“Batman vs Superman – A Origem da Justiça” – por Skyter

cine sant´s

por João Marcos

Fracionando opiniões, a DC começa a se construir no cinema. De novo.

maxresdefault

É um pouco difícil falar sobre o que eu tive que digerir quando eu sai da pré-estréia desse filme tão controverso. Para a sequência que não é sequência de “Homem de Aço” a Warner arriscou alto e trouxe os dois maiores ícones da DC Comics e ainda amealhou outros para o universo expandido “slim” que começa como consequência da luta do Superman contra o General Zod. Assim por meio de flashbacks iniciais, temos a introdução de Bruce Wayne (Ben Affleck) e sua participação na catástrofe causada pelo Kryptoniano ao tentar salvar o mundo. Esse é o ponto de partida para este filme e é a partir daqui que separo o joio do trigo.

Mesmo não fazendo questão de esconder meu desgosto quanto à escalação do elenco para a maioria dos seus personagens icônicos, é muito empolgante a ideia de ver o universo DC seguir o que a Marvel fez e se expandir à todo seu potencial. Abri minha mente e fui assistir um filme que bebe muito de “O Cavaleiro das Trevas” de Frank Miller. Fiquei abismado com o retorno da fotografia linda e estilizada de “Watchmen” o que sugere um retorno de Snyder ao seu estilo e mostra que o padrão estabelecido por Christopher Nolan e David Goyer em “MoS” precisava ser abandonado. Aqui temos a ficção livre e desimpedida com uso de ferramentas de desenvolvimento dos núcleos. Quais estes? O ponto de vista da imprensa sobre  os super-humanos é uma inspiração muito feliz trazida do trabalho de Frank Miller. A primeira metade do filme exige uma paciência do público, mas não posso negar que ela tem contexto. Como não gostar de ver o Batman sendo um detetive e vigilante excepcional, como nas HQ’s e que suas empreitadas no submundo conseguem fazer jus ao personagem. Todo o trabalho de concepção em cima de Ben Affleck me faz ignorar o quanto não gosto de sua capacidade (?) de atuar. Em momentos políticos a presença do Superman é tratada como os críticos de “Homem de Aço” à trataram em 2013. A gratidão desconfiada era o caminho mais racional e o preço à se pagar pela sisudez daquele filme. Superman ainda tem muito o que aprender e a sociedade desse universo não é tão filosófica quanto se imaginava, pois tudo que se vê é reação primária e instintiva. Até mais do que no universo cinematográfico dos X-Men, por exemplo. Realmente é um filme para os fãs – dos quais, eu me incluo – e tem muito de quadrinhos nele. É estupidez julga-lo fora de sua proporção como um filme de arte com propósito acadêmico. A trilogia de Nolan criou uma pretensa “elite” que dividiu esse público da geração atual. “Batman vs Superman” atingirá os fãs de outra fase, onde sonhar com essa ficção era divertido. Feliz é o Decenauta de menos de 25 anos que partilha dessa visão.

wl4cyrenhhsmzugv6x4s

Mas, como diz no início, ele não dividiu opiniões. Ele as fracionou. E sem papas na língua, vou dizer por que não censuro as críticas.

Como deixei claro, que a maior parte dos meus elogios se devem à metade do filme já concebido, aqui está a outra face da moeda:

Todo o trabalho de roteiro montado sobre seus dois heróis é competente, mas as situações sobre eles são simplesmente irrisórias. Parecem não ser, mas são. Tudo o que leva eles à lutar é um capricho banal de circunstâncias muito jogadas na sua cara onde a direção sai do cartunesco e entra no caricatural. Vou mais fundo: Se a razão do herói agir é a existência do vilão , Lex Luthor teve a pior adaptação da história do personagem. Suas razões são inexistentes, seus propósitos são desconhecidos e sua presença meramente superficial. E tudo o que um vilão cuja a característica principal é o intelecto não pode ser é gratuito. Não é xiitismo. É coerência. As ações do personagem nunca foram rasas e sempre visaram uma ambição maior e o filme pecou muito em fazer o que fez com um dos maiores vilões da DC Comics e dos quadrinhos em geral. Dito isso, a luta que vendeu o filme e que o montou sob a paciência de três malditos anos não tem o peso merecido e sequer tem uma ação que se ambicionava. Ela foi canibalizada. Aí você pode me dizer : “Mas a Marvel também faz isso e todo mundo gosta.” e eu te digo: Mas elas são tratadas como a coisa corriqueira que são. Não anunciaram Vingadores com base em “Thor vs Hulk”. Aquilo é o tempero da casualidade. Mas se quiser comparar com o fiasco da Hulkbuster, eu aceito de coração.

