Onze supergrupos muito amados pelos fãs de quadrinhos – PARTE 2

Arquivos do Cadmus

por Venerável Victor “tratador de macacos sociáveis” Vaughan

Img-de-Capasupergrupos2O que é melhor que um único super herói?… Hum…Que tal um grupo repleto deles? Ao longo dos anos a indústria dos quadrinhos apresentou aos seus leitores uma centena de equipes e suas próprias revistas no objetivo de promover mais ação e drama e dessa forma incrementar as vendas. Esses grupos podem ser compostos pelos maiores figurões das editoras ou exclusivamente de personagens classe “C”, mas todos têm em comum o objetivo de ganhar seu lugar ao sol. Qual desses onze felizardos escolhidos pelo Santuário é o seu preferido, caro devoto?

Primeira parte, aqui!

6- Tropa Alfa

alpha-flight_banner

Os anos oitenta foram muito gentis para os fãs de quadrinhos de heróis, com inúmeras criações derivadas de outras franquias, uma delas é a muito querida, Tropa Alfa.

Nascidos nas páginas do título oficial dos X-men esse supergrupo canadense em pouquíssimo tempo conquistou uma quantidade enorme de leitores por todo o mundo.

Um dos grandes “baratos” da temática da equipe era o fato de todos serem personagens não americanos, assim como seu autor, o também canadense John Byrne. A Tropa Alfa, assim como os já famosos  X-men, tratavam com bastante competência do tema: diversidade. Tínhamos um homossexual não assumido, um atleta portador de nanismo, uma moça com distúrbio de múltiplas personalidades, um nativo americano figurando entre os integrantes mais importantes e o líder da equipe era um nerd padrão, que por meios próprios realizou o sonho maior da maioria dos nerds, se tornar um super herói poderoso e respeitável.

O Guardião, Sasquatch, Estrela Polar, Aurora, Puck, Shaman e Pássaro da Neve eram personagens interessantíssimos que assim como a novíssima equipe de mutantes do Professor X no final da década de setenta quebravam o padrão: branco, hétero, bonito e protestante, que era a marca do marasmo da indústria dos quadrinhos até então

7- X-men

947012_512613148794957_1173510880_n

Não seria exagero falar que desde a década de oitenta nenhuma outra franquia de super grupos dos quadrinhos foi tão popular como os X-men, as pessoas simplesmente não se cansam dos mutantes.

Essa equipe consegue estrelar e manter por um infinito período de tempo uma porção de séries derivadas que os fãs sem dúvida irão seguir uma vez lançadas: Novos Mutantes, Wolverine, X-Force, X-Factor, Exilados… Uma infinidade de títulos são lançados todos os anos e muitas dessas histórias são “best sellers” ou são consideradas cult pelos críticos e público. Mas o coração de toda essa franquia dos alunos do Professor Xavier sempre será a clássica: Fabulosos X-men.

Ciclope, Wolverine, Jean Grey, Tempestade, Noturno, Vampira, Colossus, Kitty Pryde e muitos outros personagens conhecidos da legendária passagem do autor Chris Claremont durante os anos 80 e 90 até hoje são os mais populares membros entre os fãs.

Durante esse tempo, aventuras clássicas como “A saga da Fênix Negra”, “Massacre Mutante”, “A queda dos mutantes” e “Dias de um futuro esquecido” alavancaram as vendas da franquia e ousaram a indústria com novos conceitos.

Grandes reviravoltas e intenços conflitos entre os personagens permeavam as histórias que discutiam conceitos como tolerância e igualdade.

8- Planetary

planetary

Planetary é uma das HQs mais surpreendentes do final dos anos 90 e início dos 2000, criada por Warren Ellis e John Cassaday. Eles são os auto intitulados “arqueólogos do impossível”  correndo atrás da história secreta do mundo. Fundada pelo misterioso Quarto Homem, que especula-se possa ser qualquer um, desde Adolf Hitler a Bill Gates.

