A INSÓLITA FAMÍLIA TITÃ!

Bar da Barda Resenha do especial “A Insólita Família Titã” publicado pela Opera Graphica Editora. De Gian Danton (roteiro) e Joe Bennet (arte). 1 S_Final FTCapa   Por Rodrigo Garrit No mundo da ficção, é preciso que nunca faltem boas ideias. Quando uma ideia é boa, ela pode render bons frutos por muito tempo. Mas se for formidável, pode avançar através das barreiras da imaginação, transformando-se e seguindo por novos caminhos, ganhando novas interpretações e nos agraciar com algo novo, ainda que calcado em seu conceito primitivo. No universo dos Super-Heróis, temos o Superman como uma pedra fundamental para praticamente tudo o que foi feito depois (embora ele mesmo seja fruto da influência das histórias de aventuras “pulp” , mas isso é discussão para outro dia). Não são poucas as variações do mito do Superman nos quadrinhos, talvez o melhor exemplo prático daquilo que mencionei acima; uma ideia formidável ganhando novos rumos através de diferentes interpretações. Esse “corredor criativo” possui inúmeras curvas e bifurcações brotando do conceito do Superman. Eu poderia citar os mais óbvios, “Supremo” de Rob Liefeld (marcante pela linda interpretação de Alan Moore nos roteiros do personagem) e o Capitão Marvel criado por C.C. Beck (atualmente conhecido como “Shazam”) que nada tem a ver com o personagem homônimo da Marvel Comics. (Outra discussão para outro dia). Seguindo por esse exemplo do Shazam, nascido da mesma Fonte de onde surgiu a ideia do Superman e pegando um atalho pela direita, conhecemos o Mortal Mais Poderoso da Terra e sua carismática Família Marvel. Se dobrarmos uma esquina no mesmo corredor conceitual, nos deparamos com o Marvelman  de Mick Anglo, cuja releitura feita pelo supracitado Alan Moore fez do personagem protagonista de uma das séries em quadrinhos de Super-Heróis mais relevantes de todos os tempos. (Fora do Reino Unido, o mesmo ficou famoso sob a alcunha de “Miracleman“). Mas como eu disse, esses são apenas os exemplos mais óbvios… existem tantas versões de Superman/Capitão Marvel que seria cansativo listar todos e certamente deixaria alguém de fora. Mas o fato é que não importa se o personagem nasce dessa mesma Fonte de ideias, mas sim que ele evolua para suas próprias novas e boas ideias. Então, seguindo esse raciocínio,  façamos outra curva pelo mesmo corredor conceitual, sigamos seu fluxo, e vamos encontrar outra vertente dessa Fonte, e descobrir que o Brasil tem sua própria versão para o tema. Eu estou falando da Insólita Família Titã! preview006   Três jovens de origem humilde obtém acesso a um  poder que faz com que se tornem deuses caminhando entre os mortais. Conhecidos agora como Tribuno, Centurião e Vésper, eles podem moldar o mundo à sua maneira… salvá-lo ou destruí-lo, sem ninguém capaz de se opor à sua vontade, exceto seus próprios sentimentos de amor, desejo, frustração e vingança. Pois sob esse aspecto eles continuam perfeitamente humanos. Republicada pela Opera Graphica Editora com roteiro e arte de seus criadores Gian Danton e Joe Bennet,  a obra surgiu originalmente em 1991 sob encomenda para a publicação “Quadrinhos Adultos”, que como o nome sugere é voltada para histórias eróticas, tanto que na capa de sua edição de estréia estava estampada a chamada “Transa a três com a Insólita Família Titã“, e o mais genial de tudo é que a citada transa de fato acontece, bem como outras cenas de sexo conforme pedia a publicação, no entanto, os autores não deixaram de criar sua história nos moldes que queriam… um verdadeiro clássico dos quadrinhos nacionais, com super seres na realidade brasileira, nascidos numa favela e fazendo história pelo mundo… A arte de Bennet na época da criação da HQ era diferente do traço que conhecemos atualmente, mas nem por isso invalida a qualidade da trama… pelo contrário, concede um ar de nostalgia que a enriquece ainda mais. O texto de Danton é impecável, mas estamos falando de alguém que sabe o que está fazendo, um autor premiado e apaixonado pelo que faz. A edição da Opera Graphica Editora também traz vários textos interessantes sobre os autores e os personagens, contando os bastidores de sua criação e seus planos para o futuro. Além disso também traz a história “Powers” com texto e arte de Bennet… um belo conto de ficção científica que faz engenharia reversa em nosso “corredor conceitual”, remontando os passos da personagem de Bennet para o Dr. Manhattan do (sempre) citado Alan Moore em sua obra “Watchmen“, que por sua vez descende do conceito do Capitão Átomo, que em alguma dobra quântica do caminho desemboca na Fonte de onde surgiu a ideia de um Superman… Fiquei muito feliz e positivamente surpreso ao ler a curta porém estonteante saga da Insólita Família Titã, e espero sinceramente que seus criadores tenham planos de dar continuidade ao que começaram. E que mais e mais ideias continuem a fluir por esse “corredor conceitual”, seja por dobras, curvas ou desvios, sem nunca se perder no caminho. Ou ainda por Fontes totalmente novas e desconhecidas… não importa. Que venham as boas histórias!! thetitanfamilycharactersdesign S_Final

Clique AQUI para curtir nossa página no Facebook! É gratuito e sempre será! ;)
Clique AQUI para curtir nossa página no Facebook! É gratuito e sempre será! 😉

RESENHAS RECOMENDADAS:

LIGA DA JUSTIÇA: A NOVA HISTÓRIA DE SHAZAM!

MIRACLEMAN – LIVRO I: UM SONHO DE VOAR!

MIRACLEMAN – LIVRO II: A SÍNDROME DO REI VERMELHO!

MIRACLEMAN – LIVRO III: OLYMPUS!

Anúncios

8 comentários sobre “A INSÓLITA FAMÍLIA TITÃ!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s