1157490.jpg-r_x_600-f_jpg-q_x-xxyxx

Aí acaba que o filme se torna uma prequela calcada no acaso mais descarado. Tudo o que leva o mote final se vale de um tipo de narrativa que eu gosto bastante. A de “não se apresentar” para o espectador. Ela só acontece, mas tudo o que leva a ela é muito forçado. Em alguns momentos os cortes de cena nos dão guinadas bruscas pela narrativa fragmentada e um roteiro canhestro. Ele não aprende com os erros de “Homem de Aço”, como a Lois Lane que tem a capacidade de estar em qualquer local de uma hora para outra. A mania irritante de inserir romance no meio da cena de perigo. Ou a forma como a ação é fisicalizada na qual os personagens sequer ficam sujos de poeira durante a luta. Pelo contrário, é tudo potencializado quando o vilão Apocalipse é apresentado e acontece tudo o que se previu nos trailers. Só eu que me incomodo de ver o Superman salvando as pessoas em incêndios, mas não vê-lo (nem os heróis) salvar uma vida durante a batalha final? A parte da imprensa ser relevante na narrativa é presente em diversas partes. Menos no Planeta Diário. Ele é o menos presente para a proposta do filme. Foi para isso que Chris Terrio reescreveu o roteiro de David Goyer? Porque se separar a ficção elogiada acima, todos os defeitos dele estão presentes. Algo que poderia muito bem ser entregue em 2015.

E sobre parte da crítica reclamar da falta de realismo:

Achei que eram reclamações de viúvas chorosas da trilogia TDK que não aceitam que o tempo delas passou. Mas agora começo a pensar que se referiam aos devaneios que acontecem no filme. Seja lá o que forem, são jogadas para serem explicadas em outro filme. Uma muleta que não esperava da tão orgulhosa Warner e que me deixa surpreso ao notar que eu não sou mais fã do cineasta que entregou “Watchmen”. Esse não é o tipo de filme que demora 3 anos.

Seja como for, o resultado está aí, doa à quem doer. Só acredito que por auto-preservação o filme da “Liga da Justiça” precisa de outro diretor.

P.s.: Não tenho o que falar da Mulher-Maravilha porque é muito pouco e pode prejudicar a experiência de quem não viu.

SPOILERS ABAIXO: LEIA POR SUA CONTA E RISCO.

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

 

1 – Apesar de ser fantástico ouvir as frases de “O Cavaleiro das Trevas” serem ditas na tela grande, em diversos momentos elas não tem peso. Bruce falando para Clark sobre a morte dos pais dele não diz nada para situação em questão. É fanservice, mas é inútil.

 

2 – O final de Lex Luthor me lembrou o do Charada em “Batman Eternamente”.

 

3 – O Superman chamar a mãe dele de Martha ao invés de “Mãe” é mero joguete do roteiro que fica explicito.

 

4 – Uma alucinação no filme é uma referência à “Injustice” e “Crise nas Infinitas Terras” e outra é o Superman conversando com o pai dele. Sei lá se ele tomou algum psicotrópico antes de subir a montanha.

 

5 – Cavill nunca mais atuou como em “The Tudors” e continua apenas franzindo a testa.

 

6 – Tem uma cena em que o Superman mergulha para pegar uma lança de kryptonita e quase morre afogado. Eu ri muito disso.

 

7 – Sabe qual é a maior mentira da América? Fazer a morte de um personagem que tem filme divulgado pro ano seguinte.

Quer ler uma outra resenha sobre o mesmo tema? Clique aqui!

S_Final

Anúncios

2 comentários sobre ““Batman vs Superman – A Origem da Justiça” – por Skyter

  1. Cara, achei que só eu tinha achado o roteiro forçado e canhestro! O mash-up de TDK e A morte do Superman com pitadas de Trindade ficou bem dificil de engolir…E aquela coisa de os caras estarem se pegando na porrada a ponto de se matarem e 5 minutos depois serem amiguinhos trocando amabilidades já deu pra bola!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s