O time de campo consiste de três superseres: Jakita Wagner, forte, rápida e praticamente invulnerável; O Baterista, que pode conversar com computadores e quaisquer outros tipos de mecanismos elétricos; e o misterioso Elijah Snow, que consegue controlar a temperatura.

Eles viajam ao redor do mundo vivendo inúmeras aventuras, enfrentando monstros, desvendando mistérios e recuperando relíquias importantes. O que faz esse título tão fantástico também é o que o torna tão triste e saudoso, pois Planetary ao contrários dos demais super grupos dessa listagem, foi idealizado para ser uma série fechada e finita.

9- Quarteto Fantástico

fantasticfour_241299

O super grupo original da Marvel Comics não é novela das seis, mas é uma “Jóia rara”. O Quarteto Fantástico não foi formado por heróis com origens e motivações individuais que se juntaram para combater o mal, eles são uma família.

Mesmo que esses quatro fantásticos não tivessem poderes, eles seriam tão próximos uns aos outros e unidos como o são agora. Reed Richards, sua esposa, Sue, o irmão dela, Johnny e o seu melhor amigo, Ben Grimm, facilmente possuem a melhor dinâmica enquanto personagens de toda indústria de quadrinhos.

Eles discutem, eles lutam, eles namoram e cuidam uns dos outros com muito amor. E tudo isso acontece com uma pitada de humor e humanidade que faz muita falta em outros títulos de heróis.

Através dos anos, essa equipe enfrentou vilões como o Toupeira, Galactus (se é que ele pode ser chamado de vilão) e o Doutor Destino e essas foram algumas das inúmeras melhores aventuras produzidas pela Casa das Ideias.
Mas todos os roteiristas que já passaram pela revista sabem que o maior atrativo desse título é o drama familiar. Em uma indústria tão cheia de altos e baixos como a dos quadrinhos, o Quarteto Fantástico sempre foi o coração e a consciência da Marvel.

Quando qualquer outra revista da editora começar a te decepcionar por qualquer motivo, o Quarteto sempre pode ser uma boa opção para te divertir e emocionar.

10- Vingadores

avengers_241299

A melhor coisa sobre os Vingadores da Marvel Comics é que eles não são aquela engrenagem perfeita que a opinião pública pensa que são. Na verdade eles são uma equipe bastante disfuncional.

Hulk, Thor, Homem de Ferro, Capitão América, Homem Formiga e a Vespa podem ser vistos tão facilmente apertando o pescoço um dos outros como descendo o “cassete” em super meliantes como, Loki, Ultron ou Kang, o Conquistador
Não importa se falarmos dos Ultimates ou da versão oficial da equipe, esse grupo está sempre no meio de qualquer um dos grandes e melhores (ou não) eventos da editora. Qualquer grande mudança no Universo Marvel normalmente tem suas raízes na revista dos Vingadores. O que os tornam a jóia da côroa da editora.

Esse é um grupo que pode facilmente enfrentar ameaças intergalácticas como Thanos e também ameças urbanas como a Guangue da Demolição com a mesma elegância.

Eles são os maiores heróis da Terra de seu mundo e não fazem distinção entre ameaças alienígenas ou injustiças sociais. E é por causa disso que suas aventuras são relevantes desde a década de sessenta até hoje… E é por causa disso que milhões de expectadores que os foram assistir no cinema se apaixonaram por eles.

11- Liga da Justiça

justiceleague_241299

Realmente o número #1 e #2 dessa listagem poderiam ser trocados facilmente, mas aqui no Santuário vamos dar o primeiro lugar para a Liga da Justiça por causa de duas coisas: tradição e mito.

Tradição e mito não apenas por causa da “trindade” principal da equipe ser composta pelo Super Homem, Mulher Maravilha e Batman, heróis que fazem parte das fundações de onde toda a indústria dos super heróis foi construída. Por muito mais.

Através dos anos, a Liga foi vista como uma equipe repleta de heróis, semideuses e até mesmo ameaças públicas de tempos em tempos, mas não importa qual direção esse título assuma, as histórias sempre são maiores que a lenda individual de cada famoso integrante.

