algumas abordagens feitas pelo autor realmente são de alguma forma pertinentes aos estudiosos do assunto, e espero que sirvam de inspiração para que mais pessoas se aprofundem no assunto, e descubram que esse ramo da ciência, embora extremamente complexo em alguns pontos, pois desconstrói nossas convicções sobre vários fatos que acreditamos ser irremediavelmente imutáveis, como o tempo e o espaço; também possui um lado surpreendentemente simples de nos fazer enxergar nossa própria realidade, e estabelece elos com várias filosofias orientais, estreitando ainda mais o limite entre ciência e fé, fazendo-nos questionar o quanto realmente uma coisa difere da outra. Infelizmente, a revista não atende completamente nosso afoito desejo de ler uma instigante história em quadrinhos, o que é, afinal de contas, o motivo de sua existência.

A antiga versão do personagem se enquadrava melhor do a atual, pois apesar de poderoso, não sofria as consequências de ser praticamente onipotente.
A antiga versão do personagem se enquadrava melhor do que a atual no contexto do super herói, pois apesar de poderoso, não sofria as consequências de ser praticamente onipotente.

Presente na revista desde o inicio com sua arte caricata porém competente, Freddie Williams II, manteve o padrão das edições anteriores, sempre auxiliado pela extraordinária paleta de cores de Jose Villarrubia, cujo dom de inserir seus tons deslumbrantes não se sabe se ele retira da ciência ou da fé…

Essa foi a última edição do título, cujo cancelamento já havia sido anunciado, e serve mais como um adendo, um complemento de fatos já explicados anteriormente e que não trazem nenhuma surpresa, nada que já não tivesse feito de forma infinitamente melhor por Alan Moore ao parodiar o personagem, ou mesmo por J. Michael Straczynski, que escreveu a excelente história do Dr. Manhattan em sua minissérie do projeto “Antes de Watchmen”.

Esperemos então que ele retorne a aparecer nas páginas da DC, sendo menos Dr. Manhatthan e mais Capitão Átomo. Pois só dessa forma ele poderá se encaixar nesse ou em qualquer outro universo.

S_Final

clique AQUI para curtir nossa página no Facebook! É gratuito e sempre será!
Clique AQUI para curtir nossa página no Facebook! É gratuito e sempre será!

LEIA TAMBÉM AS ESPETACULARES RESENHAS DOS NÚMEROS ANTERIORES DE CAPITÃO ÁTOMO, CLIQUE NOS LINKS ABAIXO!

Capitão Átomo # 01

Capitão Átomo # 02

Capitão Átomo # 03 e 04

Capitão Átomo # 05

Capitão Átomo # 06

Capitão Átomo # 07

Capitão Átomo # 08

Capitão Átomo # 09

 Capitão Átomo # 10

Capitão Átomo # 11

Capitão Átomo # 12

Anúncios

3 comentários sobre “Capitão Átomo # 0 – A Divindade Científica.

  1. Adorei a resenha,Rodrigo!Uma pena a revista ter sido cancelada!O Capitão Átomo é um de meus personagens favoritos da DC(apesar de ter lido poucas aventuras dele)!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s