Star Wars – Os Últimos Jedi – Sem Spoilers!

star-wars-the-last-jedi-dolby-cinemas-poster-1058861

Por Henry Garrit

Acabei de chegar do cinema com a mente ainda fervilhando, não li praticamente nada sobre o filme, e tudo o que tenho a oferecer são as minhas impressões puras e espontâneas; e de bônus ainda vou contar pra vocês como fui trollado no cinema.

Então vamos lá!

Star Wars – Os últimos Jedi é um filme “muito bem feito”, disse George Lucas após assistir a premiere de lançamento. Beleza, mas tem mais coisas a ser ditas sobre o longa, podem ter certeza.

O que podemos perceber, clara e gradualmente, é a substituição dos elementos clássicos pelos novos, ainda que seja uma transição suave e feita propositalmente de forma confortável para os espectadores. Felizmente, esses “novos elementos” são extremamente carismáticos e despertam a empatia do público, demarcando seu território para o futuro. Além disso, toda a magia da primeira trilogia permeia o filme, assim como aconteceu com seu antecessor, O Despertar da Força. (Não confundir com Rogue One: Uma História Star Wars, que mostrou outro aspecto da história, em outro tempo e com outros personagens). Claro que muitas liberdades foram tomadas, e caminhos nunca antes percorridos antes são abertos diante de nossos olhos pasmos. E o que poderia ser considerado um sacrilégio, se prova como um avanço necessário para que a saga espacial de Luke Skywalker e companhia siga adiante. Talvez alguns erros aconteçam, mas isso se justifica exatamente pelo fato desses caminhos terem permanecido até então inexplorados até mesmo pelo pai da franquia, George Lucas. Muitos detalhes só existiam na imaginação dos fãs, ou nas histórias do universo compartilhado (contado em livros ou em quadrinhos), mas nunca vistos no cinema. Sendo assim, mesmo o mais ardoroso fã não poderia saber exatamente como a Força se comportaria quando levada nessas direções inéditas. (Mas acredito que chegaram muito perto. Eu mesmo tinha minhas próprias teorias sobre membros da família Skywalker).

star-wars-the-last-jedi3

“Os Últimos Jedi” continua do ponto onde “O Despertar da Força” parou, com Rey indo ao encontro de Luke Skywalker a fim de levá-lo de volta a batalha contra a Primeira Ordem ao lado dos rebeldes, ainda comandados com maestria pela Princesa Leia.  Ao mesmo tempo, acompanhamos os esforços desesperados de Poe Dameron, Finn e a estreante Rose para sobreviver a violenta investida da Primeira Ordem, comandada pelo líder supremo Snoke e seu pupilo, Kylo Ren.

A nostalgia se faz presente no reencontro de antigos personagens, sejam eles encarnados pelos atores da trilogia original ou mesmo droides estilizados e raças alienígenas.

“Reencontro” é uma palavra chave aqui, e isso não é um spoiler, é o que os fãs querem e merecem. A carga emocional do filme por si só já é muito forte, mas a presença da atriz Carrie Fisher (Leia), falecida em 2016, acrescenta uma tristeza real aos fãs que a acompanharam durante todos esses anos; e saber que esse foi seu último filme realmente é de cortar o coração. Um pequeno bálsamo talvez seja a presença da atriz Billie Lourd, filha de Carrie, que interpreta a Tenente Connix, uma personagem  não tão significativa para a história, mas importante para reforçar o sentimento de legado propagado pelo filme.

Desnecessário falar dos efeitos espetaculares e o quanto vale à pena assisti-los em 3D. Com cenas de ação deslumbrantes, ótimos diálogos, diversas referências a própria franquia e personagens extremamente cativantes, The Last Jedi se prova melhor que seu antecessor, o qual foi também muito satisfatório, e lida sem medo com assuntos antes intocáveis sobre os Jedi e a Força, conduzindo sua história para o único lugar possível diante de todo esse trabalho: O futuro!

Imperdível!

 

Ah sim, vocês não esqueceram né?

E aquela história de eu ser trollado no cinema?

Então… termina o filme… começa a subir os créditos… a tela fica PAUSADA. Exato. Lá no fundo, alguém (que na hora eu acreditei ser o operador de projeção – e pode ter sido mesmo) grita: – ESPERA AÍ QUE TEM CENA PÓS CRÉDITO!  Por que não? Não é um filme da Marvel, mas é da Disney, que é dona dela… então…

Pois é…

A maioria das pessoas foi embora… ficaram meia dúzia de gatos pingados na sala…  firmes e fortes… acreditando na FORÇA!

E, sim, é isso mesmo.

Não tem cena pós créditos.

Ok, foi engraçado. Podem parar de rir agora, né?

QUE A FORÇA ESTEJA COM…

Tá, vocês já sabem o resto.

S_Final

Henry Garrit é autor de vários livros de ficção, fantasia e terror. Ele também escreve HQs, onde criou alguns personagens, dentre os quais se destacam “MONTE CASTELO”, um arqueólogo que está sempre às voltas com o sobrenatural e “VÊNUS” sua heroína de ficção científica.

Adquira seu novo livro clicando AQUI!

Anúncios

2 comentários sobre “Star Wars – Os Últimos Jedi – Sem Spoilers!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s