Escritores legendários como Gardner Fox, Grant Morrison, Mark Waid, Joe Kelly, Dwayne McDuffie, J.M. DeMatteis, Keith Giffen, Brett Meltzer e inúmeros outros, contribuíram para o sucesso dessa equipe, agregando seu talento único para o mito com histórias inesquecíveis.

A Liga da Justiça pode não ter sido o primeiro super grupo da indústria, mas ela é indubitavelmente o modelo pelo qual todas as outras equipes foram idealizadas em seguida.

Em qualquer uma de suas encarnações, os integrantes podem contar com a “trindade” ou pelo menos um deles e é difícil não os enxergar como os melhores do mundo.

Suas histórias podem não ser tão repletas de drama e identificação com o público como as dos Vingadores, mas a complexidade moral e os questionamentos que elas emergem fazem com que figurem no topo da lista de qualquer fã nào só da DC Comics, mas de quadrinhos

S_Final

NAS SEMANA ANTERIOR, AQUI NO SANTUÁRIO

amostrasemana1nova

Anúncios

23 comentários sobre “Onze supergrupos muito amados pelos fãs de quadrinhos – PARTE 2

  1. Com certeza pra mim sem sombra de duvida, a Liga da Justiça é a melhor de todas as equipes de super-Heróis já vista no mundo dos quadrinhos. E não é pelo simples fato magnifico de ter o meu herói favorito como membro e um dos principais se não for o melhor deles hehehehe…..

    uma continuação digna, estrambólicamente genial
    mais já era de se esperar do nosso ilustre Venerável Victor “tratador de macacos sociáveis” Vaughan.

    Curtir

  2. Nossa, amo essas listas haha, bela seleção venerável. Só pra pagar de hipster, deixa eu indicar uma que não está aí e que também é muito boa: The Boys. Ou no caso, já que estamos falando de superseres, tem “Os Sete” que é o supergrupo que os “The Boys” combatem na HQ rs.

    Curtir

  3. Gosto se todos os supergrupos. Mas se tiver que escolher um, são os Vingadores. É o grupo mais democrático e família do mundo, pega os elementos de todos os supergrupos desta lista (os deuses da LJA, mutantes dos X-Men, discrepâncias da Tropa Alfa, parentes do Quarteto Fantástico,…). Não importa a formação que tenha, os Vingadores são um exemplo de que a diversidade é bem vinda e pode conviver pacificamente entre seus representantes, podendo ainda obter ótimos resultados, como salvar o mundo (literalmente).

    P.S.: ficou faltando a Legião dos Super-Herois!

    Planetary? Ah, fala sério, só nerd metido a intelectual tipo Lexy Soares gosta dum trem desse, sô!

    Curtir

  4. Mais uma matéria irada,Venerable!Claro que o meu grupo favorito é os Vingadores!Os vôvôs da LJA também são legais…

    Curtir

  5. gosto do Quarteto, a equipe me agrada a perspectiva familiar que é apresentada no grupo sempre chamou minha atenção, pois mesmo sendo super humanos, ele ainda são humanos, cheios de defeitos e conflitos para serem resolvidos.

    Agora o meu preferido são os Vingadores.

    Curtir

  6. Pra ser democrático,vou escolher uma equipe da Marvel(Vingadores)e outra da DC(Liga da Justiça)!Mas é claro que adoro X-Men,tropa Alfa e Quarteto Fantástico!Infelizmente,não li Planetary(um dia eu corrijo isso)!

    Curtir

  7. Eu como um bom DCnauta.. não poderia gostar mais da Liga do que qualquer outro grupo… Mas o grupo que me conquistou mesmo e onde comecei a me identificar com os quadrinhos foram Os Novos Titãs… (no qual nessa matéria não foram citados)!

    Curtir

  8. Mas que sacanagem pôr o Quarteto Futuro na fotinho, heim, sr. Victor? “O Quarteto Fantástico sempre foi o coração e a consciência da Marvel.” – perfeito, disse tudo.

