“VAMOS APRENDER” – Uma genial escritora, uma filha muito amada e uma bendita maçã

1470730_575306952522408_1108207479_n

por Venerável Victor “Tentando ensinar macacos selvagens”  Vaughan

Estamos nessa vida para aprender…

Img-de-Capavamosaprender2Aprendemos o tempo todo. Aprendemos nas nossas falhas, nos nossos acertos. Aprendemos quando nos aventuramos além de nossos limites pré-determinados – na grande maioria das vezes por nós mesmos ou pela sociedade – e também aprendemos quando caímos, com a mesma intensidade.

Foram os quadrinhos ditos: infantis – que assim como o teatro, de nada têm de infantis, chegando à maioria das vezes a serem muito mais densos e filosóficos que os ditos “adultos”… Que comecei a fazer teatro. Sim, essa segunda arte não se sustenta sem a primeira. E até hoje agradeço à minha madrinha por me trazer todos os meses pilhas de livros e BDs (quadrinhos) que ajudaram a formar o leitor e crítico – do que leio – que sou. Continuo até hoje a aprender bastante com eles.

E assim aprendi: não existe literatura infantil ou adulta. Existe boa literatura!

Mas através da convivência entre crianças e adultos muito também se pode aprender e é com muito orgulho que publico essa matéria na semana de aniversário do “solo sagrado da nerditude”. A escritora Aida Teixeira, advogada de profissão e contadora de histórias por opção, nos comprova o que disse acima. Sua filha foi a inspiração para que “Vamos Aprender” um livro que reúne BDs infantis  (lançado esse ano no Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja, Portugal), uma aposta certeira e fora do habitual da Kingpin Books – selo do qual nutro imenso carinho pela qualidade e seleção de obras – fosse publicado, com a ajuda luxuosa do amigo Mário Freitas.

CapaVamosAprender

As histórias nasceram das inúmeras noites, onde sua filha, Sofia, na época com seis anos, inventava personagens e os desenhava, para que a mãe à noite, criasse maravilhosas histórias de cinco minutos em média, que embalavam seu sono e certamente proporcionavam uma experiência ímpar, onde a importância de se aprender com as experiências da vida, era o fio condutor para que personagens fantásticos, saídos dessa epifania familiar, nos conduzissem por divertidas aventuras.

998267_155184491332052_567767137_n
A responsável por toda inspiração de Aida, Sofia, muito amada!

O pai de Sofia e marido de Aida, Nuno Amado, dono do excelente site sobre quadrinhos/BDs, Leituras de BD. Foi forte incentivador da obra e acredito eu, muitas vezes também dormiu embalado pelas mesma histórias!

Mas outra coisa pode se aprender… Uma maçã pode mudar o mundo que conhecemos!

Isso já aconteceu antes. o físico e matemático (dentre muitas outras coisas) inglês, Isaac Newton, uma das maiores – possivelmente a maior – mente de todos os tempos, formulou suas leis da física ao observar uma maçã que caíra em sua 1001606_156260574557777_1299730652_ncabeça em um pomar – assim conta a História. Mas e se outro grande ser humano, séculos depois tivesse a mesma experiência que Newton, só que de maneira mais, digamos, contundente?

Dessa forma teríamos um dos maiores artistas do lápis e pincel que conheço trabalhando ativamente. Uma vez, o desenhista Carlos Rocha, ainda criança, estava sentado à sombra de uma macieira e caiu-lhe uma maçã na cabeça. De imediato ele pensou: “Serei um viajante do tempo!”. Mal havia dito isso, outra maçã caiu-lhe na cabeça, aí ele disse: “Serei um domador de girafas anãs!”. No entanto logo em seguida uma terceira maçã acertou-lhe… Porque o destino atingiria Carlos com a macieira inteira até que o mesmo tivesse a inspiração perfeita para ajudar a transformar esse mundo.

E o garoto decidiu que seria um desenhista de BDs para crianças porque só assim poderia ser tudo isso e muito mais.

20_MeninaGulosa02 copy

O que aprendemos aqui? Que uma maçã pode mudar totalmente o mundo que conhecemos e três então o tornam muito mais encantador!

Esse livro e suas lindas ilustrações são um presente para jovens de todas as idades. As crianças se surpreenderão e aprenderão muito com as trapalhadas e ganâncias de Miguel, as traquinagens de Dente Afiado, a gula da  Maria, os medos de Amarelinho, a particularidades que tornam Pitosga tão especial e a bravura de Bzz.

946240_160270047490163_1414008138_n

Página no Facebook dos autores, aqui!

E os adultos? Os adultos aprenderão que aqueles “velhos amigos” que muitas vezes abandonamos quando ficamos mais velhos e dizemos: “não tenho mais tempo para essas coisas! Sou um homem sério agora, um adulto!” Estão ali, bem perto de cada um de nós. Apenas esperando o momento certo em que vamos nos lembrar do quanto ainda temos muito à aprender.

Nem que para isso precisemos que nossos filhos o façam através de seus desenhos, nosso amor incondicional por eles ou que uma maçã caia na nossa cabeça.

Querem ver mais sobre “Vamos Aprender” aqui no Santuário? Cliquem aqui!

602456_10201734164377544_1006899475_n

S_Final

03

Anúncios

4 comentários sobre ““VAMOS APRENDER” – Uma genial escritora, uma filha muito amada e uma bendita maçã

  1. “E assim aprendi: não existe literatura infantil ou adulta. Existe boa literatura”!

    Não poderia haver verdade maior… pequenas coisas as vezes nos impulsionam para grandes atitudes. Histórias mudam vidas, Vidas mudam o mundo. Boas e histórias e boas vidas, tornam o mundo um lugar melhor para se viver.

    PARABÉNS e OBRIGADO aos autores do livro, por ajudarem a mostrar que a realidade não é apenas aquilo que os olhos podem ver, mas que cada um de nós existem um universo infinito, repleto de possibilidades… e que através de nossos sonhos, podemos fazer tudo valer a pena.

    Victor, nem sei como te agradecer por mais uma vez trazer esse livro à tona, espero que ele seja apreciado pelo maior número possível de crianças e adultos, para que aquilo de melhor que existe em nós possa vir a tona e que apesar de todas as frustrações, decepções e tristezas, nunca percamos a o nossa capacidade de sonhar e e manter a força e a coragem de tornar nossos sonhos realizados.

    É por causa de matérias assim que eu tenho orgulho de fazer parte do Santuário.

    Espalhem a palavra, devotos.

    Sempre acreditem que por pior que as coisas parecem, todos nós temos o poder de mudar… e aprender com nossos próprios erros. Aprender. Mudar. Evoluir.

    Estou muito feliz por fazer parte disso. MUITO OBRIGADO!!!!

    Curtir

  2. Lindo trabalho, acompanho muitas das ilustrações do Carlos Rocha em uma rede social, Ah, que se dane! Todo mundo sabe que é o bendito Facebook, mesmo!!! 🙂 🙂 🙂 E tive a oportunidade de ler umas das fábulas desse livro aqui mesmo no site. Desejo muito sucesso para esses artistas, pois é a justiça!

    Curtir

  3. A mais bonita das resenhas escritas acerca deste livro.

    Sente-se o amor e a amizade do Venerável Victor Vaughan em cada linha, parágrafo ou adjetivo escolhido. Ele não escreve com tinta comum, porque do seu coração faz o seu tinteiro.

    Sei que é pouco, mas ainda assim fica aqui as únicas palavras que expressam o meu sentimento: OBRIGADO, AMIGO!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s