CAPITÃ MARVEL – RESENHA!

No planeta Hala, uma oficial da Star Force, a elite do Império Kree, conhecida como Vers (Brie Larson) é designada pelo seu superior Yon-Rogg (Jude Law), a uma missão contra os Skrulls, uma raça de alienígenas considerados como terroristas, capazes de alterar sua forma e se infiltrar facilmente entre as fileiras dos inimigos. Vers possui o dom de liberar uma poderosa energia de seu corpo, muito embora ainda não seja capaz de alcançar todo o seu potencial. Sua missão a leva ao planeta que conhecemos como Terra, e lá algumas verdades que ela considerava absolutas começam a se tornar grandes interrogações.

Será que seus superiores lhe contaram toda a verdade? Qual a verdadeira origem de seus poderes?

Capitã Marvel chega com todo o clima de ficção científica espacial e super-heroísmo na qual a mitologia em volta da personagem foi forjada nos quadrinhos, adaptando sua história a continuidade do MCU, rendendo sequencias com muita ação intercaladas com a construção da personagem principal, que aos poucos vai descobrindo de fato quem é, e o que pode fazer.

Acontece que Vers sofre há anos de amnésia, tendo sido acolhida pelos Kree após eventos que desencadearam a obtenção de seus poderes graças a um artefato que é a peça principal da guerra Kree-Skrull.

Através de flashbacks ocasionados por fragmentos de sua memória, fica claro que Vers é Carol Danvers, uma ex-agente da Força Aérea norte-americana envolvida por acidente nessa guerra cósmica e transformada agora naquela que talvez seja a única capaz de por um fim a ela.

Seguindo a (quase) infalível fórmula da Marvel em seus filmes, temos uma excelente versão cinematográfica de Captain Marvel, ofuscada apenas pela enorme expectativa que o filme gerou nos meses que antecederam seu lançamento. É a primeira vez que temos uma heroína do MCU protagonizando seu próprio longa e não poderia ter sido com mais dignidade. O filme nos mostra através dos atos da personagem o verdadeiro significado de “igualdade” entre os gêneros, e o quanto é importante ter sempre esse conceito em mente.

O fato de ser mulher não favorece nem prejudica a heroína, apenas mostra naturalmente que heróis são aqueles que tomam para si a responsabilidade de ajudar os outros, independente de seu sexo.

Carol é forte, decidida e não precisa ser salva por ninguém. Ela também não tem um interesse romântico, seja para cair de amores ou menosprezar; ela é autossuficiente e interessante o bastante para nos mantes atentos até o último segundo do filme.

Os coadjuvantes têm funções relevantes, seja para avançar a história ou conectá-la ao presente. (A trama de Capitã Marvel se passa nos anos 90). Da gata Goose a Nick Fury (Samuel L. Jackson) e o Agente Coulson (Clark Gregg), da SHIELD, em grandes ou pequenas proporções.

E não poderia deixar de comentar a tocante homenagem feita a Stan Lee, reverenciando-o por toda a sua contribuição aos super heróis, cada vez mais conectados no MCU. E conexão é uma palavra importante aqui, pois o filme tem a missão de nos apresentar uma personagem que nunca havia aparecido nos cinemas, contar sua história, justificar sua presença no universo cinematográfico da Marvel e uni-la de forma contundente a próxima grande ameaça vindoura em Vingadores: Ultimato; firmando-a como a mais poderosa heroína desse universo.

Algumas pessoas a comparam com a Mulher-Maravilha da DC, e claro, inegavelmente, as duas teriam mesmo coisas sobre o que conversar. Talvez a comparação certa fosse com o Superman se levarmos em consideração que a simples presença dela pode mudar todos os parâmetros de uma guerra cósmica, ou simplesmente terminá-la antes que comece.

Mas eu prefiro não compará-la com ninguém.

Ela é a Capitã Marvel e ponto.

Um comentário sobre “CAPITÃ MARVEL – RESENHA!

  1. Carol Danvers é uma redenção de todos nós que em alguns ou vários momentos de nossas vidas ouvíamos que não poderíamos, não conseguiríamos, não seríamos capazes. Carol é, nós também.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s