    E concordo totalmente com o primeiro lugar pra Liga da Justiça. Apesar de nunca ter acompanhado as histórias da Liga, é inegável a mitologia criada em torno do Super, Batman e Mulher-Maravilha. Eles são os nossos deuses contemporâneos originais, mitologia essa que agora abre espaço pro Aranha, Hulk e outros “novos” heróis.

    Ótima matéria, como é gostoso ler sobre quadrinhos, não?

    Obs.: aguardando a matéria do Power Pack.

    Curtir

  9. O Quarteto Futuro sempre terá lugar cativo no meu coração. Mas dessa lista, Planetary faz muito a minha cabeça, embora a Liga da Justiça e os X-Men sejam uma constante na minha vida.

    Curtir

  10. A Liga da Justiça, salvo certas épocas, como por exemplo após Zero Hora apesar de ser liderada pela Mulher Maravilha (era sofrida demais as histórias e os desenhos), é a jóia das equipes, não? Mas X-men é aquela novela mexicana que a gente ama demais!!!

    Make Mine Marvel!!!!

    Curtir

  11. Os Vingadores! Embora a Liga ou os x-Men não fiquem atrás, Os Vingadores são os meus preferidos! A equipe imperfeita que realiza atos heroicos perfeitos!
    Matéria excelente, MB!
    Textos denotativos com um tema apelativo! Não me espanta ter vindo do grande V3!
    Meus parabéns!

    Curtir

  12. Desculpem mas me recuso a escolher um para se votar.Cada qual tem um tempero diferente e uma consistencia também.Nosso amigo Venerável Victor Vaughan escolheu bem os grupos.Meus parabéns,kra.Eu também gosto do Quarteto Futuro e daquele grupo de vilões que bancaram heróis por algum tempo.Mas como alguns falaram,acho que dava pra estender a materia por umas 5 partes e colocar mais grupos tipo também uma guerra de votações.grupo versus grupo.

    Curtir

  13. Brincadeira. Deveria ter arrumado mais algumas tosqueiras prá distribuir melhor os the best e 4 ou 5 posts. Aí fica difícil escolher. Isso porque o Power Pafk sô entrou na fotenha da matéria. Mas não tem jeito: escolho a Alpha Flight.

    Curtir

  14. Olá Victor,

    as equipes que você elencou são fantásticas…

    mas, entre elas, X-Men são minha paixão… amo os originais (especialmente Bobby e Scott) e a segunda equipe. Destaque para: Kurt, Colossus e Kitty (que veio depois)…. além, é claro, do Magneto (muuuuuito fã dele)…

    Os Vingadores – Minha segunda equipe preferida… amo as duas primeiras formações (fico sempre na dúvida de qual prefiro.. talvez porque amo o Gavião Arqueiro trolando o Capitão América na segunda formação)… além do Clint, gosto muito do Hank Pym, Tony Stark e Thor.

    Liga da Justiça – AMO!!! Claro que os sete magníficos são a elite.. mas…….. aaaah…. eu simplesmente vou a loucura com a Liga da Justiça do trio maravilha: Giffen, DeMatteis e Maguire…. adoooro o Blue and Gold, Guy Gardner… Sr. Milagre!!!
    hilária!!! E G’Nort rules!!!!!

    saudade da galera!!!!
    bjks

    Curtir

  15. Adorei Planetary!
    Mas ao ler, achei que, apesar de ser um grupo, o verdadeiro foco da hq é o Elijah Snow. É quase como se fosse uma hq dele, e os outros personagens não passassem de coadjuvantes.
    Coisa que só Warren Ellis pra dar originalidade à uma história!

    Curtir

  16. EDITORIAL SANTUÁRIO:
    Terça- Aquaman #23
    Quarta- Mulher Maravilha #23
    Quinta- Os 11 mais amados super grupos
    Sexta- Agora imagine Neil Gaiman recriando o Universo Marvel em 1602!
    Sábado- Umas tiras da pesada
    Domingo- O Estranho Beijo de Warren Ellis: “I am Providence”
    tardis

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s